Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 14/Oct/2015 às 17:31
15
Comentários

Um mês sem álcool e açúcar? Homem faz experimento e revela o que acontece

Jovem de 22 anos passa um mês sem consumir álcool e açúcar e mostra o que acontece com o corpo. Vídeo do experimento já foi visto mais de 6 milhões de vezes

álcool açúcar holandês um mês
(Pragmatismo Político)

O holandês Sacha Harland, 22 anos, decidiu passar um mês sem ingerir açúcar e álcool para ver os efeitos desta ‘abstinência’ no corpo.

A experiência, registrada em vídeo, já teve mais de 6 milhões de visualizações no youtube (assista abaixo).

Para vivenciar completamente a ‘vida sem açúcar’, Sacha ainda evitou os alimentos processados e preferiu frutas, verduras e legumes – porque boa parte dos alimentos vendidos em supermercado contém adoçantes na receita.

Antes do experimento, o jovem fez um exame de sangue e passou por uma médica que avaliou sua condição física, a fim de comparar os resultados ao final do mês.

Na primeira semana, o Sacha afirmou ter se sentido bastante debilitado. Ele contou que teve que lutar para evitar alimentos e bebidas açucaradas e reclamou que elas parecem estar em todo lugar.

No vídeo, Marlou Bosma, uma especialista em nutrição, explica que alimentos doces fazem o corpo pedir por ainda mais açúcar e o álcool, por sua vez, desidrata o organismo.

Ao final da experiência, Sacha volta ao médico e descobre que trocar pizza por salada e cerveja por água, por exemplo, realmente teve efeito. Abandonar o açúcar e o álcool fez o holandês perder quatro quilos, baixou a pressão do sangue e diminuiu o colesterol.

Apesar dos resultados, Sacha afirma que não vai levar a rigorosa dieta em frente, mas pretende manter uma alimentação mais saudável.

Documentário:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Luciana Postado em 14/Oct/2015 às 17:49

    Evidências científicas? É o que não falta. Pra quem entende inglês, uma seleção de estudos científicos relacionando o consumo de açúcar e bebidas açucaradas à diversas doenças: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=sugar+consumption Essa matéria saiu no G1. Enquanto os patrocinadores da Globo forem Nestlé, Coca-Cola, Ambev e essa turminha, ela nunca vai admitir que açúcar e álcool fazem mal.

    • Ronaldo Postado em 14/Oct/2015 às 18:57

      Nem deveria.. Eles querem ganhar dinheiro, não promover saúde.. não é dever deles, lol. Hipocrisia danada.

    • Marc Postado em 14/Oct/2015 às 19:51

      Concordo plenamente.

  2. gustavo0 Postado em 14/Oct/2015 às 18:02

    O açúcar é muito viciante. É triste saber que muitas pessoas, inclusive crianças, estão em exposição ao excesso de açúcar, e se viciando cada vez mais. Açúcar, sódio e gordura compões os mais viciantes alimentos industrializados, as consequências são terríveis.

  3. Guilhermo Postado em 14/Oct/2015 às 19:42

    Ficar sem açúcar até não é tão difícil. O difícil é largar os temperos das comidas... Como ficar sem sal ou caldo de galinha e esses paranauês todos? Ainda não sei cozinhar bem o suficiente pra saber com o que substituir esses temperos industrializados.

    • gustavo0 Postado em 14/Oct/2015 às 19:50

      Tente usar salsinha, cebolinha, gengibre, orégano, manjericão, coentro, alho poró, alho, cebola. O segredo é ter sempre em casa estes itens, não é difícil, é uma questão de tentativa e erro, rápido acerta-se a mão. Nada disso é caro nem difícil de encontrar.

      • Guilhermo Postado em 14/Oct/2015 às 19:57

        Boa ideia. Vou tentar. Esses produtos é fácil de encontrar no mercado.

      • Douglas Postado em 15/Oct/2015 às 09:55

        O limão é uma ótima alternativa também.

    • Thais Postado em 14/Oct/2015 às 20:19

      Açúcar é fácil? Se fosse só o doce em si, tudo bem. Mas tenta ficar sem arroz e todos os tipos de massas :((( rsrs

      • Douglas Postado em 15/Oct/2015 às 09:57

        Nesse caso está se referindo aos carboidratos de forma geral. No texto creio se tratar do açucar de supermercado mesmo presente em doces e etc. Uma dieta pobre em carboidratos pode ser extremamente prejudicial a saúde.

    • poliana Postado em 14/Oct/2015 às 21:44

      tempera sua comida com o sal rosa ou o sal sem sódio. são mais saudáveis.

  4. Graziele Postado em 14/Oct/2015 às 21:12

    O tema é interessante, mas tá tão mal escrito. Não pode né gente. Teve um momento da leitura que me deu até preguiça de continuar... Mas continuei.

  5. Rodrigo Postado em 15/Oct/2015 às 09:27

    Parabéns pragmatismo, vocês mostraram todos os lados do assunto, os prós, os contras, as recomendações, uma reportagem completa. Nota 10. Até eu mesmo vou diminuir o açúcar.

  6. Rodrigo Postado em 15/Oct/2015 às 09:43

    (Outro Rodrigo) Mudando a alimentação e sem cirurgia, com exercícios e cuidando ainda de sua disfunção hormonal, minha irmã emagreceu mais de 70 quilos e já se sente muito melhor. Já eu, troquei o pão pela tapioca (face aos estudos sobre o trigo que comemos, os cruzamentos para a obtenção de maior produtividade, mas com pior resultado na digestão) e evito ao máximo açúcares brancos, refrigerantes e sucos/néctares de caixa (hoje percebo que refrigerante não é saboroso), frituras e outros alimentos com alto teor de sódio e gorduras e baixo valor nutritivo, comendo a cada três horas (especialmente frutas nos lanches). E emagreci 20 kg, hoje me sentindo muito melhor. De grande valia a divulgação, pelo que parabenizo o blog, esperando que sirva como devido estímulo a todos aqueles que, dentre outras condições de saúde, a ela associadas ou não, precisam tratar da obesidade, da má-alimentação, especialmente quanto às crianças. Não conheci meus avós paternos e meu pai acaba de ser submetido ao 4ª ou 5ª procedimento, incluindo cirurgias (stents, pontes e outros procedimentos), tendo hoje vida bastante limitada, o que eu não desejo para ninguém.

  7. André Anlub Postado em 22/Apr/2016 às 14:48

    Perdi 30 kg em 4 anos! E nem precisei excluir o açúcar por completo, apenas fui para opções alternativas. Auemntei muito a ingestão de saladas e frutas, e a carne vermelha e frango só como esporadicamente (2 refeições por mês); sou adepto do peixe e pretendo antes de chegar aos 50 tornar-me vegetariano. Minhas taxas sempre foram ótimas para minha idade (45), mas não estava tendo rendimento físico em viagens e ao caminhar no cotidiano; mudei minha vida mais por isso... desde 2013 comecei caminhando quase todos os dias, e há um pouco mais de dois anos migrei para a corrida (30 minutos diários). Hoje estou com mais disposição física e rendimento mental. Aconselho!