Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 07/Jan/2016 às 12:48
34
Comentários

Atleta é multado em R$ 30 mil após assediar repórter durante entrevista ao vivo

Jogador dá cantada em repórter durante entrevista ao vivo e acaba multado em R$ 30 mil. Depois da multa e da repercussão negativa, atleta tentou se justificar: “Não falei nada ofensivo ou desrespeitoso. Era uma piada. As coisas tomaram um rumo desproporcional”

atleta repórter assediada mulheres violadas
Atleta é multado em R$ 30 mil após assediar repórter durante entrevista ao vivo

O jogador de críquete Chris Gayle se envolveu em uma polêmica nesta segunda-feira, por um motivo inusitado. O jamaicano foi entrevistado durante a vitória do seu time, o Melbourne Renegades, contra o Hobart Hurricanes, pelo campeonato nacional da Austrália.

O atleta, que também é um dos astros da seleção das Índias Ocidentais, deu em cima da repórter Mel McLaughlin, da TV Network Ten, e a convidou para sair, ao vivo (vídeo abaixo). Acabou criticado nas redes sociais e multado pelo seu clube em 10 mil dólares australianos (cerca de R$ 30 mil).

“Eu queria ser entrevistado por você, é por isso que eu estou aqui. Estou vendo seus olhos pela primeira vez. São muito bonitos. Espero ganhar essa partida e depois tomar um drink com você. Não fique vermelha baby”, disse o jogador.

“Eu não estou vermelha”, respondeu a jornalista, visivelmente constrangida.

Além da multa, o clube também pediu desculpas à jornalista publicamente. O chefe-executivo Stuart Coventry afirmou:

“Nós certamente vamos conversar com ele sobre isso. Não há espaço para esse tipo de comportamento”.

Nesta terça-feira, Chris Gayle também pediu desculpas a Mel McLaughlin em entrevista coletiva.

“Eu não quis desrespeitá-la ou ofendê-la. Se ela se sentiu assim, eu peço desculpas. Não tive nenhuma intenção de ofender ninguém. Foi apenas uma piada, a partida ainda estava acontecendo. As coisas saíram do controle, mas isso acontece”, afirmou.

VEJA TAMBÉM: Em programa ao vivo, apresentadora é assediada e abandona o palco

A repórter disse que foi surpreendida com a resposta do atleta, mas avisou que prefere se afastar das polêmicas e quer esquecer o assunto. Mel disse ainda que aceita o pedido de desculpas.

“Foi inesperado, claro. Você não espera esse tipo de resposta e é um pouco decepcionante porque isso não acontece normalmente. Eu não quero ser assunto deste tipo de conversa, quero seguir em frente, fazendo meu trabalho. Ele realmente pediu desculpas e eu aceitei”.

Vídeos:

com informações de SporTV e HuffPost

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. L. A. Postado em 07/Jan/2016 às 13:55

    Ele elogiou os olhos dela e chamou pra um drink, se isso é assédio o que o Casillas fez na final da Copa foi o que? (beijou a namorada repórter ao vivo) Exagero demais, ele não foi desrespeitoso, só meio inconveniente, foi engraçado.

    • Viviane Postado em 07/Jan/2016 às 18:19

      Talvez para vc a noção de assédio seja apenas o contato físico violento, então não sei se vc vai conseguir entender meu comentário completamente, mas aí vai: Mel McLaughlin estava trabalhando. É desrespeitoso e extremamente frustrante uma mulher perceber que pouco importa o seu profissionalismo e competência, ela se resume a um rostinho bonito. E o pior, ela nem pode responder à altura e colocar o moço em seu lugar que corre o risco de sofrer uma represália da TV. Tem que escutar, quietinha, onde o jogador acha que é o lugar dela - ele sabe que, como atleta, possivelmente famoso, está numa posição favorável e tecnicamente superior e que não tem nada a perder. O Casillas, se não me engano, beijou sua esposa ao vivo depois de ganhar a Copa. É uma comemoração e acho que ele conhece a companheira dele para saber se ela gostaria disso e se enxergaria o ato como algo romântico ou uma comemoração dos dois. Obviamente que não foi por acaso que ela foi a enviada para cobrir o evento. Eu acho que esse caso também pode ser interpretado como um desrespeito à repórter como profissional (ela poderia invadir o campo de futebol ou uma coletiva de imprensa dele?), mas eles tinham um relacionamento íntimo, é incomparável a ser cantada por um estranho.

      • BRUNNO MARX Postado em 07/Jan/2016 às 19:16

        Desculpa, seja sincera você é lésbica pode falar: Mas você não vai entender pelo seu comentário usa cabresto é misândrica de direita conservadora... prefere acusar um inocente e sentir se feliz, ao invés de assumir "não foi nada não gente ele apenas brincou" eu decido se é assedio ou não.

      • Fabiana Postado em 07/Jan/2016 às 19:38

        Sinta-se abraçada!

      • Eduardo Ribeiro Postado em 07/Jan/2016 às 22:07

        Brunno Marx tá perdidinho, coitado...o assunto o abalou emocionalmente, deixou o garoto completamente transtornado...

      • Viviane Postado em 08/Jan/2016 às 04:06

        HAHAHA só rindo, de repente sou lésbica de direita conservadora pq defendi o direito da mulher ser respeitada no exercício da sua profissão. Pq não me chama tb de feminista gorda e mal comida? Tem mais clichês por aí que vc pode usar, não economiza não! Vai passar batido mesmo :)

      • Thiago Teixeira Postado em 08/Jan/2016 às 14:18

        Assédio é quando o assediador é FEIO para a garota. Se fosse o Brad Pitty seria FLERTE!

  2. Rafael Postado em 07/Jan/2016 às 16:59

    Caramba, o cara só elogio os olhos e convidou para um drink, que exagero.

  3. Brunno Marx Postado em 07/Jan/2016 às 17:16

    M I S A N D R I A E MISÂNDRICAS MALDITAS Isso ta ficando ridiculo FALSAS ACUSAÇÕES DE ABUSO SEXUAL ALASTRAM-SE POR TODO O PAÍS: PEDIMOS JUSTIÇA! .. http://www.apase.org.br/62003-livrofalsasacusacoes.htm Apenas algumas denuncia segundo CNJ são mais de 700 denuncias com 500 presos: Porteiro preso: acusação estupro ficou 6 anos preso é inocente recebeu 2 milhões de indenização, cadê o rosto das acusadoras na mídia,cadê? - Dentista preso: acusação assedio e estupro ficou 10 meses preso é inocente, cadê o rosto das acusadoras na mídia, cadê? - Auxiliar de serviços gerais preso: acusação estupro e assedio no ônibus: ficou 8 meses preso é inocente, foi estuprado na cadeia e pegou aids, cadê o rosto das acusadoras na mídia,cadê? - isso é so um começo: A lei deve ser o dobro pra quem faz falsas acusações de: assedio,estupro,pedofilia,. policial que manipular a vitima forçando a reconhecer o suspeito dever exonerado e preso, as denuncias tem que ser real verdadeira: fechem seus olhos imagine seu filho, neto, marido, irmão, namorado, noivo sendo preso por uma falsa acusação de assedio,estupro: "Politicas para mulheres" que politica é essa prender e condenar inocentes: Isso é jocoso mais é serio "a justiça é o menininho rico dono da bola se eu não brincar ninguém brinca" Então funciona assim: As mulheres cada vez mais conquistando seu espaço, sua independência liberdade sexual isso é muito bom, mas para justiça misândrica não tem nada de bom, como a justiça pretende barrar esse avanço das mulheres essa liberdade sexual com leis cerceando o espaço das mulheres e constrangendo (olha o homem que chegar perto de você denuncie porque se você não denunciar você é uma vagabunda a sociedade vai ter julgar) depois dizem é para proteger você, incitam as falsas denuncias de assedio, estupro com propagandas enganosas: "olha teu corpo pertence a você" - "ninguém pode tocar no seu corpo" - "o transporte é publico meu corpo não" Se o corpo pertence a mulher ela tem o direito ao seu próprio pensamento ela decide se é assedio ou não: Caso da jornalista “Eu não estou vermelha”, respondeu a jornalista, visivelmente constrangida. quero seguir em frente, fazendo meu trabalho. Ele realmente pediu desculpas e eu aceitei”. (Mas não é a cantada a constrangeu porque foi uma brincadeira, são as leis do país da justiça misândrica) → (o menininho rico dono da bola se eu não brincar ninguém brinca) Se a jornalista não denuncia ela ficaria mau vista pela justiça misândrica seria taxada como vagabunda é isso que a justiça quer constranger...Se realmente as mulheres são donas do seu próprio corpo deixem elas decidirem se é assedio ou não, elas não devem ser constrangida pela justiça misândrica, por grupelhos de lésbicas revoltas a fazer falsas denuncias de assedio e estupro,.. CADE AS FEMINISTAS MISÂNDRICAS INTELIGENTE: Que estão querendo transformar o Brasil em Canadá.... Definam essa cena imaginaria é estupro ou não: casal em um quarto homem e mulher estão se curtindo beijos ardentes e quentes começaram a transar o homem em estado de ereção penetrou a mulher e fazendo movimentos frenéticos para chegar ao orgasmo, de repente a mulher grita para,para,para,...quer dizer se o homem não parar na hora e ejacular ele é preso por estupro,mesmo a relação sendo consentida....não, não, não tem muita coisa errada. Deixem as mulheres ser livres elas nunca devem ser constrangida e incitadas a fazerem falsas denuncias. (Se você não denunciar você vai ser taxada como uma vagabunda pela sociedade)

    • Onda Vermelha Postado em 07/Jan/2016 às 20:41

      Cara você está visivelmente em meio a uma imensa confusão mental. A maior parte das mulheres ainda mal experimentaram a eficácia da Lei Maria da Penha e você já está achando que os homens são as grandes "vítimas" do sistema penal. Nos poupe!

    • Davi Postado em 08/Jan/2016 às 14:21

      Bruno, você tem um problema psiquiátrico sério! Consulte um profissional antes que você machuque alguém.

  4. BRUNNO MARX Postado em 07/Jan/2016 às 17:28

    aguardando a liberaça do meu coementario

    • Eduardo Ribeiro Postado em 07/Jan/2016 às 20:00

      Infelizmente liberou..

      • BRUNNO MARX Postado em 08/Jan/2016 às 00:39

        Meu desejo a você é que seu filho ou algum parente que você ame de verdade fique preso por falsas acusações de assedio ou estupro por no minimo 5 anos.....Não estou perdidinho não reaça trabalhe com a verdade e honestidade...se voce é burro alienado problema seu....quando uma psicologa da usp fez uma denuncia de assedio eu falei aqui a denuncia é falsa ela esta mentindo,,a folha de sp divulgo a verdade ela mentiu quase prejudicou um rapaz e não aconteceu nada com ela,,

      • Eduardo Ribeiro Postado em 08/Jan/2016 às 10:30

        Calma cara...por que desejas meu mal? Estás cuspindo no monitor, mordendo o teclado, se auto-flagelando com o cabo do mouse...o ódio está consumindo sua alma e confundindo seu julgamento. Estás transtornado demais. Claramente não sabe do que está falando, está sem foco nenhum, latindo pra papel que o vento carrega. Até de "reaça" me chamou (!!!!!!!!!!!!). Eu gosto mais quando me "xingam" de comunista/esquerdista/socialista. Qual o seu problema, jovem? Abra seu coração, você está entre amigos. Eu acho - se me permite - que você está passando por uma severa crise de misoginia. Mas ainda há tempo de se curar, nada está perdido. Fale com seu médico. Eu falaria.

      • BRUNNO MARXX Postado em 09/Jan/2016 às 11:56

        Não sou misógino,sou casado há 18 anos 3 filhos 2 meninas 12 e 14 anos e um menino 16 anos me casei jovem,..minha orientação para minhas filhas (o), nunca acuse ninguém sem ter certeza não faça acusação em vão para agradar a mídia ou determinado grupelhos de pessoas irresponsável que não aceitam opinião e se julgam superior a outros ...aproveitei essa reportagem p/ comentar o que a mídia não comenta ou mostra mais de 500 pessoas presa acusada injustamente,lei de novo o que eu comentei cidadão

      • Eduardo Ribeiro Postado em 09/Jan/2016 às 17:05

        Ser casado e ter 2 filhas não te faz menos misógino, meninão. Burrice sua achar que são situações contraditórias. Sua visão é aquela de jogar dúvidas sobre relatos de abuso/estupros - "você não esta exagerando? acha mesmo que houve abuso? ele estava apenas te paquerando...que mal que tem? e voce tem certeza que foi estuprada? será que você não provocou? você não deu a entender que também queria? tem certeza mesmo que foi estuprada? - , algo inerente a cultura machista dentro da qual estamos todos inseridos secularmente e contra a qual a luta feminina é diária, mas alguns, sem preparo educacional e intelectual, e sem humanidade, ainda abraçam com força essa cultura. Como você. Você diz algo óbvio, uma lição de vida. """nunca acuse ninguém sem ter certeza não faça acusação em vão para agradar a mídia ou determinado grupelhos de pessoas irresponsável que não aceitam opinião e se julgam superior a outros """. Espetacular conselho. É infelizmente uma pena que ele NÃO TENHA NADA a ver com a situação aqui exposta. Não há "ausência de certeza" no caso da repórter. Pelo contrário: há CERTEZA ABSOLUTA. Não há acusação, nem opinião. Há FATO. Foi filmado. Se há um lado que se julga superior, é o nosso, dos homens. Eu li o que você escreveu. Uma fossa. Um esgoto em forma de texto. Você segue perdido, sem foco, sem direção, transbordando um ódio incontrolável a cada letra digitada. Te incomoda ver o espaço para manifestação do machismo diminuindo, mesmo que lentamente. Eu prefiro nem me alongar porque prefiro que as mulheres ensinem e doutrinem você. Leia com mais atenção o gabarito que a Viviane postou logo acima. Aprenda alguma coisa por lá. Até agora você não compreendeu as palavras dela. Acho até que elas estão hoje inacessíveis para você, te falta muita coisa ainda pra captar o significado do que ela escreveu (basta ler o nível rastejante da sua resposta a ela), mas mesmo assim, talvez você consiga assimilar alguma coisa se ler com calma, com racionalidade, e sem ódio.

  5. Patrick De Pieri Postado em 07/Jan/2016 às 17:33

    Na Austrália é assim, morei de 1997 a 1998 e vi como deve ser a postura dos homens na sociedade. Nas baladas e nas ruas vc não vê homens assediando as mulheres, pelo contrário, vc deve esperar elas tomarem partido. Esse tipo de processo é corriqueiro por lá.

  6. Rodrigo Postado em 07/Jan/2016 às 18:10

    Claro que existem muitos casos de assédio, de imposição de constrangimento, mas, no caso específico, não vi uma conduta acintosa, grosseira, do atleta. Ele achou a moça em questão simpática, assim mantendo-se em distância não intimidadora, elogiando-a e convidando-a para um encontro; dentro de sua liberdade a mesma recusou o convite, sem que por isso o atleta a agredisse ou menosprezasse. Dentro dessas “condições normais de temperatura e pressão”, pois, não há espaço para tanta recriminação, não sendo o caso de achar que “todas as mulheres estão disponíveis” (aliás, o convite é salutar mesmo a fim de que a pessoa possa dizer se está ou não comprometida e se está ou não interessada). É a comum conduta que homens e mulheres adotam em sociedade, ao se interessarem por outro indivíduo; minha noiva era a veterinária de meus cães e se interessou primeiro, assim fazendo-me convite para sairmos (houve oportunidade em que recebi convite de um homem e, valendo-me de minha liberdade, agradeci a ele e informei serem diversas as nossas orientações sexuais – sem constrangimento, estardalhaço). Agora imaginemos a situação em que o atleta, frente à negativa e estardalhaço de tantos, então replicasse: “ela só recusou meu convite em razão de minha cor/origem.

    • Rodrigo Postado em 07/Jan/2016 às 19:21

      *(Outro Rodrigo)

    • Viviane Postado em 08/Jan/2016 às 04:13

      Oi Rodrigo! Ele poderia ter convidado a moça para sair depois que ela tivesse terminado a entrevista e não na frente das câmeras, não? Precisava falar que SÓ queria ser entrevistado por ela para "ver seus olhos"? É claro que para o surgimento de novos relacionamentos as pessoas precisam tomar iniciativa em algum momento, mas respeito sempre é bom, e muitas vezes falta tato (no mínimo) para se saber qndo dar o primeiro passo.

      • Rodrigo Postado em 08/Jan/2016 às 12:19

        (Outro Rodrigo) Poderia, não vou discordar. Mas não vejo atitude extremada dele no caso em questão. Como disse, manteve-se à distância, elogiou e convidou, não impondo nada, nem agredindo, muito menos a desmerecendo após a recusa.

    • Edméia Postado em 11/Jan/2016 às 02:18

      Durante o trabalho dela, em frente às câmeras de tv...isso não é intimidador?? Ora...

      • Rodrigo Postado em 11/Jan/2016 às 12:28

        (Outro Rodrigo) Basta ver a filmagem.

  7. Rafael Postado em 07/Jan/2016 às 20:15

    Realmente a conduta do atleta não foi criminal,foi no mínimo desagradável,além de que ficou bem obvio que ele estava brincando principalmente quando ele se desculpa no final da entrevista com ela,porém faz parte do trabalho,ela de certa forma etá vendendo a imagem dele,e é comum em entrevistas após términos de jogos os jogadores em momento de euforia pregarem peças nos repórteres,sem falar que situações opostas ocorrem constantemente e passam impunes.Ela aceita o pedido de desculpa dele porém não houve menção ao andamento do processo ou seja possivelmente ela ainda ficará com o dinheiro dele.Ao meu ver foi incompetência dela não saber como reagir visto que é comum tal coisa no emprego para ambos homens e mulheres,e se fosse por pressão da empresa a qual ela faz parte tenho certeza que dar um gelo no jogador em rede pública é menos prejudicial do que trazer a ira dos fãs do mesmo para si.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 08/Jan/2016 às 14:14

      """"""""foi incompetência dela""""""""""

  8. Sergio Postado em 07/Jan/2016 às 20:47

    Se fosse um branco nem teríamos essa reportagem !

  9. Thiago Teixeira Postado em 08/Jan/2016 às 14:16

    Eu fatalmente seria multado em 90 mil se ficasse na frente dessa mulher! kkkk

  10. Alexandre Lopes Postado em 09/Jan/2016 às 12:45

    Esse site passa para as pessoas uma visão de vida moral. Suas matérias pouco têm de pragmatismo político. Esse inconveniente, como muitos outros, são situações normais pelas quais muitos homens passam ( sobretudo, quando levam cantadas de homossexuais) . Mas aí não tem assédio, não é? Acho que o politicamente correto é muito importante, mas precisa ser temperado com o bom senso.

  11. Alexandre Lopes Postado em 09/Jan/2016 às 12:45

    Esse site passa para as pessoas uma visão de vida moral. Suas matérias pouco têm de pragmatismo político. Esse inconveniente, como muitos outros, são situações normais pelas quais muitos homens passam ( sobretudo, quando levam cantadas de homossexuais) . Mas aí não tem assédio, não é? Acho que o politicamente correto é muito importante, mas precisa ser temperado com o bom senso.

  12. Fausto Postado em 11/Jan/2016 às 00:57

    A reporter ficou claramente constrangida com a cantada.

  13. jordana Postado em 12/Jan/2016 às 22:11

    Isso não foi aqui na galera do fundão (brasil) Por isso é tão difícil pra alguns entenderem o que é assédio. Lá na frente, o movimento é diferente. Só é engraçado se todo mundo ri.

  14. giovani costa Postado em 07/Jan/2016 às 22:41

    Menores negros, e com isso você chega a conclusao que nao é preconceito, é a constatação de que esses individuos com esse estereótipo são são bandidos, ou ao menos em sua maioria. Vc acha que descobriu a roda? Veja além disso

  15. Thiago Teixeira Postado em 08/Jan/2016 às 14:20

    A cor e a idade de quem vai te dar um tiro na boca no primeiro semáforo que parar. Palhaço.

O e-mail não será publicado.