Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 03/Mar/2016 às 10:26
8
Comentários

E se os homens fossem assediados como as mulheres no dia a dia?

Já pensou como seria se homens fossem assediados da mesma forma que são as mulheres no cotidiano? Experimento (vídeo) revela a reação dos homens e estimula a reflexão sobre o assédio às mulheres

assédio homens mulheres vídeo asseadiados

A comunidade pró-sororidade Vamos Juntas postou nesta quarta-feira (2) no Facebook um vídeo (assista abaixo) que nos faz refletir sobre o assédio às mulheres. A gravação foi feita pelo comediante francês e youtuber Grégory Guillotin.

Em um shopping em Paris, ele e outro ator acariciam as mãos de homens heterossexuais na escada rolante.

A reação dos homens vítimas do assédio fictício é, em geral, de revolta. Muitos fazem gestos de que estão dispostos a partir para a briga, como se quisessem enfatizar sua masculinidade.

Um dos acariciados chega a perseguir o “agressor”, mas desiste após a pegadinha ser revelada.

Apesar de ser uma brincadeira, a armação de Guillotin mostra como o assédio a homens é algo tratado como impensável e passível de enfrentamento imediato por eles.

Para muitas mulheres, esse tipo de abordagem foi aceito durante bastante tempo sem qualquer rejeição — simplesmente por medo.

Na comunidade Vamos Juntas, algumas das mensagens de mulheres são:

“Sabe o que é engraçado? TODOS ficaram encarando o cara até o fim da escada rolante. Enquanto, nós, mulheres, a primeira reação é baixar a cabeça e fingir que não estamos vendo ou ouvindo porque temos MEDO de ‘enfrentar’ homens, com receio de que eles partam pra cima da gente. É nítido como eles oprimem. Triste.” — Bruna Sales

“Acho que pediram para isso acontecer, afinal deixaram a mão exposta para isso. Da próxima vez deixem as mãos no bolso e parem de mimimi.” — Flávia Montagner

“Se usassem roupas mais comportadas e luvas nas mãos, isso não tinha acontecido.” — Nicki Biersack

Vídeo:

E se os homens fossem assediados?Agora o assédio parece desrespeito?Via: Grégory Guillotin – NouJá confirmou presença nos encontros de lançamento de “Vamos juntas? – O Guia da sororidade para todas”? <3Porto Alegre – https://goo.gl/h0urVaRio de Janeiro – https://goo.gl/mYdn0LSão Paulo – https://goo.gl/7w6fhUE você também já podereservar o seu exemplar! http://bit.ly/VamosJuntasSaraivahttp://bit.ly/VamosJuntasAmazonhttp://bit.ly/VamosJuntasCulturahttp://bit.ly/VamosJuntasMartinsFontes

Publicado por Vamos juntas? em Quarta, 2 de março de 2016


HuffPost Brasil

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Dyego Alves Postado em 03/Mar/2016 às 11:09

    A proposta é interessante, embora seja uma conjuntura diferente.. afinal não é uma inversão de papéis, homens assediando homens não são simbolicamente proporcionais ao que seria "mulheres assediando homens" por exemplo. Afinal a maioria aí se sentiu ofendido pq tem a questão da homossexualidade em pauta, que tbm é outra questão a ser trabalhada na sociedade. Mas enfim, faz pensar.

    • Rogerio Postado em 03/Mar/2016 às 14:26

      No caso de mulher assediando homem, a vítima não reage. Ou reage de outra forma.

    • Thiago Teixeira Postado em 03/Mar/2016 às 17:22

      Sai fora meu. Macho passando a mão em mim? Nada a ver a comparação com a cantada que as mulheres levam dos peões de obra (eu sou um peão). A mulher fica brava quando o assédio vem de um cara pobre.

  2. Tunico Postado em 03/Mar/2016 às 13:41

    Não foi o assédio que incomodou e sim o fato de ser assediado por outro homem, estão comparando pera com manga. Pela lógica que o texto quer passar o problema seria o assedio? Ou fato dele ser praticado por homens? De mulher pra mulher é aceitável? Nota sou indiferente ao galanteio acho q é legal e tal, mas assédio sexual é crime.

  3. Doninha Postado em 03/Mar/2016 às 14:32

    Dyego, concordo com o seu ponto de que não é exatamente a mesma questão em relação ao sexo. Mas temos que levar em conta que se fosse uma mulher, independente do motivo ou situação, correria sérios riscos de ter esse "assédio" correspondido, o homem se sentiria lisonjeado, o que não corresponderia a uma boa exemplificação do que passamos diariamente. Creio que ao colocar um homem para a "pegadinha" foi possível ser mais fiél a situação;

    • José Ferreira Postado em 03/Mar/2016 às 17:10

      Fidelidade questionável essa...

    • Thiago Teixeira Postado em 03/Mar/2016 às 17:20

      Doninha, assédio para a mulher é quando a intimidação vem de um homem feio. Se fosse bonitinho, riquinho, nariz fininho como algumas dizem, seria flerte.

      • eu daqui Postado em 08/Mar/2016 às 13:46

        E por que somente mulheres tem que gostar de feiura?