Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 03/Mar/2016 às 14:44
3
Comentários

Revista IstoÉ publica suposta delação de Delcídio Amaral

IstoÉ diz que Delcídio do Amaral citou Lula e Dilma em delação premiada. José Eduardo Cardozo, recém-empossado ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, afirma que o senador “não tem nenhuma credibilidade” para fazer qualquer acusação, caso sejam confirmadas informações de que ele teria feito acordo de delação

Delcídio Amaral delação premiada
O senador Delcídio Amaral

Em suposto acordo de delação premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) teria acusado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras e também delator da Lava Jato, e de outras testemunhas.

Segundo a revista IstoÉ, a delação do senador tem mais de 400 páginas e também teria acusado a presidente Dilma Rousseff de usar sua influência para evitar a punição de empreiteiros investigados na operação. A delação ainda terá de ser homologada por Teori Zavascki, ministro do Supremo Tribunal Federal.

De acordo com a matéria sobre esta possível delação, Dilma tentou interferir na Lava Jato com a ajuda do então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. A nomeação de Marcelo Navarro para o Superior Tribunal de Justiça seria uma das tentativas de interferir na operação e “tentar promover a soltura de réus presos da referida operação”.

Delcídio teria citado outros senadores e deputados, tanto da base aliada quanto da oposição. O senador ficou quase três meses preso, após ser gravado por um filho de Cerveró tramando a fuga do ex-diretor da Petrobras. Ele foi solto no último dia 19.

‘Não tem credibilidade’

O recém-empossado ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, José Eduardo Cardozo, disse hoje (3), momentos após assumir o novo cargo, que o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) “não tem nenhuma credibilidade” para fazer qualquer acusação, caso sejam confirmadas informações de que ele teria feito acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

“Vamos ser francos. Em primeiro lugar, não sei se há realmente uma delação premiada. Se houver, o senador Delcídio, com quem sempre tive excelentes relações, não tem primado por dizer a verdade”, disse Cardozo, após a cerimônia de posse ocorrida no Palácio do Planalto.

Cardozo deixou o comando do Ministério da Justiça e assumiu a AGU. “Sinceramente, independentemente do que foi dito, o senador Delcídio, depois de todos os episódios, não tem nenhuma credibilidade para fazer nenhuma afirmação”, acrescentou.

“Ainda vou ler a matéria para entender o que ele está falando. Se é verdade que ele fez a delação premiada, a possibilidade de, mais uma vez, ele ter faltado com a verdade é grande. Faltou no episódio da fita, depois desdisse. Disse que tinha falado com o ministro do STF, depois disse que não falou. Depois disse para todo mundo que não tinha feito delação premiada, e que isso era um absurdo. É triste. Mas vamos ver o que realmente acontece”.

Cardozo confirmou que alguns integrantes da base governista têm recebido recados vindos de Delcídio, nos quais ele ameaça fazer retaliações, caso não atuassem no sentido de retirá-lo da prisão.

“Sim, recebemos muitos recados. Inclusive muitos foram publicados na imprensa, em que se falava que se o governo não agisse para tirá-lo da prisão ele faria retaliações. Se efetivamente houve isso, há forte possibilidade de se tratar de retaliação, até porque isso foi anunciado previamente”, disse Cardozo.

GGN e ABR

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Denisbaldo Postado em 03/Mar/2016 às 15:24

    Não basta falar, tem que provar...Enquanto isso a coxinhada continua mastigando a carniça.

  2. José Alberto Postado em 03/Mar/2016 às 16:36

    Aonde estava a credibilidade do Delcídio quando o mesmo: - se filiou ao PT - foi candidato a senador pelo PT - Se elegeu Senador da República pelo PT - Foi líder do governo no Senado - Presidiu a comissão de Economia no Senado E o fato mais preocupante, a credibilidade de um senador da república em exercício da função ser tratada dessa maneira. Não se esqueça que a bunda suja do Delcídio, não limpa as dos demais!

  3. Rogerio Postado em 03/Mar/2016 às 17:29

    O pig que tente o quanto quiser. Eu não acredito. E voto PT.