Redação Pragmatismo
Compartilhar
Educação 13/Nov/2015 às 17:33
8
Comentários

Resistência: Governo recua e uma das escolas não será fechada

Após pressão de estudantes e mães de alunos junto ao Ministério Público, governo de São Paulo recua pela primeira vez e revoga o fechamento de uma das 94 escolas no processo de "reorganização" do ensino paulista

ocupação escolas são paulo

A Secretaria Estadual de Educação recuou pela primeira vez e revogou o fechamento de uma das 94 escolas no processo de reorganização do ensino paulista.

A Escola Estadual Augusto Melega, em Piracicaba, no interior de São Paulo, continuará funcionando como unidade da rede. Na capital paulista, estudantes ocupam escolas para protestar contra a reestruturação promovida pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB).

A escola entrou na mira da reorganização da gestão Alckmin que prevê um aumento das unidades de ciclo único e fechamento dos colégios com excesso de classes ociosas (sem alunos), após estudo interno da diretoria regional de ensino de Piracicaba, que constatou que o local tinha vagas ociosas.

O recuo aconteceu após pressão da comunidade rural, de mães de alunos e estudantes da escola no Ministério Público e na Diretoria de Educação de Piracicaba.

“Fomos atrás dos nossos direitos. Em uma escola que está a pelo menos oito quilômetros de outras unidade, não podemos admitir a possibilidade de fechá-la e comprometer o direito do acesso à educação. É a única escola nesta região”, afirmou uma das líderes do grupo de mães, Alexsandra da Silva Soveges.

Escola rural

“Ao aprofundarmos o estudo e conversarmos com a comunidade, percebemos que se tratava de uma escola rural com características muito peculiares. Atende basicamente filhos de trabalhadores de um pequeno bairro rural e de pessoas que moram em fazendas. Isso nos levou a rever a nossa posição”, disse ao jornal O Estado de S. Paulo o diretor regional de ensino de Piracicaba, Fábio Augusto Negreiros.

De acordo com dados do Censo Escolar de 2014, a Augusto Mêlega possuía, em 2014, 165 alunos matriculados no ensino fundamental (do 6.º ao 9.º ano) e 77 no ensino médio. A unidade possui 27 funcionários.

No ano passado, teve uma taxa de aprovação de 94,8 de seus estudantes no ensino fundamental e 92% no ensino médio. No Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), principal indicador de qualidade educacional do País, o colégio obteve a nota 5,1 em 2013, aquém do esperado pelo governo federal (6).

A escola já havia sido alvo de manifestações do principal sindicato de professores no Estado, a Apeoesp, que reivindicava que a unidade continuasse ativa.

A outra unidade que estava prevista para ser fechada, Antonio do Mello Cotrim, continuará fazendo parte do processo de reorganização. Segundo o dirigente de ensino, o colégio foi pedido pela Prefeitura e deverá ser transformado em creche.

Agência Estado

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Eber Prado Postado em 13/Nov/2015 às 18:21

    Sugestão pros alunos da E.E. Fernão Dias: troca o nome dessa escola, faz uma placa com outro nome e fixa na fachada....Tira o nome desse assassino de índios!!!!

  2. Eber Prado Postado em 13/Nov/2015 às 19:21

    Escrevendo pela segunda vez(a primeira ainda não foi liberado pelo PP) Essa é a melhor aula de cidadania que esses alunos poderia ter e fazer.....podem até não conseguir impedir o fechamento das escolas, mas estão fazendo história e mostrando aos conservadores de plantão como é que constrói a participação popular!!!!

  3. Denisbaldo Postado em 13/Nov/2015 às 20:36

    Alckmin seu ferrou. Pensou que com o clima antipetista do impeachment iria enfiar goela abaixo da população mais essa baixaria sem nenhuma grande repercussão, mas tomou um cruzado da esquerda. Chupa governador, chupa essa manga! Até o final de 2018 o PSDB estará em frangalhos, o feitiço está se voltando contra o feiticeiro.

  4. Filipe Postado em 14/Nov/2015 às 03:19

    Nossa, queria ter esse otimismo rs....

  5. Salomon Postado em 15/Nov/2015 às 10:19

    Esse Alkimista......

  6. Carlos Postado em 15/Nov/2015 às 21:22

    https://www.youtube.com/watch?v=kNvNJetc0z8 No Brasil faltam escolas mesmo, muitas escolas e professores de qualidade, pois a juventude de hoje se resume nesse tipo de música.

    • Thiago Teixeira Postado em 16/Nov/2015 às 08:00

      Melhor que Jota Quest, Sertanejo Balada e Ultraje a Rigor.

    • Denisbaldo Postado em 16/Nov/2015 às 11:37

      Culpa do PT! O PT criou o funk! Nem o James Brown sabia disso. Hahahaha!