Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 02/Feb/2016 às 18:13
14
Comentários

A resposta de uma mulher vítima de piada sobre menstruação no supermercado

Mulher é constrangida por funcionário de supermercado na hora de comprar produto feminino e escreveu sobre o que passou. Sua denúncia/desabafo já registrou mais de 150 mil curtidas

Coles supermercado austrália mulher

Mulheres não deveriam se sentir constrangidas quando compram produtos femininos. Elas deveriam ser especialmente poupadas de piadas sobre menstruação. Mas, segundo o post de uma mulher no Facebook (ver abaixo), foi exatamente isso o que aconteceu com ela.

Lauren Jovanovic escreveu no Facebook sobre o que passou no Coles, um supermercado australiano, e perguntou se os funcionários homens da empresa eram “treinados sobre conversas e expressões faciais adequadas na hora de registrar produtos de higiene feminina”.

O texto de Lauren direcionado ao Coles teve mais de 150 mil curtidas na rede social:

Olá, Coles.

Só queria saber se os funcionários do caixa do supermercado são treinados sobre que conversas e expressões faciais são adequadas na hora de registrar produtos de higiene feminina, como tampões e absorventes.

Pergunto isso porque, da última vez que fui às compras, um rapaz que mal chegava à altura dos meus peitos achou que perguntar “Já experimentou o papel toalha viva? Parece que são bem absorventes” era aceitável enquanto registrava meus absorventes íntimos.

Ele tinha um sorriso enorme na cara, maior que o pacote de absorventes que tinha acabado de passar pelo scanner.

Veja, sou super a favor do senso de humor, mas, quando a mulher está menstruada, ela vira um ser assustador, bravo e frustrado, e com certeza não quer saber quais são as opções para conter ou absorver o sangue que corre sem dó de suas partes íntimas. Um simples “Como vai?” seria suficiente.

Tendo dito isso, se algum dos seus funcionários homens disse que alguma louca tentou colocar um rolo de papel toalha “lá” para ver se eles eram realmente absorventes, posso te garantir que é mentira.

Na verdade eu sugeri a marca ‘Coles’, porque acho que os funcionários têm de apoiar a marca própria do supermercado.

Atenciosamente, uma cliente que sabe muito bem como se cuidar nessa época do mês.

Hi Coles. Just wondering whether your male checkout staff receive training on appropriate conversation and facial…

Publicado por Lauren Jovanović em Segunda, 3 de agosto de 2015


HuffPost Brasil

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Guilhermo Postado em 02/Feb/2016 às 19:35

    Deve ser uma sensação muito ruim ouvir essa piada. Tão ruim quanto o próprio ato fisiológico de menstruar. Felizmente nunca saberei como é isso.

    • eu daqui Postado em 03/Feb/2016 às 13:19

      Felizmente sei o que é isso e te garanto que muito pior deve ser é precisar desqualificar a fisiologia do outro. Felizmente jamais saberei o que é isso.

  2. BRUNNO MARXX Postado em 03/Feb/2016 às 00:48

    Australia aqui é Brasil, ta diferente em pragmatismo,... vamos trabalhar vai atras do dentista que foi acusado injustamente de ser um estuprador e ficou 11 meses presos, vai saber que são as feministas misandricas que acusaram esse rapaz, e porque e por quem elas são protegidas, qual o intuito disso tudo sera que elas configuram em outros falsos processo de estupro...igual a filha de um policial fez na usp falou que foi estuprada e era mentira e agora fez no parque do ibirapuera dizendo que foi estuprada, mas foi tudo mentira tambem..ta sem pauta te mando 20 com boletim de ocorrencia...

    • Cecimila Calc Postado em 03/Feb/2016 às 15:10

      E eu te mando 46.600... que foi a quantidade de mulheres estupradas no ano passado no Brasil... Você tem mãe? Tem filha? Ah... tomara que tenha uma filhinha... Esse mundão dá muita volta. ainda bem!!

      • BRUNNO MARXX Postado em 04/Feb/2016 às 12:31

        Logico sua util depois que mudou a lei: encostar um dedo no ombro da mulher é considerado um estuprador de alto potencial "LEI NÃO É PRA SER CUMPRIDA É PRA SER QUESTIONADA" → Quem criou a lei, porque criou, pra beneficiar quem e segregar quem, beneficiar alguem de alto escalão e prejudicar o trablhador que anda de metro,onibus e trem lotado, enquanto os burguesinhos andam de carro... CECIMILA CALC,,Quero ver todo o conteudo dos 46.600 boletim de ocorrencia doa a quem doer ESTUPRO É CONJUNÇÃO CARNAL ...Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso: dedo no ombro,olhar quando a mulher passa,fiu fiu, não estupro sua MISANDRICA...GRITO PARA O MUNDO MORTE AS MISANDRICAS

      • Eduardo Ribeiro Postado em 04/Feb/2016 às 15:11

        """""""""""""""ainnnn não podemos mais nem encoxar a mulherada no ônibus....não podemos mais nem se aproveitar do trem lotado pra se esfregar de leve nas mulheres que estão indo trabalhar...se não podemos nem sarrar mais, ejacular nas roupas delas dentro do ônibus agora vai dar cadeia...esse mundo está perdido...isso está errado...não devemos cumprir lei nenhuma, são todas para ser questionadas, não cumpridas...morte para as feministas misandricas"""""""""""""""""

      • BRUNNO MARXX Postado em 04/Feb/2016 às 18:37

        EDUARDO RIBEIRO voce anda de carro voce é playboy para com sua hipocrisia seu util, eu ando de moto, mas meus filhos usam onibus e metro um de 14 e 16 anos se um dia acontecer alguma coisa com eles eu vou buscar a maldita dentro do utero da mãe dela, e ai só lamentos, apesar que uma pessoa que faz falsas acusações de assedio e estupro para agradar um determinado grupelho não merece nem viver nesse mundo. Quem faz falsas acusações de assedio,estupro,tem que ter a pena dobrada maior do que o verdadeiro estuprador.

      • Advogada Militar Postado em 04/Feb/2016 às 18:58

        Nossa! Cecimila! vc sugere q a filha dele sofra um estupro????????????????? pq foi isso q eu entendi: pra ver o oponente (isto é apenas um mural de comentários...) sofrer, vc aceita - ainda que por hipótese - q outra pessoa, diversa dele, SOFRA? no lugar dele? meo, vc precisa se tratar com urgência. Vc é um perigo, criatura. Isso se chama ÓDIO. E irracional. Tem tratamento psiquiátrico, ambulatorial, espiritual, um monte de coisas; informe-se. Caso precise de ajuda, me chame.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 05/Feb/2016 às 10:13

        Quanto ódio no coração. Tiraram o nosso sagrado direito de sarrar/encoxar a mulherada dentro do ônibus e você se enfureceu com isso? Tá dando pulo porque não podemos mais ejacular na roupa das mulheres no aperto do metrô? Isso é misoginia doentia, e acho interessante que você, Bruno Tarja Preta, revele onde e que horas passa de moto pelas ruas de que cidade do Brasil, pras pessoas - principalmente mulheres - evitarem de cruzar com você....vai saber....bem, você tem 2 filhos, eu acho que você deveria empregar toda essa sua "energia" em ensina-los que encoxar é errado, não ficar de mimimi porque "não pode mais encoxar". Eu tenho 2 filhas, no futuro elas andarão de ônibus e metrô - como o pai - e me preocupo em como os moleques da idade delas são educados em casa e que tipo de modelo masculino possuem como referência.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 05/Feb/2016 às 10:21

        Ah...ensine-os também que leis devem ser cumpridas sim. Podem ser questionadas, PODEM, mas a possibilidade de questiona-las não pode se sobrepor a obrigação de cumpri-las. Tem lei protegendo as mulheres, prevendo penas específicas para feminicidio, e eles e você estão sujeitos a ela. Pode chorar e espernear e bater a cabeça na parede a vontade aí.

    • poliana Postado em 03/Feb/2016 às 15:47

      filho, vai se tratar!! sério!! vc tá louco!!!!!!!!!!!!!

    • Cidao Postado em 03/Feb/2016 às 23:22

      Bruno. A comunidade pragmatismo político tem uma visão míope, torpe e seletiva.

      • eu daqui Postado em 04/Feb/2016 às 09:13

        Como a visão da maioria da nação.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 04/Feb/2016 às 10:51

      Brunno...ainda não procurou ajuda psicológica? Teu caso é sério, é papo de medicação tarja preta. Corra enquanto é tempo.