Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 01/Mar/2016 às 11:43
2
Comentários

O relato chocante de um estudante vítima de violência homofóbica

Jovem é ameaçado de morte e agredido com socos e pauladas por "colegas" da escola por ser gay. Caso foi registrado na Polícia Civil. Nas redes sociais, estudante tem recebido apoio após publicar relato e imagens

Lucas homofobia violência homofóbica
Lucas foi espancado na porta da escola por ser gay (reprodução/pragmatismo)

No último domingo (28), o jovem Lucas Salvattore utilizou a sua página pessoal do Facebook para denunciar um ato bárbaro de violência homofóbica.

O estudante de 18 anos foi espancado por cinco jovens na porta da sua escola, em São José dos Campos (SP).

“Primeiramente obrigado DEUS! Na segunda, na saída da Escola Pef Lourdes Maria de Camargo, fui agredido por 5 garotos homofóbicos. Um deles estudava na minha sala. Desde o primeiro dia de aula eu já tinha virado ‘chacotinha’ dele na sala. Comuniquei a direção da escola e como o ‘problema era por eu ser gay’, a diretora me mudou de sala”, diz trecho do relato de Lucas.

A publicação viralizou no Facebook, alcançando mais de 6 mil compartilhamentos, 26 mil curtidas e motivando centenas de manifestações de apoio.

No texto, Lucas conta que já tinha avisado à diretoria da escola que vinha sofrendo agressões verbais de um dos alunos. Ao ser informada do problema, a direção teria trocado Lucas de turma.

Mesmo com a transferência de turma, porém, o bullying continuou. Lucas afirma que o antigo colega de classe e mais 4 colegas o atacaram saindo da escola, com o primeiro dizendo que ia matá-lo.

De acordo com a Secretaria de Educação de São Paulo, a escola suspendeu os cinco alunos acusados de espancar Lucas. Além disso, o caso foi registrado na Polícia Civil do estado, e a escola se pôs à disposição para ajudar nas investigações.

com informações de O Globo

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Douglas Postado em 01/Mar/2016 às 13:50

    Tá ficando difícil pro povo viver com alguns se melindrando por qualquer coisa, a qual muitas vezes, acaba em tragédia ou caso de polícia. Muitos, sem citar nomes ou me direcionar a grupo, minoria ou a quem quer que seja, com o simples intuito de fama, estão se aproveitando "daquele momento" para se alçarem e tentarem a sorte nos altos escalões midiáticos, muitas vezes até em detrimento de sua integridade física, conquanto chegue próximo de seu objetivo. Se tornou viral hoje em dia uma pessoa se condoer por um simples olhar, palavras ou gesto que até memes estão sendo feitos aos aluviões; nosso destino pode ser que teremos que andar de cabeça baixa para não deixar mostrar nosso rosto que pode estar com raiva ou rindo de algo passado, fazendo o outro pensar que o motivo seria ele; até na cabeça baixa estaríamos correndo risco de, no modo de pensar alheio, estarmos andando assim pra não nos envolver com os mesmos(!?). Será isso tudo a verdadeira liberdade tão propalada? será que não estarei sendo preconceituoso comigo mesmo por não dizer aquilo que penso na hora que quero, se assumo a responsabilidade disso? O que eu sou então? "eufóbico"? estamos caminhando pra isso... (?!)

    • Eduardo Ribeiro Postado em 01/Mar/2016 às 16:22

      Verdade...esse olho inchado aí é melindre por pouca coisa. Essa cabeça enfaixada, o corte que podia ter cegado ele....tudo melindre com o intuito de fama...vitimismo define....fala aí...