Redação Pragmatismo
Compartilhar
Palestina 16/Feb/2016 às 21:43
11
Comentários

Policial de Israel atira palestino de cadeira de rodas no chão

Vídeo flagra guarda de Israel jogando palestino em cadeira de rodas no chão (cenas fortes). Homem cai de cabeça no asfalto e é socorrido por várias pessoas, entre elas mulheres e crianças. Cadeirante tentava ajudar uma menina palestina que agonizava após ser alvejada

Israel Palestino cadeira de rodas

As imagens foram repercutidas em diversos veículos de imprensa internacionais, como Al Jazeera e NewsWeek

Um agente da Guarda de Fronteiras de Israel apareceu em um vídeo (assista abaixo) jogando no chão um palestino em uma cadeira de rodas na cidade de Hebron, na Cisjordânia. O cadeirante estaria tentando se aproximar de uma menina palestina de 14 anos supostamente baleada por atacar um soldado israelense. As imagens foram repercutidas em diversos veículos de imprensa internacionais, como Al Jazeera e NewsWeek.

Imediatamente depois de ser atirado ao chão, um grupo de pessoas, entre eles crianças e uma mulher socorrem o cadeirante. No vídeo também é possível ver outro dos agentes apontando uma arma no rosto de um palestino antes do que pareceu ser a explosão de uma granada de efeito moral.

“Eu vi sangue saindo de seu braço e pensei que ela iria sangrar até morrer. Eu tentei ajudá-la, mas um policial me parou e me mandou voltar. Então ele me derrubou e minha cabeça bateu no chão”, contou Majed al-Fakhouri, 53 anos, ao jornal inglês The Telegraph.

Embora não tenha ficado seriamente ferido, al-Fakhouri foi levado para um hospital. A menina, identificada como Yasmin Rashad al-Zarou, sofreu ferimentos graves e também foi encaminhada para o hospital.

No vídeo, que foi divulgado nas redes sociais, a jovem aparece agonizando na rua no momento em que o cadeirante é derrubado pelo policial.

O porta-voz da polícia israelense Micky Rosenfeld disse que o incidente está sendo investigado pelo Ministério da Justiça de Israel. No entanto, segundo ativistas o policial trabalhava normalmente no dia seguinte ao episódio.

Ainda ao jornal britânico, o palestino al-Fakhouri disse que gostaria de ver o policial responder processo por agressão, mas não acredita que ele será punido. “Não há justiça para nós”, afirma ele.

Vídeo:

#فيديو اطلاق النار على الفتاة بالقرب من حاجز 160 بالمنطقة الجنوبية تصوير رائد ابو رميله

Publicado por ‎الصحفي رائد ابو رميله‎ em Domingo, 14 de fevereiro de 2016


Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. mansur Postado em 16/Feb/2016 às 23:04

    pais nojento que nunca deveria ter sido criado... ou então, poderia ter sido naquele antro imperialista dos estados unidos

  2. Jonas Schlesinger Postado em 16/Feb/2016 às 23:12

    Acho que os guardas de Israel gostam da música daquela moça... comé? Anitta? Pois é. Ô povinho pra gostar de bang bang. Só perdem para a polícia de Sampa.

  3. Jorge Viana Postado em 17/Feb/2016 às 02:50

    O comportamento dos cães adestrados pelo estado é exatamente o mesmo em qualquer parte do mundo onde a direita governa.

  4. Rogerio Postado em 17/Feb/2016 às 04:49

    O mundo todo deve se mobilizar e boicotar Israel. Pior que Alemanha nazista!!! Tá louco!!!

    • João Paulo Postado em 17/Feb/2016 às 15:31

      E se o poder econômico for concedido à Palestina, haverá genocídio de asiáticos ... E se o poder for dos asiáticos, genocídio de latinos ... E se o poder for dos latinos, genocídio de africanos ... E se o poder for dos africanos, genocídio de europeus. Etc, etc, etc. Enfim, o ser humano não consegue viver em harmonia.

      • Franklin J. Alencar Postado em 17/Feb/2016 às 20:04

        A solução será uma distribuição equitativa do poder entre todos! Pois como você diz, se qualquer grupo, detiver o poder sobre outros, o resultado será a injustiça e o abuso do poder.

  5. Eduardo Ribeiro Postado em 17/Feb/2016 às 10:28

    Dentro de um contexto de GENOCIDIO PALESTINO, isso aí é tipo uma tarde de terça-feira tediosa.

  6. Luiggi Postado em 17/Feb/2016 às 13:44

    besta humana, pereira! Teu nome já entrega tua origem judia, raça amaldiçoada! E antes que me venhas com o eterno mimimi de crente carola lambe saco dos porcos sionistas genocidas de javé, saiba que se tem alguma raça (magogue) a ser exterminada no Juízo de Cristo serão os Khazarianos (judeus ashkenazzi) que nada tem de semitas (os únicos semitas naquele lugar são os Palestinos) e seus defensores, seguidores da besta e dos falsos profetas evanjegues. Escória da humanidade...

  7. DANIEL Postado em 17/Feb/2016 às 15:56

    A falsa Israel, e o falso povo Hebreu.

  8. Guilhermo Postado em 17/Feb/2016 às 15:57

    Na teoria é tão fácil esses dois povos viverem em paz. Na prática, nunca é fácil porque os humanos são belicosos por natureza. De qualquer forma, me coloco do lado dos palestinos, que foram expulsos de suas terras para dar lugar aos israelenses, que se acham donos daquilo tudo. Pffffh

    • Franklin J. Alencar Postado em 17/Feb/2016 às 20:24

      Não tenho tanta certeza de que os humanos sejam belicosos por natureza, isto me parece uma questão de cultura que pode ser superada. Mas por enquanto, na prática não é fácil viver em paz, porque há uma grande desproporção do poder, o que encoraja os abusos por parte do mais forte.

O e-mail não será publicado.