Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 19/Nov/2015 às 19:55
11
Comentários

O que esperar de fascistas?

Manifestante ferido na cabeça durante confronto com os acampados pró-ditadura militar em Brasília conta como os intervencionistas tentaram acabar com a Marcha das Mulheres Negras

Marcha Mulheres negras fascistas

O que essa roupa manchada de sangue revela (imagem acima) é a face truculenta de um movimento que clama pelo retorno à ditadura militar. O movimento está acampado em frente ao Congresso Nacional, e é o mesmo que tinha entre eles um policial civil, que há poucos dias foi preso por porte ilegal de arma, e que ontem foi flagrado disparando tiros para o alto quando a Marcha se manifestava em frente ao Congresso.

O grupo entrou em confronto com a grande Marcha das Mulheres Negras, que teve como bandeira ser “contra o racismo, a violência, e pelo bem viver”. Num momento de tumulto, ocasionado pelo incômodo do grupo fascista ao ver as milhares de mulheres e homens negras(os) em marcha, o grupo passou a lançar rojões e bombas de efeito moral contra a marcha, e incitar o confronto. Um dos homens dizia “queria ver vocês era no ‘pau de arara’!!”.

Num outro momento um homem branco, vestido com roupas pretas e um boné preto, agredia mulheres e homens da Marcha com um guarda-chuva grande, que a cada golpe quebrava a estrutura metálica podendo furar alguém.

Um manifestante da Marcha (foto) se aproximou para somar esforços às mulheres e homens que estavam ali e gritou para o fascista “Ninguém aqui vai bater em mulher negra!”. Essa era uma das bandeiras da Marcha: o fim da violência contra mulheres, e é sabido que as mulheres negras representam 60% do total de agressões de violência de gênero, e que o total de homicídios contra mulheres negras aumentou 54% em uma década.

O homem que defendia a ditadura militar e que estava sendo contido por mulheres da Marcha deixou de bater com o guarda-chuva nas pessoas ao seu redor e se voltou contra o militante negro para agredi-lo, ao que este reagiu, mas pouco depois foi derrubado por outros acampados defensores da ditadura.

Pelo visto, o que abriu o ferimento na cabeça do militante da Marcha foi o ferro do guarda-chuva, causando-lhe um ferimento leve, mas o bastante para provocar a hemorragia mostrada na foto. O rapaz, que prefere não se identificar, passa bem, e afirmou que barrar a violência, a ditadura e o racismo é um caminho necessário para um mundo igualitário, e que apesar de ser ferido na cabeça, os ideais defendidos na Marcha seguem agora mais fortes ainda.

Relato e imagem enviados a Pragmatismo Político por um manifestante que prefere não se identificar a fim de preservar sua integridade

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. eu daqui Postado em 20/Nov/2015 às 11:34

    Isso pq aqui não se fala de asse´dio mral no seviço público, onde o sevidor que reivindica fundamentaçao legal para os atos dos gestores é coagido e perseguido. Sabe nada, inocente !!

  2. Eduardo Ribeiro Postado em 20/Nov/2015 às 13:24

    "Tão esperando o que, generais???"........ AHUAHAUAHA.....sem diálogo com fascistas.

  3. Telmo Postado em 20/Nov/2015 às 16:01

    O que esperar de fascistas? Em primeiro lugar identificá-los como vemos a seguir: http://saudepublicada.sul21.com.br/2015/10/20/eis-um-discriminador-racista-e-antissemita-reconhecendo-e-possivel-prevenir/

  4. João Paulo Postado em 20/Nov/2015 às 18:36

    Intitular esses vagabundos de fascistas é uma ofensa ao fascismo. Até porque fascismo, socialismo e comunismo hoje são palavrões, porque sucumbiram aos interesses liberais e a história é contada apenas pelos vencedores. O movimento coxinha é tipicamente neoliberal: fomenta o ódio, a violência, a opressão, a imutabilidade de classes sociais, a subserviência ao capital estrangeiro e o entreguismo. E o pior: usa como marionete uma classe média acéfala que julga ter barriga de rei.

    • Carlos Postado em 21/Nov/2015 às 03:31

      Pelo menos nos países capitalistas existe papel higiênico para limpara a bunda.

      • João Paulo Postado em 21/Nov/2015 às 16:51

        Só falta papel para limpar o que tem dentro da cabeça.

  5. Denisbaldo Postado em 20/Nov/2015 às 22:07

    Que idiotice é essa de acampamento em frente ao Planalto para pedir o impeachment de um PRESIDENTE DA REPÚBLICA??? Você imagina uma cena GROTESCA dessas em um país DEMOCRÁTICO de verdade igual aos EUA, França, Alemanha??? Isso é palhaçada coxinha. A paulada que esse otário tomou foi é pouco, ele deveria é estar trabalhando. Afinal vocês sempre disseram que manifestante é tudo VAGABUNDO, não é mesmo???

    • Ricardo Postado em 04/Dec/2015 às 16:54

      Não conheci nenhum francês, mas alguns americanos e alemães. É que lá, ao contrário daqui, as pessoas tem uma mínima noção do ridículo.

  6. vinicius Postado em 21/Nov/2015 às 13:37

    E a esquerda não tem moral para falar nada, se o PT tivesse feito a tarefa direito de prevenir contra os efeitos da crise nada disso estaria acontecendo

  7. Eduardo Ribeiro Postado em 21/Nov/2015 às 14:38

    É mentira, não tinha ninguém armado. Ninguém. http://3.bp.blogspot.com/-P-NVUq_gJc0/Vk8xuHi7jxI/AAAAAAACLlQ/dECajQtOSeM/s640/Golpista+armado.jpg

  8. Yrae Postado em 20/Feb/2016 às 22:31

    Esses fascistas são sempre covardes em suas atitudes. Se estivessem em menor número ou equiparado á marcha das mulheres negras - e este, por sua vez, com uma quantidade maior de manifestantes homens-, nenhum teria coragem de agredir ou mesmo insultar.