Redação Pragmatismo
Compartilhar
Nordeste 26/Jan/2016 às 18:05
33
Comentários

Poluição nas praias de SC é culpa do queijo coalho dos nordestinos?

“Vem nordestinos para cá – e eu não tenho nada contra os nordestinos – e trazem um tal de queijo coalho, que a maioria come, e aí acontecem os problemas e culpam a poluição”. Presidente do Sindicato dos Hotéis de Florianópolis diz que não há poluição nas praias, o problema é o “queijo coalho”

Queijo coalho praias Brasil
Queijo coalho é vendido nas praias de todo o Brasil

Viomundo e RBS

O presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Florianópolis, Tarcísio Schmidt, questionou a abrangência da poluição no mar da ilha na capital de Santa Catarina.

No Gaúcha Atualidade, Schmidt reconheceu que este ano a situação é pior, mas que o problema já vinha ocorrendo em outras temporadas.

Quanto aos problemas de saúde relatados por banhistas, Schmidt culpou a alimentação fornecida por ambulantes na praia.

“Vem nordestinos para cá – e eu não tenho nada contra os nordestinos – e trazem um tal de queijo coalho, que a maioria come, e aí acontecem os problemas e culpam a poluição. A poluição aqui na Ilha é pontual”

Ouça:

Poluição

A extensão da poluição das praias em Santa Catarina foi delineada em documento divulgado na última sexta-feira pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fatma). No começo da semana, a instituição havia realizado coletas em 211 pontos do litoral. Nada menos do que 74 pontos, mais do que um terço dos analisados, apresentavam condições perigosas para receber os banhistas, por excesso de coliformes fecais na água.

poluição praia Santa Catarina queijo
Esgoto em praia de Florianópolis (Foto: Betina Humeres / Agencia RBS)

Nesses lugares, a recomendação oficial é para que as pessoas não entrem no mar. Uma semana antes, no primeiro relatório do ano, 71 de 208 localidades mostraram-se impróprias.

Márcio Luiz Alves, diretor de proteção dos ecossistemas da Fatma, atribui a contaminação ao esgoto despejado sem tratamento nas praias, quase sempre por meio de rios litorâneos, um problema que se agrava com a chegada da alta estação. Ele cita casos de residências com capacidade para quatro pessoas que, na temporada, recebem 10, multiplicando o potencial poluidor.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Jonas Schlesinger Postado em 26/Jan/2016 às 19:50

    Olha aí mais uma piração do povo de baixo. Agora só porque um produto veio do nordeste aí dizem que suja. E as latinhas de coca-cola que veio do exterior? Também sujam. Por isso que digo que as únicas pessoas que eu gosto lá no sul são meus avós e pronto, o resto que morra. Se o sul do Brasil junto com São Paulo sumisse do mapa seria o dia mais incrível e se eu tivesse o poder pra acabar com vocês, bando de vermes preconceituosos, eu não pensava duas vezes (salvava alguns gatos pingados, claro). Por isso que eu digo que aqui no Nordeste a gente recebe esses infelizes, merdas, animais imundos nas nossas praias, comem dos nossos petiscos e com a carinha de sonsos dizem que gostaram do nordeste. Não é muito diferente de onde moro, povo diz que ama Fortaleza mas quando chega lá no sul ou em São Paulo chamam a gente de cabeça chata.

    • Felipe Postado em 26/Jan/2016 às 22:14

      Minha família veio do sul e do nordeste, eu amo tanto o povo do sul qua to o do nordeste, mas seu comentário é tão preconceituoso quanto a atitude destes do sul, não é pesando assim que vai resolver esse problema, gente assim existe em todos os lugares mas se tratando desse tipo de preconceito fica claro que o sul é campeão.

      • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 01:35

        Felipe, provavelmente nunca discuti com você aqui no Pragmatismo, mas vim falar que " não é pensando assim que vai resolver?" foda-se você e quem achar ruim. Não me venha querer ser moralista não. É igual quando uma donzela é estuprada e tenta se vingar (igual a um filme muito famoso, por sinal) aí falam que não é para agir assim. Acorda, rapaz! Preconceito tem que ser resolvido à base da espada, ou nunca isso vai acabar.

      • felipe Postado em 27/Jan/2016 às 10:52

        Jonas acho que nunca discutimos não, e talvez não saiba da minha política de respeito e de não agressão verbal, acho que todo debate em que se mantém o mínimo de respeito pode se aprender muito com a opinião dos outros mesmo que as vezes seja contrária a sua, mas esse negócio de resolver na espada apesar da vontade, o por mais que o sujeito mereça, vai no mínimo de render alguns anos de cadeira por homicídio ou tentativa de homicídio além de dar mais trabalho que usar uma arma de fogo, o ideal seria a população cobrar uma reforma em nossa legislação para que o criminoso seja realmente punido nesse país, a revolta da população deveria ser direcionada aos políticos não as pessoas.

      • Denisbaldo Postado em 27/Jan/2016 às 11:17

        Preconceito tem que ser resolvido com mais preconceito. Os bolsonetes têm solução pra tudo, a vida é tão simples pra eles.

      • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 12:57

        Macho, sem mais. Não vou discutir com você porque eu só discuto aqui no PP com quem tem gabarito. Exemplo: Tiago Teixeira, Poliana, Deisi, Trajano, Outro Rodrigo, Eu Daqui, José Ferreira, Naro Solbo, Pereira entre outras. Já hchega dessa discussão. Vocês são preconceituosos e pronto final, morde a língua e engole. Flw

      • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 13:00

        Desnisbaldo, todo fresco. Gosta de defender os necessitados, mas chama SP de outro país dentro do Brasil. Sai daí fresco, mostra quem tu é.

      • felipe Postado em 27/Jan/2016 às 14:25

        No meu gabarito só vai ter discussão com respeito e dentro de uma realidade plausível sem brincadeiras de jaspion, espadas e samurais e nada de morder ninguém, comigo ninguém ganha no grito, grande abraço!!

    • juliano Postado em 27/Jan/2016 às 09:26

      olha só, um xenofóbico chamando alguém de preconceituoso!

  2. poliana Postado em 26/Jan/2016 às 20:42

    apenas mais uma atitude arrogante e preconceituosa dessa gentinha nojenta do sul!!!! n me choca!

    • Dhoco Postado em 27/Jan/2016 às 17:05

      legal....você está se mostrando muito superior....pelo que vejo....

    • Isabela Postado em 27/Jan/2016 às 17:29

      Sempre concordei com seus comentários do PP, até ver este. Sou do sul e achei um comentário igualmente ofensivo como os que qualquer ignorante faz em relação aos nordestinos.

  3. Guilhermo Postado em 26/Jan/2016 às 22:34

    Vocês dois aí de cima acabaram de se igualar aos racistas aqui "de baixo". Parabéns. Parece que não percebem que a população da região sul (ou qualquer outra do mundo) é formada por pessoas das mais diferentes índoles. Sou sulista e me orgulho da minha região. Tirando os racistas, que são poucos, é um bom lugar para viver. ^^

    • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 00:32

      guilhermo, e vc é daqueles que acreditam q os ofendidos devem meter o rabinho entre as pernas e engolir todas as ofensas sem responder. caso contrário, nos igualamos aos ofensores. desculpe, mas n tenho sangue de barata.

      • juliano Postado em 27/Jan/2016 às 09:27

        e você supôs que ele é esse tipo de gente só por causa de um comentário de 3 linhas? nossa, você deve ser boa nisso de suposição

    • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 01:39

      Eu também sou sulista, Guilhermo. Sou Gaúcho, Porto Alegre. Vivo desde os 5 years old aqui no Ceará. Não pense que eu não sei que sulista é preconceituoso. Em geral sulista ou bebe chimarrão ou goza nos outros (aqui é em sentido figurado que quer dizer fala mal, xenofobia, racismo, cês sabem)

      • Marcos Vinicius Postado em 27/Jan/2016 às 12:13

        E você é mesmo sulista? kkkk Puro blefe!

      • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 12:58

        Eu nasci lá, mas moro aqui no Nordeste. Acho que não sou mais kkkkk mas o carinha ali tinha que se ligar na moral.

      • Rodrigo Postado em 27/Jan/2016 às 13:16

        (Outro Rodrigo) Jonas, sou baiano nascido em Salvador, vivi até os 17 no interior da BA, morei 10 anos em SP e retornei para o interior. Já viajei ao Sul e a demais localidades do Nordeste - infelizmente ainda não pude conhecer as demais regiões e seus Estados. Em todo esse "trecho" e tempo, já vi um colega de faculdade me chamar de "baiano" e vi muitos paulistas me receberem muito bem, tendo grandes amigos lá. Já fui mal recebido em Salvador mais de uma vez, por (incrivelmente!!!) ser visto como "turista" (hoje li uma matéria "Salvador, a terra do 'tem, mas acabou'" - indiferença, seja do funcionário do caixa, do garçom, até mesmo de gerentes chamados para reclamação e proprietários, sendo infelizmente algo comum de acontecer lá). Na Bahia tem pessoas mais "claras" que são prontamente alcunhadas de "galego" (algumas vezes carinhosa, outras pejorativamente) e ainda tem as ocorrências do "leite azedo". Ou seja, o que vejo é que o problema da discriminação (assim como falta de caráter e muito mais) é do ser humano, o buraco sendo sempre mais embaixo. Pior: em vez de aceitar-se isso e passar-se a combater a discriminação em geral, hoje vemos muitas pessoas (mas não todas, claro) a promover o mesmo comportamento de discriminação contra outro, a mesma generalização, o mesmo etiquetamento e desqualificação (em razão da origem, cor, condição econômica, escolaridade etc.) meramente com a desculpa do "agora é a nossa vez". Não é a vez de mais ninguém, pois dois erros não fazem um acerto e deve-se, sim, aceitar que o erro é comum ao ser humano, em maior ou menor grau neste ou naquele ponto, todo comportamento de discriminação, de segregação sendo assim alvo da reprovação comum. Não generalizemos e não partamos para a adoção de uma conduta que tanto recriminamos e temos plena ciência de ser extremamente danosa.

  4. Maria do RJ Postado em 26/Jan/2016 às 23:47

    Jonas, o povo do sul ama o nordeste, excluindo os paulistas, e essa pessoa que falou isso é totalmente sem noção, foi um caso pontual, não tire todos por esse energúmeno. Imagina, não sei onde ele foi buscar que queijo de coalho polui. Já morei em Balneário Camboriu e a praia, uma pena, correndo esgoto e quantas mais. Mas não deixa de ser uma cidade gostosa de viver e o povo gente fina, gente amiga.

    • poliana Postado em 27/Jan/2016 às 00:33

      "o povo do sul ama o nordeste". kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...sem comentários...

    • Jonas Schlesinger Postado em 27/Jan/2016 às 01:40

      Amiga por interesses. Tem interesses por trás. E olha que sou branco descendente de alemãe. Se eu fosse negro feito o Thiago teixeira, vixe, tava fodido aí com vcs mas, enfim....

  5. Carlos Castro Postado em 27/Jan/2016 às 00:12

    Calma gente! Não podemos embarcar na mesma mesquinharia da parte fascista do Sul/Sudeste. Aqui no Nordeste temos também gente tão abjeta quanto lá. O Brasil é espetacular por sua diversidade. E temos uma maioria de brasileiros de boa índole em todos os recantos do país. A origem geográfica da grande maioria dos blogs progressistas é a prova disso.

    • Felipe Uba Postado em 27/Jan/2016 às 10:06

      Exato, por favor, não vamos generalizar! Eu nasci e vivo em Florianópolis, e sinceramente? Venham quem quiser!!! Queridos nordestinos, povo trabalhador e simpático, como eu gostaria que todas as pessoas que vêm à Floripa fossem assim que nem vocês! Saudações!

      • felipe Postado em 27/Jan/2016 às 10:57

        Cuidado Xará, vão dizer que vc é uma exceção que o Carlos tb é e que todo mundo que argumenta é exceção ou apoia o preconceito, e que o Sul quer se separar do Nordeste e ais esse monte de patifaria sem sentido.

  6. João Paulo Postado em 27/Jan/2016 às 04:10

    Até onde sei o queijo coalho tem em todo o canto do país. E quem consome esse produto na praia, seja de ambulante nordestino ou sulista, é louco porque não são conservados adequadamente.

  7. Renata Postado em 27/Jan/2016 às 04:56

    Este título da matéria foi muito apelativo. Quando lí, entendí que os banhistas frequentemente apresentam problemas de saúde e o presidente Os associa ao consumo do queijo e não à merda boiando no mar😷💩💩.Mas ele não disse que a poluição é causada pelo queijo e sim os problemas de saúde das pessoas. O que também não deixa de ser burrice.

    • Rodrigo Postado em 27/Jan/2016 às 13:18

      (Outro Rodrigo) Mas é mais interessante extrair uma interpretação equivocada e fazer estardalhaço, Renata. Dá mais audiência e as pessoas podem vociferar mais do ódio que dizem não ter. E o mais curioso é que o indigno representante dos hotéis faz justamente o que nossos políticos fazem (e muitos aqui relativizam): jogar a culpa em outro fato, coisa ou pessoa, em vez de assumi-la.

  8. Felipe Uba Postado em 27/Jan/2016 às 10:05

    A posição do presidente do sindicato é xenófoba e racista sim. Porém, não venham generalizar que todos em florianópolis pensam assim dos outros. Agora, o assunto poluição na ilha é antigo, perpetrado ao longo de décadas de esgotos clandestinos, e de décadas de uma mentalidade na qual via-se o mar como lixão. A especulação imobiliária e turística hoje em dia são as grandes responsáveis pela destruição do meio ambiente da ilha, o sistema capitalista e seu afã pelo lucro são os responsáveis para que um dono de pousada opte por um esgoto clandestino, ao invés de procurar o sistema de saneamento municipal que sai mais caro. É em nome do lucro que se entulha gente nos balneários da ilha, enquanto os mesmos balneários não têm infraestrutura para receber tal contingente de pessoas. É em nome do lucro e do capital que se destrói a natureza para construir prédios à beira-mar, para depois hipocritamente vender o que restou da natureza - a vista do mar, as árvores que sobraram - como um diferencial daquele para com os outros "empreendimentos". Não é só ignorância que faz as pessoas sujarem e acabarem com o patrimônio natural de Florianópolis, e sim a Ganância.

  9. Eduardo Ribeiro Postado em 27/Jan/2016 às 10:48

    """"""Vem nordestinos para cá – e eu não tenho nada contra os nordestinos – e trazem um tal de queijo coalho,..."""""". Não existe queijo coalho em SC não? Queijo coalho pro catarinense é um artigo nordestino raríssimo, secreto, ao qual somente nordestinos tem acesso? Aí eles chegam aí, levando "esse tal" queijo coalho, vocês comem e morrem? A morfologia, o DNA do "ser humano catarinense" suportam um banho na praia com merda, mas não evoluiram para abraçar o "queijo coalho importado do nordeste"?

  10. Dhoco Postado em 27/Jan/2016 às 16:57

    Gostaria que a pessoa que escreveu isso (porque não vou chamar de reportagem), mostrasse seu nome, por gentileza.

  11. Cirlei Postado em 27/Jan/2016 às 21:09

    Tenho um irmão negão que mora em Santa Catarina, tem um bom emprego e adora morar lá... Tem problema, sim!!! Mas não é diferente daqui... A questão da discriminação será resolvida a partir do momento que esse tipo de atitude como a desse senhor ter alguma punição, como colocá-lo para servir ao menos uns vinte nordestinos todos os dias durante um ano com queijo coalho de graça nas praias... Reclamar é um direito, mas todo mundo é muita gente...

  12. Maria Célia Postado em 28/Jan/2016 às 09:31

    O tal presidente do sindicato disse que o queijo coalho dá diarreia nos habitantes e as praias ficam mais poluídas de cocô! É um pândego!