Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 20/Oct/2015 às 17:16
23
Comentários

Fãs racistas tentam boicotar novo Star Wars por causa de protagonista negro

Novo Star Wars sofre boicote por ter mulher e negro como protagonistas. Fãs criaram um movimento contra o novo episódio da franquia sob a alegação de que a produção promove, entre outras coisas, o “genocídio branco” e “marxismo cultural”

Star Wars racismo protagonista negro

Um movimento inusitado tomou conta das redes sociais na noite desta segunda-feira (19), durante a exibição do novo trailer de Star Wars – O despertar da força. Ao contrário dos fãs, que se mostravam empolgados com o novo episódio da franquia, centenas de usuários deram início a um boicote ao filme, alegando que ele promove o “marxismo cultural” e o “genocídio branco”.

Na nova prévia, a direção revela de que lado está o personagem Finn, interpretado pelo ator John Boyega. Pelo fato de o ator ser negro e pela importância que o personagem terá na trama, grupos racistas começaram a atacar o filme.

Cada vez mais ativismo anti-brancos nas telas do mundo“, “Star Wars terá agora propaganda contra brancos” e “Se Star Wars não quer brancos nos seus filmes, não terá nosso dinheiro“, foram algumas das frases publicadas no Twitter, acompanhadas da hashtag #BoycottStarWarsVII (Boicote Star Wars VII, em tradução livre).

A polêmica se estendeu ainda em cima da personagam de Daisy Ridley, Rey. Apesar de poucas informações, é esperado que ela tenha papel fundamental nas novas histórias, o que parece ter incomodado algumas pessoas.

Fãs rebateram as acusações, mostrando que a saga Star Wars sempre contou com importantes personagens negros, como o de Samuel L. Jackson, e mulheres. Carrie Fisher, intérprete da Princesa Leia é, hoje, um ícone feminino no cinema.

Expectativa

No geral, fãs de todo o mundo estão entusiasmados após a divulgação do trailer. Lançada oficialmente durante o intervalo de uma partida de futebol americano nos EUA, a prévia mostra mais detalhes dos novos personagens, principalmente Kylo Ren

Depois da primeira divulgação, as vendas de ingressos antecipados já se iniciaram no mundo todo.

Star Wars – O despertar da Força estreia em 17 de dezembro e conta com parte do elenco original de volta; entre eles Harrison Ford, Mark Hammill e Carrie Fisher.

John Boyega e Daisy Ridley (Finn e Rey) são os novos protagonistas, enquanto Adam Driver interpreta o vilão Kylo Ren.

Vídeo:

com agências

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Guilherme Postado em 20/Oct/2015 às 17:27

    "Fãs"

  2. Julio Postado em 20/Oct/2015 às 17:40

    Estava mesmo curiosa para saber qto tempo ia demorar para eu ler uma noticia nesse sentido.

  3. Denisbaldo Postado em 20/Oct/2015 às 19:30

    "#BoycottStarWarsVII because it is anti-white propaganda promoting #whitegenocide". Coxinhas internacionais em ação. Bolsonaro deve estar feliz.

  4. Eduardo Ribeiro Postado em 20/Oct/2015 às 19:33

    É um absurdo atrás do outro. Dificl manter a fé na humanidade desse jeito. Detalhe: "marxismo cultural" e "genocidio branco"....se fala isso na minha frente - entre outros termos boçais - eu não respondo por mim.

  5. João Reis Postado em 20/Oct/2015 às 19:50

    Sempre aparecem uns débeis mentais para falarem umas besteiras dessas.

  6. gustavo0 Postado em 20/Oct/2015 às 20:37

    Eles estão apenas exercendo o direito de serem babacas.

  7. Eduardo Ribeiro Postado em 20/Oct/2015 às 22:22

    Se continuar nesse ritmo, prevejo um grandiosissimo suicidio coletivo de milhões de brancos racistas caso se confirme a especulação (entre várias) de que o próximo 007 será Idris Elba, ator negro. Um Bond negro seria o apocalipse pra esses animais....

  8. José Ferreira Postado em 21/Oct/2015 às 00:37

    A matéria é imparcial por caracterizar o inconformismo dos fãs como "racismo". A revolta é com a descaracterização da história. Certamente muitos ficariam revoltados se o Pantera Negra fosse interpretado pelo Leonardo Di Caprio.

    • Mauricio Patricio Jr Postado em 21/Oct/2015 às 02:41

      Cara, não estão mudando a etnia de nenhum personagem, somente introduzindo novos, que por acaso são uma mulher e um homem negro, simples assim.

      • Filipe Postado em 21/Oct/2015 às 07:02

        A velha negação reacionária. Não existe isso de racismo ou opressão, há sempre uma boa explicação

    • Eduardo Ribeiro Postado em 21/Oct/2015 às 10:26

      Zé Ferreira não atentou a dois termos fundamentais que comprvam cabalmente que há algo mais do que mero inconformismo com descaracterização: "marxismo cultural" e "genocidio branco". Mas....passar a mão na cabeça de racista é coisa que nem me surpreende mais vindo de quem vem.

    • rafa santos Postado em 22/Oct/2015 às 06:42

      por causa da "descaracterização", os caras falam em "genocídio"!!! você leu a matéria, zé;;; ah - desculpe: você diz IMPARCIAL!!! sim: imparcialmente, a matéria diz que é racismo pirar nessas de "genocídio"...

  9. Telmo Postado em 21/Oct/2015 às 09:07

    Sem novas alternativas de enfrentamento dificilmente o racismo será superado como vemos em: http://saudepublicada.sul21.com.br/2015/10/20/eis-um-discriminador-racista-e-antissemita-reconhecendo-e-possivel-prevenir/

  10. Pablo Postado em 21/Oct/2015 às 09:58

    Só rindo mesmo.

  11. Rodrigo Postado em 21/Oct/2015 às 13:28

    (Outro Rodrigo) Ao menos os "fãs" já foram devidamente ridicularizados pelos demais tuiteiros, restando, para além da vergonha, o enquadramento legal da conduta de quem propaga ideais falsos de supremacia desta ou daquela "raça", de quem menospreza, discrimina outrem unicamente em função de maior ou menor quantidade de melanina. E que estreie logo o filme!

  12. Zbgniew Brzezinski Postado em 21/Oct/2015 às 13:30

    Pior ainda do que um filme ruim são as polêmicas criadas em torno dele por essa gente preconceituosa!

  13. Thiago Teixeira Postado em 21/Oct/2015 às 16:34

    Lutador de Boxe protagonista branco (Stallone) pode. Cada uma ...

    • rafa santos Postado em 22/Oct/2015 às 06:45

      e o ivan ainda mata o apollo, para felicidade dos skinheads, que entre branco e negro, preferem até comunista.

      • beto Postado em 22/Oct/2015 às 21:06

        Hahahahah muito bom o comentário!

  14. rafa santos Postado em 22/Oct/2015 às 06:40

    olavetes americanos, meu amigo abolsounada!

  15. Araci Postado em 22/Oct/2015 às 18:46

    Se eles boicotam eu assisto!

  16. sidney Postado em 26/Oct/2015 às 18:47

    É bom que seja o cinema só dos negros e o presidio só dos brancos. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  17. SILVIO MIGUEL GOMES Postado em 31/Oct/2015 às 20:59

    Vou começar a assistir. Porque esses merdas não vão tomar naquele lugar.