Redação Pragmatismo
Compartilhar
Nordeste 26/Jan/2016 às 18:11
56
Comentários

Quem se importa com o corpo do nordestino estendido na praia?

Trabalhador nordestino é assassinado numa tarde de domingo ensolarada, mas não atrapalha dia de praia em Florianópolis (SC). Jadson, morto a facadas, vendia queijo coalho; após assassinato, banhistas voltaram às atividades: compravam cervejas enquanto corpo ficou estendido no sol por 2 horas

nordestino corpo queijo coalho SC
Invisível: Corpo ficou mais de duas horas na areia antes de ser levado ao IML. Incidente não impediu dia de lazer na praia

Aline Torres, DCM

José Zeferino. Alagoas. Foram as últimas palavras ditas pelo jovem de 23 anos. A princípio os policiais que o socorreram acreditavam ser este seu nome. Não era. Ele se chamava Jadson da Silva Pereira, também alagoano, de Maceió. A investigação suspeita que antes de morrer ele ainda teve forças para denunciar o seu algoz.

Os banhistas da Lagoinha do Norte, praia de Florianópolis, pertinho de Canasvieiras, o viram correr desesperado, perseguido por outros dois homens.

Foi alcançado em frente à guarita dos salva-vidas. Foram tantas facadas, que teve o rosto, as costas e o abdômen perfurados. Morreu na areia, domingo, às 14h. Seus assassinos fugiram. A Delegacia de Homicídios investiga o crime.

Nas praias floripanas sempre há nordestinos. Vendem cangas, redes, castanhas ou queijo coalho. Às vezes, agentes da Prefeitura recolhem suas mercadorias. No mais, trabalham sem folga, carregam cargas pesadas, alugam barracos e os dividem com os colegas de labuta.

São migrantes que vieram apenas para trabalhar. Os vendedores não são vistos em bares ou restaurantes. Também não vão à praia para apreciar um dia de sol, estirados nas cangas que vendem. Na capital catarinense permanecem por cinco meses, de outubro a março. Depois voltam de ônibus para o Nordeste. Alguns assumem empreitadas em obras e ficam no Sul do Brasil, onde a cultura dos descendentes de europeus preza o trabalho braçal. Exceto se vier de nordestinos.

Em novembro de 2013, moradores de Brusque, no Vale do Itajaí, publicaram uma carta intitulada “Aviso aos Baianos”. De acordo com o texto eles estavam indignados porque os migrantes falavam alto, assim como ouviam músicas altas em casa e não respeitavam as regras de trânsito – por esses motivos deveriam ser mortos.

“(…) Moro em Águas Claras há 26 anos, tenho filhos que moram em outros bairros, e também estão sofrendo. Não vamos nos mudar por causa desses desordeiros. Fizemos um levantamento nos bairros: Águas Claras, Azambuja e Santa Terezinha, Nova Brasília, 1° de Maio, Bateias e Steffen. Constatamos que é absurdo, inaceitável o que acontece nos bairros, além do barulho, até trafegam na contramão, com carros e motos em alta velocidade e alguns com a descarga aberta (sem o silencioso). Durante esses oito meses fizemos levantamentos, já temos as placas dos carros, que são 34, e motos são 22, temos também as fotos desses desordeiros.

Fiquei feliz em comentar com 2 policiais sobre essa carta (antes de ser publicada) para saber a opinião deles e os dois disseram assim: “Finalmente acordaram, é bom mesmo que alguém faça alguma coisa para acabar com esses alienígenas” porque 90% dos casos envolvem baianos. “Não diga a ninguém nosso nome” – eu disse tudo bem.

BAIANOS, vocês conseguiram deixar o povo revoltado, TOMEM CUIDADO e tratem de mudar de comportamento URGENTE. VAMOS ELIMINAR VOCÊS, ISSO MESMO, VAMOS MATAR OS RUINS e acabar com essas pragas.

Nosso grupo composto por 28 cidadãos, onde 11 estão ansiosos para começar a matança, nem queríamos publicar esse aviso, porém a maioria decidiu avisar antes.

Nossa Brusque será de novo uma cidade boa para viver. CUSTE O QUE CUSTAR.”

Jadson vendia queijo coalho. Apesar de inofensiva, sua atividade incomoda o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Florianópolis, Tarcísio Schmidt. Na semana passada, Schmidt culpou os nordestinos por uma virose que assola as praias do Norte, principalmente Canasvieiras. Ele acredita que a infecção seja gerada por queijo coalho, ignora a poluição das águas que contaminou trinta das 42 praias da Ilha.

Mas o preconceito não é restrito às ruas. Gilead Maurício, jornalista, natural de Natal, escreveu em seu blog uma crítica ao ex-governador de Santa Catarina Jorge Bornhausen, que dizia “preferir ser a vaca que o bezerro mamão” e foi enxovalhado de ofensas e ameaças:

“Santa Catarina enquanto só tinha moradores como Jorge Bornhausen, gente trabalhadora, destinta ,de sucesso, era uma beleza,haja visto a beleza das pessoas, não é a toa que o mundo hoje quer vir ver o verão de SC, penso que não é para ver cabeça chata, retirante que vem atrás de oportunidade,que não conseguiu se colocar no seu estado natal, então vem para ser a bosta da vaca, coitados destes nordestinos, feios, despreparados,acabam tendo que vender rede na praia, pois não tem capacidade para mais”.

“Voce é um recalcado!! Pobre coitado, despreparado. Olhe para o seu berço,de onde você veio?de gentalha!!quem é seu pai, sua mãe?? nada! não valem nada, eles e as fezes da vaca não tem diferença, o que fizeram nesta vida alem de colocar este verme no mundo!!vai embora nordestino desgraçado”.

“NÃO VENHA MENTIR, SEU MALDITO CABEÇA-CHATA, QUE ROUBA 75% DOS IMPOSTOS DO MEU ESTADO, DA MINHA REGIÃO. Eu quero ver esses nordestinos começaram a vir para cá em grande quantidade, eu vendo todas as empresas da minha família e crio organizações pra matar nordestinos”.

Quando morto, Jadson arrancou um pouco de piedade dos turistas e choro de crianças. Em seguida, o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), o cobriu com manto celeste para esperar a chegada dos funcionários do IML (Instituto Médico Legal). Estirado na areia ficou por quase duas horas.

Mas azul também era o céu, a água cristalina. Os banhistas não resistiram. Voltaram ao lazer. Mergulhos, banhos de sol, água de coco. Jovens compravam cervejas dos ambulantes, meninos faziam um castelinho, um casal se lambuzava de bronzeador, matronas controlavam os filhos dentro d’água na tentativa de evitar afogamentos. Um vendedor de cangas se aproximou. Várias pessoas foram ansiosas conferir os produtos. O corpo ainda estava ali, ao lado, isolado com fitas.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Jose Postado em 26/Jan/2016 às 18:31

    Racistas voltem para o pais de onde vieram nordestinos sao povo acolhedor vao la pea ver tratamento que recebem seus vermes

  2. Alan Kevedo Postado em 26/Jan/2016 às 19:07

    Podes crer amizade. Do jeito que as coisas caminham só ele nessa foto goza de liberdade e pode percorrer mundos. Os outros certamente vivem sob grilhões biblicos. Coitados.

  3. Jonas Schlesinger Postado em 26/Jan/2016 às 19:52

    Sabe o que eu acho de tudo isso: morte aos sulistas e paulistanos. Vocês são as piores pragas deste país. Vêm para cá, se aproveitam das nossas comodidades e quando voltam gozam do nosso sotaque. Tomar no cu de todos vocês, seus filhos da puta.

    • Douglas Postado em 27/Jan/2016 às 10:23

      Quanto ódio no coração.

      • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 17:43

        Será porque vcs impuseram esse ódio? Vcs matam, xingam, espancam, tripudiam gratuitamente e acham que somos Cristo para aguentar tudo calado?

  4. poliana Postado em 26/Jan/2016 às 20:50

    gentinha sulista! seres repugnantes! depois querem que eu tenha pena de episódios como da boate kiss, ou das enchentes q matam e deixam milhares desabrigados todos os anos! n tenho pena nenhuma dessa escória sulista! não são seres superiores? não são europeus em terras brasileiras? continuem com seu ar de superioridade, continuem com sua arrogância nata, seu racismo, seu bairrismo doente e sua estupidez. vcs merecem todas as desgr*&%$ q lhes acomete! gentinha desprezível!

    • Felipe Postado em 26/Jan/2016 às 22:20

      Poliana cada mais que frequento esse site enchergo o enorme preconceito por traz da sua pessoa..... Que triste isso, a sua compaixão pelas pessoas e pelo mundo só vale quando se fala da "sua gente".

      • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 00:26

        felipe, e qto. mais eu frequento esse site, mais percebo o quão analfabeto vc é. se escreve "enxergar" e "trás". por favor, respeite a língua portuguesa. realmente inacreditável que um dia vc cursou uma faculdade. e desculpe, mas pra vc o oprimido deve calar a boca e engolir todo tipo de ofensas proferidas pelo opressor, n é isso? sua hipocrisia me comove. discursos como esses: “Santa Catarina enquanto só tinha moradores como Jorge Bornhausen, gente trabalhadora, destinta ,de sucesso, era uma beleza,haja visto a beleza das pessoas, não é a toa que o mundo hoje quer vir ver o verão de SC, penso que não é para ver cabeça chata, retirante que vem atrás de oportunidade,que não conseguiu se colocar no seu estado natal, então vem para ser a bosta da vaca, coitados destes nordestinos, feios, despreparados,acabam tendo que vender rede na praia, pois não tem capacidade para mais”. “Voce é um recalcado!! Pobre coitado, despreparado. Olhe para o seu berço,de onde você veio?de gentalha!!quem é seu pai, sua mãe?? nada! não valem nada, eles e as fezes da vaca não tem diferença, o que fizeram nesta vida alem de colocar este verme no mundo!!vai embora nordestino desgraçado”. “NÃO VENHA MENTIR, SEU MALDITO CABEÇA-CHATA, QUE ROUBA 75% DOS IMPOSTOS DO MEU ESTADO, DA MINHA REGIÃO. Eu quero ver esses nordestinos começaram a vir para cá em grande quantidade, eu vendo todas as empresas da minha família e crio organizações pra matar nordestinos”, pra vc n diz nada não é? é algo absolutamente normal. e eu sou a preconceituosa da história. sei...

      • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 01:47

        Desculpa, Felipe, não converso com essa poliana aí, fizemos um pacto lá atrás, e ela sabe. Mas agora vou concordar com ela porque ela é baiana e eu cearense então estamos no mesmo barco. A gente sofre preconceito sim, rapaz. Eu já sofri pelo meu sotaque. Aposto que a Simone e a Simaria quando fazem show aí vocês gozam do sotaque delas né não? Ela tem razão, ela tá revoltada. Revoltada por causa de vocês que demonstram a cada dia mais repugnância. Ainda sim o nordeste é bem representado no Brasil. The Voice Brasil tem 3 de nós, Claudinha, Ivete, Brown. Chora menos, cara. Vem morar aqui, mas não você ainda é daqueles que quer mudar aqueles que nunca mudam. Sobre a boate kiss, ela se equivocou, MAS NÃO MUDA O FATO QUE A TERRA DE BAIXO É A MAIS RACISTA DO BRASIL. Chupe essa e conviva com esse fato que nem precisa de estatística por ser tão fato.

      • felipe Postado em 27/Jan/2016 às 09:56

        Poliana, obrigado pelo elogio, apesar de não acreditar já disse varias vezes quando digito do celular muitas vezes ele altera o que escrevi acredito que pq meu celular é chines, enfim, ninguém diz aqui, aliás eu não digo que não existe preconceito, que as pessoas do sul não sejam as mais preconceituosas do Brasil e ainda acrescento as mais grossas e mau educadas tb, mas isso não me faz o direito de dizer as asneiras do tipo da boate KISS isso te faz tão pior quanto estas pessoas, se você quer se igualar a elas azar o seu, eu procuro ser melhor, você é preconceituosa, prova isso a cada comentário odioso e generalista que faz quando saem matérias do tipo aqui, esquecem dos milhões e milhões de pessoas de bem que vivem no Sul (aliás grande maioria) gente de bem, esquecem da origem principalmente de SP e da grande ligação que este tem com o povo nordestino.

      • felipe Postado em 27/Jan/2016 às 10:15

        Jonas, entendo sua revolta, minha família é do Nordeste e do Rio Grande do Sul eu nasci em SP não tenho sotaque mas acho lindo o sotaque nordestino, só perde pro mineiro, só não gosto do sotaque carioca.....rindo do que cara pálida??? Jonas, entenda uma coisa, não generalizem as pessoas de acordo com matérias de sites partidários que só tem a intenção de dividir as pessoas assim como os partidos políticos estão fazendo, ela não tem razão, esta errada, temos que repudiar toda e qq forma de preconceito, intolerância e violência seja ela de onde vier, se for pensar dessa forma, é só pegar a galera que faz justiça com as próprias mãos eles estão certos? Pouco me lixo o The Voice nunca assisti, de vdd, minha esposa adora, eu odeio, prefiro assistir Dr House ou os Simpsons nesse horário, se eu tivese uma oportunidade de trampo Jonas eu ia morar ai ontem!! tenho uma amigo ai o Roberto representante alias gente finíssima e melhor vendedor da empresa que trabalho que nunca vejo triste, é uma pena que existam poucas oportunidades por aí, alias não pense que o Sul é ruim de tudo, eu viajei para Itajaí (SC) e nunca ví pessoas tão bacanas e receptivas, eu sou pobre, minha família veio do nordeste e parte do Sul, tenho mais traços de nordestino do que sulista e nem por isso me sinto discriminado e não saio por ai desejando a morte de um monte de gente.

      • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 15:17

        "fizemos um pacto". kkkkkkkkkk

    • bsap Postado em 27/Jan/2016 às 01:12

      Nossa, cala a boca! na moral ... Se juntar todas ofensar nojentas que o texto cita, não dá metade do que voce acabou de falar .... Acho que nem todas as bostas que o Bolsonaro diz, chega aos pés .... Cala a boca.

      • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 15:02

        não calo não, sua sulista de merda! vc acha q os nordestinos devem ser submissos e engolirem todas as ofensas proferidas por sua gentinha sulista?! quem tem q calar a boca são vcs! aprendam a respeitar o bravo povo nordestino!!!!

    • Henrique Postado em 27/Jan/2016 às 08:37

      acima de tudo, és uma psicopata doente

    • Henrique Postado em 27/Jan/2016 às 10:27

      só mostra que és uma psicopata

    • Rodrigo Postado em 27/Jan/2016 às 13:03

      (Outro Rodrigo) Poxa, Poliana, então você é indiferente ao sofrimento de diversas pessoas mortas queimadas e/ou sufocadas, bem como de suas famílias? Em razão de um conceito de origem e generalização? Não se esqueça de que a indiferença com o outro, o desmerecimento de alguém em razão de sua origem, a generalização, são alvo de severas críticas da esquerda e quero crer que não são apenas para "inglês ver". Com todo o respeito de sempre a você, por seu sucesso na carreira pública e todos os demais de tua caminhada, digo que agora me decepcionei.

      • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 14:49

        tudo bem, rodrigo, n tem problema. eu n sou perfeita. nem cristo agradou a todos. eu tenho verdadeiro pavor da arrogância, do racismo e do bairrismo extremos do povo sulista. detesto a forma desrespeitosa com q eles nos tratam, como se fôssemos cidadãos de 2º classe. tenho verdadeiro nojo dessa gente.

      • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 15:07

        e que nada, moço. qdo eu passar na AGU vc me dá os parabéns pelo meu sucesso na carreira pública. meu sonho. rs. um abraço (outro) rodrigo.

    • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 14:47

      eu sou a xenófoba??!! cala a boca seu sulista de merda!!!! deveria ter vergonha de chamar uma nordestina de xenófoba! cúmulo do cinismo!

      • Eduardo Postado em 27/Jan/2016 às 16:51

        Poliana demonstrou toda sua verdadeira face nessa matéria. Reclamando de generalizações atraves de generalizções

        • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 18:48

          toda minha verdadeira faceta? sempre demonstrei minha indignação aqui para com o povo sulista. essa n é a primeira vez. apenas legítima defesa, meu caro!

          • Rafael Postado em 27/Jan/2016 às 20:29

            Preconceito e esse discurso de ódio não são "indignação". Chega a dar vergonha ler essas coisas que escrevem aqui.

          • Diego Postado em 28/Jan/2016 às 10:23

            Jonas, isso ai, sem hipocrisia mesmo... Ai não discuto mais. Mas se vc realmente acha que a mordaça está acabando, se vc realmente acha que os opressores são os sulistas (pq aqui nunca teve pobre, nwm negro, nem gay, ne?), vai se tratar, vc e a Poliana. Vc, e também a Poliana, não conseguem pensar criticamente: ele é sulista. Todo o sulista é preconceituoso. Vamos odiar os sulistas. Chega a ser pífia a lógica do argumento, se é que há argumento. Das duas uma: ou desonestidade intelectual ou incapacidade mesmo. Não concordar com o fato de que nem todo sulista é preconceituoso e, ato contínuo, nem todo nordestino gente fina, é oq? Preconceito! ZAZ! E então conta pro bonequinho, vc quer quebrar a lógica da opressão reproduzindo-a? Fala a verdade, vc não quer quebrar lógica nenhuma, só quer ser opressor mesmo... Preto devia tacar preconceituoso em piscina de tinta preta? Gay enfiar cano no cu dos outros? Reproduz filhote, vai lá...

          • Jonas Schlesinger Postado em 30/Jan/2016 às 23:22

            Reproduzir o quê? Tudo o que eu falei é verdade. Acorda, rapaz. Vocês são uma geral esmagadora aí no sul que fode todos os dias com os inferiores = nordestinos ou alguém que esteja abaixo dos seus estereótipos. Sua mentalidade é que os opressores continuem oprimindo, é isso? Vá se foder você e os milhares de sulistas que concordam com você, filhote. Aceita que vocês não têm mais espaço, o século XX já foi embora, filhote.

          • Diego Postado em 03/Feb/2016 às 11:16

            Vc reproduz aquilo que vc acha que está combatendo. A opressão. Talvez, só talvez, exista uma possibilidade dela deixar de ser onipresente, mas oq ficou claro é que isso vc não quer, vc quer opressão mesmo, mas quer ser opressor... Vc falar em estereótipo parece piada. Tudo que vc fez até agora foi destilar ódio por sulistas (que agora já não são todos opressores, mas uma "geral esmagadora aí no sul)... Tu inclusive deve desconhcer algo básico para essa discussão: a geral esmagadora é que é oprimida filhote, não o contrário. A geral esmagadora trabalha, respeita, etc. Assim como a tal carta escrita em Brusque, tem um vídeo de uma velhinha pedindo perdão a un haitiano pela forma como alguns os tem tratado, e a multidão em sua volta bate palmas. Meu ponto, minha mentalidade, é que pessoas são pessoas aqui no sul e ai no nordeste, são pessoas também na Argentina, EUA, etc. E pessoas não são isso ou aquilo pq nascem aqui ou lá... Se tu quer falar em revolução, em brandir de espada, aprende a identificar onde esta teu "inimigo", te garanto que não sou eu nem meu patrão... E eu aceito de boa não ter mais espaço... Não estou pregando por nada não, não peço nada não, nessa discussão participo apenas pq acho engraçado (triste, bizarro) ver alguém em tamanha contradição: combatendo racismo com preconceito, combatendo racismo com ações e discursos baseados todos em estereótipos (mas oq esperar de alguém que acha que não precisa de dados pra provar algo, basta olhar, como disseste num comentário lá em cima... Não é esse, quase ipsis literis, o próprio conceito de estereótipo? Olhar, achar que é, e não se preocupar em checar pra ver se é mesmo?) ps. Espero que esse comentário seja publicado... Um outro não foi, mesmo não tendo mandado ninguém se fuder)...

          • Diego Postado em 03/Feb/2016 às 11:16

            Vc reproduz aquilo que vc acha que está combatendo. A opressão. Talvez, só talvez, exista uma possibilidade dela deixar de ser onipresente, mas oq ficou claro é que isso vc não quer, vc quer opressão mesmo, mas quer ser opressor... Vc falar em estereótipo parece piada. Tudo que vc fez até agora foi destilar ódio por sulistas (que agora já não são todos opressores, mas uma "geral esmagadora aí no sul)... Tu inclusive deve desconhcer algo básico para essa discussão: a geral esmagadora é que é oprimida filhote, não o contrário. A geral esmagadora trabalha, respeita, etc. Assim como a tal carta escrita em Brusque, tem um vídeo de uma velhinha pedindo perdão a un haitiano pela forma como alguns os tem tratado, e a multidão em sua volta bate palmas. Meu ponto, minha mentalidade, é que pessoas são pessoas aqui no sul e ai no nordeste, são pessoas também na Argentina, EUA, etc. E pessoas não são isso ou aquilo pq nascem aqui ou lá... Se tu quer falar em revolução, em brandir de espada, aprende a identificar onde esta teu "inimigo", te garanto que não sou eu nem meu patrão... E eu aceito de boa não ter mais espaço... Não estou pregando por nada não, não peço nada não, nessa discussão participo apenas pq acho engraçado (triste, bizarro) ver alguém em tamanha contradição: combatendo racismo com preconceito, combatendo racismo com ações e discursos baseados todos em estereótipos (mas oq esperar de alguém que acha que não precisa de dados pra provar algo, basta olhar, como disseste num comentário lá em cima... Não é esse, quase ipsis literis, o próprio conceito de estereótipo? Olhar, achar que é, e não se preocupar em checar pra ver se é mesmo?) ps. Espero que esse comentário seja publicado... Um outro não foi, mesmo não tendo mandado ninguém se fuder)...

          • Diego Postado em 03/Feb/2016 às 11:16

            Vc reproduz aquilo que vc acha que está combatendo. A opressão. Talvez, só talvez, exista uma possibilidade dela deixar de ser onipresente, mas oq ficou claro é que isso vc não quer, vc quer opressão mesmo, mas quer ser opressor... Vc falar em estereótipo parece piada. Tudo que vc fez até agora foi destilar ódio por sulistas (que agora já não são todos opressores, mas uma "geral esmagadora aí no sul)... Tu inclusive deve desconhcer algo básico para essa discussão: a geral esmagadora é que é oprimida filhote, não o contrário. A geral esmagadora trabalha, respeita, etc. Assim como a tal carta escrita em Brusque, tem um vídeo de uma velhinha pedindo perdão a un haitiano pela forma como alguns os tem tratado, e a multidão em sua volta bate palmas. Meu ponto, minha mentalidade, é que pessoas são pessoas aqui no sul e ai no nordeste, são pessoas também na Argentina, EUA, etc. E pessoas não são isso ou aquilo pq nascem aqui ou lá... Se tu quer falar em revolução, em brandir de espada, aprende a identificar onde esta teu "inimigo", te garanto que não sou eu nem meu patrão... E eu aceito de boa não ter mais espaço... Não estou pregando por nada não, não peço nada não, nessa discussão participo apenas pq acho engraçado (triste, bizarro) ver alguém em tamanha contradição: combatendo racismo com preconceito, combatendo racismo com ações e discursos baseados todos em estereótipos (mas oq esperar de alguém que acha que não precisa de dados pra provar algo, basta olhar, como disseste num comentário lá em cima... Não é esse, quase ipsis literis, o próprio conceito de estereótipo? Olhar, achar que é, e não se preocupar em checar pra ver se é mesmo?) ps. Espero que esse comentário seja publicado... Um outro não foi, mesmo não tendo mandado ninguém se fuder)...

      • Dhoco Postado em 29/Jan/2016 às 16:04

        querida, pelo que você vomita aqui no site, sim, e tão, se não mais xenófoba que quem escreveu essa matéria....

    • beto Postado em 28/Jan/2016 às 00:26

      Poliana desejo a você tudo de positivo e em dobro do que desejou a mim e as pessoas que amo que também são do sul, gente como você. Apenas espero que este sentimento ruim que está se manifestando em você não seja convertido sobre as pessoas erradas, pessoas que vivem já em locais de risco e afins que com enchentes e "desastres" acabam muitas vezes por sair prejudicados quando já não tem nada! Então Poliana beijão, se cuide

  5. poliana Postado em 26/Jan/2016 às 20:51

    pobreza só tem no nordeste, n é seu estrume sulista!?? babaca!!!!!!!!!!!!!

    • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 14:46

      a pobreza nunca irá acabar em lugar nenhum do mundo!! e pobreza existe na merda do teu sul tb, idiota!

  6. Leonardo Postado em 26/Jan/2016 às 21:15

    As últimas palavras indicam que foi assassinado por um conterrâneo. Achei bem apelativo relacionar com a xenofobia sulista. Ainda que seja importante saber que ela existe, deveria ser exposta em outro contexto. Por mais que possa haver uma relação com o contexto social que vivem os migrantes, a reportagem se aproveitou da morte do rapaz para despejar seu ódio contra os sulistas. Não sei o que poderiam fazer. Na quebrada também tem corpo estirado no chão e a vida segue.

  7. Guilhermo Postado em 26/Jan/2016 às 22:16

    Sinto cheiro de polêmica no ar. Sou sulista e nunca vi alguém se dirigir assim com relação a qualquer nordestino. Talvez as pessoas que convivo sejam civilizadas. Assim espero.

  8. poliana Postado em 26/Jan/2016 às 22:38

    “Santa Catarina enquanto só tinha moradores como Jorge Bornhausen, gente trabalhadora, destinta ,de sucesso, era uma beleza,haja visto a beleza das pessoas, não é a toa que o mundo hoje quer vir ver o verão de SC, penso que não é para ver cabeça chata, retirante que vem atrás de oportunidade,que não conseguiu se colocar no seu estado natal, então vem para ser a bosta da vaca, coitados destes nordestinos, feios, despreparados,acabam tendo que vender rede na praia, pois não tem capacidade para mais”. “Voce é um recalcado!! Pobre coitado, despreparado. Olhe para o seu berço,de onde você veio?de gentalha!!quem é seu pai, sua mãe?? nada! não valem nada, eles e as fezes da vaca não tem diferença, o que fizeram nesta vida alem de colocar este verme no mundo!!vai embora nordestino desgraçado”. “NÃO VENHA MENTIR, SEU MALDITO CABEÇA-CHATA, QUE ROUBA 75% DOS IMPOSTOS DO MEU ESTADO, DA MINHA REGIÃO. Eu quero ver esses nordestinos começaram a vir para cá em grande quantidade, eu vendo todas as empresas da minha família e crio organizações pra matar nordestinos”......................................................................................................................taí o teor agressivo e xenófobo gratuito do texto!

    • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 14:57

      a indiferença do povo sulista para com o povo nordestino, sim.

  9. João Paulo Postado em 27/Jan/2016 às 04:25

    Texto exagerado. Já tive a infelicidade de ver pessoas falecidas na rua e a indiferença (inclusive minha) é generalizada. Nos primeiros minutos, há o choque; depois, é como se fosse mais um vivo na multidão.

  10. João Paulo Postado em 27/Jan/2016 às 04:25

    Texto exagerado. Já tive a infelicidade de ver pessoas falecidas na rua e a indiferença (inclusive minha) é generalizada. Nos primeiros minutos, há o choque; depois, é como se fosse mais um vivo na multidão.

  11. Diego Postado em 27/Jan/2016 às 09:45

    Caramba... Ser sulista, quero crer por tudo que li, significa morar no sul e ter preconceito com o norte-nordeste, não apenas morar no sul... Que o preconceito existe é inegável, contra nordestino, argentino, negros, pobres... Mas ai eu pergunto, Poliana e Jonas: taxar quem mora no sul de "gentinha" e "ser repugnante" não é um baita de um preconceito também? E Jonas, entendo oq vc coloca sobre a Poliana estar indignada, mas como é texto escrito com a bunda na cadeira, não na beira do corpo, acho que as impressões são mais frutos do preconceito que ela tem, provavelmente por ela mesma já ter sofrido preconceito antes, do que a indignação com a "realidade" - entre aspas mesmo, pois ela é múltipla. E Jonas, uma pesquisa rápida do google com a chave "estatística racismo no Brasil" vai te dar vários resultados que, no mínimo, problematizam sua afirmação ao final do último comentário. O que é gritante para mim é que a reportagem relaciona - de maneira quase tresloucada, até pq relaciona um bando de coisa - preconceito com a morte de uma pessoa e a insensibilidade das outras perante o corpo... Ai um bando de gente se preocupa em fazer oq? Arrotar preconceito... Poliana é nordestina, mas jamais diria que os nordestinos todos são Polianas... E Poliana, não me fale sobre a defesa do oprimido que oq estas fazendo é apenas defender o estado de coisas que ai está, cada um olhando pro seu umbigo e cada vez mais embrutecido (pq ter pena de mais de 100 pessoas morrerem queimadas? Afinal, eram sulistas).

    • felipe Postado em 27/Jan/2016 às 11:24

      Clap clap clap clap

    • Márcio Ferreira Postado em 27/Jan/2016 às 12:32

      Excelente, Diego! O que o PP se tornou foi apenas num portal de disseminação de ódio, independente do "lado", pinçando textos e notícias tendenciosas que inflamam as posturas mais radicais de indivíduos preconceituosos, binários e raivosas que vivem de buscar validações exclusivamente de suas próprias ideias pequeninas. Vide as manifestações beligerantes de poliana, Jonas e outros frequentadores, que só sabem citar agressões, armas, guerras, socos, chutes, cusparadas, ofensas a populações inteiras de cidades, estados e regiões! Vivemos tempos assustadores.

      • Diego Postado em 27/Jan/2016 às 13:23

        Assustadores de fato Márcio... Queria crer, ainda a pouco tempo, que esse ódio só se manifestava na Internet, já temos diversos exemplos que não... E não é mais de se espantar... Oq esperar quando a reação das pessoas a um texto que crítica algo é fazer exatamente igual ao que o texto critica... Tudo isso que elencaste e que é oq mais se vê por aqui, por ai, por lá... F.

      • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 17:42

        Ao Márcio. E você acha que uma vítima quer ser sempre vítima? Alguém que é alvo de preconceito sempre ficar com a cabeça abaixada. Acabou, meu caro, os tempos da mordaça acabaram. Acostume-se!

  12. Luciana Postado em 27/Jan/2016 às 11:45

    Rodrigo, o texto aborda a indiferença com o assassinato do Nordestino. Como várias conjunturas, como cartas, reportagens e ameaças, têm feito da violência contra o migrante algo comum, tolerável e até invisível. Ao meu ver, o texto tenta colocar mais elementos além das dicotomias rasas assassino x vítima ou sulistas x nortistas. A questão é muito mais complexa do que isso...

    • Rodrigo Postado em 27/Jan/2016 às 13:00

      (Outro Rodrigo) Luciana, Poliana e demais. Eu sou nordestino e já tive a oportunidade de ir ao Sul, assim como em outras praias aqui do Nordeste. Sempre há o vendedor de redes, o de queijo (do qual gosto muito, por sinal). E, sempre, aqui ou lá, há indiferença com a violência - aliás, os banhistas foram avisados que uma pessoa do Nordeste foi assassinada? Ou que qualquer outra era sua origem? As pessoas tiveram ciência de que era um conterrâneo meu e, após saberem disso, resolveram pensar: "ah, que se lasque pra lá, então"? Ao fim, reitero que sempre sou bem recebido no Sul e vejo que o mau tratamento, infelizmente, é uma tônica em Salvador (minha terra natal). Hoje, inclusive, é divulgada uma matéria com o nome "Salvador: a terra do 'tem, mas acabou'", a abordar justamente o mau tratamento que reina na cidade, do dono de estabelecimentos ao funcionário (claro, há diversas exceções). Por isso, concordo que a questão é realmente muito complexa e que não podemos lançar acusações indiscriminadamente.

    • Guilhermo Postado em 27/Jan/2016 às 14:05

      Outro Rodrigo. Sempre concordo com as suas opiniões. Falando de forma totalmente franca, acho que você é o cara mais sensato que comenta aqui neste site.

  13. Luciana Postado em 27/Jan/2016 às 11:50

    Se você é capaz de assistir a um ser humano ser atacado, morto a facadas, e ficar indiferente, continuar a beber a sua cerveja e tomar sol, como se nada tivesse acontecido, talvez seja você que precise de ajuda. Procurar um psicólogo talvez? Essa alienação e anestesia não são normais, apesar de serem comum. Já ouviu falar em "Normose"?

  14. Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 13:18

    As pessoas estão sempre iludidas. Chamam-me de preconceituoso mas quem tem tudo isso são vocês mesmo, meus queridos. Vocês fazem piadinhas até com sotaques de cariocas quanto mais da gente. Se pegar 100 sulistas e disser "quem já fez piada com nordestino?" dois apenas levantam a mão, mas a verdade é que foram todos. Vocês nos tratam como seres inferiores, nos tratam como merdas, como animais, como ignorantes, como burros e que só vão aí pra atrapalhar a vida de vocês. Quando vocês veem pra cá, estrumes, são tratados como reis e rainhas. Isso porque somos receptivos talvez por causa do calor do sol já que aqui faz 30 graus fácil. Portanto o que vocês falam são puras demagogias de um povo medieval, que não tem emoções. Talvez já nasçam com preconceito, uma criança de 2 anos já tenha preconceito na terra de vocês. Cruz credo. Revelem-se quem são realmente lobos brancos em pele de ovelhas negras.

    • Diego Postado em 27/Jan/2016 às 14:54

      Em nenhum momento faltei com o respeito com você ou a Poliana, muito menos contra nordestinos. Acho absurdo esse tipo de atitude em qualquer um com relação a qualquer um... Não podemos discordar civilizadamente? Preciso pedir que leia de novo meu comentário e obsorve o respeito com que eu te tratei, e com que continuo te tratando, não para mostrar que sou melhor que nordestinos, pq nesse caso só estaria sendo melhor que vc que, apesar de ser nordestino, certamente não é todos os nordestinos. Entende como o preconceito é tosco e não nos permite nem conversar? Nem ao menos tentar entender oq lhe é dito sem imaginar que estou te diminuindo ou denegrindo... Assim como com a Poliana, vc já deve ter sentido preconceito, ou talvez não, mas de qualquer forma, essa raiva toda que destilas gera apenas aquilo que vc tanto abomina, preconceito. Felizmente generalizar já não é algo que eu faça com tanta facilidade, então sei que apesar dessa raiva toda sua e da Poliana os "nordestinos" todos não são assim como vcs, como vcs tanto afirmam, "são um povo que recebe bem todo mundo".... Da mesma forma os "sulistas" não são todos raivosos, apesar de certamente não serem todos gente fina. É assim tão distante da realidade tudo isso?

      • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 16:20

        Aham, vou acreditar que os sulistas não fazem piadinhas com os cabeças chatas, ou com os lampiões ou com o sotaque engraçado. E diego, em momento algum repliquei o seu comentário. Morda a língua e engula, esse é o fato. Sulista, Paulistano (quanto mais próximo do Morumbi ou Higienópolis vixe!!!) já são sinônimos. Digitar numa redação sulista preconceituoso deveria ser um erro crasso de português, haja vista que já virou redundância! Não vem com demagogia, com essa fala mansa, de que tudo tem que ser resolvido na diplomacia. Quando uma mulher é estuprada ela deveria torturar e matar o seu estuprador. Quando um negro é vítima de racismo, deveria pegar o racista e torturá-lo jogando ele numa banheira de tinta preta, gay quando é alvo de homofobia, deveria enfiar um cano de PVC no cu do homofóbico. Por causa dessas demagogias de diplomacia barata e burocrática é que existem preconceitos, meu chapa. O oprimidos deveriam ser opressores sim, pessoas que causam mal a outras deveriam ser oprimidas sim! Eu não sou hipócrita que nem você e tantos outros que se limitam nas burocracias. Revolução só acontece quando há brandir de espada. Aprende!!!!!!!!!

  15. Guilhermo Postado em 27/Jan/2016 às 14:33

    Relendo o texto novamente fiquei horrorizado com o nível de tendenciosidade usado. Credo. Odeio violência e nada justifica a morte dessa pessoa. Mas é quase hilário o nível de maniqueísmo usado para retratar os dois lados do Brasil. De um lado, o bom e sofredor Nordeste, só querendo fazer o bem sem ver a quem. Do outro lado, a pura maldade. O temível sul, capaz das mais perversas atrocidades em prol do sadismo. HAHAHA. Já conheci um pouco do nordeste e boa parte do sul. Em síntese, é TUDO A MESMA COISA. Humanos, dotados de qualidades e defeitos, vivendo em uma sociedade razoavelmente organizada.

  16. Deisi Postado em 27/Jan/2016 às 15:32

    Morei em Blumenau 1 ano, afirmo sem medo de errar que grande maioria dos catarinenses são extremamentes preconceituosos nao só com nordestinos mas também com paranaenses. Mas na verdade eles padecem de um tremendo complexo de inferioridade, e um estado pequenininho, atrasado, acho que é o único estado onde a capital não é a maior cidade. Também são muito arrogantes, se consideram muito superiores, mas na realidade a única função de Santa Catarina,é dividir Paraná do Rio Grande do Sul.

  17. Dhoco Postado em 27/Jan/2016 às 16:53

    A muito não comento aqui no PP, mas essa foi a reportagem mais preconceituosa que já li por aqui. Então o nosso velho e querido PP está querendo "combater" xenofobia, com mais xenofobia? Estão gostando de alimentar o ódio entre as regiões Brasil? Muito incoerente isso....

  18. Thiago Teixeira Postado em 28/Jan/2016 às 18:23

    Eu sou sulista e tenho propriedade para falar: 89% são coxinhas, racistas, odeiam nordestinos e se acham o centro das atenções. Tenho nojo desse lugar, por isso minha escala na construtora é essa: Norte, Nordeste, Centro-Oeste ou África.

  19. Diego Postado em 01/Feb/2016 às 12:35

    Não cara, minha ideia, utópica, de fato, é que opressores parem de oprimir e oprimidos deixem de ser oprimidos... Mas tu não imagina isso... A tua vontade de oprimir é tão grande que ja inicias por aqui, chamando os outros de babaca e mandando de fuder pq? Pq concordam comigo, e discordam de vc. Sem saber quem eu sou me chama de maioria disso... Oq vc reproduz? A opressão... O preconceito... Da mesma forma que o artigo, combate o tal inimigo utilizando-se das mesmas armas, discursos, estratégias... Reproduxxxz filhoti! Quinemquidiz o manezinho aqui da ilha... Oprimido e sem suas casas e terrenos... Ou agricultores familiares do interior do estado... Todos sulistas opressores merda ne? Reproduz filhote..

  20. Yrae Postado em 21/Feb/2016 às 17:55

    Não dá para imaginar o quanto a mente de um racista, classista e bairrista é pequena. Uma pessoa que acredita que o valor de um cidadão esta no seu sobre nome, no lugar onde nasceu e suas condições financeiras deve ser vazia e cheia de complexos.