Redação Pragmatismo
Compartilhar
Protestos 31/Mar/2016 às 22:38
9
Comentários

O discurso de Chico Buarque no Largo da Carioca

O cantor e compositor Chico Buarque discursou para milhares de pessoas durante ato em defesa da democracia e contra o golpe no Largo da Carioca, Rio de Janeiro. Assista ao vídeo

Chico Buarque golpe Largo Carioca
Chico Buarque falou para milhares de pessoas na manifestação contra o golpe no Largo da Carioca, Rio de Janeiro

O cantor e compositor Chico Buarque participou do Ato pela Democracia, no Largo da Carioca, no centro do Rio, e repetiu para a multidão que “não vai ter golpe”.

Chico chegou ao palco por volta das 19h30 desta quinta-feira (31), sendo ovacionado por gritos de “Chico, guerreiro do povo brasileiro”.

Eu vim aqui dar um abraço nas pessoas das mais variadas tribos, das mais variadas convicções políticas. Gente que votou no PT, gente que não gosta do PT, gente que foi do PT, que se desiludiu com o partido, gente que votou na Dilma, mas sobretudo, gente que não pode por em dúvida a integridade da presidente Dilma Rousseff.”

Vídeo:

“Gente que votou no PT, gente que não gosta do PT, gente que foi do PT e se desiludiu, gente que votou na Dilma, gente que votou na Dilma e está decepcionado com o seu governo. Gente que não pode pôr em dúvida a integridade da presidente Dilma Rousseff. […] Não, de novo não.” Confira o discurso de Chico Buarque durante manifestação, no Rio de Janeiro.

Publicado por Repórter Brasil em Quinta, 31 de março de 2016


Chico continuou sua fala dizendo que estavam todos unidos na defesa intransigente da democracia. “Eu vejo gente aqui na praça, da minha geração, que viveu o 31 de março de 1964. Mas vejo sobretudo a imensa juventude que não era então nem nascida, mas que conhece a história do Brasil.”

Por fim, o cantor e compositor agradeceu a todos e repetiu que não haverá golpe: “Eu quero aqui agradecer a vocês que me animam a acreditar que não, de novo não, não vai ter golpe”. Em seguida, Chico deixou o palco e o ato, sendo muito festejado pelos presentes.

EBC

Recomendados para você

Comentários

  1. Leonardo Gama Postado em 31/Mar/2016 às 23:09

    Enquanto os analfabetos, mortadelas ovacionam um intelectual escritor, compositor que é conhecidamente um dos maiores artistas brasileiros. A manifestação da elite branca, bem instruída e escolarizada saúda deputado, homofóbico, racista, misógino, saudosista da ditadura militar. Interessante . . .

    • DANIEL Postado em 01/Apr/2016 às 13:19

      tá esquecendo do Alexandre Frota?

  2. Soledad Postado em 01/Apr/2016 às 01:22

    Realmente impressionante a inversão de valores, o que justifica mais uma vez o desejo de golpe. tornar um povo intimidado, calado e sem forças para lutar por seus direitos e dando assim o total espaço à minoria que sempre quis o pão, e os que não têm," que comam bolo".

  3. Felipe Postado em 01/Apr/2016 às 12:23

    Hahahaha, Ok! Falemos de crimes e partidos. Pega a pasta rosa ali, por favor. Abraço, querido!

  4. poliana Postado em 01/Apr/2016 às 13:31

    é muita cara de pau e indignação seletiva!!!! impressionante!!!!!

  5. Deisi Postado em 01/Apr/2016 às 18:57

    Chico Buarque é genial! Golpe de novo não!

  6. Onda Vermelha Postado em 02/Apr/2016 às 14:16

    Viva Chico! Eu estava lá! Não, de novo não! Não Vai Ter Golpe! Histórico! #NaoVaiTerGolpe #VaiTerLuta

  7. Onda Vermelha Postado em 02/Apr/2016 às 14:49

    Na verdade numa hora de emergência como essa, e em que quase toda a classe artística se posta contra um novo Golpe na democracia brasileira, uma lembrança relevante me vem a mente. O Chico Buarque está aí, na praça, junto com o povo, fazendo jus a sua própria história. E o "Rei" Roberto Carlos? E outro "Rei" Pelé? De que lado estão? Adivinhem! Esse "mutismo" deles ajuda muito a entender porque eles foram "abraçados" pela poderosa Rede Globo durante todos esses anos....desde a Ditadura Civil-Militar de 1964! O "Rei" está nu! #MentiraENaGlobo

  8. André Nelson Postado em 03/Apr/2016 às 22:32

    Depois do listão da Odebrecht e essa manifestação muita coisa começou a mudar no jogo sujo dos golpistas.