Redação Pragmatismo
Compartilhar
Geral 26/Jan/2016 às 13:08
85
Comentários

Em carta comovente, cantora explica adoção após 'não desejar filho da barriga'

Cantora Vanessa da Mata explica, em carta emocionante, por que nunca sonhou com "filho da barriga", fala sobre o desejo pela adoção e, ao lembrar da chegada dos filhos, faz uma verdadeira declaração de amor

Vanessa da Mata filhos adoção
Vanessa da Mata com os filhos adotivos (dir)

Mãe de três crianças, Vanessa da Mata não é diferente de qualquer outra mãe que ama seus filhos. Mas o fato de as crianças terem surgido em sua vida por meio da adoção e não pela concepção faz com quem a cantora tenha que lidar com situações diferentes do que uma mãe biológica enfrentaria. Vanessa adotou Bianca, Filipe e Micael, três irmãos biológicos.

A cantora conta que as pessoas ainda têm muito preconceito em relação ao assunto. “Eu estava nos Estados Unidos e contei para os meus amigos de lá que ia adotar e eles fizeram um jantar para brindar. No Brasil, as pessoas diziam para eu não fazer isso, pelo amor de Deus. Foi decepcionante ver o preconceito. Algumas pessoas chegaram a falar que eu ia fazer isso para me promover, até por esse motivo eu prefiro não falar muito sobre o assunto”, disse.

“Minha falecida avó, Sinhá, a quem sempre fui muito ligada, teve sete filhos biológicos e adotou outros 20. Sim: ela tinha 20 filhos adotados. Portanto aprendi desde cedo que não é a gravidez que faz uma mulher ser mãe…é o amor. A maternidade é a experiência mais acertada da minha vida. Mas pude constatar na pele que ainda existe um preconceito muito grande em relação ao ato da adoção. Já cheguei a ouvir que eu teria feito isso para me promover. Também já ouvi afirmações grosseiras, na frente das crianças, inclusive…coisas do tipo ‘mas elas não são suas’. Ou seja: um desrespeito e uma falta de sensibilidade muito grande. Elas são minhas sim, oras. Se não são minhas, são de quem então?”, completou.

Recentemente, Vanessa publicou no Facebook uma carta comovente em que explica a história do processo de adoção e discorre acerca das condições dos abrigos para crianças no Brasil. A artista relata ainda que, se tivesse mais condições, “teria uns dez filhos de coração, estômago, pensamentos, de destino, de canções e arte de viver”. Leia abaixo o depoimento da cantora:

A vida muda a cada momento! Quase seis anos atrás, depois de não desejar filho da barriga, resolvi exercer a adoção, desejada desde a infância! Mas isso não aconteceu assim, rapidamente! Eu estava pensando em morar fora, Nova York, Canadá, para aprimorar as “aulinhas de inglês”! Estava me separando e resolvendo seguir fase nova na vida. Aí em uma visita a um abrigo, levei brinquedos e cobertores, “saí com três crianças” hahahaha …

Não foi tão fácil assim! Os trâmites de adoção são dificílimos, os pais adotivos e as crianças sofrem com a burocracia e demora e as crianças que muitas vezes chegam bebês, crescem lá dentro, sendo preteridas na adoção por outras menores. Mas NY, como era abstrata e podia ser adiada, ficou pra depois, enquanto as crianças não tinham mais tempo para esperar nem perder. Era uma adoção tardia. “Adoçao tardia” é aquela que acontece com crianças já crescidas! Crianças que têm experiências difíceis, porém um desejo enorme por uma família. Com todas as dificuldades que tiveram e têm, sabem o que é não ter. Então eu, meu ex-marido, quase separados, nos jogamos e assumimos pais com força na responsabilidade que é educar direito os três filhos e com muito amor.

Acabo de ser “apertada, amassada” por um dos filhos: “Minha mamãe é muito fofa meu Deusss”! Isso sim, “não tem preço” oh cartão de crédito! ahaha tão lindo!

Infelizmente há crianças crescendo dentro dos abrigos, sem amor e sem cuidado necessário para pequenos seres que foram deixados por tantos motivos doloridos. Crianças nos “abrigos”, são muito negligenciadas! Claro que não são todos, mas sofrem muito! Em muitos “abrigos”, as crianças são torturadas, mas não podem ter amor! Os “ajudantes” são proibidos de se envolver afetivamente, para não ter apego, caso elas sejam devolvidas as suas famílias de origem ou adotadas! Ficam à mercê da televisão ligada o dia inteiro, funcionários brutos, sem preparo algum, duros, sem cursos preparatórios, tratamentos psicológicos, sem nem o mínimo que seria ter funcionários gostassem de crianças, sem uma mínima sensibilidade para com eles. Não podem exercer o afeto, mas o desafeto… É visível! Ainda bem que existem abrigos aonde há uma educação religiosa, não fundamentalista. Aquelas que ensinam o amor, amar a si e ao próximo, não o ego do ser o único a entrar no reino de Deus! O amor divino, acho que é um alicerce, dá estrutura, é uma companhia que não falha ao acessar e se conectar.

Ainda temos que melhorar tanta coisa neste mundo, que não há tempo para descansar e nem para negligenciar, ficar quieto diante de tantos fardos e dores implantadas pela ignorância e descaso!

Fiz o disco “Bicicletas, Bolos e Outras Alegrias”, quando eles chegaram ainda no início no período de feitura no estúdio. De repente eu tinha trigêmeos. Vieram com cinco anos, seis e oito e meio e muita expectativa, medo, cheios de curiosidade e disposição para amar! Chegaram coincidentemente, ou nem tanto assim, no Dia das Mães, vejam vocês!!! A farra da família grande e nova, inclusive com vários tios adotivos, minha avó teve vinte adotivos e sete da barriga ao longo da vida, primos novos chegando, a calçada na casa de Mato Grosso no interior, sendo montada pelas crianças todas da família em um grande mosaico!

A música “Meu Aniversário”, onde falo deles no final e dessa turminha da família, tudo se descobrindo como se o mundo não tivesse existido.

Eu chorava o tempo todo! Me descobri mãe e as histórias se formando e tudo se transformando na minha frente, me fizeram ver os meus pais, minha avó que foi um ser de luz, um anjo, e a minha vida mudava por inteiro. Em uma semana eles já sorriam! Em duas, me chamavam de “minha mamãe” com um orgulho que doía, em duas e meias eles dormiam como se nunca pudessem podido, em um ano, o mais velho lia. Cada conquista uma celebração! O amor é um milagre, digno de mudar tudo, e todos que queiram e se deixam. Eu, mais do que nunca, acredito nisso!

Enquanto nenhum filho dos outros queria beijar os pais na porta da escola, pois estavam crescidos, os nossos faziam muito gosto, matavam de inveja os outros pais que nos olhavam derretidos: “Que delícia a minha mamãe e o meu papai!!!”.

Meu ex-marido é um pai maravilhoso. Levava os filhos no pescoço pelas ruas, girava-os no ar, ensinava com paciência. Muito orgulho de ter escolhido uma pessoa de caráter, firme, bondoso, saudável, de costumes saudáveis,querendo tanto ser pai, para dar exemplo e educar os meus, porque isso é uma responsabilidade enorme, e acho que é a da mulher. Escolher o pai de uma criança não é brincadeira, pois o poder da escolha do pai, é dela, já que tem o poder da gravidez! E muitos mudam na chegada do filho, mas muitos também pioram, continuam no “Mundo de Bob”, o filho vira apenas um status para os outros, não educam, não brincam, não dão limites, não ensinam sobre o mundo e suas armadilhas, não conversam e só pensam neles! Mas também o homem tem a sua responsabilidade na escolha de sua família. Um mãe maravilhosa é o mínimo!

Vou confessar uma coisa: se eu fosse uma cantora do gênero sertanejo e ganhasse muito mais dinheiro para dar uma estrutura melhor, teria uns dez filhos de coração, estômago, pensamentos, de destino, de canções e arte de viver! “Criança é bom demais” como dizia a minha avó amada!

Tanta gente tendo filho de um transa, sem querer! Eu tive muito tempo desejando, com advogado, esperando, chorando e… sem transa! É muito amor

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Marina Postado em 26/Jan/2016 às 14:31

    Muito amor!

    • Rodrigo Sampaio Postado em 28/Jan/2016 às 15:37

      Olha, ja era fã incondicional dela... agora então... ja sabia dessa história porém não com muitos detalhes.... que exemplo.... parabéns....

  2. Esta é uma mulher e tanto Postado em 26/Jan/2016 às 16:07

    Uma mulher e tanto

  3. Bartira Maria Cianelli Postado em 26/Jan/2016 às 16:17

    Eu já gostava de vc como cantora.Agora gosta muito como pessoa!!!Obrigada🙏

  4. Síilvia Postado em 26/Jan/2016 às 16:22

    Mulher generosa e corajosa. Parabéns, Vanessa! Minha infinita admiração.

    • cLAUDIA Postado em 27/Jan/2016 às 14:55

      iSSO NÃO É GENEROSIDADE... É AMOR!

  5. Wladimir Teixeira Postado em 26/Jan/2016 às 16:39

    PARABÉNS Vanessa da Mata ! Eu que já lhe amava loucamente como artista, me apaixono agora pela magnífica pessoa humana e mulher/mãe que se revela ! Que muitas mulheres/mães sigam seu maravilhoso exemplo !

  6. Watson Postado em 26/Jan/2016 às 16:41

    Tenho dois assim e são os maiores tesouros da minha vida.

  7. Antonio Carlos Cezar Postado em 26/Jan/2016 às 17:24

    Gostava dela, mas sem conhecer muito!! Fiquei fã! Ou, passo a admirá-la pelo amor demonstrado, pela coragem, pela atitude!!! Que orgulho!!! Seja feliz com os seu filhos!!

    • cLAUDIA Postado em 27/Jan/2016 às 14:55

      Isso não é generosidade.... é amor!!!

  8. Tarcísio da Silva Postado em 26/Jan/2016 às 17:35

    As vezes, pensamos que conhecemos as pessoas, a TV só consegue mostrar as aparências, fico feliz por tua "Essência", por ser essa mulher tão generosa, tão mãe, eu já te admirava como cantora e agora mais ainda pela grande pessoa que você é.

  9. Marília Oliveira Postado em 26/Jan/2016 às 18:40

    Parabéns querida, você é maravilhosa, lindo gesto e seus filhos são mais seussss !!!!

  10. Valéria Postado em 26/Jan/2016 às 19:06

    Lindoooo !!! Me reconheci em você ....pois nunca sonhei ter filho... sempre quis desde criança adotar. E mesmo ser ter nenhum exemplo por perto. E claro que quando falo do meu desejo ninguém entende. Eu acho triste saber q tem tanta criança sendo criadas em abrigo sem nenhum carinho e ao completar a maioridade vai ter que sair... sem ter o suporte que os pais costumam dar.

  11. Maria da Graça Velleda Postado em 26/Jan/2016 às 19:13

    Nós recebemos mto mais....são anjos enviados por DEUS.Minha filha é o sentido da minha vida.Quando as pessoas sentirem q adotar é receber amor, iriam faze-lo sem preconceitos!!!!

  12. Ozzi Postado em 26/Jan/2016 às 19:13

    - lindo, nega. ainda bem que existimos.

  13. Mally Postado em 26/Jan/2016 às 19:57

    Já era fã,agora sou muito mais que uma simples fã... Ela é uma mulher e tanto,forte,guerreira..... E só reforça o que eu sempre tive vontade de fazer , que é um dia adotar uma criança, porque mãe e pai é quem cria,dar amor e educação,não quem põe no mundo. Existe no mundo milhares de crianças no mundo a espera de um ato desse de amor.

  14. Elvira Postado em 26/Jan/2016 às 20:07

    Vanessa á vc a minha imensurável admiração.

  15. Carolina Postado em 26/Jan/2016 às 20:20

    Linda carta e me identifico muito! Sempre pensei em adoção tardia como opção para ter filhos e também sempre que mencionei isso pras pessoas sempre tinha um comentário preconceituoso. Ter filhos do coração é tão lindo ou mais que filhos de barriga. Pelo menos é o que eu acho.

  16. Luh Souza Postado em 26/Jan/2016 às 20:24

    Parece que Vanessa da Mata é uma super mulher, uma mulher maravilha, uma espécie iluminada nessa rede de seres humanos.. Mas não. Vanessa é aqueles seres que beiram a perfeição, razão pela qual todos nós deveríamos tentar ser... E como eu queria ter a coragem de chegar até bem perto dela e da avó. Fiquei emocionada com esse relato e dolorida por não estar fazendo a minha parte. Amor, é a definição.

  17. Priscilla. Postado em 26/Jan/2016 às 22:41

    Mas talvez se ela fosse cantora sertaneja, com tanto show pra fazer, não tivesse tanto tempo pra dar amor e ter cuidado com os filhos. Deus sabe o que faz.

  18. Josy Postado em 26/Jan/2016 às 23:15

    Que lindo!!

  19. Joseane P.S. Postado em 26/Jan/2016 às 23:23

    Que belo relato! Só quem tem muito desejo e atitude podem fazer o mesmo... Parabéns, Vanessa! Inspiração...

  20. Débora Postado em 26/Jan/2016 às 23:32

    Desde sempre gostei de você! Sua alma iluminada transparece em suas canções tão tocantes e que vêm do coração. O seu nobre ato de puro amor é compatível com o meu, que também surgiu na tenra infância e é muito criticado pela maioria das pessoas nas quais tento partilhar o meu sonho. Obrigada por me dar força em busca dos meus objetivos!

  21. Jane Lima Postado em 26/Jan/2016 às 23:50

    Já curtia Vanessa pra caramba depois deste relato tão maravilhoso e inspirador a minha admiração aumentou ainda mais.Parabéns por ser essa pessoa tão especial,artista incrível e tenho certeza uma mãe de alma e coração 😘😘

  22. Carlos Agostinho Postado em 27/Jan/2016 às 00:07

    Pessoa linda!

  23. Débora Moraes Postado em 27/Jan/2016 às 00:21

    Que lindo Vanessa! Inspirador...amor, puro e simples!

  24. RICARDO RAMOS Postado em 27/Jan/2016 às 00:36

    Vanessa, és uma luz neste mundo de trevas! És cor, neste Planeta cinzento! És determinação nesta sociedade da indecisão! És agora minha fonte de inspiração!

  25. Isadora Postado em 27/Jan/2016 às 00:40

    "O amor é um milagre, digno de mudar tudo, e todos que queiram e se deixam. " Vanessa é um anjo de luz, como a sua avó!

  26. Rosana Siano Postado em 27/Jan/2016 às 01:19

    Eu sei muito bem o que é ser mãe dessa maneira muito amor muito carinho um filho muito mais que transa é um filho desejado amo o meu filho acima de tudo que veio do meu coração o que é mais importante do que de barriga Marisa essa atitude são só para nós que sabemos o qye é o verdadeiro amor

  27. Ítalo Victor Postado em 27/Jan/2016 às 03:00

    Vanessa, é por essas e mais outras que te amo, te admiro muito enquanto artista, mulher e pessoa. Este ano irei estrear meu primeiro espetáculo de Dança, que será uma homenagem a você, intitulado: "Vanesseando as Estações". A cada dia que passa só tenho mais certeza de que não poderia ter escolhido outro artista para homenagear!! Deus te abençoe minha flor.

  28. marlene Postado em 27/Jan/2016 às 05:07

    que lindo!

  29. sandra bello Postado em 27/Jan/2016 às 05:11

    Amor incondicional.respeito.parabens !!!!!!!!!

  30. Thiago Teixeira Postado em 27/Jan/2016 às 06:52

    Alfinetou o sertanejo modinha, ganhou meu respeito. Sertanejo pra mim é Tião Carreiro, o resto é playboy de barbinha rala que nunca pisou em bosta de vaca e paga de cinturão.

  31. Euridice Postado em 27/Jan/2016 às 08:23

    Parabéns! Mulheres que optam por não gerar filhos são consideradas incapazes de amar. Um absurdo! O amor vem da alma, não do ventre.

  32. Adriana Postado em 27/Jan/2016 às 08:49

    Pessoa maravilhosa!!! Milhões de aplausos pra ela!!! clap clap clap

  33. Claudio Postado em 27/Jan/2016 às 09:11

    Ser de luz é ti, linda! Te amo! Também fiz a escolha da adoção e sou um verdadeiro leão... o amor é incondicional e infinito... basta cultivar e rega-lo a cada dia...

  34. janaina Postado em 27/Jan/2016 às 09:19

    Nossa!! Estou emocionada, você e ótima como cantora, adoro o seu trabalho, e agora um exemplo de sensibilidade, carinho e atitude. Sua vozinha já está orgulhosa de você, e eu vou contar sua história pra todas as pessoas preconceituosas com a adoção..

  35. Delice Postado em 27/Jan/2016 às 09:33

    Já era fã da artista, agora admiro mais ainda a pessoa que é a Vanessa da Mata.

  36. Marisa Postado em 27/Jan/2016 às 10:20

    Vanessa, que Deus te abençoe por ter um coração tão grande. Que muitos possam seguir seu exemplo.

  37. Josi Lima Postado em 27/Jan/2016 às 10:29

    Feliz! de ver pessoas como voce Vanessa da Mata, ainda ha esperança. Sua historia nos inspira, parabéns! Que Deus ricamente abençoe sua familia, que com certeza e linda.

  38. Karla Postado em 27/Jan/2016 às 11:55

    Á você, toda a minha admiração e respeito.

  39. waldilene Postado em 27/Jan/2016 às 12:36

    Parabéns .com certeza es uma mãe maravilhosa

  40. silvana Postado em 27/Jan/2016 às 14:35

    Também sou mãe adotiva e sempre desejei adotar. Minha filha é meu maior presente. Se eu já era sua fã, agora, muito mais ainda. Porque além da artista, sou fã da pessoa. Deus abençoe você e sua família.

  41. Aline Postado em 27/Jan/2016 às 14:40

    Relato lindo! Tem amor em cada palavra! Estou vivendo a ansiedade da espera... como é bom ler algo tão motivador neste momento angustiante.

  42. Sara Pires Postado em 27/Jan/2016 às 15:20

    Parabéns! Estou aqui em lágrimas de alegrias de saber que existem pessoas como vc! Ja gostava de vc, agora sou fã de uma grande mulher! O

  43. Renata Pelissari Postado em 27/Jan/2016 às 16:12

    Agora a admiração é muito maior! Lindo depoimento! Os laços de amor são infinitos e imensuráveis!

  44. Nelvani Góes Diamantino Postado em 27/Jan/2016 às 16:48

    Se eu já amo, agora a amo muito mais!!! Mulher de coragem e guerreira batalhou até conseguir. Parabéns e felicidades sempre! !!!

  45. Juliana Quintana Postado em 27/Jan/2016 às 16:53

    Super admiração por ti . Sou filha adotada eu e mais 2 meninos de idades diferentes e mundos diferentes ;D fiquei muito feliz por estas crianças terem a ti como mamãe .

  46. Jaqueline Postado em 27/Jan/2016 às 17:44

    Linda história , uma lição de vida... Eu sou adotada , e os meus pais são a coisa mais importante na minha vida , descobri aos 17 anos por uma tia, irmã de minha mãe, porem todos ficaram preocupados, achando que eu me revoltaria , mas foi o contrario , eu amei mais ainda , e sou a grata ao meu Deus pela família que Ele me deu. Parabéns por sua coragem de amar sem escolha. Mãe é aquela que cria , não a que pari.

    • Edilene Postado em 28/Jan/2016 às 22:25

      E isso mesmo, Jaqueline. Eu também sou mãe adotiva. Eu acredito que esses encontros não são à toa, já estavam escritos nas estrelas. A chegada da minha filha foi a coisa mais linda, intensa e apaixonante que aconteceu na minha vida. E o que eu costumo sempre responder quando um/a amiguinho/a dela me pergunta se ela nasceu da minha barriga (pois é, depois dos 6 anos as crianças costumam perguntar): não, ela veio da barriga de outra mulher, mas nasceu para ser minha filha. A única coisa diferente é a forma da chegada, o resto é tudo igual. Já respondi também se ela é minha filha de verdade: Claro que sim, eu sou a verdadeira mãe. E ponto, não perguntam mais nada e ficam satisfeitos com a resposta, mudam de assunto com a mesma rapidez que entraram.

  47. Luciana Couto Postado em 27/Jan/2016 às 18:09

    E eu que a admirava como artista na sua simplicidade,romantismo e leveza,agora admiro muito mais como ser humano e linda mãe de três filhos amados!!

  48. Luciane Postado em 27/Jan/2016 às 19:07

    Não consigo conter minhas lágrimas de felicidade! Sempre busquei ouvir algo assim para confirmar este desejo de adotar alguma criança mais velha! Suas experiências só comprovam que eu devo ouvir o meu coração! Muito obrigada.

  49. Cláudia Postado em 27/Jan/2016 às 19:14

    Olá meus amigos sei bem o que é que a Vanessa está passando, mas vivi isso doniutro lado, sou adotada tenho 36 anos e sempre sofri esse preconceito, Os parentes me apresentavam assim, essa é a filha da minha irmã , quer dizer filha não pq ela é adotada..... Você tem obrigação mais que qualquer u. Descuidar dos seus pais pq VC é adotada.... As pessoas não sabem o mal que fazem quando dizem essas coisas.... Sofria de mais e calada sempre com medo de ninguém me aceitar por ser adotada ... Hoje superei mas até chegar aqui passei por muitos sentimentos de rejeição ....

  50. leila Postado em 27/Jan/2016 às 19:15

    Lindo Vanessa...me senti mais amada ainda pelos meus pais queridos...meus pais do coração! Muita Luz Menina!

  51. Néia Freire Postado em 27/Jan/2016 às 19:16

    Admirada, eu sempre gostei dela como cantora e agora ainda mais como pessoa e mãe.

  52. Cida Postado em 27/Jan/2016 às 19:27

    Parabéns! Fiz minha escolha igual a sua e sou a mulher mais feliz do mundo, tenho dois lindos filhos que são minha vida. Novamente Parabéns.

  53. Rosidelma Fraga Postado em 27/Jan/2016 às 19:29

    Linda! Estou chorando aqui...e fiquei lembrando do jeitinho e da voz de dona Sinha, na mesma rua de minha infância.

  54. Tania Ribeiro Postado em 27/Jan/2016 às 20:09

    Muito lindo!!Parabéns! !

  55. Silvia Regina Postado em 27/Jan/2016 às 21:37

    PARABÉNS Vanessa da Mata, tb tenho um filho adotivo, que veio p/ mim com 1a2m, tb véspera do dia das mães, hoje com 19 anos!!!!!

  56. Magaly Postado em 27/Jan/2016 às 22:12

    Vanessa! Sou sua fã incondicional, agora mais ainda. Bjao

  57. Judite Melo Postado em 28/Jan/2016 às 00:22

    Vc é dez!! Tamo junto!!

  58. Elisangela Postado em 28/Jan/2016 às 01:01

    Excelente cantora, grande mãe ...

  59. Juliana Xavier Postado em 28/Jan/2016 às 03:40

    Adotou? ah que bom... Daí pra desmerecer todo mundo que não adotou, julgar crianças pq nascem de 'uma transa' ou achar que se o homem não é bom pai a CULPA é da mãe... me poupe!!! menos querida, menos... amor é verbo intransitivo, significa entre outras coisas, RESPEITO pelas outras mães e filhos do mundo afora, sejam eles adotivos ou não...

    • Juju Postado em 28/Jan/2016 às 09:06

      Sua recalcada.Não sabe nem interpretar um texto não?

    • Maria Célia Postado em 28/Jan/2016 às 09:14

      Juliana Xavier, leia de novo o texto! Sem dúvida nenhuma excetuando a morte dos pais, a maioria das crianças abandonadas em abrigos ou nas ruas são fruto de sexo sem responsabilidade e foi isto que ela disse, com outras palavras.

      • socorro Postado em 28/Jan/2016 às 11:45

        Parabéns, que DEUS continui abençoando sua família 👪 linda!!! amém

  60. Francisca Postado em 28/Jan/2016 às 09:18

    Nossa! Me emocionei! Parabéns Vanessa!

  61. Ana Eliza Postado em 28/Jan/2016 às 10:51

    Comovente, ato de amor e generosidade, também de troca, pois eles devem lhe retribuir e muito pela oportunidade!! saúde e luz para todos.

  62. Hilda Postado em 28/Jan/2016 às 11:37

    Eu adotei um animal, um gato que abandonaram na rua e me sinto especial por tê-lo ajudado e ver como está bem e feliz apesar do que sofreu. Imagino sua felicidade em ser amada e ter a gratidão de 3 seres maravilhosos e que Deus te enviou. Alem do amor que recebe deles, também tem uma sensação de força por ter salvo de uma vida 3 seres que merecem como qualquer um uma vida de felicidade e amor.

  63. maria maria Postado em 28/Jan/2016 às 12:06

    Daqui una quinze anos, gostaria que você escrevesse uma outra carta, em outra rede social da época. Por experiência própria, você recebe ingratidão, :pois serão revoltados pelo abandono da mãe biológica. Boa sorte pra vc. Meio maluco também, :você se separando do marido e fazendo adoção.

    • Mari Postado em 28/Jan/2016 às 18:33

      Vou responder essa pela Vanessa... Minha prima tem um filho biológico e adotou outro há cerca de quinze anos. Pouco tempo depois (não sei precisar quanto), também passou por um divórcio. Os dois meninos cresceram como irmãos, tiveram uma mãe exigente e amorosa e hoje são dois queridos e amados por todos. Nada de "ingratidão" ou "revolta". Sabe por quê? Porque ela soube ser MÃE e os educou e amou como MÃE. Você não cria filho esperando gratidão. Você cria educando-os e os amando. E se ele se revolta, você faz de tudo para que ele supere seus problemas e seja feliz, entendendo as dificuldades da vida e ensinando-a a encará-las de frente. Se não tem capacidade para isso, não serve para ser mãe ou pai, seja biológico ou não. Por outro lado, conheço outro caso de adoção em que criaram a criança fazendo-a se sentir como se aquilo fosse um favor, que ela só deveria agradecer a boa vontade dos outros. Por óbvio que não deu certo. Ela cresceu uma criança meio revoltada da vida. Qual a diferença das duas histórias? Se você cria um FILHO, ele crescerá um FILHO, se você acha que está fazendo CARIDADE, você estará meramente criando um ESTRANHO dentro da sua própria casa. Simples assim :) E boa sorte pra Vanessa, que parece agir como mãe. Que nós também possamos aprender a amar e a ser mãe/pai como ela parece ser. A probabilidade de criarmos crianças saudáveis e felizes certamente será muito grande.

  64. Silvia Lopes Postado em 28/Jan/2016 às 13:04

    Li a história, me vi nela quase por completo. Há realmente um grande preconceito. Sou mãe de coração. Não ouvi que queria ibope ou status; mas, ouvi as mesmas coisas como: vc não pode ter os seus? vc não pode ter filhos? Como assim, os meus? Ele, o meu bebezão de 22 anos, é o meu filho. Eu o gestei para dentro de mim. Foi uma gravidez inversa. Ele nasceu para dentro de mim. Para dentro do meu coração. Infelizmente, as pessoas possuem um pensamento egoísta; embora, falem tanto em Deus, amor, caridade. Tudo balela. Na prática, as pessoas são as piores possíveis. São o diabo na terra. Ainda, hoje, sofro o preconceito na família. Mas, não quero falar sobre isto. Dói muito saber que minha própria família consegue ser tão diabólica quanto as demais pessoas. Mas, infelizmente, são pessoas. Se fossem animais, teriam um coração para amar. Enfim; não me arrependo de nada. Até hoje, 22 anos depois, lembro de quando ele foi deixado em minha porta, 30 de março de 1993, às 17:00. Este foi o dia em que descobri o que era amar alguém acima de tudo. aEste dia me vi grávida, mãe, mulher, cuidadora, protetora e...feliz. A sociedade brasileira é hipócrita, medíocre, racista, preconceituosa e má. Muito má. Parabéns, Vanessa e tantas mamães com um coração cheio de amor para dar. Não esperei nove meses. Mas, até hoje, espero ele voltar da rua, do trabalho, da balada. Até hoje, durante 22 anos, espero ele voltar...e rezo. E peço a Deus que o traga sempre são e salvo. Se isto me faz menos mãe...então, o que dizer das que gestaram e conseguem colocar uma colher quente nas mãozinhas de uma criança, somente por fazer uma peraltice qualquer? Até hoje, ele ainda faz suas peraltices. E consigo rir, muitas vezes, de certas situações. Não adianta brigar, reclamar. Ele faz peraltices. Graças a Deus, cresceu cercado de amor, atenção e bons conselhos. Chegou aos 22 anos sem se envolver com nada ruim, transgressor ou fora da lei. Trabalha, dirige. E compra um boné de cem reais. Fico louca. Mas, vou fazer o quê? Rebaixou o carro; foi pego. Paguei a multa, tirei o carro. E vou fazer o quê? Mãe é mãe. Brigo, esperneio; digo que o deixarei quebrar a cara. Mas, basta um telefonema: "mamãe, vem aqui, me dá uma força! E lá vou eu..

  65. araildes Postado em 28/Jan/2016 às 13:13

    Você e mae sim e muito mae eu tenho dois filhos da barriga e sonho adotar dois eu so queria adotados mais meu marido nã.

  66. Cristiane Postado em 28/Jan/2016 às 13:54

    A cegonha trouxe o meu filho aos 10 anos. Assim como você, que tem minha admiração, tb optei por não gerá-lo na barriga, mas sim no coração. Hoje, já na maioridade, estudando e tirando sua habilitação, meu filho continua sendo o maior presente que a vida me deu.

  67. ana barata Postado em 28/Jan/2016 às 17:25

    Sem palavras!!! Linda de viver!!! Sempre fui sua fâ, agora nem sei o que sou!!!! Parabéns!!! E amor!!!

  68. Katia Postado em 28/Jan/2016 às 18:40

    Eu fui adotada ainda bebê, sempre soube! E agradeço todos os dias pela mãe que tive... Já era fã da cantora, e agora virei fã da mulher! Parabéns à família!

  69. Angela Postado em 28/Jan/2016 às 22:01

    Sempre sonhei ser mãe...e queria ter o meu da minha barriga e um de adoção.... ano passado engravidei, tive mta crise de pânico, pq seria uma expêriencia nova e eu não sabia o que me esperava pela frente..... medo gigante da hora do parto, medo imenso de morrer. Desisti de engravidar novamente e decidi adotar, porém mtos criticaram e não tenho apoio de ninguem... Um dia quero ter meu filho!!!!

  70. Naly f.Fraga Milhomem Postado em 29/Jan/2016 às 11:09

    Parabens, exemplo de amor a Deus e ao próximo.Muitas bençãos de Deus para toda sua família!

  71. Priscilla Postado em 29/Jan/2016 às 11:23

    Um show de pessoa!Só da mais animo para um dia adotar uma criança, ou , quem sabe, ate mesmo um adolescente, por que nao?!

  72. GUIA Postado em 29/Jan/2016 às 11:46

    È muito fácil criticar, amedrontar, fazer valer a própria opinião, quero ver assumir e acompanhar tua felicidade sem se incomodar. Parabéns e seja feliz de coração aberto para Deus e sua nova família. Deus permaneça te iluminando.

  73. Jussara Leal Angelo Postado em 30/Jan/2016 às 10:54

    Me identifiquei com a sua história, Vanessa da Mata. Tenho um filho de 1 ano e outro de 2 anos. E tudo o que você declarou é a realidade aqui no Brasil. Quando decidi ser mãe foi maravilhoso. Depois tinha que definir de que forma. Pois nesta decisão eu já amava meu filho! Aí, ele veio pela adoção apôs 3 anos de espera. Foi maravilhoso! ! E apôs um ano faltando dias para seu aniversário de 2 anos chegou seu irmão! Tudo de bom! Não desejei a concepção. E, sim. A adoção legal! Perfeita! Com cumprimento de toda a legislação brasileira! Pois a história dos meus filhos começou exatamente no dia em que protocolei meu pedido de ser inclusa no cadastro nacional de adocao.

  74. Leila Postado em 30/Jan/2016 às 12:02

    Quanta generosidade para com as crianças, a sociedade e vcs mesmos! Parabéns, Vanessa!!

  75. Eugenio Bezerra Postado em 01/Feb/2016 às 14:06

    Tentei compartilhar o artigo no Facebook mas não tive êxito. Foi mostrada uma mensagem de erro, indicando que a postagem não poderia ser compartilhada para minha LT. E depois verifiquei que nem mesmo em sua LT o artigo foi postado. Algum problema?

  76. Administrador
    Moderação Postado em 02/Feb/2016 às 11:32

    Olá Eugenio. Não sabemos o que aconteceu. Realmente, não está sendo possível compartilhar este texto pelo Facebook. Já tentamos utilizar algumas ferramentas de correção, mas a impossibilidade de publicação persiste. Quando publicamos o texto, na última semana, divulgamos na rede social. Agora, no entanto, verificamos que o Facebook removeu a publicação sem apresentar justificativa. Abs.

  77. eu daqui Postado em 16/Feb/2016 às 12:00

    Quem tem animal de estimação sabe que parentalidade nada tem a ver com qualquer vinculo biologico.