Redação Pragmatismo
Compartilhar
EUA 28/Mar/2016 às 17:21
1
Comentário

Bernie Sanders vence Hillary em 3 estados e está vivo na disputa

Sanders vence com folga em 3 Estados e aumenta pressão sobre Hillary na disputa democrata. Vitórias em Washington, Alasca e Havaí dão impulso a 'democrata socialista', que ainda precisa superar vantagem de Hillary na contagem de delegados

Bernie Sanders hillary disputa eleições eua
Candidato democrata, senador Bernie Sanders (reprodução)

O pré-candidato democrata Bernie Sanders venceu com folga a também pré-candidata Hillary Clinton nos três Estados que realizaram assembleias populares neste sábado (26/03) no processo para escolher quem disputará as eleições presidenciais pelo partido Democrata nos Estados Unidos.

Sanders derrotou Hillary com larga vantagem nos Estados de Washington (73% dos votos para Sanders e 27% para Hillary), Alasca (81% a 16%) e Havaí (71% a 29%).

Sabíamos desde o primeiro dia que teríamos uma disputa difícil no Sul profundo – aquela é uma parte do país bem conservadora”, disse Sanders, se referindo às derrotas recentes em Estados da região. “Mas sabíamos que as coisas iam melhorar à medida que nos movêssemos para o Oeste”, declarou o pré-candidato ontem à noite em um evento de campanha em Madison, Wisconsin, próximo Estado a realizar primárias democratas no dia 5 de abril.

Estamos fazendo grandes progressos frente a liderança da Secretária Clinton”, disse Sanders, que se refere a Hillary por seu último cargo no governo dos EUA. “Não permita que ninguém diga que nós não podemos vencer a nomeação ou as eleições gerais. Nós vamos fazer as duas coisas”, afirmou.

Sanders tem conseguido vitórias especialmente em Estados em que a disputa acontece por assembleias populares, em que voluntários de cada pré-candidato se reúnem com eleitores para conquistar seu apoio. De todos os Estados que realizaram prévias através desta modalidade, Sanders só não venceu em Iowa, em que Hillary ficou à frente por 0,02%, e Nevada.

Os Estados de Washington, Alasca e Havaí distribuem delegados proporcionalmente, portanto Hillary, mesmo derrotada, levará o apoio de alguns delegados destes Estados para a votação que será realizada por membros do partido durante a Convenção Nacional Democrata, em julho, que decidirá quem será o candidato ou a candidata democrata. A distribução dos delegados dos três Estados conquistados por Bernie ontem ainda está sendo estabelecida, mas segundo a contagem do site Real Clear Politics, Bernie Sanders tem 975 delegados contra 1.243 de Hillary.

Mesmo que as vitórias de ontem tenham diminuído a vantagem de Hillary sobre Sanders, o pré-candidato ainda tem um longo caminho para a nomeação. Além dos delegados estaduais, cujo apoio é distribuído entre os candidatos de acordo com os votos dos eleitores, o partido considera também os votos dos super-delegados, que não são obrigados a votar de acordo com a preferência popular em cada Estado. Sanders tem o apoio de apenas 29 destes oficiais contra 469 que apoiam Hillary. Há 4.763 delegados e super-delegados em disputa, e qualquer candidato precisa do apoio de 2.382 deles para vencer a nomeação.

O sucesso deste sábado, porém, dá força para Sanders nas disputas a seguir. Wisconsin, onde serão realizadas as próximas prévias democratas, é a aposta de Sanders em uma nova vitória, dada a força de movimentos sociais e do ativismo progressista no Estado, semelhante a Michigan, onde o pré-candidato venceu Hillary apesar das pesquisas de intenção de voto terem indicado o contrário.

Entenda

Durante as chamadas primárias, os pré-candidatos dos partidos Republicano e Democrata devem conseguir os números de delegados necessários para garantir sua nomeação como candidato à presidência para as eleições de 8 de novembro.

Entre fevereiro e meados de junho, um total de 35 jurisdições (Estados e territórios) realizarão eleições propriamente ditas, enquanto outras 13 promoverão o chamado sistema de caucus (assembleias populares), e oito usarão procedimentos mistos.

Em todas essas votações, os candidatos presidenciais tentam conseguir o maior número possível de delegados que depois comparecerão às convenções dos partidos, que neste ano estão marcadas para julho – primeiro a republicana, na cidade de Cleveland (Ohio), e depois a democrata, na Filadélfia (Pensilvânia).

Opera Mundi

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Antonio Postado em 28/Mar/2016 às 20:42

    A parada é difícil pro Sanders, muito difícil por conta dos super delegates, mas nao é impossível.