Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 06/Feb/2016 às 14:04
44
Comentários

O racismo no Brasil já tem cara e endereço eletrônico

Por mais que algumas pessoas insistam em dizer que não existe racismo no Brasil, basta dar uma breve pesquisada em algumas redes sociais para perceber que a discriminação por cor está presente como nunca. É preciso conversar sério sobre racismo com as novas gerações

Racismo brasil preconceito redes sociais jovens

Volta e meia surge um caso de racismo que choca todo o país e ganha repercussão nacional. Recentemente, a jornalista Maria Júlia Coutinho, por exemplo, foi vítima de ataques racistas no Facebook. O caso foi debatido ao vivo durante o Jornal Nacional.

No entanto, por mais que algumas pessoas insistam em dizer que não existe racismo no Brasil, basta dar uma pesquisada nem tão criteriosa assim em algumas redes sociais para perceber que a discriminação por cor está presente como nunca na internet.

E pior: quem mais alardeia comentários racistas são jovens que, em tese, deveriam ter a mente mais aberta para os assuntos em geral.

No site da Polícia Federal foi criada uma página para denunciar Crimes Contra os Direitos Humanos na Internet. O internauta deve clicar no item ‘Crimes de Ódio’ que definem a prática a qualquer tipo de preconceito, seja de cor ou religião. O site ainda instrui que caso o crime não tenha sido cometido na internet, o serviço Disque 100 deve ser utilizado.

VEJA TAMBÉM: Por que o Brasil é um dos países mais racistas do mundo?

Ainda há a possibilidade de recorrer ao site SaferNet ou ao site do Ministério Público Federal para que o internauta possa efetivar a queixa.

Se você é pai, pense bem no que você está ensinando através das suas atitudes ao seu filho. Preste atenção no que ele fala e no que ele dissemina na internet. Dê o exemplo.

Se você é adolescente e ainda acha que os tweets acima são apenas piada e que ninguém está vendo, se informa, pesquisa, abre o olho, vê se cresce.

Aratu Online

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Jonas Schlesinger Postado em 06/Feb/2016 às 15:09

    É só olhar mais ao sul do Brasil que há mais casos assim. Inclusive era pra bandeira dos estados sulistas serem trocadas pelo símbolo nazista, seria mais autêntico para aquela região. E sério que tem negro com comentários assim? Não é surpresa alguma, existe sim negros com piadas racistas, meu porteiro é um. E Margareth Menezes realmente é uma merda.. Com todo respeito a cor, religião dela, mas o show dela é mesmo uma merda.

    • eu daqui Postado em 15/Feb/2016 às 10:38

      Eu nem sabia que ela era candomblista. De uma forma ou de outra, passo longe de qualquer religião. É tudo arma politica.......

  2. Maurício Patrício Jr. Postado em 06/Feb/2016 às 16:35

    Em parte eu diria que seu comentário é em parte racista, Jonas Schlesinger, mas sei que essa não foi sua intenção. Sou nordestino casado com uma gaúcha da Serra, vou lá frequentemente e não vejo as pessoas verbalizarem seu racismo com a mesma frequência que vejo aqui no Rio Grande do Norte, e posso te dizer que o Nordeste é tão ou mais racista quanto qualquer outra região do país, infelizmente...

    • beto Postado em 08/Feb/2016 às 15:38

      Mauricio, obrigado por trazer este teu exemple, mas acho q o Jonas quis dizer exatamente o que tu leu! E para ele eu, minha família e sua esposa somos nazistas. Vai entender?

    • Klaus Balogh Postado em 11/Feb/2016 às 14:33

      Concordo Maurício. Talvez por causa dos engenhos de cana de açúcar espalhados pelo Nordeste com seus Senhores e Capitães do Mato.

    • eu daqui Postado em 15/Feb/2016 às 10:41

      Não concordo com o comentario do Jonas mas não vi racismo nenhum nele. A mim parece que vcs dois tem uma experiencia dferente quando se trata das regiões do pais. Se divergir em opinião por ter uma experiencia diferente pra vc é racismo então o nazista é vc.

  3. Lopes Postado em 06/Feb/2016 às 16:42

    - Lulla Cachaceiro - Aecio Po - FilhaDilmaPuta - Vampiro da seca - Picole de chuchu pode?

  4. poliana Postado em 06/Feb/2016 às 16:48

    vão dizer q são fakes criados pelo pt pra criar esses comentários e dividir o país...aguardem...

    • Thiago Teixeira Postado em 12/Feb/2016 às 01:21

      Culpa do PT.

  5. Eduardo Ribeiro Postado em 07/Feb/2016 às 09:58

    Ah, mas esse título da matéria é muito precipitado. Temos que fazer um profundo estudo para fazer certas afirmações, com pesquisa sociológica séria e com uma boa definição de "racismo"...o que é "racismo"? Eu nem vou negar que até existe racismo, mas qual o tamanho dele? É relevante? É realmente um problema dentro do país? Ou é coisa pequena, pontual e irrelevante? Além disso, se Carlinhos Brown não quer ser trollado por causa do nariz, deveria usar alguma coisa por cima do rosto, porque ele realmente é narigudo. Acho até que nem racismo é, é APENAS injuria. Por fim, penso que há muita vitimização envolvida aí. Não se pode nem mesmo chamar um negro de macaco mais que fica todo mundo ouriçado. A verdade é que vivemos uma grande e exemplar democracia racial. Somos extremamente miscigenados, e o racismo numa nação extremamente miscigenada como a nossa é apenas uma mera hipótese, não é real. [pequena coletânea dos melhores momentos dos membros racistas safados do PP]

    • Sérgio Postado em 09/Feb/2016 às 21:53

      Esse comentário parece saído de quem nunca se prestou a ler uma linha sobre o assunto...

    • Alfa Postado em 09/Feb/2016 às 22:17

      Eduardo, eu vi que vc se recusa a contextualizar e entender meu comentário numa outra matéria. E parece me colocar num grupo que vc chama de "racista safado". Vc é um racista. Vc projeta nos outros seus próprios fantasmas e usa essa cantilena politizada, esse excesso de indignação contra pessoas como eu como catarse. Convida-nos a negar incessantemente q sejamos "racistas safados" porque vc, como racista incurável, não consegue imaginar a existência de pessoas que não classificam seres humanos. Vc é um racista safado. Prove q não, se conseguir (é assim q vc faz com os outros, pq é um protototalitário empedernido). Até.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 10/Feb/2016 às 11:11

        """"""Prove que não""""""

      • Eduardo Ribeiro Postado em 10/Feb/2016 às 11:44

        Tá sertinhu....eu sou racista.....não fui eu que neguei o racismo. Não fui eu que lancei dúvidas sobre a real relevancia do racismo, sobre o tamanho e a abrangência dele, """""ainnn será que é grande mesmo o racismo no Brasil? Será que não é coisa pequena e pontual? Aliás, O QUE É racismo e o que NÃO é? Tem que ver isso aí..."""""...há uns 100 milhões de negros brasileiros que sabem e vivenciam "o que é" racismo, e que tem essas respostas na ponta da língua, e que não precisam de nenhuma pesquisa cientifico-sociologica séria, nem de nenhuma masturbação filosófico-mental para afirmar que "há racismo pra caramba no Brasil"...nós temos até, e inclusive, uma "máquina oficial de matar negro pobre"...o racismo brasileiro é reproduzido enquanto IDEOLOGIA, o carater eugenista dos brasileiros brancos - sobretudo medio-classistas - é inegável, mas tem quem se sinta no direito de questionar....porque sabemos que minimizar, questionar o tamanho, questionar até o significado, é o primeiro passo para que nada seja feito contra o racismo, para que tudo fique como está. Eu não fiz nada do que eu citei....tenho dúvidas sobre as intenções de quem fala de "democracia racial", "injuria racial", "vitimização" e "miscigenação" (mentira, tenho mais certezas que dúvidas), mas "sou eu o racista", e tenho que subverter toda a lógica e "provar que não sou"....tá sertu...vou lá ler o pai Ali Kamel e me informar melhor sobre essa questão...

      • Alfa Postado em 10/Feb/2016 às 15:11

        O que vc chama de "inversão de lógica" é a inversão do ônus da prova. Vc é mestre em fazer esse tipo de inversão quando chama todo mundo de racista SEM SE PREOCUPAR COM PROVA. Está apenas provando do próprio veneno. Vc é sim, racista. O joguete psicológico que vc tenta - e às vezes consegue - fazer com quem diz qualquer coisa que contrarie seu manual de política é catarse, é tentativa de expiar seu racismo atávico. Aliás, quem lançou dúvida sobre o racismo? Eu lancei dúvda sobre a ideia de que somos "o país mais racista do mundo". Sobre o que mais? Vc está concebendo a possibilidade de lançar dúvidas sobre o racismo? Nossa, quem concebe essa possibilidade só pode ser um racista! Kkkkk Deixa de ser moleque, cara... Quem acusa os outros, acaba sendo acusado. A vida é assim. :)

      • Alfa Postado em 10/Feb/2016 às 15:37

        Aliás, é por causa de paranoicos raivosos e babões como vc que precisamos de uma boa definição de racismo. Isto para efeitos de tipificação criminal. Sem ela, até mesmo eu sou chamado de racista, apenas por questionar uma opinião hiperbólica apresentada, malandramente, como fato. No plano do discurso político, em que TUDO VALE para ganhar a parada, chamar de racista é algo banalizado. Porém, não se pode banalizar uma coisa dessa, porque, no Brasil, atos racistas são crimes! Se vc criminaliza a discordância, vc está na beira da barbárie. Portanto, vc tem que tomar cuidado antes de acusar alguém de criminoso. Não pode ser a partir da SUA "masturbação filosófico-mental". Se a sua vale, qualquer outra vale também.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 10/Feb/2016 às 16:08

        Veja, Alfa....qualquer um pode lançar dúvidas sobre se somos o país mais racista do mundo. Mas nunca, jamais, em hipótese alguma, partindo do questionamento "o racismo é grande?". É preciso ser muito, extremamente safado e racista para perguntar se "é grande". Parte-se de um fato: EFETIVAMENTE É grande. É incomodamente brutal e gigantesco. Não vou pedir pra alguem "provar que não é racista" uma vez já tendo provado que o é, ao lançar dúvidas sobre o tamanho do racismo brasileiro. Quem pergunta isso é menino loiro que nunca saiu do condominio. Agora, pedir para eu provar que não sou, sem que haja indício de que eu seja (há uns 700 indicios contrarios), e com base na pré-primária "argumentação do espelho", não só é a inversão que você assumiu (obrigado) como é patetice. É coisa de quem se perdeu e não sabe mais o que fala. """ele me chamou de racista...vou chamar ele...huehue""". Você não consegue coisa melhor não? Isso aí é coisa de molecada brigando sobre qual Pokemon é mais forte, "nhééé você me chamou de bobo e feio...então bobo e feio é você"...não, menino...aqui não é a quarta-série....se alguem DEMONSTRA racismo, se alguem questiona a posição do Brasil no "ranking mundial de racismo" perguntando "se o racismo brasileiro é mesmo grande ou é coisa pequena e isolada, pontual e desprezivel, tem que ver isso aí antes de rankear", não é brincando de "falsa simetria" que esse alguem vai se desgrudar do racismo que provou cabalmente possuir e joga-lo no colo de outro, outro este que ousou identificar esse racismo e deixar ele claro e exposto para quem quisesse ver.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 10/Feb/2016 às 16:26

        E sobre "o que é racismo", saia nas ruas. Pare UM preto na rua. Mas não com essa atitude terceiranista de "falsa simetria"...senão você vai acabar dizendo pra ele que você é o preto discriminado e ele é o branco. Tome vergonha nessa cara, pare UM preto na rua, existem uns 100 milhões no país. Conceitue racismo pra ele. Tenha essa ousadia. Se quiser ser humilde, pergunte algumas coisas pra ele. Veja empiricamente se ele precisa de uma masturbação politico-sociologica para definir pra você o que é racismo. Dê uma chegada lá no presídio, faça uma estatística de quantos pretos e quantos branquinhos tem lá. E conceitue para os presos o que é racismo. Depois entre num shopping bacana, numa loja de jóias que vende anéis que comprariam minha casa, e conte quantos pretos tem lá dentro, sejam vendedores, sejam compradores. Passe o dia lá. Passe uma semana na porta da loja, e me traga essa estatística. Pega aqueles meninos pretinhos que estavam parados na frente de um shopping desses bacanas e a PM chegou (tem filmado) e tomou o celular do garoto e começou a forçar uma acusação de roubo/formação de quadrilha. Conceitue racismo pra ele. Pergunte pra esse garoto se ele quer saber de "tipificação". Pergunte se ele quer saber se aquilo que ele passou foi "racismo ou APENAS injuria". Meninão...ninguem interessado em RESOLVER esse problema GIGANTESCO quer saber de porra de tipificação, se é injuria ou algo mais, estamos falando da IDEOLOGIA RACISTA. Aquela que faz uns 150 anos permite que o loirinho de olho claro entre numa loja, seja de relogios ou de carros, e seja gentilmente atendido com café numa sala acarpetada mesmo estando sem um puto de dinheiro na conta, enquanto um preto fica mofando meia hora até ser atendido ou levado pela polícia, mesmo tendo dinheiro pra levar todo o estoque da loja. Aliás, falar de tipificação quando o assunto é notoriamente a ideologia racista, além de fuga do assunto, tambem é prova cabal de racismo, caso não saiba. Racismo IDEOLOGICO, vale frisar. Se bem que "fuga do assunto" é tudo que eu espero de quem ama botar um espelho na vã e patética esperança de jogar os próprios defeitos e as próprias falhas de carater no colo dos demais.

      • Alfa Postado em 10/Feb/2016 às 23:32

        Pois é, "meninão" (rsrs), o problema é que vc descontextualizou o sentido em que eu perguntei se o racismo é grande. Se vc quer dizer que ele é grande em qualquer sentido, absolutizando a palavra, então vc não sabe o que é "grande", que é um termo relativo. Eu apenas critiquei a ideia de "mais racista do mundo" - e só - e qualquer pessoa que saiba levar um papo tranquilo (não é o seu caso) teria visto. Sobre te chamar de racista, cara, vc diz que é porque eu "não tenho mais o que falar". Mas é claro que não! Vc não dá opção às pessoas, vc ACHA SEM RAZÃO que eu DEMONSTREI racismo... Isso automaticamente me dá o direito de achar que vc demonstra racismo. E se vc acha que isto é molecagem, deve ser porque eu te chamei de moleque e vc ficou meio griladinho, seu racistinha incoerente. Enfim, acha que eu sou racista? Me processa. Me denuncia. Diante de um juiz imparcial, vc perde todas. Porque eu não sou racista e nenhum comentário meu é racista, nem ideológico, nem criminal. Eu não sou racista de espécie alguma, reconheço todos os problemas vividos pelos negros neste país. E vc não vai conseguir colar esse rótulo em mim por causa de um comentário sobre uma proposição falsa ("O mais racista do mundo"). No mais, se discutir comigo de novo um dia, pare de espernear, de depreciar, de xingar, de acusar e converse como homem e não como neném da mamãe mimado que passa o dia com um prato de sucrilhos lendo blog de gente babando de ódio.

      • Alfa Postado em 10/Feb/2016 às 23:46

        Aliás, vá pesquisar o que é "falsa simetria", porque eu não usei isto, a menos que vc tenha dado um sentido novo para a falácia. Vc é bom nisso, em bagunçar discurso. Eu disse que vc é racista, isto não é falsa simetria. É acusação mesmo. E vc "provou cabalmente" (putz!). Abraço!

      • Eduardo Ribeiro Postado em 11/Feb/2016 às 10:25

        Nossa, você me estudou mesmo hein...sou “mestre” em sei lá o que, sou "muito bom" em tal coisa...provei do meu veneno e sempre faço joguetes psico sei la o que...fez bem a lição de casa...aliás, com essa bobajada pré-primária aí de espelho aí você me lembra uma “outra” pessoa...tem um “outro” coleguinha que faz amor com o espelho aqui. Você já começou o estudo que solicitei? Armou uma barraca na frente da loja de carrões italianos e na de relógios e jóias francesas pra contar o numero semanal de pretos que entraram lá? Tem quantos pretos trabalhando lá de vendedor? Você parou um pretinho na rua, um entre os 100 milhões de brasileiros? Perguntou pra ele por exemplo por que ele nunca, jamais, em hipótese alguma, nem a mando de Deus encarnado, ele sai de casa sem o RG, mesmo que tenha que atravessar o inferno e perder o nascimento do próprio filho ou o enterro da mãe só pra voltar pra casa e buscar a porra do RG? Perguntou pra ele O TAMANHO DO RACISMO BRASILEIRO? Perguntou pra ele se É GRANDE MESMO OU É COISA PEQUENA E PONTUAL? Ou você não fez nada ainda? Só vou te levar a sério quando me apresentar o relatório detalhado.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 11/Feb/2016 às 10:34

        Estás muito desesperado com o "contexto"...já elucidei essa questão, é assunto morto. Independente do contexto, qualquer um pode lançar dúvidas sobre se somos "O" país mais racista do mundo. Mas partindo-se de um fato incontestável: EFETIVAMENTE É grande. É gigantesco. É "do tamanho do Brasil". Nem eu não sei se é "O" mais racista. Deve ser. Mas qualquer elocubração a respeito DEVE, se honesta, e se conduzida por alguem que deseja resolver o problema, partir da CERTEZA de que é um problema seríssimo, um dos maiores que o país possui. Obnubilar essa certeza é adotar discurso racista, e é assim independente do contexto. Por isso eu não "acho sem razão que você demonstrou". Eu sei e vi você demonstrando racismo. Vou te ensinar (se vire pra ler): você não precisa cometer “oh...crime de racismo” para ser racista. Essa é a nuance dessa burocracia judiciária que poucos conseguem captar. Ela é tão sutil que nem um cara escolado e articulado como você (deve ser adevogado) a percebe. Há racismo no ar, nos envolvendo ideologicamente, nos influenciando de quando nascemos até morrermos, dia a dia, de quando acordamos até dormirmos. Há racismo mesmo sem crime/tipificação ou o raio que o parta que você abordou aí. A ideologia dominante é a ideologia da classe dominante, e a ideologia da classe dominante é RACISTA POIS CAPITALISTA. Você infelizmente é/foi mero reprodutor do discurso racista, mesmo sem nunca ter chamado um preto de macaco, mesmo sem nunca ter escarrado na cara de algum negro, mesmo sem nunca ter “cometido crime de racismo para efeito de tipificação criminal blablabla”...o simples fato de negar o racismo enquanto ideologia, ao perguntar “qual é seu tamanho, é grande ou é coisa pequena e pontual?”, mesmo sem você ter consciência disso, fez com que você assumisse um lugar ao lado dos racistas sim. Porque quem bota em xeque o tamanho do racismo brasileiro é racista, não importa se com intenções de cometer crime de racismo, ou se com a ingênua intenção de “verificar o posto do Brasil no ranking mundial do racismo”. Inclusive, essa é a diferença entre nós no que tange a “provar que não é racista” (atenção aqui porque vamos agora na jugular do seu espelhinho mequetrefe, o que me conferirá 7 anos de azar). Eu nunca pratiquei crime de racismo e nunca reproduzi discurso racista da classe dominante (isso esvazia seu discurso barato). Você também nunca praticou crime de racismo, mas reproduziu explicitamente discurso racista da classe dominante, que é racista porque capitalista. O “prove que não é” não se aplica a nenhum de nós (não se aplica a ninguém na verdade, você enquanto provável adevogado sabe disso). Não se aplica a mim, porque tudo que existe é você jogando desesperadamente pra cima de mim, com a ajuda de um...err... espelho, um racismo que é seu, mesmo inconsciente, via reprodução explícita de discurso racista. E não se aplica a você, porque você reproduziu discurso racista explicitamente e antes de qualquer coisa. Me desculpa se revelei uma nuance de sua personalidade que você desconhecia, mas minha missão civilizatória exige isso às vezes. Se você acha que foi apenas uma “vacilada”, uma “pisada na bola”, agora (só agora?) ciente de que “o racismo é grande pra caralho” pois te passei a informação, então melhore, vá e não peque mais, e eu bato palma pra você. Até lá, sigo dando na sua guela e dando tapinhas na sua bunda de menino birrento.

      • Alfa Postado em 11/Feb/2016 às 16:54

        Vc realmente acha que "revelou" algo para mim com esse discurso de manual de materialismo histórico-dialético, "meninão"? Não é que eu "não perceba" que eu faço "discurso de classe dominante", cara, é que eu NÃO ENTREGO minha independência cartesiana a essa redução de todo o discurso à classe. É um choque de visões diferentes de HUMANIDADE, meu velho. Essa é uma crença fundamental SUA, não minha. E eu tenho certeza que essa sua crença é autodestrutiva, redutível à revolução permanente, à dissolução de TODA verdade à história. E, se for assim, não há moral em que vc possa se basear para erigir esse seu discurso indignado, a não ser raivinha circunstancial. Bom, e eu não sou "adevogado" coisa nenhuma, nem faço questão de te dar credencial. Só te digo uma coisa: quem precisa aprender a ler é VOCÊ, que até agora está dizendo que eu perguntei se o racismo no país é "coisa pontual". ONDE??? Vc se armou de categorias marxistas e não consegue pensar fora delas, portanto, não sabe mais ler outra coisa e nem pensar com lógica clássica (aliás, corrigindo-me, "lógica burguesa" com ecos na Grécia Antiga, certo?). "Meninão", eu não caibo nas suas categorias, embora vc provavelmente seja tão religioso (eu tb sou, mas minha religião não é Ideologia Alemã) que não seja mais capaz de discutir as bases do seu discurso. É inútil "discutir" com vc enquanto põe palavras na minha boca. Passe bem!

      • Eduardo Ribeiro Postado em 12/Feb/2016 às 11:29

        É uma despedida? Bom. Te poupa de mais vexame ao adentrar em um terreno que explicitamente não é o seu e é o meu por excelência....""""categorias marxistas""""....""""ideologia alemã"""".......tá sertinhu...o problema é que vagabundo definitivamente não entende o que é racismo. Racismo é uma ideia que permeia a sociedade. Não é algo pessoal/individual apenas. O racista não é apenas o cara que pega uma arma e sai atirando em negro, esse cara é meramente influenciado pela ideologia racista. Essa inclusive é uma vertente classica no pensamento intelectual brasileiro: a velha ideia de que não existe racismo ideológico - ou como preferem alguns, estrutural - no Brasil e sim casos isolados. Se você SABE (ao menos agora sabe) que o racismo brasileiro é ideológico, é estrutural, de que "tamanho" ele pode ser, bicho? De que tamanho é o RACISMO IDEOLÓGICO BRASILEIRO? """"""""Oh....será que é grande?? Pode ser não tão grande, pode até ser coisa pequena e pontual, então o Brasil pode não ser o país mais racista do ranking de racismo, então tem que vê issaê....precisamos de um estudo sério já"""""""". Bem, POR DEFINIÇÃO não existe racismo ideológico pequeno, nem médio, light, isolado, seletivo, individual...não existe porra nenhuma disso. Racismo ideológico é “do tamanho do país”. É um termo auto-explicativo, já carrega em seu bojo o tamanho e principalmente A GRAVIDADE do problema. A questão ideológica inclusive é o que explica termos negros racistas, pobres elitistas e homossexuais homofóbicos. Somente se entendermos o racismo como ideologia e não como mero "ato individual" conseguimos explicar um Fernando Holiday da vida. E aí temos você, dizendo que "não entrega sua independência cartesiana blablabla"....você é um ser humano? Está vivo? Tem opinião sobre as coisas do mundo e da vida? Então está sujeito a isso, independente da sua vontade, de "visão da humanidade pffff"...prova disso é que você REPRODUZIU assumida e explicitamente discurso racista de "real mensuração do problema do racismo brasileiro" mesmo sem jamais ter se imaginado um racista. No entanto, todo esse processo de aprendizado e auto-conhecimento que você vivenciou comigo poderia ser poupado. Saiu na rua? Parou um pretinho na rua? Perguntou do RG dele? Contou quantos pretos entraram na loja "de bacana" e qual a proporção em relação aos brancos? Contou os vendedores pretos? Refletiu dois minutos sobre a "máquina oficial de matar preto-pobre"? De que "tamanho" é o racismo num país em que essas coisas acontecem? E se esse país possui uma das maiores populações negras do planeta? E se isso acontece já tem uns, sei lá, 130 anos? E se existe toda uma ESTRUTURA craneada para perpetuar esse estado de coisas? De que tamanho é esse racismo aí? Pode ser ""pequeno"" nessas circunstâncias? Se você refletisse sobre isso, você SABERIA que o racismo brasileiro é ideológico, portanto "grande pra caralho", não teria reproduzido discurso racista, e eu nem dirigiria minhas palavras a você.

    • eu daqui Postado em 15/Feb/2016 às 10:43

      No panorama latinoamericano este pa´s não é extremamente miscigenado não. Via viajar, cara. Fica aí enchendo a cara de alcool: economiza essa grana de bebum e vá conhecer o mundo por seus proprios olhos em vez de atraves da tela do pt.

  6. Nelo de Carvalho Postado em 07/Feb/2016 às 17:49

    Isso existe há muito tempo. O que não existe mesmo nesse país é a luta contra o racismo. Quem luta contra esses vícios ou crimes ainda pode ser acusado de inventar dramas que tiram as pessoas do sossego.

  7. BRUNNO MARXX Postado em 07/Feb/2016 às 21:06

    Quem dividiu o brasil foi o assassino do coronel telhada e sem vergonha do romeu tuma junior com comentario racista,facista e covardes, "Romeu Tuma Jr. propõe muro para dividir País em duas partes"

  8. Francisco Postado em 08/Feb/2016 às 00:10

    Só rindo e muito!! Como se no Brasil sua formação foi feito por uma raça pura. Agora , fica alguns imbecis se achando e fazendo comentários sobre negros e nordestinos. Da uma estudada sobre como o Brasil foi colonizado .

  9. Mauro Postado em 08/Feb/2016 às 20:40

    Racismo como movimento organizado , como nos EUA, realmente nunca vi.O que vejo são pessoas racistas, e preconceituosas, mas não é só contra negro e nordestino, mas principalmente contra pobres.Pessoas elitistas que se acham melhores por estarem numa condição social melhor!

  10. Rogerio Postado em 09/Feb/2016 às 09:19

    O nordestino é quem garante a permanência do PT no poder. Ponto pro nordeste. Mesmo falando mal, nordestino não deixa de votar. Kkkkkkkk

    • poliana Postado em 09/Feb/2016 às 14:30

      deixa de ser IGNORANTE!se n fossem os votos do eleitorado mineiro, o 2º maior colégio eleitoral do país, dilma jamais teria sido eleita em 2010, e reeleita em 2014!

    • Rodrigo Postado em 11/Feb/2016 às 12:00

      (Outro Rodrigo) Prezado, procure se informar sobre a votação dos candidatos em cada Estado. Dilma teve vitória em quase todos os Estados e a falsa impressão que você tem é apenas por os votos do Nordeste terem sido computados por último. E não é ordem de cômputo de votos que define eleição, mas meramente os próprios votos. Em qualquer outra ordem de cômputo, ela seguiria sendo a vencedora.

      • ademar Postado em 11/Feb/2016 às 14:47

        Rodrigo sua informação sobre a ordem da apuração não mudar o resultado é correta, porém não confere a afirmação de que Dilma venceu em quase todos os Estados, Aécio foi vencedor em 11 Estados e no DF.

      • Rodrigo Postado em 11/Feb/2016 às 16:18

        (Outro Rodrigo) Correto, Ademar. Fui olhar novamente o gráfico e, realmente, ela ganhou em mais Estados e não em quase todos.

      • poliana Postado em 11/Feb/2016 às 16:54

        ademar, se não fossem os votos de minas gerais e rio de janeiro, dilma jamais teria sido reeleita! então páre com esse discurso desonesto q vcs adoram arrotar desde as eleições de 2010!! sem minas gerais, 2º maior colégio eleitoral do país, o pt jamais teria sido eleito e reeleito! ACEITEM ISSO!

    • Jonas Schlesinger Postado em 14/Feb/2016 às 02:09

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk a menina aí de cima falou "Deixa de ser ignorante..." kkk pareceu aquelas senhorinhas de 70 anos do interior quando pegam o neto no zap zap vendo foto de mulher pelada aí fala: Deixa de ser fresco ou deixa de ser imoral kkkk

    • eu daqui Postado em 15/Feb/2016 às 10:44

      Não foi isso que a contagem de votos por regiões revelou........

  11. Thiago Teixeira Postado em 12/Feb/2016 às 01:20

    Pelo fato do cara ser um péssimo músico (na minha opinião), as pessoas merecem ficar impunes? Não entendi essa lógica.

  12. Rodrigo Postado em 12/Feb/2016 às 12:30

    (Outro Rodrigo) Pereira, seu comentário está alinhado com o de quem justifica a agressão à mulher que fez aquela palhaçada no desfile das escolas de samba. Não podemos justificar uma agressão com a desconstrução da vítima. E, ainda que a desconstrução queira prevalecer, temos de nos lembrar que a relativização da agressão é nociva a todos os destinatários da proteção (no caso dos direitos humanos, todos os seres humanos).

  13. eu daqui Postado em 15/Feb/2016 às 10:46

    Ele é otimo musico mas não por ser negro nem nordestino, Pereira, mas por ter talento.

  14. Jonas Schlesinger Postado em 14/Feb/2016 às 02:12

    milagre o Pereira não ter sido banido aqui. PP olha aqui o Pereirão, passa a borracha nele! kk

  15. Jonas Schlesinger Postado em 15/Feb/2016 às 15:40

    ótimo desde quando? Só vive batucando aquele tambor (esqueci o nome) e aparece na mídia pq é jurado. O resto, ela passa despercebido.

  16. eu daqui Postado em 16/Feb/2016 às 12:06

    Ele compoe, toca, ajuda a formar e a revelar outros músicos. Além do que, gosto é subjetivo: eu gosto de batuque e odeio bosta nova. Ofendeu? Via chorar? Abra processo...

  17. Jonas Schlesinger Postado em 16/Feb/2016 às 15:04

    Compor é o emprego ideal para músicos esquecidos da mídia. Não tá cantando nada que preste, vou lá e componho tal como o ABBA depois da fama. O carlinhos brown só ficou conhecido por 2 ocasiões: Tribalistas e The Voice Brasil. O resto foi tudo trabalho de coadjuvante. Margareth Menezes e Gilmelândia mandaram um abraço para o colega de boteco. Boteco Os Esquecidos

O e-mail não será publicado.