Redação Pragmatismo
Compartilhar
Música 23/Feb/2016 às 11:11
16
Comentários

A história de quando fomos “tratados como lixo” pelo Ultraje a Rigor

Depois de Roger Moreira reclamar do tratamento que sua banda recebeu ao abrir o show dos Rolling Stones, o professor universitário e ex-integrante da banda Os Replicantes, Carlos Gerbase, rebateu as críticas do músico e relembrou o dia em que foram “tratados como lixo” quando abriram um show do Ultraje a Rigor. Relato de Gerbase já alcançou mais de 50 mil curtidas no Facebook

Roger Ultraje Os Replicantes
À direita, a banda Os Replicantes na garagem da rua Marquês do Pombal, em 1984

O professor universitário e ex-integrante da banda Os Replicantes, Carlos Gerbase, postou em sua conta no Facebook uma resposta a Roger Moreira, vocalista do Ultraje a Rigor. Seu relato já tem mais de 50 mil curtidas.

No último sábado, após sua banda abrir o primeiro show dos Rolling Stones no Brasil, no Rio de Janeiro, Roger usou o Twitter para reclamar ter sido “tratado como lixo” pelo gerente de palco dos ingleses (relembre aqui).

Na rede social, Gerbase relatou um incidente que teve com o Ultraje a Rigor em 1986, quando o grupo se apresentou em Porto Alegre e teve a abertura feita pelos Replicantes.

Convidada para abrir o show do Ultraje, a banda (Replicantes) tinha combinado de usar os amplificadores e a bateria dos paulistanos, já que o instrumento de Gerbase estava danificado. Entretanto, de última hora, os integrantes liderados por Roger não deixaram que o gaúcho usasse a bateria com medo de que ele a quebrasse também.

O Replicantes e o Ultraje a Rigor foram duas bandas importantes do rock nacional nos anos 1980. O grupo gaúcho segue na ativa até hoje, com uma nova formação, enquanto a banda de Roger Moreira é fixa no “The Noite”, do SBT.

Confira o texto de Carlos Gerbase na íntegra:

“A GENTE SOMOS LIXO?

O Roger, do Ultraje a Rigor, está reclamando que a sua banda foi maltratada pela equipe dos Rolling Stones, para quem abriram o show no Rio de Janeiro. Ele escreveu em seu Twitter: ‘Nós somos lixo para eles’. Não sei em que condições contratuais o Ultraje fez seu show, não sei se receberam um bom cachê e não posso opinar sobre o tratamento que a banda recebeu, já que eu não estava lá. Mas posso contar uma pequena história sobre a abertura que a banda Os Replicantes fez para o primeiro show do Ultraje a Rigor em Porto Alegre, lá pelos idos de 1986.

Nós (Os Replicantes de então: Wander Wildner, Heron Heinz, Cláudio Heinz e Carlos Gerbase) éramos amigos dos produtores que trariam o Ultraje para tocar no Auditório Araújo Vianna e fomos convidados para fazer a abertura, sem receber cachê, simplesmente pela oportunidade de tocar num lugar bacana, para um grande público (Inútil, do Ultraje, estava rodando bastante nas rádios, e isso garantia o sucesso do espetáculo). Topamos. Na hora de combinar como seria a infra do palco, a produção disse que poderíamos usar os mesmos amplificadores e a mesma bateria do Ultraje.

Minha bateria, na época, era uma Pinguim pequena e de segunda mão, de quem guardo excelentes recordações, mas que não tinha condições de fazer um show profissional para 5 mil pessoas: pedal de bumbo quase estragado, peles quase furando, estantes de pratos quase caindo e pratos (nacionais) já rachados. Como os pratos e a caixa são equipamentos muito pessoais e sujeitos a avarias, combinamos que, apesar de tudo, eu usaria os meus. Punk rock não tem frescura.

De tarde, fomos passar o som. Tudo normal. Sentei na bateria colocada num praticável e comecei a arrumar meus pratos e a caixa, quando alguém me disse que eu não poderia usar aquela bateria, pois o Ultraje não queria emprestar. Tinham ficado sabendo que eu tinha a mania de detonar e derrubar o instrumento no final do show. Mito. A minha pobre bateria é que caía sozinha às vezes. Expliquei para a produção e para os caras do Ultraje que eu tomaria o máximo cuidado, mas não houve acordo.

Faltava menos de uma hora para o show. Não dava tempo para alugar outra bateria. A solução foi pegar meu carro e trazer minha Pinguim velha de guerra, que foi montada na frente do praticável da bateria do Ultraje. Nem o praticável eu pude usar! Lembro do contraste entre a Pinguinzinha, no chão, e aquela bateria enorme e importada sobre o seu praticável. Que merda! Eu me sentia como lixo… Que bom!

Entramos no palco e quebramos tudo (esteticamente falando). Foi um dos shows mais bacanas da história da banda, com direito a muito pogo no fosso do Araújo (que saudade do fosso!). E a Pinguinzinha ali, com seus pratos rachados, suas estantes periclitantes, seu pedal de bumbo arrumado com arame, resistindo bravamente. Tocamos uns quarenta minutos, conforme o combinado, e saímos do palco suados, felizes e com a sensação de termos feito história. Recolhi a Pinguim, botei no porta-malas do meu Chevette (sim, ela cabia inteira no porta-malas) e voltei pra ver o show do Ultraje.

Fazendo sua primeira piada (ou ‘homenagem’) da noite, os quatro músicos do Ultraje entraram no palco pilchados, isto é, de bombacha e com uns lenços ridículos na cintura. Levaram uma das maiores vaias da história do Araújo. O rock é, antes de qualquer coisa, uma música que derruba convenções e estimula a liberdade, e os caras vêm fantasiados de ‘gaúchos’. É dose. Comecei a ver o show, aguentei uns vinte minutos e, percebendo o populismo da banda (o tempo todo querendo ‘agradar’ ao público) fui embora.

Essa é a história. Pena que nunca abrimos para os Rolling Stones. Pena que nunca toquei na Gretsch do Charlie Watts. Mas ainda bem que nunca sentei na bateria do Ultraje a Rigor. Ela não merecia a minha bunda.”

A GENTE SOMOS LIXO?O Roger, do Ultraje a Rigor, está reclamando que a sua banda foi maltratada pela equipe dos Rolling…

Publicado por Carlos Gerbase em Segunda, 22 de fevereiro de 2016


Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. José Ferreira Postado em 23/Feb/2016 às 11:37

    O "Agora é Tarde" é da Band.

    • Duda Postado em 23/Feb/2016 às 15:28

      O Programa do Danilo Gentili é do SBT. Só colocaram o nome do antigo programa que era da Band.

    • Luan Postado em 23/Feb/2016 às 20:04

      Pra vc ver, muda o nome do programa, mas é a mesma merda. No SBT é The Noite.

  2. Renata Postado em 23/Feb/2016 às 12:10

    Ai mais esse mundo é redondinho mesmo hein?

  3. Mari estanislau Postado em 23/Feb/2016 às 12:32

    e eu nunca ouvi falar desa banda.

    • Gustavo Campello Postado em 23/Feb/2016 às 13:28

      Uma das bandas mais importantes do cenário Punk brasileiro dos anos 80.... precisa expandir seus conhecimentos musicais.... inclusive o Wander Wildner tá por aí até hoje gravando cd.

    • Gustavo Pinheiro Postado em 23/Feb/2016 às 14:08

      A melhor banda de punk rock do BR!!! Em que planeta você estava em 1986?

    • Matheus Postado em 23/Feb/2016 às 15:47

      Se tu gosta de rock de verdade, do tipo crú, aquele que parece de garagem, recomendo dar uma escutada no cenário do rock gaúcho. Bandas como Os Replicantes, Graforréia Xilarmônica, Os Cascavelletes, DeFalla, TNT, Bidê ou Balde, Cachorro Grande, Vera Loca, Acústicos e Valvulados, Tequila Baby...

  4. Mari estanislau Postado em 23/Feb/2016 às 12:33

    ops. dessa.

  5. Diodone T. Jr. Postado em 23/Feb/2016 às 12:37

    A banda Ultraje não é fixa no Agora é Tarde do SBT, e sim no The Noite Com Danilo Gentili.

  6. Wison Postado em 23/Feb/2016 às 13:57

    Nada como um dia após o outro. Aqui se faz, aqui se paga.

  7. Eduardo Ribeiro Postado em 23/Feb/2016 às 15:08

    O coitado já respondeu...acusou o golpe...pegou ar furiosamente. Escreveu uma resposta gigante no twitter, do tamanho do ego ferido dele, e a claque - não mais que meia dúzia - aplaudiu. Pra ele é bom, tá rendendo. Mendigo artístico, morto-vivo da música brasileira.

  8. Matheus Postado em 23/Feb/2016 às 15:37

    enquanto isso Os Replicantes lançou o maior punk brasileiro de todos, Wander Wildner! Pena que poucos fora do RS conhecem as bandas que surgiram aqui nos anos 80, como Os Replicantes, TNT, DeFalla, e Os Cascavelletes, e até bandas mais novas como Bidê Ou Balde e Vera Loca. Tirando Engenheiros Do Hawaii e Cachorro Grande, infelizmente a cena do rock gaúcho se limitou as nossas fronteiras e não alcançou o cenário nacional como outras bandas lixos tipo o Ultraje a Rigor.

  9. André Postado em 23/Feb/2016 às 19:57

    Aquele velho ditado: cada um planta o que colhe, rs... Replicantes é uma banda que eu adoro, os caras são super humildes mesmo, bem diferente de Roger e sua trupe, que agora vive um fim de carreira catastrófico no "Agora É Tarde".

  10. Damas Postado em 23/Feb/2016 às 20:11

    Nunca é tarde para se dar uma resposta...!!!

  11. Rafaeli Postado em 23/Feb/2016 às 20:30

    Esse Ultraje é aqueles caras que se acham...esnobam das pessoas...mas o mundo da voltas