Redação Pragmatismo
Compartilhar
Curiosidades 29/Feb/2016 às 18:05
4
Comentários

Mulher se alimenta apenas de fast food durante 7 dias e conta o que aconteceu

Jornalista faz experiência inusitada e alimenta-se apenas de fast-food durante 7 dias. Mudanças de humor, na aparência e em seus níveis de concentração e energia foram algumas das consequências

jornalista Phoebe Jackson-Edwards alimenta fast food 7 dias

Mc Donald’s, Pizza Hut, KFC e Burguer King: já imaginou ficar uma semana inteira comendo em todas as refeições sanduíches e pizzas de restaurantes de fast food?

A jornalista inglesa Phoebe Jackson-Edwards quis passar por essa experiência por uma semana e relatou como foi seu dia a dia ao site “Daily Mail”. Embora pareça saboroso degustar todos os dias muita batata frita, lanches e outros alimentos gordurosos e industrializados, a conta final dessa aparente delícia gastronômica prejudica – e muito – a saúde.

Phoebe disse que, conforme os dias foram passando, ela sentiu mudanças em seu humor e em seus níveis de concentração e energia.

Ela afirmou, por exemplo, que, no jantar do primeiro dia, a gordura de um frango frito escorreu no seu rosto, e ela relatou achar aquilo nojento. Já no quarto dia, confidenciou que estava muito cansada, não importa o quanto havia dormido.

Depois da semana de excessos, a jornalista relatou que teve sérias alterações de humor e até na aparência. Sua pele e seu cabelo ficaram oleosos. Sua coxa aumentou de 6,1% para 11,8%.

Ela também ganhou de 2% de gordura corporal, ultrapassando o nível normal, que é 24%. Depois de terminada a experiência, médicos e nutricionistas disseram que Phoebe levaria, no mínimo, dois meses para voltar ao seu normal.

Imagens:

1
2
3
4
5
6
7
8

Catraca Livre

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Janos Postado em 29/Feb/2016 às 18:27

    Só não tem nada de inusitado, né? Já fizeram esta experiência diversas vezes, inclusive em documentário "super size me".

  2. Carlos Augusto Normann Postado em 01/Mar/2016 às 11:17

    A experiência da jornalista aprofunda o que Spurlock fez em Super Size Me, pois vai além da McDieta. Corrobora os dados do documentário, complementando com outras fontes megacalóricas.

  3. Rogerio Postado em 01/Mar/2016 às 17:04

    Se ela passar uma semana assistindo a rede podre de televisão, quais seriam os sintomas?

    • eu daqui Postado em 11/Mar/2016 às 13:01

      Qual das redes podres?

O e-mail não será publicado.