Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 02/Mar/2016 às 16:16
10
Comentários

Protesto racista da KKK na Califórnia termina com quatro esfaqueados

Quatro são esfaqueados em protesto da Ku Klux Klan em Anaheim. Conflito começou (vídeo) quando pessoas tentaram impedir manifestação do grupo supremacista branco. A KKK tem raízes no Sul da Califórnia e chegou a ser a força política dominante nos anos 20. Atualmente suas aparições são muito raras

kkk racismo eua supremacia branca
Homem de origem aparentemente latina (esq) entra em confronto com supremacista branco da Ku Klux Klan

Pelo menos quatro pessoas foram esfaqueadas neste sábado em Anaheim, na Califórnia, durante confronto entre membros da Ku Klux Klan (KKK) e um grupo que tentou impedi-los de fazer uma manifestação.

Sete pessoas foram detidas depois da confusão, de acordo com a polícia local, informa a agência Reuters. O estado de um dos feridos é grave.

Um grupo que se identificou como a Ku Klux Klan tinha anunciado um protesto no local (cerca de 50 quilômetros ao Sul de Los Angeles) para 13h30.

Desde pelo menos uma hora antes havia um pequeno grupo de manifestantes contrários à KKK, com o objetivo de impedir a manifestação. Quando os membros da KKK chegaram, vestidos de preto e com bandeiras confederadas, foram imediatamente cercados e interpelados pelos manifestantes.

As informações são confusas. Segundo o jornal Los Angeles Times, um deles tinha em sua roupa a inscrição Grande Dragão e disse que tinha sido atacado a pontapés. Outro membro da KKK, algemado, disse que havia esfaqueado alguém “em legítima defesa”. Não ficou claro de qual grupo são os feridos. Pelos relatos, são de ambos.

Testemunhas disseram que os membros da Klan usaram a ponta de lança de um mastro de bandeira para se defender. O sargento de polícia Daron Watt, citado pela Reuters, afirmou que os presos são dos dois grupos.

O grupo que age em Anaheim se chama “The Loyal White Knights of the Ku Klux Klan” (fiéis cavaleiros brancos da Ku Klux Klan). A KKK tem raízes no Sul da Califórnia e chegou a ser a força política dominante nos anos 20 do século passado. Atualmente suas aparições são muito raras.

Os moradores de Pearson Park, onde houve o confronto, queixaram-se da falta de policiais quando os membros da KKK chegaram.

“Isto é o reflexo do que Donald Trump diz e está fazendo e aqui há muitos que ainda nos odeiam; este foi o berço da KKK”, advertiu Osvaldo Castillo, morador da cidade, ao se referir ao empresário e pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos.

Vídeo:

com EFE e EL País

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Alan Kevedo Postado em 02/Mar/2016 às 16:33

    Eles, a KKK, adoravam o fundador da Assembleia de Deus, Charles Fox Parham. Estuda gente!!!!

  2. Sannyas Pingo Postado em 02/Mar/2016 às 16:54

    O homem que aparece na imagem de "origem aparentemente latina" chama-se Armando Campos e merece nosso máximo respeito!

  3. Ingrid Postado em 02/Mar/2016 às 17:50

    É desprezível um grupo como esse, mas não é entrando em confronto na rua com eles e arriscando morrer que alguém vai mudar algo.

    • Marcelo Postado em 02/Mar/2016 às 19:54

      Lógico que vai, qual é a sugestão? Ficar em casa acuado?

  4. Jonas Schlesinger Postado em 02/Mar/2016 às 20:16

    DONALD TRUMP: The best. KuKluxKlan is the best. And the peoples are the (a)bestados.

  5. Jonas Schlesinger Postado em 02/Mar/2016 às 21:46

    Não, meter a chibata e ainda prender. Só a porrada dá certo na vida desses insetos. Diplomacia neste caso não existe, igual com o ISIS, só na guerra. Parabéns a quem meteu a mão na cara desses nojentos. E ainda duvido se eles têm mãe e pai, tbm são nojentos iguais os filhos.

  6. Otávio Bopp Postado em 02/Mar/2016 às 23:23

    A KKK é uma sátira do racismo, um verdadeiro bixo papão atual da lembrança de um tempo horrível, um fantasma que, incrivelmente, ainda existe, mesmo que quase que só em nome. Um protesto desse tipo de pessoa nojenta (imagino, não conheço das pouquíssimas vidas que ainda usam do racismo explícito, muito menos tão forte) pode ser um ótimo ponta-pé para um contra-protesto maior contra o racismo. Ao invés disso, decidiram atacar fisicamente os racistas, vence-los na força, não no mundo. Fiquemos com Voltaire ''Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo". Até o pior tipo de ser humano mereçe sua liberdade de expressão, cabe a nos destruir seus argumentos, não suas vidas.

  7. Léo Morais Postado em 03/Mar/2016 às 10:53

    Ainda existe KKK? Credo!

  8. Luane Postado em 03/Mar/2016 às 11:49

    Vergonhoso isso existir em pleno século XXI. Já era grotesco no século passado, hoje em dia é inadmissível. Essas pessoas só se tocam na merda de discurso e ideologia delas quando dói na cara e no rabo. Tem que levar muita porrada mesmo pra aprender.

  9. Eduardo Ribeiro Postado em 03/Mar/2016 às 14:24

    Existem quantas coisas mais lindas no mundo do que sangue racista KKK pintando o chão de vermelho? Acho que dá pra contar nos dedos da mão esquerda do meu Papai Lulão quantas coisas neste planeta são mais belas e admiráveis do que isso.