Redação Pragmatismo
Compartilhar
Política 29/Mar/2016 às 16:30
5
Comentários

Como a Fiesp apoiou o golpe de 1964 e se beneficiou do regime militar

Vídeo denuncia ligação da FIESP com a ditadura. Além de apoiar financeiramente o golpe de 64, a Federação da Indústria do Estado de São Paulo se beneficiou do regime militar

fiesp empresários golpe dilma regime militar ditadura
Paulo Skaff, atual presidente da FIESP (Imagem: Pragmatismo Político)

No último sábado (26), o Arrua Coletivo publicou um vídeo (assista abaixo) que compara o atual apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) ao impeachment da presidenta da República Dilma Rousseff ao suporte que a instituição ofereceu à ditadura militar de 1964.

O mote é a afirmação de Paulo Skaff, presidente da FIESP, ao Jornal da Gazeta do dia 1 de fevereiro deste ano, de que a instituição é “muito legalista” e que irá respeitar o que for decidido no Congresso.

Entre os entrevistados, está a historiadora Heloisa Istarling, que diz haver poucos esclarecimentos por parte do empresariado sobre o apoio, financiamento e envolvimento em escândalos de corrupção durante o regime militar, confirmados por documentos levantados pela Comissão da Verdade do Estado de São Paulo.

Leia também: “Fiesp continua com a cabeça em 1964”, diz filho de Jango

O Coletivo lembra que, até hoje, não houve uma confissão ou um pedido de desculpas por parte da instituição pelo apoio dado ao regime e questiona a real intenção de Skaff ao dar suporte ao impeachment da presidenta.

O vídeo também questiona as reclamações do setor empresarial. “Nos últimos anos, os grandes empresários brasileiros foram beneficiados por isenções fiscais adotadas pelo governo brasileiro, que chegaram a centenas de bilhões de reais”, pondera.

Confira o vídeo:

Brasil de Fato

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. João Paulo Postado em 29/Mar/2016 às 18:28

    Se o PT extinguir todo e qualquer tributo (viva à mer-ritocracia!); "flexibilizar" a legislação trabalhista, ou seja, permitir que o empregado trabalhe em troca de um prato de comida e com grilhões; autorizar o restabelecimento do feudalismo; como bem lembra o Enganado, metralhar os 7 P's; entregar toda e qualquer riqueza natural para o Tio Sam. Aí, quem sabe, talvez, a Fiesp passe a se opor ao golpe.

  2. Sérgio Postado em 29/Mar/2016 às 20:22

    31/03 é o dia do povo Brasileiro BRAVA GENTE BRASILEIRA LONGE VÁ TEMOR SERVIL https://www.youtube.com/watch?v=eG3fvVrMXwk&list=RDeG3fvVrMXwk#t=231 Já podeis da Pátria filhos Ver contente a Mãe gentil; Já raiou a Liberdade No Horizonte do Brasil Já raiou a Liberdade Já raiou a Liberdade No Horizonte do Brasil Brava Gente Brasileira Longe vá temor servil; Ou ficar a Pátria livre, Ou morrer pelo Brasil. Ou ficar a Pátria livre, Ou morrer pelo Brasil. Os grilhões que nos forjava Da perfídia astuto ardil, Houve Mão mais poderosa, Zombou deles o Brasil. Houve Mão mais poderosa Houve Mão mais poderosa Zombou deles o Brasil. Brava Gente Brasileira Longe vá temor servil; Ou ficar a Pátria livre, Ou morrer pelo Brasil. Ou ficar a Pátria livre, Ou morrer pelo Brasil. Não temais ímpias falanges, Que apresentam face hostil: Vossos peitos, vossos braços São muralhas do Brasil. Vossos peitos, vossos braços Vossos peitos, vossos braços São muralhas do Brasil. Brava Gente Brasileira Longe vá temor servil; Ou ficar a Pátria livre, Ou morrer pelo Brasil. Ou ficar a Pátria livre, Ou morrer pelo Brasil. Parabéns oh Brasileiros, Já com garbo juvenil Do Universo entre as Nações Resplandece a do Brasil. Do Universo entre as Nações Do Universo entre as Nações Resplandece a do Brasil. Brava Gente Brasileira Longe vá temor servil; Ou ficar a Pátria livre, Ou morrer pelo Brasil. Ou ficar a Pátria livre, Ou morrer pelo Brasil.

  3. DANIEL Postado em 30/Mar/2016 às 10:05

    Paulo Skaff. SIONISTA assim como toda a mídia brasileira. ai tem!

  4. Gervásio Postado em 31/Mar/2016 às 04:26

    Engraçado como as pessoas são envaidecidas: os sindicatos dos trabalhadores sempre foram mal vistos, -mas esses filhos do capeta de terno e gravata que querem escravizar o trabalhador todo mundo aplaude, como essa federação das indústrias de SP.

  5. dinah caixeta Postado em 14/Apr/2016 às 13:13

    E a ignorancia ,informcao e td !