Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 24/Feb/2016 às 10:44
4
Comentários

O Brasil é o país que mais mata transexuais. E o que mais assiste pornô trans

Contradição? Hipocrisia? Armário? O Brasil é o país mais violento do mundo contra transexuais. E o que mais procura vídeos de pornografia trans na internet

homofobia transfobia transexuais porno

Os brasileiros estão entre os maiores consumidores de pornografia na internet. Até aí, nenhuma novidade.

Mas as buscas feitas pelos brasileiros mostram algumas diferenças significativas quando comparadas ao restante dos usuários. Ao menos é o que indica uma pesquisa divulgada pelo RedTube, um dos mais populares sites de vídeos pornográficos.

As mulheres brasileiras foram 33% da audiência da plataforma, média 8% maior quando comparada com a média mundial. O Brasil, aliás, só perde para os Estados Unidos em número de acesso, sendo os brasileiros os consumidores com acesso mais duradouro.

Os termos mais buscados pelos homens são, na ordem, filmes de sexo entre lésbicas, sexo anal, teen, maduras e transexuais.

Segundo o RedTube, o interesse na pornografia envolvendo transexuais – o quarto item mais popular no país – é 89% maior que a média mundial. Isso num país onde ser transexual é sinônimo de sofrer violência e brutalidade.

O Brasil segue no topo com a nada honrosa marca de país que mais mata travestis e transexuais no mundo.

Leia também:
Métodos de “curas gay” utilizam choque elétrico, estupro e submersão
Chegou a hora de falar de homofobia no futebol
O desabafo de um estudante transexual negro em sua formatura na UnB
Você realmente acredita no “vitimismo” de negros, gays e mulheres?

Segundo pesquisa da organização não governamental (ONG) Transgender Europe (TGEU), entre janeiro de 2008 e março de 2014, foram registradas 604 mortes no país

HuffPost Brasil

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Lann Postado em 24/Feb/2016 às 12:52

    Vide o Ronaldo que em vez de assumir preferiu mentir dizendo que confundiu a moça trans com uma moça simplesmente. Hipócrita, perdeu a chance de ajudar a mudar o mundo.

    • José Ferreira Postado em 25/Feb/2016 às 14:05

      Moça trans? Aquilo ali estava longe de ser moça, hein.

  2. Rogerio Postado em 24/Feb/2016 às 16:07

    Leis mais rígidas podem ajudar a diminuir essa matança. Se acha errado o que o outro faz, não faça. Mas quem acha que o poder legislativo se importa? Se se importar, quem acha que o judiciário vai se importar?

  3. Rogerio Postado em 24/Feb/2016 às 16:28

    Ah, o Brasil também é o país que mais mata policiais. Porque mão mostrar isso aqui?