Redação Pragmatismo
Compartilhar
Geral 12/Feb/2016 às 18:39
18
Comentários

Lavar louça é “coisa de menina”?

Mãe rebate críticas que recebeu após divulgar foto de filho de oito anos lavando louça. Comentários contrários à imagem afirmavam que lavar louça não era tarefa de menino e que ela estava expondo demais o filho

lavar louça menino menina
Julyane (esq) e o filho de oito anos

Fabiana Futema, Blog Maternar

A dona de casa Julyane Baptista Farias, 24, causou polêmica nas redes sociais depois de postar a foto do filho lavando louça. Moradora de Curitiba, ela cria sozinha dois filhos: o garoto, de 8 anos, e uma menina, de 3.

“Gente, aqui em casa é assim. Meu filhote lindo me ajuda nas tarefas. (Obs) Homens, sigam esse exemplo”, escreveu ela na legenda da foto.

Publicada em um perfil de um grupo de mulheres de Curitiba, a foto recebeu críticas de quem achou que lavar louça não era tarefa de menino ou que ela estava expondo demais o filho.

Julyane diz que a foto também recebeu elogios. Em pouco tempo, a postagem tinha mais de 100 mil curtidas.

Para responder às críticas, Julyane gravou um vídeo logo em seguida. Nele, ela diz que “lavar uma louça não [faz] cair a mão”. “E meu filho ama fazer isso (…) Ele tem 8 anos e desde pequeno ensino que levantou, tem que escovar os dentes, tomar café e ajudar a mãe. É difícil marido que lava a louça, ajuda a limpar a casa. Por que não incentivar o filho, desde pequeno, a ajudar em casa?”, indaga ela.

Procurada pelo Maternar, a dona de cada afirma que postou a foto, pois se surpreendeu com o fato do filho ter lavado tão bem uma forma de bolo. “A gente tinha feito bolo no dia anterior e deixou a louça na pia. No dia seguinte, eu tinha um monte de coisa para fazer, mas ele disse: mãe, deixa que eu lavo. E aquela forma estava muito suja.”

Julyane diz que não obriga o filho a fazer nada. “Ele faz porque gosta, foi criado me ajudando nas tarefas. O problema é que tem mãe que cria filho como boneco, sem fazer nada em casa. Lógico que não deixo ele mexendo no fogão ou em outras situações perigosas.”

Com a repercussão da foto, sobrou até para o menino ter que lidar com o bullying dos coleguinhas, que chegaram a dizer para ele que lavar louça era coisa de mariquinha. “Mas ele tirou de letra, disse a que homem tem que ajudar na casa”, afirmou a dona de casa.

Após as primeiras críticas, Julyane diz que passou a receber apoio para a sua iniciativa. “Outras mães publicaram fotos mostrando os filhos em tarefas da casa.”

E o que ela acha dessa discussão de gênero?

“Estamos em um século totalmente diferente. Todo homem ajuda em casa. É melhor deixar o filho jogando videogame do que lavar louça? Não tem isso de ser serviço de menina ou de menino. Sei que ainda existe preconceito, mas não é a louça que fará um menino deixar de ser homem.”

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. gustavo0 Postado em 12/Feb/2016 às 19:46

    Quanta bobagem! A liberdade de expressão extrema, absurda velocidade de compartilhamento de informações proporcionada pela internet associadas ao despreparo intelectual e psicológico de um bocado de pessoas está elevando o níveis de inquietação crítica coletiva à um patamar insuportável. Estamos diante de uma verdadeira epidemia de síndrome de insuficiência moral. Em tempo, lavar louças é uma excelente terapia, muito eficaz no combate a doença.

    • Rafael Martini Postado em 13/Feb/2016 às 00:10

      Concordo plenamente. Só mesmo naquele ambiente virtual insalubre do Facebook que algo tão banal como o serviço doméstico feito por homens (ou meninos) ainda seja alvo de comentários típicos do início do século XX, quando não piores. Humberto Ecco estava certo quando disse que a internet, apesar de ser uma ferramenta maravilhosa, deu voz aos idiotas. Antes eles se limitavam a falar asneiras apenas em almoços de família ou no bate papo com o taxista malufista; ficavam restritos. Agora, pensam terem guarida na "liberdade de expressão" para postarem seus absurdos, sem sequer refletirem por um único momento antes de proferir boçalidades.

  2. Jonas Schlesinger Postado em 12/Feb/2016 às 20:28

    É isso mesmo, tá certa. E tem pais que espancam os filhos... essa aí está civilizando o garoto. Está saindo da brasilidade e indo para a civilidade.

  3. Henrique Postado em 12/Feb/2016 às 21:01

    Mais do que "um homem ajudando em casa", a importância é a de delegar responsabilidades e limites aos jovens

  4. Eduardo Ribeiro Postado em 12/Feb/2016 às 23:04

    ""causou polêmica nas redes sociais""...pai do céu. As vezes as redes sociais (leia: Facebook) são o paraiso dos debilóides mesmo. Com muito mais frequencia do que seria desejável. É uma espécie de oligofrenia coletiva, e ninguém se dá conta. A degeneração moral e intelectual encontra nas redes sociais a válvula de escape perfeita. O que esperar de nossa sociedade no futuro se hoje um garoto aprendendo a ter responsabilidade "escandalizou as redes sociais"?

  5. Francisco Postado em 13/Feb/2016 às 00:12

    Desde pequeno minha mãe me ensinou a fazer as tarefas de casa, isso nunca me fez menos homem. O que faz ser menos homem são as ideias pré-concebida de alguns idiotas funcional.

  6. João Paulo Postado em 13/Feb/2016 às 03:07

    Concordo com o comentário do Gustavo0. Qualquer bobagem vira "polêmica". E tem uma pergunta que não quer calar: o uso de preservativo aos 15 anos e irresponsabilidade materna, será que mamãe também ensinará?

    • Ariadne Postado em 13/Feb/2016 às 21:00

      Fui gerada sem planejamento, por falta de informação, quando meus pais eram adolescentes. Nem por isso eles deixaram de me educar, oferecer acesso a educação sexual e explicar que não é uma situação ideal... Aliás, nem precisaram explicar muito, criança não é burra, eu entendi bem depressa que meus eles passaram dificuldades e adiaram sonhos por conta da gravidez precoce. Hoje estou casada, com uma boa carreira e nunca fiquei grávida, apenas agora eu e meu marido estamos pensando no assunto. Só quero saber se você vai ensinar os SEUS filhos a não julgar as pessoas sem conhecer.

      • João Paulo Postado em 14/Feb/2016 às 06:05

        Não julguei qualquer pessoa. Você por ter seus recalques é quem vestiu uma carapuça que eu sequer ofereci. Falta de informação? Viviam em Marte?

  7. Eduardo Postado em 13/Feb/2016 às 15:15

    ...então soldado não é homem, pois quando se está tirando o tempo militar o jovem tem que aprender além de estratégias de sobrevivência, a dominar o inimigo, ele tem que aprender a ter higiene tanto pessoal quanto coletiva.... os homens aqui que passaram por um quartel sabe o que estou dizendo, por exemplo ao levantar de manhã tem-se que fazer a cama de forma a não deixar nenhum finco no lençol, o que é verificado todos os dias pelos superiores, e tem também aqueles que são escalados para o Rancho, onde vão auxiliar o cozinheiro no preparo da comida dos outros, na manutenção da cozinha limpa etc.... ou seja lavar louças é coisa de meninos, meninas, mulheres e homens, não lavar é que é errado e imundo. Alguns vão afirmar, no quartel é outra coisa.... mas mãe tem mais direito de mandar que estranhos, não acham.

  8. Rodrigo Postado em 13/Feb/2016 às 15:56

    (Outro Rodrigo) Hoje moro sozinho e faço boa parte das tarefas domésticas. Por quê? Porque a casa é minha e tenho de zelar pelo asseio, o que é questão também de saúde. Aprendi isso com meus pais e me arrependo de, quando novo, ter reclamado tanto antes de fazer o que é uma obrigação de todos - zelar pelo asseio, conservação, higiene do lar. Pessoas se indignarem, ficarem estarrecidas ao verem uma criança ter lições disso, ajudando ainda os pais, é algo realmente preocupante.

  9. mairson roque Postado em 13/Feb/2016 às 18:22

    Eu aprendi desde pequeno a cuidar das tarefas de casa e hje isso me ajuda e muito, moro sozinho ha 10 anos, cozinho, lavo passo e dobro e não deixei de ser macho por causa disso..!!

  10. ALGOPI Postado em 14/Feb/2016 às 09:44

    Um Globo Reporter sobre Lula há 13 anos. https://www.youtube.com/watch?v=PxwcOO65HCk

  11. Ricardo Postado em 14/Feb/2016 às 16:13

    Eu quase não fazia domésticas quando pequeno, hoje pago o preço de não saber fazer p**** nenhuma em casa e me matando na hora de fazer. Sou casado e ainda tenho muitas dificuldades em fazer tarefas (menos cozinhar que achei tranquilo e divertido). Se eu tiver um filho vai lavar louça sim e outras coisas para não ficar igual ao pai. Abraços

  12. Stella Postado em 14/Feb/2016 às 18:27

    Meus avós, ainda nos anos 60 e 70, já ensinavam aos filhos, independentemente de sexo, a fazer diversas tarefas domésticas. Isso não desonrou ou mudou a orientação sexual de nenhum deles, muito pelo contrário, são pais de família responsáveis e mais conscientes. Fazer tarefa doméstica não tira a honra de ninguém. Orgulho dos meus avós que apesar do pouco estudo não pensavam como esses ignorantes em pleno século XXI.

  13. Carlos Augusto Normann Postado em 15/Feb/2016 às 12:21

    ok, eu ajudava na louça com essa idade. Beleza. Distribuir responsabilidades, aprender as manhas da casa, de lavar louça, roupas, aprender a planejar os gastos da família, isso tem que começar cedo, tem que fazer parte do processo educativo. Tá, é meio exagerada a coisa de colocar tudo na web, mas, nesse caso, até fica como exemplo positivo, pelo fato de apresentar a divisão de tarefas na família.

  14. Marcos Kim Postado em 15/Feb/2016 às 15:40

    Desde pequeno aprendi a manter o meu quarto limpo, lavar louças e outras atividades. Aquilo que aprendi desde cedo eu coloco em prática, auxiliando minha companheira, inclusive no preparo dos alimentos. Colaborar com os afazeres e bem estar de uma casa torna o homem melhor e mais compreensível com as mulheres.

  15. Thiago Teixeira Postado em 15/Feb/2016 às 23:34

    Em casa eu lavo a louça e minha muié faz a comida. Exceto quando o assunto é peixe, frutos do mar e pratos mais sofisticados ... entra o chefe mor aqui!!! Faço sucesso com minhas cunhadas!!!!! kkkkkkkk. Minhas filhas lavam a roupa e meu filho é o gestor dos cestos de lixo. Pra mim macho que é macho lava panelas cheia de crostas, teflon é coisa de perôbo!

O e-mail não será publicado.