Redação Pragmatismo
Compartilhar
Protestos 13/Mar/2016 às 20:25
65
Comentários

Família de foto com a babá e as crianças nas manifestações rebate críticas

Foto de casal com duas crianças e a babá negra, fardada, virou um dos símbolos das manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff neste domingo. A família divulgou nas redes sociais um texto para rebater as críticas

babá foto protestos dilma copacabana

Neste domingo (13) marcado pela manifestação que levou milhares de pessoas à praia de Copacabana para protestar contra o governo Dilma, a imagem de um casal vestido de verde e amarelo e acompanhado por uma babá cuidando de seus filhos gerou polêmica.

Na imagem, os pais surgem um pouco à frente, enquanto a babá, mais atrás e de branco, leva as crianças no carrinho.

Muitos internautas enxergaram na imagem um retrato da desigualdade social do país. Já outros apontaram para uma simbologia das condições de subemprego a que algumas empregadas domésticas estão submetidas.

Quem protagoniza a imagem é o vice-presidente de finanças do Flamengo, Claudio Pracownik.

1
2
3
4
5
6
7

A repercussão foi tão grande que Pracownik reagiu e se manifestou pelas redes sociais. Ele aproveitou para atacar alguns políticos acusados de corrupção, disse que todo seu dinheiro ´´e fruto de trabalho e que não precisa sentir vergonha por nada do que fez.

“Ganho meu dinheiro honestamente, meus bens estão em meu nome, não recebi presentes de construtoras, pago impostos (não, propinas), emprego centenas de pessoas no meu trabalho e na minha casa mais 04 funcionários. Todos recebem em dia. Todos têm carteira assinada e para todos eu pago seus direitos sociais”.

Veja a resposta de Pracownik na íntegra:

“Sí Pasarán!”

“Ganho meu dinheiro honestamente, meus bens estão em meu nome, não recebi presentes de construtoras, pago impostos (não, propinas), emprego centenas de pessoas no meu trabalho e na minha casa mais 04 funcionários. Todos recebem em dia. Todos têm carteira assinada e para todos eu pago seus direitos sociais.

“Não faço mais do que a minha obrigação! Se todos fizessem o mesmo, nosso país poderia estar em uma situação diferente

“A babá da foto, só trabalha aos finais de semana e recebe a mais por isto. Na manifestação ela está usando sua roupa de trabalho e com dignidade ganhando seu dinheiro.

“A profissão dela é regulamentada. Trata-se de uma ótima funcionária de quem, a propósito, gostamos muito.

“Ela é, no entanto, livre para pedir demissão se achar que prefere outra ocupação ou empregador. Não a trato como vítima, nem como se fosse da minha família. Trato-a com o respeito e ofereço a dignidade que qualquer trabalhador faz jus.

“Sinto-me feliz em gerar empregos em um país que, graças a incapacidade de seus governantes, sua classe política e de toda uma cultura baseada na corrupção vive uma de suas piores crises econômicas do século.

“Triste, só me sinto quando percebo a limitação da minha privacidade em detrimento de um pensamento mesquinho, limitado, parcial cujo único objetivo é servir de factoide diversionista da fática e intolerável situação que vivemos.

“Para estas pessoas que julgam outras que sequer conhecem com base em um fotografia distante, entrego apenas a minha esperança que um novo país, traga uma nova visão para a nossa gente. Uma visão sem preconceitos, sem extremismos e unitária.

“O ódio? A revolta? Estas, deixo para eles.”

Recomendados para você

Comentários

  1. Olegário Postado em 13/Mar/2016 às 21:11

    Safados! Vão protestar na e com a puta que os pariram.

  2. marc Postado em 13/Mar/2016 às 21:13

    trabalha honestamente num time de futebol, onde metade da cúpula desta atividade tá presa e outra metade tá fugida, esse cara pensa q tá falando com jumentos ? Imbecil tem mais q é q sentir a ira dos brasileiros mesmo, e manda ele tirar essa fardinha da moça q isso aí não se usa mais só serve pra diferenciar e menospresar a pessoa socialmente.

  3. Olegário Postado em 13/Mar/2016 às 21:22

    Esse cara é um ladrão safado.

  4. octavio Postado em 13/Mar/2016 às 21:27

    Publique seu imposto de renda. Como LULA fez.

  5. Felipe Medeiros Postado em 13/Mar/2016 às 21:30

    A visão direita. O ned flanders do bresil. A inocência do cidadão de bem com os impostos em dia, retratada a todos com a mais pura sensação de que o que faz é o que há para ser feito. Deprimente ;(

  6. JH Corvetto Postado em 13/Mar/2016 às 21:30

    Toooooooooooooooooooooooooooomem essa! Isso foi um belo tapa na cara de quem só enxerga em duas cores!

    • Ricardo Postado em 14/Mar/2016 às 12:15

      Tchê, mas em momento nenhum ele desmontou a crítica! Ele paga os impostos?! O que isso tem a ver com o elitismo que a imagem evoca?! A empregada está lá por obrigação, ele, por livre escolha. Ele paga os direitos dela?! Que bom!!! Mas não pode afirmar que ela participa da manifestação. pelo amor de Deus!!!!!

  7. Denio Postado em 13/Mar/2016 às 21:53

    Este "grande imprezario" é que é vice presidente da Brasif , aquela que pagou as contas da amante pro Fernaddo Henrique Cardoso ???? É isso mesmo produção ?

  8. marcio ramos Postado em 13/Mar/2016 às 22:07

    Mais um almofadinha, sem noção, com o discurso desgastado de que além de trabalhar é empregador, o tipico zé ruela que não consegue enxergar além das frases feitas.

  9. Felipe Postado em 13/Mar/2016 às 23:07

    O interessante de tudo isso é que a própria empregada se disse muito feliz com o patrão, mas parece que a opinião pública de alguns parece mais importante do que da própria pessoa envolvida, independe de QQ coisa ela estava trabalhando, ela é oaga para cuidar das crianças, ela trabalha de final de semana e inclusive disse a um jornalista q está de folga amanhã, tenho certeza que se ela fosse demitida esse caminhão de idiotas nada daria por ela, fora isso li um comentário no Facebook de uma senhora que trabalha como babá que é um belo exemplo, vou procurar e se for permitido irei postar aqui, a resposta do empresário foi um tapa na cara dos iditas de plantão que vivem falando mau mas nada fazem pelo país.

    • Glenda Postado em 14/Mar/2016 às 04:04

      Não, Felipe, foi a esposa do rapaz quem disse que ela era feliz trabalhando com eles. Não foi a empregada quem disse isso, foi outra empregada dele. Tá na pagina deles lá.

      • felipe Postado em 14/Mar/2016 às 08:53

        Não está não, eu ví a pagina, foi ela que disse pode consultar, alias todos podem conferir, inclusive os jornalistas que estão querendo falar com ela.

      • felipe Postado em 14/Mar/2016 às 12:12

        Glenda, corrigindo, vc tem razão me desculpe!! é outra funcionária e ela esta defendendo seu patrão, tenho certeza que teremos novas informações sobre isso em breve, esse cara foi muito exposto e a mulher tb, não vai ser igual ao outro caso que ficou anônimo.

      • Ricardo Postado em 14/Mar/2016 às 12:19

        Aliás, ela vai dizer para o Brasil inteiro que é infeliz trabalhando para o cara... "Tá serto"...

    • Ricardo Postado em 14/Mar/2016 às 12:18

      O consentimento não explica tudo. O próprio Locke já explicava que os direitos fundamentais (no caso, ele falava de direitos naturais) são tão personalíssimos que sequer podem ser alienados pelo titular. É por isso que alguém não pode se fazer escrava de outra, ainda que queira. Por favor, dá uma olhada nessas aulas de Harvard: https://www.youtube.com/watch?v=EC5rEhbH-fI&list=PLzLT0UmFh7xTqkVxTSTy85sgoA-VUy8JC

      • felipe Postado em 15/Mar/2016 às 12:50

        E ai já viu a reportagem com a entrevista da baba? Trabalhar com dignidade e receber um salário justo por isso não é ser escravo de outro.

  10. luis Postado em 13/Mar/2016 às 23:09

    “O ódio? A revolta? Estas, deixo para eles.”

  11. Trajano Postado em 13/Mar/2016 às 23:54

    Ela é, no entanto, livre para pedir demissão se achar que prefere outra ocupação ou empregador. Sim, da mesma forma que ele é livre para ser um completo babaca e reflexo do que existe de pior, de mais nocivo da nossa plutocracia, esta a mais perversa do planeta que sai em dia de domingo para protestar, indignado, enquanto tem uma vida maravilhosa dos "1%" ao passo que todo o resto de milhões precisa ter que aturar gente como você e ainda manter a dignidade. O fato de gerar emprego não significa porra nenhuma, ele não está fazendo favor a ninguém, ele precisa do trabalho destas pessoas, com a diferença que ele pode trocar a hora que quiser quem ele paga, ao passo que as limitações de formação, de capital cultural, fazem com que uma pessoa tenha que levar seus filhos uniformizada em pleno domingo, enquanto o cara reclama... do quê?! Esse cara está reclamando do que, afinal? Está protestando pelo quê? Ele tem o melhor que o Brasil oferece a alguém e está reclamando em nome de quem?! Dos pobres?! Daqueles que ele uniformiza e diz que é uma escolha deles, incomodados que se mudem?! Se esse pensamento perverso e reducionista é o que o norteia o fulando aí, então porque a dificuldade de aceitar a escolha de 54 milhões de pessoas que elegeram a atual chefe do executivo nacional? Claro que ele não sente vergonha, mas eu, pelo menos, que tenho vergonha na cara, me bateu até um constrangimento em ser flamenguista, sabendo que o meu clube querido dá oportunidade para este tipo de gente, ao passo que sua torcida, majoritariamente formada por pessoas das classes menos abastadas e eu, indiretamente, financio o salário de uma família que me proporcionou uma visão tão desagradável.

    • Marcos Silva Postado em 14/Mar/2016 às 01:00

      "Se esse pensamento perverso e reducionista é o que o norteia o fulando aí, então porque a dificuldade de aceitar a escolha de 54 milhões de pessoas que elegeram a atual chefe do executivo nacional?" Eu te respondo: Porque as eleições de 2014 foram apertadas, e com isso os golpistas perderam o medo de mostrar que são desonestos e perversos. E também porque os grandes meios de comunicação pertencem a donos egoístas que querem o País de volta a qualquer custo. Coisas da elite econômica.

      • Ricardo Postado em 14/Mar/2016 às 12:21

        Só uma observação: acho que o país nunca deixou de ser deles, eles apenas querem que volte a ser APENAS deles...

    • luis Postado em 14/Mar/2016 às 01:07

      Ele é um cidadão como qualquer outro e pode protestar na hora e no dia que lhe der na telha sem ter sua privacidade invadida e esculhambada por gente defendendo o indefensável.

      • olivires Postado em 14/Mar/2016 às 14:54

        O sujeito não tem o direito de levar seus empregados a tiracolo em manifestações "espontâneas". A frase: "ela pode pedir demissão quando quiser" é ridícula. Em que regime um trabalhador não poderia pedir demissão? Está se vangloriando de não escravizar a babá? Quer levar os filhos em manifestação, ok, leve ele mesmo, e não carregue a babá junto. Ou manifestação é só domingo de passeio no parque, faz parte do contrato de trabalho? Se a babá não quisesse ir, seria demitida por não cumprir suas funções, ou então poderia pedir demissão, tendo o "direito" de ficar desempregada e sem salário. É uma lógica enviesada pra justificar esse Brasil colonial que ainda vivemos.

      • luis Postado em 14/Mar/2016 às 22:03

        Não vou comentar o fato de o sujeito ser um folgado, mas ainda assim ele tem todo o direito de fazer o que quiser com o dinheiro dele. Como você bem demonstra, o melhor é a gente ter uma sociedade em desenvolvimento e várias opções de emprego, para a doméstica poder escolher melhor o que quer ou não.

    • João Paulo Postado em 14/Mar/2016 às 16:16

      Trajano, discordo da sua concepção e da de vários comentaristas do site a respeito das polícias, especialmente a militar. Mas algo tenho que concordar: essas pessoas não protestam por transporte (possuem carro), saúde (possuem plano de saúde), educação (filhos em escolas particulares), corrupção (beneficiam-se dela de alguma forma ou recebem imoralmente benefícios governamentais), etc. Só uma coisa aflige a classe média: a violência. E para coxinhas, o que interessa mesmo é a repressão do aparato policial. Ah, o medo de não poder viajar para o exterior e comprar bugigangas aflige a classe média baixa.

    • Trajano Postado em 15/Mar/2016 às 13:32

      Ué? Tá ficando maluco? O que tem o vídeo!? Vi que ela se preocupou com a exposição de sua imagem e com a dos empregadores; que ela considera que manifestação não serve de nada porque não tem resultado; pobre sempre é prejudicado porque políticos são todos iguais; que ela, no trabalho, precisa que alguém a ajude com a filha durante sua ausência; que quem fez a reportagem foi o Extra, da Globo. Agora, compara o que ela disse com o, por exemplo, Ela é, no entanto, livre para pedir demissão se achar que prefere outra ocupação ou empregador, isso vindo de alguém que misteriosamente protesta por sei lá por qual motivo, já que tem o que o Brasil pode prover de melhor para um cidadão. Então, Naro, pode explicar o motivo de ter dado Crtl+C e Crtl+V várias vezes atacando todo mundo sabe-se lá por quê em vários comentários aqui? Tem alguma coisa, afinal, pra dizer? Quem faz isso são os esquisitões do grupinho Pereira-Andre que atazanam o Brasil247, Tijolaço, enfim. Fica muito difícil te defender, cara, muito. Te bate umas loucuras do nada! Depois fica de mimimi com a moderação daqui. Aí fica difícil.

    • Trajano Postado em 16/Mar/2016 às 05:46

      Sim, é o que eu acho, Naro. Mas e o que você acha? Sério. A babá deu entrevistas para o Extra e agora, pelo que fiquei sabendo, virou matéria do UOL/Folha. O discurso é muito semelhante, na minha opinião, ao de muita gente no Rio de Janeiro que não acredita em política, nas polícias aplicadas e menos ainda em políticos, o que qualitativamente reflete na quantidade assustadora de faltas no dia de eleição e votos brancos/nulos. Ela é contra o impeachment; para ela, tira um e vem outro, igual ou pior. O tratamento que ela dá para quem cuida de sua filha durante a sua ausência é “ajuda”, uma visão completamente diferente do fulano aí. Ela se deu ao cuidado até de dizer que estava de branco, uniformizada, não porque era contra a manifestação, mas porque estava no horário de trabalho. E estamos aqui falando do quê? Por que a foto virou ícone da manifestação? É uma discussão interessante, para além, e que não parece retirar as críticas à postura de se levar uma babá, uniformizada, de quem tem condições financeiras e status social, mas que protesta contra o governo em um país que o permite ter uma vida bem melhor do que o resto de milhões. Quem está falando por quem aqui? ... Err... Agora é a parte que você apresenta a sua opinião. Ah, você que sabe.

  12. Marcos Silva Postado em 14/Mar/2016 às 00:40

    Em todos o sites em que vi a foto da família não vi nenhuma ofensa à mesma. A crítica foi à situação, que demonstra claramente as desigualdades do País. O banqueiro perdeu a oportunidade de falar algo útil, pois só falou bobagens, dando uma típica resposta pseudo-moralista. Lamentável!

  13. quibuxa Postado em 14/Mar/2016 às 01:23

    Sera que todo esse respeito à funcionaria, chegou ao nivel de pergunta-la se a mesma gostaria de estar igualmente participando do ato. Hummm, eu acho que nao. Ela poderia ter ficado em casa cuidando das criancas e até do cachorrinho super fofo.

  14. Davi Postado em 14/Mar/2016 às 01:26

    So li mímimi de gente q nao faz nada a nao der apontar o dedo. A mulher trabalha no fim de semana e uniformizada. Qual o problema disso? Eu trabalhei uma pa de tempo. Uniformizado e somente aos sabafos e domingos. Nao morri. E assim.como ela, ganhava a mais por isso. Qual o crime? Entao e melhor estar de shortinho em casa e desempregada? Edtamos num.pais q usar uniforme e errado agora...ponte q caiu, viu???

    • Felininho Postado em 14/Mar/2016 às 09:33

      Por que uma babá precisa de uniforme? Para ninguém confundi-la como a mãe? Qual o propósito desse uniforme?

  15. Sérgio Postado em 14/Mar/2016 às 04:52

    É uma foto simbólica e reveladora. Os patrões, classe média, provavelmente, de amarelo protestando contra um governo popular, e atrás a sua funcionária, que parece não estar nem aí para a tal manifestação, e que não pertence à mesma classe média, obviamente.

  16. Thiago Teixeira Postado em 14/Mar/2016 às 06:47

    O mais irritante é a Globo News chamar isso de MANIFESTAÇÃO POPULAR ... O POVO NAS RUAS ...

    • Wylie Postado em 14/Mar/2016 às 20:46

      Sim!!! Um absurdo!!!!! Nunca vi tanto milionário junto!!! Pqp da ate nojo! Fiquei putissimo tb com a Globo News.

  17. Anderson Postado em 14/Mar/2016 às 07:29

    Vamos ser menos radical, estão exagerando na foto. O que ela demonstra é apenas uma realidade étnica-social do Brasil, mas nao podemos julgar o casal por sua babá pessoal, nada a ver esse papo. Agora, o homem, como presidente da Brasilf, aí sim, pode meter-lhe o julgo.

  18. Henrique Postado em 14/Mar/2016 às 09:54

    Sério mesmo que o nível de argumentação chegou a este ponto? Como a "socialista" morena, que posta isso mas 2 anos antes disse que o ponto de sua empregada ia ser na base da conversa. Ou será que a Dilma faz seu café, arruma sua cama? ou quem sabe o Rui Falcão, Preta gil, Tarso Genro, Zé de Abreu, ou até o Lula, Léo Pinheiro, o Odebrecht, com certeza nenhum tem empregada, imagino. Ainda, creio que ao ficar num hotel (sempre os mais simples, claro) vocês façam a cama, arrumem o quarto, não tomem café da manhã feito pelos funcionários como medida de protesto e impeçam que a camareira entre no seu quarto para evitar esse trabalho "humilhante", segundo o pensamento que querem passar. Não consigo entender o problema desta imagem, nitidamente fora de contexto, ainda mais após a resposta do cara. A degradação deste trabalho vem do lado dos defensores do governo, é uma pessoa cobrando por um serviço enquanto outra está disposto a exercê-lo, como um restaurante, hotel, até ligando o PC para postar bobagens temos milhares de funcionários do outro lado para garantir o funcionamento da rede elétrica, para produzir os componentes utilizados, etc.

  19. Eduardo Ribeiro Postado em 14/Mar/2016 às 10:20

    Foto espetacular. O preconceito de classe embutido é absolutamente PALPÁVEL. A foto é um ícone do desfile. "Desfile coxinha em UMA foto". E o sangramento generalizado de classe média e elite branca por causa do efeito "rei nu" dessa foto é sintomático. Acusaram o golpe e vão empenhar todos os esforços e malabarismos possíveis e imagináveis pra relativizar. Por enquanto é a foto de 2016. Se mandarem a foto e contarem o contexto (sem o contexto a foto até diz algo, mas é pouco), vira séria concorrente a Pulitzer e qualquer premiação de fotografias do ano.

    • luis Postado em 14/Mar/2016 às 11:53

      No caso, o seu preconceito ficou nítido e evidente. Quanto a seus argumentos de elite branca, basta lembrar dos amigos de Lula que são a elite da elite (Sarneys, Odebrechts, etc.)

    • Eduardo Ribeiro Postado em 14/Mar/2016 às 14:20

      Mais um pálato que dilacerei...

      • luis Postado em 14/Mar/2016 às 14:29

        Mais uma laringe que retalhei...

      • Eduardo Ribeiro Postado em 14/Mar/2016 às 16:54

        Peça ao Naro, que é gente boa mas vive mordendo minhas chumbadas, dicas para reconstrução palatina.

      • luis Postado em 14/Mar/2016 às 22:06

        Não vou nem tentar entender suas maluquices dessa vez kkkkkkk

      • Jonas Schlesinger Postado em 15/Mar/2016 às 19:41

        Fetiches Bucais? Já tá nessa, Edu? ( ͡° ͜ʖ ͡°)

      • Trajano Postado em 16/Mar/2016 às 05:55

        Sabe uma coisa que notei? O Pragmatismo Político tá com muito homem comentando, porra, volta e meia só sai merda. A Poliana, coitada, é a única representante das mulheres e a “eu daqui”... Bom, a “eu daqui” consegue ser pior do que a gente. Po, tem que ter um equilíbrio nessa bagaça, lá no DCM, por exemplo, a mulherada comenta numa boa, tem que ver, todo mundo fala e discute numa boa, paz-luz-vida nova, ao passo que no PP só marmanjo, só brucutu, sempre dá uma treta, só climão. Ainda não chegamos ao nível troglodita do Brasil 247, mas, olha, a gente tem que ver isso. Só acho...

      • luis Postado em 16/Mar/2016 às 08:00

        Vou trocar de sexo para te satisfazer, Trajano gostosão! kkkkkk

      • Trajano Postado em 16/Mar/2016 às 10:17

        Luisa Marilac!

      • Jonas Schlesinger Postado em 16/Mar/2016 às 13:54

        Trajano, você tem algum fetiche? Um gosta de fetiches bucais, será que você gosta de outro tipo? Akele que deixa dor no cóccix? Se quiser eu te alimento com linguiça e ovos heuheuheueh ( ͡° ͜ʖ ͡°)

      • Trajano Postado em 16/Mar/2016 às 16:27

        Jonas, de onde sai feijão não entra linguiça.

  20. Ricardo Postado em 14/Mar/2016 às 12:12

    Ah, sim, claro. "A babá da foto, só trabalha aos finais de semana e recebe a mais por isto. Na manifestação ela está usando sua roupa de trabalho e com dignidade ganhando seu dinheiro"; daí vc lê Michael Sandel, professor de Harvard, segundo o qual a dignidade humana está fora do Mercado, e percebe como esse topeira sequer entende isso. Ah, mas esses são os "liberais"... O Brasil, às vezes, irrita.

    • Denisbaldo Postado em 15/Mar/2016 às 13:57

      Ele respondeu dentro da legalidade e pelo que eu sei ninguém o acusou de "fora da lei". Essa foto é simbólica, representa a realidade brasileira causada pelas nossas leis ainda muito elitistas. Ele só paga direitos sociais porque é obrigado por algumas leis que defendem os pobres, caso contrário não os pagaria. Será que ele já visitou a casa que a sua babá mora? Será que se importa com seu bem estar? A resposta dele é mecânica, qualquer computador poderia tê-la produzida. O problema que todos estão apontando na foto é moral e não legal, mas explicar isso para um cabeça de cocô de frango é impossível. E o imbecil bate palmas novamente para a elite escravocrata. Otário!

  21. Ricardo Postado em 14/Mar/2016 às 12:22

    Não, cara, não me diz que não entendeu a crítica, por favor...

  22. Wylie Postado em 14/Mar/2016 às 13:27

    Relaxa Pessoal! Eh perfeitamente normal apos uma manifestação, o lado contrario, no dia e nos próximos dias tentar deslegitimar a manifestação a todo custo. Jaja passa.

  23. Alex Postado em 14/Mar/2016 às 14:06

    Esses idiotas que estão metido em futebol, imagine o quanto de rolo de empresário esse cara deve se meter, deve ser super "honesto", é um perfeito coxinha, tem 4 empregadas em casa, o casal não tem capacidade para empurrar o carrinho do bebê, está revoltadíssimo com a situação do País, quem sabe se o PSDB assumir o poder e acabar com as leis trabalhista ele consegue contratar mais umas 4 empregadinhas.

  24. SILVIO MIGUEL GOMES Postado em 14/Mar/2016 às 14:56

    Muitos outros fatos semelhantes já haviam ocorrido em outras manifestações, tais como, abusar de mendigos. Então porque não evitar mais esse transtorno?. Há uma foto por aí de manifestantes abusando de um mendigo aleijado, colocando sobre seu corpo cartazes. São umas bestas esses coxinhas.

  25. João Paulo Postado em 14/Mar/2016 às 16:09

    Eu acho curioso esse discurso vagabundo de que "eu gero empregos, pago impostos, anoto a CTPS, etc" e como a manada acredita nisso piamente. O sujeito só possui empregados, porque LUCRA com o trabalho deles. E só. Não é por bondade, não é por finalidade social ou qualquer outra merda. E os coxinhas de plantão seguem abanando avidamente seus rabinhos. Se o "douto" julgar conveniente, pode dispensar suas centenas de empregados e realizar ele mesmo todo o trabalho. Nem cabe discutir que o "trabalho" (banco múltiplo) dele é lucrar com base na especulação, ou seja, não produz bens e serviços, além de contribuir com a injusta disparidade de renda. No mais, ainda que a empregada aceite (alguém já enfatizou acertadamente que os direitos da personalidade são inalienáveis) ou que não haja qualquer ilegalidade, a cena é imoral. Numa manifestação dita popular, é esdrúxulo a elite protestar em favor do direito das classes menos favorecidas e - ao mesmo tempo - exteriorizar todo o abismo social que os distingue. No mais, fod...-se essa figura.

    • felipe Postado em 14/Mar/2016 às 16:40

      João Paulo, faz assim, monta sua empresa, lucre com os funcionários e dê todo o lucro para eles, faça sua justiça, mude o sistema!!!

    • Rodrigo Postado em 14/Mar/2016 às 17:06

      (Outro Rodrigo) Ele contrariou expressamente seu entendimento: '“Não faço mais do que a minha obrigação! Se todos fizessem o mesmo, nosso país poderia estar em uma situação diferente'

      • João Paulo Postado em 14/Mar/2016 às 19:22

        (Outro Rodrigo), quem sabe que faz "apenas" sua obrigação não se gaba de empregar centenas, pagar impostos, etc. Você é mais inteligente do que isso.

      • Rodrigo Postado em 15/Mar/2016 às 00:15

        (Outro Rodrigo) posso dizer o mesmo a você. Acusar alguém e, ante a fala do acusado, querer impor por exaustão um argumento refutado, não tem coerência.

  26. Rodrigo Postado em 14/Mar/2016 às 17:05

    (Outro Rodrigo) O negócio "pegou" tanto, que já divulgaram fotos do ministério de Dilma, com a fala: ache um negro (ou uma pessoa com deficiência física, ou pessoa homossexual etc.). Fotos de Dilma com seus dignos seguranças, negros, segurando a sombrinha para ela e familiares dela, bem como outra com diversos e dignos homens negros, também segurando sombrinha para ela (quando foi Angélica, a chamaram de "Sinhazinha"...). Postaram ainda foto de Glória Maria e suas dignas babás brancas, bem como de Lázaro Ramos e sua digna babá negra (nestes dois últimos casos, em passeios, as profissionais estavam fazendo uso de uniforme. E aí, qual o problema da pessoa ser negra e estar empregada como babá? É menos digno? Ou de ser branca e estar empregada, como babá, junto a uma pessoa negra, ou ser pessoa negra empregada como babá por outra pessoa negra? E de ter um uniforme, como tantos trabalhadores? Ela deveria "gastar" as próprias roupas? E se ela estivesse sem uniforme, mas vestida com camiseta da "seleção" ou verde e amarela, então correria o risco de ver pessoas dizendo ser ela "negro vendido", "negro ingrato", "capitão do mato", tal qual tantos fizeram com Joaquim Barbosa? Temos, pois, de aceitar que o negro, como o branco ou qualquer outro ser humano, é um indivíduo que não reclama tutela de quem quer que seja, podendo exercer livremente seu ofício, seus direitos e obrigações. Que não precisa ser, ao contrário do que Jean disse, "disputado" (fala dele em relação ao intuito de "disputar negros"). E, ao fim, por que não ir até a mesma e questionar o que ela acha de toda essa exposição de sua imagem? Que seja, pois, ela questionada, em vez de serem-lhe impostos "porta-vozes" não autorizados a tanto.

  27. Jonas Schlesinger Postado em 14/Mar/2016 às 21:44

    Bem observado, Naro.

  28. Rodrigo Postado em 15/Mar/2016 às 10:55

    (Outro Rodrigo) Tantos acham que o negro, o menos favorecido, o trabalhador é pessoa a ser tutelada ou coisa a ser usada em favor de sua ideologia. Que sequer merece ser ouvido e que podem livremente expô-los e falarem em seu nome. Até que a pessoa fala e rejeita todos esses "porta-vozes" jamais quistos, nomeados: http://extra.globo.com/noticias/rio/o-pobre-que-sofre-diz-angelica-baba-de-foto-polemica-em-manifestacao-rv1-1-18876978.html

  29. Pedro Postado em 15/Mar/2016 às 19:09

    Sinhôzim escreve bem. Nao adianta cara, pode se justificar, pode falar o que quiser. Mas a sua forma de pensar, de viver e de se relacionar com o povo brasileiro é a raiz do mal nesse pais. Apenas agravou o símbolo que essa foto representa.

    • Rodrigo Postado em 16/Mar/2016 às 10:22

      (Outro Rodrigo) Não, Sinhôzim (é um pronome de tratameno coloquial que te agrada?)... Quando a gente quer impugnar, apresentamos razões e impugnamos argumentos. Não nos limitamos a atacar a pessoa e tentar impor pechas à força. Senão, prezado, resta apenas um grande vazio argumentativo.

  30. DANIEL Postado em 16/Mar/2016 às 14:48

    ....trata-se de uma ótima funcionária de quem, a proposito gostamos muito. só faltou, ela é quase da família.

  31. sidney Postado em 16/Mar/2016 às 19:02

    kkkkkkkk é por isso que retrucarei sempre os coxinhas,, os caras são cínicos de mais.