Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 16/Oct/2015 às 16:43
38
Comentários

Ministério Público Federal processa Silas Malafaia por homofobia

Silas Malafaia é processado por homofobia. Tribunal Regional Federal da 3ª Região determinou a retomada do processo movido contra o pastor por declarações homofóbicas

Malafaia homofobia gay processo
O pastor Silas Malafaia

O processo movido pelo Ministério Público Federal em São Paulo contra o pastor Silas Malafaia, a TV Bandeirantes e a União por declarações homofóbicas será retomado. Essa foi a determinação do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, que anula a sentença da primeira instância que determinava a extinção da ação civil pública.

Na ação o MPF pede a retratação do pastor por considerar homofóbicas suas declarações veiculadas em julho de 2011, durante o programa “Vitória em Cristo”, quando utilizou expressões de incitação à violência contra homossexuais ao criticar o uso de símbolos religiosos durante a Parada do Orgulho LGBT daquele ano. Na ocasião Malafaia disse: “Os caras na Parada Gay ridicularizaram símbolos da Igreja Católica e ninguém fala nada. É pra Igreja Católica entrar de pau em cima desses caras, sabe? Baixar o porrete em cima pra esses caras aprender (sic). É uma vergonha”.

Em virtude dos comentários do pastor, a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais Travestis e Transexuais (ABGLT) acionou o MPF, que acatou a denúncia. “As gírias ‘entrar de pau’ e ‘baixar o porrete’ têm claro conteúdo homofóbico, por incitar a violência em relação aos homossexuais, desrespeitando seus direitos fundamentais baseados na dignidade da pessoa humana”, escreveu o procurador da República Jefferson Aparecido Dias, autor da ação protocolada em outubro de 2011. “Mais do que expressar uma opinião, as palavras do réu em programa veiculado em rede nacional configuram um discurso de ódio, não condizente com as funções constitucionais da Comunicação Social”.

Em maio de 2012 a decisão na primeira instância considerou as declarações de Malafaia legítimas, alegando livre exercício de manifestação. A sentença ainda minimizou os termos ‘entrar de pau’ e ‘baixar o porrete’, tidas como meras expressões populares de crítica, sem conotação propriamente de violência física. O MPF recorreu da decisão e espera que Malafaia se retrate durante o programa. Além disso, pede que a Justiça Federal expeça uma liminar para proibir o pastor e a TV Bandeirantes de veicular novamente comentários com teor homofóbico e determinar à União que, por meio do Ministério das Comunicações, fiscalize o programa “Vitória em Cristo” para coibir a ocorrência de novos episódios de desrespeito ao direito das pessoas atingidas.

“Como líder religioso, o réu Silas Lima Malafaia é formador de opiniões e moderador de costumes. Ainda que sua crença não coadune com a prática homossexual, incitar a violência ou o desrespeito a homossexuais extrapola seus direitos de livre expressão, constituindo prática violadora dos direitos fundamentais à dignidade, à honra e mesmo à segurança desses cidadãos. Por isso a importância da retratação de seus comentários homofóbicos diante de seus telespectadores”, diz o procurador.

Congresso em Foco e MPF

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Ricardo Postado em 16/Oct/2015 às 18:52

    Bem como disse o Boechat certa vez, ele é uma criatura execrável.

    • Alair Postado em 22/Jun/2016 às 19:12

      Os homofóbicos estão todos se dando mal, a Justiça está sendo feita.

  2. enganado Postado em 17/Oct/2015 às 15:27

    A sexualidade está na alma, não tem remédio que os homens façam para revertê-la. Mas o tal pastor esqueceu uma parábola muito simples dita pelo CRISTO; __"" Naõ façam aos outros, aquilo que não quer que lhe façam""__. O Meu Direito termina onde começa o seu Direito.

    • Renato Postado em 19/Oct/2015 às 10:32

      Cada um enxerga as coisas como quer, de acordo com suas próprias convicções. Se o pastor errou em mandar descer o pau, houve um erro pior antes, quando ativistas zombam e escarnecem da fé alheia, e não se vê um só comentário a respeito disso aqui.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 19/Oct/2015 às 11:33

        Não. Somente Silas está errado. Aliás, Malafaia é a encarnação do erro. Top-5 piores brasileiros vivos.

      • enganado Postado em 20/Oct/2015 às 01:00

        Caro Renato. Vc se lembra das palavras do BOÇALNARO a respeito de ter o próprio um filho gay? É isso aí. E o outro pastor, do cura gay? Verdadeiramente não são humanos, ou melhor, um amontoado de carnes e ossos, sem cérebro.

      • Ricardo Postado em 20/Oct/2015 às 12:34

        Não, não houve desrespeito. Apenas encenaram a crucificação de Jesus. Se eu faço, ninguém protesta, então porque se ofendem quando um LGBT encena?! Resposta: porque é LGBT (logo, é homofobia sim, relativize o quanto quiser). Obs.: sou evangélico.

    • laura mendes Postado em 17/Jun/2016 às 10:28

      acredito que católicos,evangélicos ou pessoas temente a DEUS de verdade não batem,não matam e muito menso aplaudem essa tragédia,quem faz isso são pessoa ruins,mal resolvidas consigo mesmo,,quem hostiliza,humilha,descrimina,bate e mata gays e travestis com certeza é um ser humano incubado ,filho abominável e doente porque o preconceito sim que é um doença

  3. Carlos Magno Postado em 17/Oct/2015 às 18:36

    É pouco. Cadê a ação do MP a respeito de um vídeo onde esse elemento citado intimida fiéis para não denunciarem pastores ladrões.... e o mais grave do vídeo - fala até de morte etc... - é só chamar o maroto e mandar ele falar sobre essa tal morte - quem morreu - quem matou etc....

  4. Rogerio Postado em 17/Oct/2015 às 19:38

    Ele quis dizer que a igreja católica tem que se manifestar, dizer não, opinar e se preciso for, processar. Lutar contra discriminação é uma coisa. Desrespeito à religião alheia é outra.

    • Trajano Postado em 18/Oct/2015 às 17:21

      Não. Ele disse: É pra Igreja Católica entrar de pau em cima desses caras, sabe? Baixar o porrete em cima pra esses caras aprender. Criticar é liberdade de expressão, incitação à violência é crime e eufemismo não é argumento – uma coisa nada tem a ver com a outra. Além disso, A Igreja Católica é uma instituição devidamente representada em seus graus hierárquicos organizados e multiplicidade de opiniões e, como tal, não necessita ser representada por agentes estranhos ao catolicismo.

      • Rogerio Postado em 18/Oct/2015 às 18:59

        Ele não teve a pretensão de representar, só sugeriu. Ele usou expressões similares a "mandar ver", "ir com tudo" ou "levar no pau". Burrice ou trapaça ideológica levar ao pé da letra para condená-lo.

      • Renato Postado em 19/Oct/2015 às 10:41

        "Incitação à violência é crime e eufemismo não é argumento", cara, você tenta passar uma ar de inteligência usando um português trabalhado mas não passa de mais um ativista gay. Tá na cara que foi uma figura de linguagem usada pelo pastor. Aonde que igreja vai descer de pau literalmente em alguém? Só se for no seu mundinho encantado e no de caras como Boechat que pegam fatos isolados e transformam em " prática comum " no intuito de tentar desmoralizar determinado segmento da população.

      • Trajano Postado em 19/Oct/2015 às 11:35

        Não entendi muito bem a sua insatisfação. Bom, não sou ativista gay e não acompanho o trabalho de jornalista algum em especial. Novamente: “É pra Igreja Católica entrar de pau em cima desses caras, sabe? Baixar o porrete em cima pra esses caras aprender”. Isso é incitação de violência, de ódio com todas as letras. Minha resposta continua a mesma: “Criticar é liberdade de expressão, incitação à violência é crime e eufemismo não é argumento”. Então, refute sem eufemismo e, se possível, com honestidade intelectual. Ou não, você que sabe. Não me parece que você deseja realmente debater ou discutir alguma coisa.

      • Rogerio Postado em 20/Oct/2015 às 17:10

        Renato: Concordo. E não podemos esquecer que há politicagem em tudo. Malafaia não é homofóbico. Fobia é medo e ele não tem medo dos ativistas gays. Tanto que fala o que pensa... sem demonstrar medo. Trajano: o Renato completou competentemente minha resposta. O que falta explicar?

      • Trajano Postado em 20/Oct/2015 às 19:57

        Como vocês não explicaram rigorosamente nada até agora, apenas umas falas soltas, subjetivas e agressões gratuitas, não vou esperar que chova no deserto. Estou satisfeito em perceber pela amostra aqui do nível dos que defendem o pastor acima e o quanto discursos de ódio são realmente absorvido por certas pessoas que replicam isso em seus comentários recheados de ofensas. A participação de vocês foi ótima. Obrigado. Em tempo: criticar é liberdade de expressão, incitação à violência é crime e eufemismo não é argumento. Reflita e refuta se quiser.

      • Anna Postado em 22/Oct/2015 às 09:49

        Trajano: estou surpresa pela sua paciência com esses seres, meus parabéns por manter a linha. Esse tipo só sabe ofender porque não tem argumento, sei disso pois já discuti com essa classe de adoradores de figuras desprezíveis. O que o MALAfaia disse é obviamente incitação à violência, só não enxerga quem não quer e concorda com violência, além de ter uma noção distorcida de liberdade de expressão (o que tem muito dessas pérolas).

    • Eduardo Ribeiro Postado em 18/Oct/2015 às 22:30

      Qualquer interpretação que não seja relacionada a INCITAÇÃO DE ÓDIO está absolutamente errada, sem margem para discussão, e equivale a passar a mão na cabeça de um lixo humano.

  5. jeremias Postado em 18/Oct/2015 às 14:45

    Isso não vai dar em nada, os politicos e a religião ajudam a blindar esse senhor, a igreja parece até uma máfia!

  6. Trajano Postado em 18/Oct/2015 às 17:51

    Qual a função social deste homem? Moderador de costumes? Então uma pessoa se torna um agente moral e comportamental para pessoas adultas; representa uma instituição sustentada por dinheiro não declarado; se utiliza de verborragia para atacar determinados movimentos sociais organizados, personalidades e instituições, em que se angaria retorno midiático e, consequentemente, publicidade; articula a compra de horários da grade de programação de emissoras de televisão, sendo estas concessões públicas; sua empresa recebe isenções fiscais que outras instituições empresariais não recebem... Olha, o que vem desse senhor é tão secular, tão óbvio, tão esperto. Talvez a pergunta não seja qual a função deste homem à sociedade, mas, sim, qual a função deste homem para certas emissoras de TV e determinados políticos? Em minha opinião, a função dele para é a mesma das empreiteiras, só que sem obra, somente placas de construção.

  7. sidney Postado em 18/Oct/2015 às 20:17

    agora chamar viado de viado é crime? PQP!!!!! Os caras enfiam crucifixo no cu não é crime e chamar viado de viado é crime? PQP

    • Trajano Postado em 18/Oct/2015 às 20:50

      Submeter uma população inteira à discriminação e incitação de violência por conta de atos despropositados de indivíduos específicos não é o que se espera de um país civilizado cuja sociedade possui noções de democracia e urbanidade. E os religiosos, como os presbiterianos e neopentecostais, se apresentassem o mínimo de coerência e honestidade em seus discursos deveriam ponderar sobre o tema, uma vez que evangélicos de diferentes denominações apresentam comportamentos execráveis e criminosos, mas nem por isso a sociedade considera todo evangélico como abjeto e marginal. E Sidney, baixa a sua bola. Ainda que o Pragmatismo Político possua tolerância na moderação dos comentários, existe limite para baixarias como a sua aqui.

      • Renato Postado em 19/Oct/2015 às 10:49

        "Submeter uma população inteira à discriminação e incitação de violência por conta de atos despropositados de indivíduos específicos não é o que se espera de um país civilizado". É interessante ver que os atos do ativismo gay são vistos como " isolados" por aqui, ou simplesmente são ignorados, enquanto comportamentos de evangélicos são postas sob lentes de aumento. A hipocrisia é generalizada.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 18/Oct/2015 às 22:27

      sidney perdidinho, coitado....sabe nem o que está em discussão..."""""aaaiiinnnnn...roubaram até meu direito de chamar preto de preto, chamar puta de puta e chamar viado de viado....culpa da ditadura bolivariana esquerdista da dilma, do lula e do pt...fora pt...""""""

  8. BRUNNO MARXX Postado em 19/Oct/2015 às 01:23

    Não acredito nessa noticia ? MPF ? MP ?... São totalmente partidário a lideres religiosos e partidos políticos que manipulam a massa em favor da burguesia quando napoleão disse: "A religião que impede os pobres de matarem os ricos" estava certíssimo Mas a população está acordando e quando tiver noção que a igreja e religião só serve para segregar as pessoas, separá-las umas das outras, dando-lhes um rótulo... “A população geral não sabe o que está a acontecendo, e eles nem sequer sabem que não sabem” porque o dia que souberem segura a revolta da população e isso será em breve aguardem...eu mesmo vou começar uma campanha no meu twitter contra o sistema...

    • Renato Postado em 19/Oct/2015 às 11:01

      Graças a Deus, suas idéias nunca se tornarão realidade. Caso contrario nos tornariamos uma nova Coréia do norte. A separação das pessoas acontece por causa da maudade que há no coração do homem, não por causa das religiões. Fato comum em redes sociais e comentários de sites é focar em falas polêmicas como o de líderes religiosos, mas o grosso das religiões não são vistas nem discutidas. São os "religiosos" que visitam hospitais, asilos, cheches, entram em lugares onde polícia não entra, fazem funções sociais que o governo deveria fazer, etc. Mas é muito cômodo ficar atrás de um computador falando mal e bancando de intelectual.

      • Trajano Postado em 19/Oct/2015 às 11:57

        E estão fazendo um excelente trabalho. Nunca as pessoas foram tão unidas, praticamente não existe violência e nunca mais se escutou falar em intolerância religiosa no país. Parabéns aos envolvidos! Realmente existir uma empresa religiosa em cada esquina está mudando a sociedade. Graças a isso, vivemos hoje em plena comunhão com os ensinamentos de Cristo! Olha, torço para que a bancada religiosa no Congresso consiga efetivar seus planos de aposentadoria especial para os coitados missionários que esqueceram seu dever de contribuir para o INSS, independentemente no rombo da previdência cada vez maior. Também fiquei muito feliz com a inclusão em MP que trata da isenção fiscal para as “ajudas de custo” destinadas a pastores que somam mais de 100 mil reais, bem como o lobby do teonegócio para igualmente receber isenção fiscal para as igrejas que acumulam centenas de milhões de reais, uma circulação em massa de dinheiro não declarado em que instituição brasileira alguma atualmente pode assegurar se existe ou não lavagem do dinheiro. Também devo agradecer pelo Estatuto da Família, afinal, Deus fez macho e fêmea e eu já estava duvidando disso; as ditas “minorias” não devem ter sequer o direito de chamar de família as pessoas que amam – democracia é para a maioria, como prega a irmã sherazade. Obrigado também por sempre deixarem os candomblecistas e umbandistas em paz, nossa, é a união que Cristo postulou sendo observada na prática no Brasil! Obrigado aos religiosos por somente pregarem a paz, nunca a violência. Obrigado por ensinarem o que é o amor de Cristo. QUE DEUS DÊ EM DOBRO AOS RELIGIOSOS TUDO O QUE ELES FAZEM PARA A NOSSA SOCIEDADE. Amém.

      • Renato Postado em 19/Oct/2015 às 15:12

        "E estão fazendo um excelente trabalho" Mais uma vez volto no ponto. Cada um enxerga as coisas como quer enxergar. A tal intolerância religiosa pregada pela imprensa são fatos isolados, que ganham imensa repercussão midiática por determinados jornalistas já conhecidos por suas opiniões sempre contrários à fé cristã. Não se vê estes mesmos jornalistas gastando um décimo do mesmo tempo para citar por exemplo as mortes a tiro em terreiros de macumba, afinal, tem que se proteger a "cultura" brasileira. Frequento igrejas há pelo menos 20 anos e NUNCA vi pastor algum estimulando violência contra qualquer outra religião, mas pelo contrário, ao ligar o rádio e TV diariamente vejo uma enxurrada de críticas maldosas (como as suas) contra evangélicos. "Igrejas milionárias" são mais uma falácia de pessoas que desconhecem a igreja e se apoiam em noticiários cuidadosamente planejados para tentar diminuir o trabalho religioso. Vejo, na prática, muitas igrejas fazendo trabalhos importantes com pouquíssimo dinheiro. Sinceramente não sou favorável à isenção fiscal das igrejas, apenas para não aumentar a saga dos anti-cristãos, pois a cobrança não traria mais benefícios práticos para o país do que a não cobrança. Democracia não é aceitar tudo, os comentários deste site mesmo são exemplos de pessoas que não aceitam muitas coisas, assim como nós não aceitamos e jamais aceitaremos que a família seja DEFINIDA como união de pessoas do mesmo sexo. Que vivam juntos, sejam felizes, mas dizer que são uma família fere a definição cristã da palavra.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 19/Oct/2015 às 17:52

        """""""assim como nós não aceitamos e jamais aceitaremos que a família seja DEFINIDA como união de pessoas do mesmo sexo. Que vivam juntos, sejam felizes, mas dizer que são uma família fere a definição cristã da palavra.""""""""" Cara....foda-se se fere. Alguem está querendo modificar o irrelevante conceito cristão de família? Mais que isso: alguem está dando importância para a definição cristã de família? Vocês se superestimam demais. Exceto pelos envolvidos, estão todos cagando se algo fere ou não uma definição religiosa. Passa a ser importante para o Brasil, um estado laico, quando a definição cristã de familia entra em descompasso com a sociedade, fere a laicidade do estado e atrapalha a aprovação das necessárias pautas progressistas. O conceito cristão de familia é uma coisa. Que fique restrito em seu âmbito, onde tem seu valor, e apenas lá. O discurso de ódio que caracteriza o cidadão de oitava categoria "caçador de rolas" é outra coisa. O conceito religioso merece respeito ou indiferença (mais indiferença), e só. O discurso de ódio merece ser currado e estuprado em seu nascedouro. E o ato de currar e estuprar esse discurso de ódio não deve jamais ser confundido com "desrespeito a democracia" ou alguma estupidez que o valha.

      • Ricardo Postado em 20/Oct/2015 às 12:37

        "Mas é muito cômodo ficar atrás de um computador falando mal e bancando de intelectual." Deve ser mesmo.

      • Ricardo Postado em 20/Oct/2015 às 12:40

        "Que vivam juntos, sejam felizes, mas dizer que são uma família fere a definição cristã da palavra". Objeção: vivemos em um Estado laico.

  9. sidney Postado em 20/Oct/2015 às 01:36

    Eduardo viadinho, tu é burro ou se faz? O que estou questionando é a hipocrisia como se julga as coisas por aqui. Enquanto o MPF processa o pastor, não vejo nehhum gay sendo processado pelos absurdos em relação a religião. Mas, nesse pais isso é cultura né, viadinho? Dois pesos e duas medidas. Pau que dá em Francisco dá em Zé tambem vei. E tu ja mete no meio as putas e os negros? Tú és preconceituoso viu viadinho?

    • Eduardo Ribeiro Postado em 20/Oct/2015 às 10:13

      É porque não tem que processar gay nenhum, menino. Não seja burro. Não tem hipocrisia nenhuma. Quem dissemina ódio e intolerância tem que ser no mínimo preso mesmo. Interrogar o Malafaia Caçador de Rolas é só o primeiro passo. Enquanto isso você aí reclamando que "ainnn não posso mais chamar viado de viado....nem preto de preto...nem puta de puta...que mundo é esse meu deus??". Vocês estão bravinhos porque toda manifestação burra de preconceito tem sido destruida com cada vez mais velocidade e fúria. Estão bravinhos porque antigamente podia fazer uma piada de cunho sexual ou de preto sem maiores problemas, e hoje rapaziada cai matando em cima de homofóbico vagabundo e de racista safado. É isso. Só doente que quer tirar do cu-tuvelo alguma revanche pra falar de "processar gays".

  10. Nelson Muniz Postado em 20/Oct/2015 às 09:41

    Esse pastor já afirmou que os homossexuais não merecem direito civis pois são pessoas com "defeito moral" e, portanto, não merecem direitos civis! Em outro momento chamou-os de "lixo moral". Já comparou-os a bandidos! O que ele destila é muito amor mesmo! Credincruz!

  11. Carriel Postado em 24/Oct/2015 às 09:03

    O único cristão foi Cristo. O resto são todos fanfarrões. Ninguém dá a outra face.

  12. Fábio José Vieira Postado em 16/May/2016 às 23:33

    Esse candidato a besta666, usa, abusa, incita, instiga, blefa, é imoral, não é ético, nãto tem lisura, é um achacador de seus seguidores, conduta não condizente com o cargo que ocupa (PASTOR EVANGÉLICO), perseguidor, não tem equilíbrio, não mostra aos seus seguidores suas posses e salários. Me desculpem aí, a religião é ótima, mas o pastorzinho nunca devia ter assumido este cargo.

  13. Chico lobo Postado em 28/Jun/2016 às 03:11

    Ainda tem gente que da atenção a esse estúpido ma k afaia

  14. Marco Sousa Postado em 03/Jul/2016 às 02:36

    Só isso???. E o preconceito contra as religiões de origem afro-brasileiras como fica????.