Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 22/Feb/2016 às 11:53
15
Comentários

Professora rejeita convite de Luciano Huck: “Ofereceu brasileiras aos gringos”

Depois de dizer 'não' a Luciano Huck, professora divulga texto em que explica por que rejeitou o convite para participar do programa do apresentador global

Luciano Huck Luana Tolentino
A professora e historiadora Luana Tolentino (esq) se recusou a participar do programa de Luciano Huck

Luana Tolentino, historiadora, professora e ativista do movimento negro reusou um convite do programa Caldeirão do Huck para participar de um quadro sobre o Dia Internacional da Mulher.

Em seu perfil no Facebook, Luana, que já colaborou para Pragmatismo Político, diz ser contra a conduta do programa de “espetacularizar pessoas que têm histórias de superação” e em “objetificar o corpo da mulher negra”.

A professora também lembrou do polêmico episódio em que Luciano Huck, durante a Copa do Mundo, “usou o programa para oferecer brasileiras aos gringos (relembre aqui)”.

Leia a seguir a resposta de Luana:

Hoje [18 de fevereiro] à tarde fui surpreendida com um telefonema da produção do Caldeirão do Huck. Em março, o programa fará uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Segundo a produtora do programa “sou uma mulher inspiradora”. Por isso eles acharam que o Luciano Huck deveria me entrevistar.

Não aceitei. Minha decisão não se deu pelo fato do Caldeirão do Huck fazer parte da programação da Rede Globo, emissora pela qual tenho uma infinidade de críticas e há muito tempo não assisto. Longe disso. Não aceitei porque não me agrada a espetacularização que é feita com a vida das pessoas que tem uma “história de superação”.

Não aceitei porque não vou me prestar ao papel de reforçar o discurso da meritocracia, que discordo e combato com veemência.

— Luana, você é a prova de que quando as pessoas realmente querem, elas conseguem! — Foi o que a produtora me disse.

Mas não é bem assim. De fato, desejei estudar, desejei escrever, desejei ser professora. Me sinto grata, rica, realizada em poder fazer tudo o que eu sempre quis. Porém, provavelmente tudo teria sido muito diferente não fosse a estrutura desigual, racista e machista do nosso país.

Para chegar até aqui tive que romper barreiras visíveis e invisíveis. Nesse percurso fui me arrebentando de tal maneira que às vezes tenho a sensação de que sou toda quebrada por dentro. São questões que precisam ser ditas, mas a produção e o Luciano Huck não têm o menor interesse em debatê-las ou enxergá-las.

Concordo que nós negras e negros devemos ocupar espaços, que as nossas vozes devem ir para além da internet, da Academia, e no meu caso, da sala de aula, mas não acho que seja necessário perder de vista os compromissos assumidos: comigo mesma e com aqueles que represento através da minha fala e da minha escrita.

Respeito o trabalho da profissional que entrou em contato comigo. Por isso agradeci imensamente o convite. Por outro lado, não vejo o menor sentido em ser homenageada no dia 8 de Março pelo Luciano Huck, que durante a Copa usou o programa para oferecer brasileiras aos gringos, como se fôssemos mercadoria.

Leia aqui textos de Luana Tolentino

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Fran Oliveira Postado em 22/Feb/2016 às 13:20

    Tem todo o meu apoio professora...

  2. França, Rdo Barros d Postado em 22/Feb/2016 às 13:57

    ...ah se o pelé e joaquim barbosa, c letra minúscula mesmo, afinal, são personagens minúsculos, emblemáticos e sobretudo, entreguistas, lessem isto, certamente iriam refletir sobre seus comportamentos equivocados e ambíguos sobre a questão da desigualdade racial no Brasil, parabéns Luana Tolentino vc me representa. !!!!!!!!!!

  3. Mara Ribeiro Postado em 22/Feb/2016 às 14:07

    Parabéns professora, apoiado!!!!

  4. elza Postado em 22/Feb/2016 às 15:22

    Parabéns professora!!!

  5. Joana paula Postado em 22/Feb/2016 às 16:45

    Orgulha em em pertencer a classe dos professores!

  6. Guilhermo Postado em 22/Feb/2016 às 17:41

    Profe, posso pra ir ao banheiro? Profe, é pra copiar a lápis ou à caneta? Profe, Vai valer nota? kkkk... Lembrei dessas frases clássicas que sempre ouvia dos coleguinhas. Claro que algumas eu fiz tbm. Falando do texto, gostei da atitude dela. Nada mais patético do que esses programinhas de tv populacho em que contam uma história de superação com uma musiquinha triste ao fundo.

  7. John Jahnes Postado em 22/Feb/2016 às 21:39

    https://www.youtube.com/watch?v=jYUozI5gV8k

  8. Thiago Teixeira Postado em 23/Feb/2016 às 03:17

    Embaixador MOR dos playboys escrotos.

  9. Eduardo Ribeiro Postado em 23/Feb/2016 às 11:21

    Dilmãe tem que aprender com Luana. Essa, uma gigante, consciente e corajosa, negou-se veementemente a pisar em solo global, a compactuar e emprestar sua autoridade moral para uma instituição tão maldita, e a dividir o mesmo espaço com um homenzinho tão pequeno, desgraçado e miserável. Já Dilma, logo que foi eleita, foi FROUXA, como FROUXO é o PT, traiu a militancia e se sujeitou a ir ao programa da Ana Maria Braga fazer um ovo mexido lá...um ano depois Ana Maria entra com um colar de tomate no programa e empurra na Dilma sem dó. Hoje nem se fala: o braço midiático do GOLPE tem na mesma Globo seu pilar fundamental. Aprenda com Luana: Huck é um dos coxinhas-supremos e não merece mais do que desprezo. A Globo é inimiga do Brasil, e não se faz conchavos com o inimigo nem se pisa amistosamente em seu solo.

  10. Fonseca Postado em 23/Feb/2016 às 11:53

    Parabéns, professora, brasileira, guerreira!

  11. AUGUSTO CARVALHO Postado em 23/Feb/2016 às 13:27

    BRAVA LUANA. DEU UM DIGITAU NELE.

  12. marcelo Postado em 24/Feb/2016 às 11:39

    "Concordo que nós negras e negros devemos ocupar espaços" vs "Concordo que nós brancas e brancos devemos ocupar espaços"..... Duas afirmacoes um tanto racistas nao? Se vc discorda, entao esta afirmando que pessoas devem receber tratamento diferente de acordo com a cor de sua pele....eh triste. Estas caracteristicas (coor da pele, cor dos olhos, cor do cabelo) nao deveriam ter influencia nenhuma sob os direitos individuais. Essa deveria ser sua luta

  13. Maria Célia Postado em 26/Feb/2016 às 14:55

    Ser funcionário da Globo é igual ou pior do que ser parente do Hitler, atualmente.

  14. antonio Postado em 11/Mar/2016 às 00:55

    fez bem esse cara é um mala quer fazer ibope em cima de vc na tv,o cara gosta das coisas só de graça um pão duro como sua mulher,vcs viram o que esse sujeito fez c/ o piloto do avião.

  15. JULIO CEZAR DE OLIVEIRA Postado em 17/Sep/2016 às 10:16

    É por essas que ainda acho que esse país tem jeito,não vivemos só de pessoas que envergonham o país rasgando nossa constituição,so falta colocar pessoas certas no lugar certo,ainda temos gente com caráter que nos dá esperança.

O e-mail não será publicado.