Redação Pragmatismo
Compartilhar
Contra o Preconceito 11/Dec/2015 às 11:18
19
Comentários

“Não cabe julgamento”, diz Padre Fábio de Melo ao posar ao lado de travesti

Padre Fábio de Melo faz um desabafo sobre o dia em que conheceu uma travesti e surpreende internautas. De acordo com o religioso, a experiência foi um “tapa na cara”

Padre Fábio de Melo travesti
Padre Fábio de Melo ao lado de Luana Muniz

O padre Fábio de Melo surpreendeu a internet ao fazer um desabafo sobre o dia em que conheceu uma transexual no aniversário da cantora Alcione, na quadra da Mangueira, no Rio.

“Fiquei lá uma horinha, mais ou menos, encontrei os amigos que também estavam lá. Mas o que me chamou a atenção, minha gente, foi uma travesti que estava lá”, explicou. Segundo ele, a experiência foi um “tapa na cara”.

Durante um evento religioso, ele relatou que, quando percebeu que a moça estava olhando para ele, ficou sem saber o que fazer. “Vou confessar publicamente minha hipocrisia. Pensei: ‘meu Deus do céu, e se esse rapaz pedir pra tirar uma foto comigo? Como eu vou reagir?’”. O padre se surpreendeu quando viu uma sombra vindo em sua direção “com um vestido longo, sensacional”.

A travesti abordou o padre e perguntou se ele costumava tirar fotos com “pecadores.” “‘Mas é claro’, eu disse. Tiramos a foto. Antes de sair, ele disse: ‘eu não acredito que o senhor permitiu’. E os olhos dele estavam emocionados”, continuou o padre.

Mais tarde, ele soube pela irmã de Alcione que Luana Muniz coordena um projeto social no Rio de Janeiro. “Ele criou um grupo que alimenta e recolhe todos os miseráveis daquela região. Um trabalho social que foi internacionalmente conhecido. Ele leva para casa dele, dá banho, alimenta e faz tudo para a pessoa retomar a vida.”, explicou, mal conseguindo conter a emoção. “Quando ela me contou aquela história, comecei a unir as coisas dentro de mim“.

“Aquele que você enxerga e lhe provoca um desconforto por ser tão diferente de nós, não sabemos quantas coroas da dignidade foram recolocadas por essa pessoa, através de um prato de comida, de um banho, de um atendimento médico… Como um pai que abraça um filho que chega. Eu sou padre, mas nem sempre tenho disposição de ir para praça recolher os que precisam. Não cabe nenhum julgamento do lado de lá”, afirmou.

Crítica aos religiosos

Em seu discurso, Fábio de Melo criticou alguns religiosos que utilizam a fé com fins inescrupulosos. “Também tenho vergonha de muitos que se dizem religiosos. Ser religiosos não é garantia de nada (…) Eu não dispenso a ajuda dos ateus humanistas que, com seus discursos e suas reflexões, me ajudam a manter a coroa de glória na cabeça dos meus fieis. Não importa se não falam de Deus. De Deus falo eu. Mas eu preciso de gente que fale de gente; de gente que se indigne”, desabafou o padre.

No vídeo abaixo, Fábio de Melo fala sobre o encontro com Luana Muniz a partir do minuto 7′

com Huffpost Brasil

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. marc Postado em 11/Dec/2015 às 11:36

    Sei mas não é bem isso q seu papa anda fazendo, igreja sempre tentando se ajustar pra nao morrer, já devia ter sumido do mapa pelo número de crimes cometidos http://goo.gl/DTge6Z

    • Claudia Postado em 11/Dec/2015 às 15:22

      O assunto em pauta é o depoimento do PADRE FÁBIO DE MELO. Não está em julgamento o pensamento do Para e nem o seu. Saiba discernir as coisas antes de escrever bobagens.

    • Sergio Postado em 11/Dec/2015 às 20:33

      Mt bem ! Mal no atacado , benziho no varejo . Sepulcros coloridos , p. melhor enganarem !

  2. Alan Kevedo Postado em 11/Dec/2015 às 11:42

    Querem saber quais foram os maiores brasileiros de todos os tempos? Comecem pela igreja católica e na igreja católica comece por D. Paulo Evaristo Arns. O que REPUDIAMOS são evangélicos orando alto lá na Câmara Federal, pra ela ficar, como temos visto ULTIMAMENTE. Deprimente

    • Fernando Postado em 12/Dec/2015 às 10:53

      São os fariseus hipócritas, os vendilhões do templo, exatamente os mesmos que foram chicoteados e expulsos por Jesus. Bem que o povo poderia invadir o Congresso, chicotear e expulsar Edi CÚ-nha e seus 200 e tantos ladrões em nome da liberdade religiosa já que existem antecedentes históricos e religiosos em tal ato. Nos Evangelhos, Jesus açoita e expulsa os vendilhões do templo. No Brasil, o povo - que é a voz de Deus - açoita os vendilhões da dignidade Brasileira e os expulsa da vida política. Que tal?

  3. tatiana reis Postado em 11/Dec/2015 às 12:29

    pois é, é uma pena q p termos empatia pelas pessoas, a gente precise saber da vida dela antes...

  4. Brunno Postado em 11/Dec/2015 às 13:46

    Padre Fábio sempre com ideias sensatas e empáticas, parabéns por fugir do rabanho de alienação e carência existencial.

  5. a.ali Postado em 11/Dec/2015 às 14:29

    Sim senhor padre, e igual a Luana tem aos montes que levantam suas bundas das cadeiras fofas , saem da frente da tv (os que a tudo assistem e nada fazem) e internet (praticantes de caridade on line) rompem com sua zona de conforto e estendem as mãos sem olhar a quem e destes, muitos, tem pouco ou quase nada e nem por isso se eximem de aplacar, por pouco que seja, a dor alheia... Fazer algo é que nem coçar: é só começar!

  6. Juliana Postado em 11/Dec/2015 às 15:14

    Louvável a atitude deste padre. Ele foi sincero, honesto na sua fala. Falou sobre a vergonha, o repúdio e de como somos capaz de pré julgamentos, muitas vezes errados. Em um momento em que ouvimos, sobretudo de religiosos, discursos repletos de ódio e preconceitos, é bom para a alma que alguém fale sobre união, caridade e respeito independentemente de religião.

  7. Eduardo Ribeiro Postado em 11/Dec/2015 às 17:34

    Bela atitude, belo depoimento, mas ele hesitou bastante, hein?? Depois que ele soube da história de vida da moça ele ficou convencido de que fez o certo, mas antes ficou muito cheio de melindre..."ai, se ela vier tirar foto comigo...que que eu faço meu deus??". Tira logo a foto, porra...precisa mesmo esse conflito moral interno pra tirar uma foto com um filho de deus que caminhou até ele humildemente só pra conseguir essa recordação? No entanto, parece que ele levou essa lição da vida e o saldo foi positivo ao menos. Podia ser pior, tem gente por aí que não só não tiraria a foto como se recusaria a ficar no mesmo ambiente que ela...

    • Claudia Postado em 11/Dec/2015 às 22:51

      Pensei o mesmo. E se ele não tivesse sabido que Luana faz caridade. Será que teria tido esse mesmo discurso? Esse discursivo todo certinho... Desculpem-me, mas não convence!!!

      • Eduardo Ribeiro Postado em 12/Dec/2015 às 12:57

        Há de chegar o dia em que um travesti pede humildemente pra tirar uma foto com um padre-celebridade e ele vai agir como se fosse uma linda criança de 6 anos loirinha de olhos azuis lhe pedindo a mesma foto. Vai agir exatamente igual. Vai dar um abraço e dizer "claro", e tirar a foto, depois vai mandar um "deus te abençoe" e estará tudo ok. Sem conflito interno, sem conversar aflito com Jesus, sem tremer as mãos, sem espasmos no corpo, sem palpitação e taquicardia, sem precisar perguntar a deus em pessoa "oh meu deus, um travesti pediu uma foto comigo...o que devo fazer, senhor, me oriente, me dê uma luz!!". Houve méritos? Sim, e são evidentes. Mesmo com toda a hesitação ele tirou a foto. Mas ainda assim, ele somente se convenceu de que não cometeu um erro gravíssimo quando soube da lindissima história de vida da Luana. Quer dizer: se ela não se envolvesse com projetos sociais, o que teria sido? """Bah, tive que tirar uma foto hoje com um travecão fuleiro aí""". Teria ele extraido alguma lição? Teria ele feito um discurso tão bonitinho? Eu creio que não. Realmente, é preciso mais do que isso pra me convencer.

  8. Rodrigo Postado em 12/Dec/2015 às 08:46

    (Outro Rodrigo) Uma pessoa confessa publicamente seu erro, expõe toda a hipocrisia comum aos indivíduos, todos os julgamentos e preconceitos que diariamente nos movem... Fala de seu erro arrependimento e que devemos, sim, não julgar jamais... Traz uma completa lição, mas ainda assim chegam os, como disse o Padre, "síndicos da eternidade", prontos a apontar dedos, a apedrejar. Quiçá por, ao contrário do episódio narrado no Evangelho, serem pessoas "sem pecados", que podem julgar, condenar e executar a sentença de apedrejamento. É triste ver quem contraditoriamente se debate contra a mudança que ele(a) próprio(a) tanto cobrou. Ao fim, parabéns a Luana, que não ficou se julgando "síndica da eternidade" face aos que buscavam tal posto contra ela. Levantou, foi e fez muito mais do que seguidores desta ou daquele credo ou ideologia fazem. E parabéns ao Padre, por assumir seus defeitos, expor a lição aprendida e conclamar os fiéis a não mais cometerem o mesmo erro, seja contra quem for.

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 14/Dec/2015 às 09:41

      Parabéns pela reflexão Rodrigo, tem gente aí que é perfeita demais, não tem preconceitos..não erra..não julga, só acerta, que pessoas maravilhosas estas... Sobre o Padre, achei de uma nobreza enorme seu discurso, sua auto critica, quem dera todos nós tivéssemos a capacidade de tal auto avaliação.

      • Rodrigo Postado em 14/Dec/2015 às 16:18

        (Outro Rodrigo) Pois é, Felipe. Nem quando se pede a devida desculpa, reconhece-se o erro e conclama-se seguidores a não repeti-lo, encontra-se a satisfação e reconhecimento. Parece até que o ato de "reclamar" virou um fim em si mesmo, que não se importa com o alcance de melhoria alguma, pois mesmo frente a esta, ou seu início, reclama-se.

  9. Rodrigo Postado em 12/Dec/2015 às 08:59

    (Outro Rodrigo) Claudia, é realmente curioso ver o comportamento contraditório daqueles que se debatem contra a mudança que tanto exigem. O Padre faz sua pregação usando um exemplo concreto e próprio, assume sua condição humana e defeitos, declara a lição apreendida, conclamando a todos contra o preconceito, a hipocrisia, o sentimento de superioridade, mas... Ainda assim tem de ser apedrejado. O ser humano nunca está satisfeito, tendo ainda extrema dificuldade em reconhecer o mérito alheio, como o próprio Padre o disse.

    • leonardo Postado em 13/Dec/2015 às 00:10

      perfeito!

  10. Line Postado em 13/Dec/2015 às 15:30

    Pelo menos ele tirou a foto, agora tem muito católico homofóbico e transfóbico que deve ter ficado com muita raivinha.

    • eu daqui Postado em 07/Jan/2016 às 15:21

      só católico?