Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direitos Humanos 16/Oct/2015 às 16:57
27
Comentários

7 clichês sobre Direitos Humanos que precisam ser desconstruídos

direitos humanos

Justificando

Essa semana foi divulgada pelo Datafolha uma pesquisa indicando que metade da população brasileira acredita que “bandido bom é bandido morto”. Esse é mais um dos clichês diariamente ditos em nome de quem é contra os direitos humanos.

Existem outros bem famosos, que, inclusivem, enchem a caixa de comentários do Justificando todos os dias. Fizemos uma série dos mais comuns e mostramos para nossos colunistas responderem, na esperança de que esses clichês virem o que de fato são – frases de efeito sem sentido algum. Confira:

1-  “Tá com dó? Leva pra casa”

Esse é um argumento muito usado por quem defende a redução da maioridade penal no Brasil. Direitos humanos sempre foi associado como piedade, levando a crer que quem combate violência tem “dó de bandido”. Segundo a professora de direito penal da FGV e colunista no Just, Maíra Zapater, “não é o caso de ter dó e levar pra casa, nem de ter ódio e levar pra fogueira: ao tentar reger as relações sociais por normas que se pautam pela preservação de direitos aos quais basta a natureza de ser humano para ser titular, a ideia era justamente afastar as paixões irracionais que tanto dificultam a realização do nosso frágil ideal de justiça”, afirmou.

VEJA TAMBÉM: As mentiras espalhadas na internet sobre o auxílio reclusão

O teólogo Wagner Francesco ainda lacrou – “Interessante que numa sociedade religiosa como a nossa ter dó e levar para casa seria uma boa opção, já que, para Jesus, ter compaixão significa “sofrer com”. (do lt. cum (com) patire (sofrer). Ninguém precisa levar o outro pra casa, porque o outro quer o próprio lar. Mas ter dó é o mínimo que se espera de uma sociedade que se diz cristã”.

2-  “Direitos humanos são direitos dos manos”

A ativista negra e colunista Joice Berth explica que a palavra “mano” é ligada ao movimento Hip Hop nacional, que hoje é aceito, mas no passado era muito marginalizado. Dizia-se que as letras defendiam bandidos (os manos!). O uso pejorativo da palavra já se identifica um preconceito racial gritante, aliado a total falta de empatia e de conhecimento sobre o assunto.

“Ninguém é contra os Direitos Humanos quando o filho do Eike Batista é absolvido de um crime óbvio, mas quando Rafael Braga é preso por portar desinfetante doméstico em uma manifestação e as pessoas contestam a prisão, daí os privilegiados acham que só “os manos” têm direito. Os manos são negros e pobres, marginalizados e indesejados pela elite, logo não devem ter direitos, segundo a lógica dessa gente”, diz.

3- “Direitos humanos não vai à casa das vítimas, só dos bandidos”

O Advogado e Doutorando em Filosofia Pedro Peruzzo explica que a Declaração Universal de Direitos Humanos estabelece uma série de direitos que não são imaginados por quem usa esse tipo de argumento: “propriedade privado é um direito humano”- argumenta.

“Esses princípios são fundamentos de atitudes. Se nós achamos que esse fundamento não está em algum lugar, cabe a nós levá-los para onde achamos que deveria estar”, afirmou.

4- “O Brasil é o país da impunidade”

Esse clichê é tão clássico que é capaz de ser ouvido umas 5 vezes por dia, no mínimo. Muitas pessoas acreditam que se existe violência é porque não existe punição, o que é totalmente equivocado analisando os dados so sistema prisional brasileiro. O Brasil é o 4º país que mais prende no mundo e, segundo os dados do Ministério da Justiça, em 2014 existia 607 mil apenados no Brasil. E tem mais, na conta do Ministério, não demorará muito para chegarmos a 1 milhão. O último que entrar na cela que apague a luz.

5- O cidadão de bem tá preso e os bandidos estão soltos

Pesquisa bate no clichê n. 4 também bate em clichê n. 5. Segundo o AdvogadoRoberto Tardelli essas são frases de quem não enxerga a realidade: O Brasil está no pódio de maior encarcerador do mundo. Como é que alguém pode falar em bandidos soltos? Estão todos presos, alguns em casa, outros no presídio, nesse país que vive o medo e cultiva a violência.

6-  Direitos humanos para humanos direitos

Essa é outra clássica.

A Advogada Gabriela Cunha Ferraz explica que os “Direitos Humanos foram previstos pela Convenção do Pós Guerra, valendo para anistiar todos os lados envolvidos, mostrando que somos todos iguais, além de pregar a paz. Por isso, os direitos humanos são universais e aplicáveis a todos, não só aos direitos – também aos esquerdos, por favor!

7- “Bandido bom é bandido morto”

E o mais comentado por todos, que ganhou prêmio de mais utilizado entre os argumentos anti direitos humanos, o bandido bom é o bandido morto. Para Roberto Tardelli esse resultado significa o repudio o direito à vida, o julgamento, é admitir a morte como solução, a “solução final”, a nos dar arrepios na alma.

“Quando mais da metade da população quer ver o sangue cobrindo as ruas, quer ver a polícia ou quem vier a fazê-lo, a matar os indesejados, os excluídos, os marginais, quando mais da metade da população se regozija com isso, qualquer voz que se levante falando pela dignidade humana, será execrada e levada à matilha para que seja ali devorada, em praça pública, sob o holofote das redes sociais”, afirma.

Recomendados para você

Comentários

  1. Pablo Postado em 16/Oct/2015 às 17:08

    Leitura obrigatória.

    • Cleber Postado em 19/Oct/2015 às 22:12

      E adianta ler? Esses dias tentei explicar para uma pessoa sobre o mesmo assunto e tive que ler que o direito a vida não tem nada a ver com direitos humanos. Desisti na hora.

      • Moacir Postado em 21/Oct/2015 às 12:04

        Faço isso sempre que tenho oportunidade, nem sempre com sucesso. Vale a pena no entanto, pelos resultados positivos que se consegue.

  2. Eduardo Ribeiro Postado em 16/Oct/2015 às 17:59

    Gurizada mentecapta que curte bostejar por aí, poderia pegar um tempinho livre no final de semana e ler isso aí. Vai fazer bem.

  3. João Postado em 16/Oct/2015 às 18:29

    Muito bom o texto, deveria ser obrigatório à todos os brasileiros

  4. Henrique Postado em 16/Oct/2015 às 19:07

    “Ninguém é contra os Direitos Humanos quando o filho do Eike Batista é absolvido de um crime óbvio". Se está condenando clichês, poderia começar por não utilizar um. Dizer que o povo não quer a punição dos "filhinhos da elite" é uma falácia. Nunca conheci ninguém que não queira a punição de alguém por ser rica, bonita, da "elite", agora pelo marginal pobre que assalta tem um monte que não pede a condenação.

    • Marcos Grota Postado em 16/Oct/2015 às 19:34

      Lógico que todos querem a punição daqueles que são culpados, mas o cliche como você apresenta, no texto, é um pouco mais complexo e exige uma leitura com detalhes, observe que não houve nenhuma comoção popular quanto ao caso, exceto os chatos dos direitos humanos, mas com relação ao menino que portava desinfetante, que não há motivos nenhum para mante-lo preso e que continua encarcerado nas sombras dessa sociedade hipócrita não preocupa a mídia eleitoreira e os tarados por fardas, os únicos preocupam-se com a situação são novamente os chatos dos direito humanos. Seu comentário percebe-se que incomoda quando deflagra com a realidade dos "filhinhos da elite", mas ignora quanto ao resto da população, geralmente e sem generalizar, pobre, os marginais, os favelados, continua a sofrer esporro de polícia, falta de políticas públicas, falta de segurança (eles também sofrem com isso) e por fim ainda tem que aturar preconceito social, preconceito econômico e preconceito cultural.

    • rafa santos Postado em 17/Oct/2015 às 03:40

      a questão é que quando o seu amigo classe média sonega, henrique, VOCÊ NEM ENXERGA que ele é um criminoso. já quando o ladrão de galinha come, você aceita que seja linchado sadicamente, porque nunca passou fome.

    • rafa santos Postado em 17/Oct/2015 às 03:50

      vou argumentar melhor. meu irmão é um capitão, bolsonarista, antidireitosumanos, antiprogramassociais, que mora de favor do exército, e JÁ TINHA um apartamento que rendia aluguel, quando resolveu, como outros colegas militares, BURLAR o Minha Casa Minha Vida, que se destina a poupar trabalhadores de serem explorados por capitalistinhas ganaciosos e hipócritas como meu irmão - BURLOU o Minha Casa Minha Vida, forjando para a esposa engenheira florestal um salário abaixo dos 1600 pedidos à época, e JÁ ALUGA o apartamento que "ganhou" (ROUBOU, do dinheiro público) por 1000 reais ao mês. na minha família, todos os antilulistas que há são hipócritas desse tipo e, NO MÍNIMO sonegadores. além de não lerem (exceto bost-sellers da moda), e assistirem sempre o mesmo telejornalismo, assinarem sempre a mesma revistinha de sacanagem da abril, e SÓ assistirem hollywood. COMO DESENVOLVEREM A INTELIGÊNCIA E O SENSO DO DESENVOLVIMENTO DAS NOÇÕES JURÍDICAS DESDE A ANTIGUIDADE SUMÉRIA, BABILÔNICA, INDIANA, GREGA, ROMANA!!! a escandinávia do altíssimo IDH TODA concorda conosco, direitumanista. já hitler concordava com vocês, bolsonaristas. que bom que os eua proibiram o mein kampf, porque se vocês lessem, teríamos problemas.

  5. 7 clichês sobre Direitos Humanos que precisam ser desconstruídos | Além da Mídia Postado em 17/Oct/2015 às 03:49

    […] post 7 clichês sobre Direitos Humanos que precisam ser desconstruídos apareceu primeiro em Pragmatismo […]

  6. rafa santos Postado em 17/Oct/2015 às 03:51

    ei bolsounada, por que é que vc nao comentar mais nada sobre o eduardo cunha;!;!;!;

  7. Rafael Postado em 17/Oct/2015 às 09:19

    Concordo com muitos argumentos expostos no texto. Porém, o item 4 me parece ser um sofisma, tendo em vista que o Brasil possui a 5ª maior população do mundo, não me soa tão anormal ter a 4ª população carcerária. Apesar de não considerar isto como sendo louvável e normal, mas condiz com a realidade.

    • Denisbaldo Postado em 17/Oct/2015 às 15:31

      Sim, mas isso destrói qualquer argumento que defenda que no Brasil ninguém vai preso. Na verdade, produzimos mais criminosos que os demais devido a gargalos na nossa sociedade: má distribuição de renda, ensino precário, racismo, etc...

    • Gabriel Postado em 17/Oct/2015 às 20:39

      Mas população carcerária não significa que todos os bandidos estão sendo punidos da forma correta, porque a grande maioria dos assassinados no Brasil não são solucionados.

  8. Almério Barbosa Postado em 17/Oct/2015 às 09:58

    Esse poema estará em meu livro NÃO SE DEIXE MANIPULAR. Direitos humanos No Brasil os Direitos Humanos foram muito distorcidos por alguns jornalistas e determinados políticos quase sempre é o pobre ou preto que é defendido e o capitalismo só dá importância aos ricos Grupos de Direitos humanos nunca defenderam a impunidade a luta deles é para que a lei seja cumprida, ou seja, a igualdade suspeitos da classe média e da burguesia têm seus direitos respeitados mas mulheres e homens da periferia são torturados e até assassinados Os Direitos humanos são para o coletivo tanto para honestos como para bandidos seja pobre ou rico, classe média ou político na Democracia, a justiça não pode julgar baseada em achismos Esteja certo ou errado, todo ser humano que é acusado tem o direito de ser defendido por advogadas e/ou advogados pela justiça ninguém pode ser condenado sem o conhecimento público dos fatos de todos os lados Quando um pai de família é assassinado dependendo da vítima, pela polícia o criminoso será procurado e, se for encontrado, pela justiça será julgado portanto, grupos de Direitos Humanos não são necessários E, quando um policial é a vítima ele será defendido tanto pela justiça como, quase sempre, pelos seus companheiros da polícia dos Direitos Humanos a família da vítima também não precisa A Declaração Universal dos Direitos Humanos é a maior conquista mundial para que o ser humano seja mais valorizado do que o dinheiro, ela é vital é por isso que ela nunca foi totalmente respeitada e na TV quase nunca é falada para que a população não perceba o quanto está sendo manipulada.

  9. enganado Postado em 17/Oct/2015 às 16:14

    Claro que não foi mostrado o outro lado do porrete, pois deve ser algum fotógrafo de alguma revistinha/jornaleco=GAFE+rede bunderantes que clicou. Do outro lado do porrete, com certeza, está escrito: 6P´s. Pois os 6P´s SEMPRE são acariciados com porretadas, penso que o seu uso deveria começar pelos políticos do PSDB/DEM/MORO/JB/TCU_DB/PF_DB/ ... , mas deste bem NUNCA acontecerá, estamos no __""Estado de Direit(A)""__. Deu pra entender?!? Olha aí 6P´s, se reclamarem muito o porrete vai virar escova de dente pra VCS. Aguardem!

  10. Bruno Ferreira Postado em 17/Oct/2015 às 23:02

    Belo texto!

  11. Nelo de Carvalho Postado em 18/Oct/2015 às 13:56

    A tal de sociedade cristã que se é aqui - eu não sou cristão, por favor me poupem- é uma das mais reacionárias, desumana, individualista e egocêntrica. Para não dizer já racista, insegura sob todos os aspecto e criminosa.

  12. Maris Postado em 18/Oct/2015 às 14:15

    Só uma pergunta. Onde estão os direitos humanos de quem foi roubado ou assassinado? O que parece é que o tal dos "direitos humanos" só existem para quem é bandido. Fica no ar uma sensação de impotência diante de casos assim. E a pessoa que morreu? Onde estavam os direitos dela quando foi morta por um bandido anônimo?

  13. Olegário Postado em 18/Oct/2015 às 14:43

    Perfeito. Se dizer que sherezad boa eh sherezad morta? Vai vendo. A bandidinha não pode porque pinta o cabelo de loira cor de bosta...

  14. Germano Postado em 18/Oct/2015 às 15:11

    Clichê 7 - (....) Argumentação DH. "“Quando mais da metade da população quer ver o sangue cobrindo as ruas, quer ver a polícia ou quem vier a fazê-lo, a matar os indesejados, os excluídos, os marginais, quando mais da metade da população se regozija com isso, qualquer voz que se levante falando pela dignidade humana, será execrada e levada à matilha para que seja ali devorada, em praça pública, sob o holofote das redes sociais”, afirma." Não é porque a sociedade civil, seja contra o direito à vida de marginais, mas simplesmente porque a sociedade já está cansada de ficar de braços cruzados, enquanto a criminalidade aumenta e o sistema carcerário de fato não cumpre com o seu papel ressocializante, portanto, já que nada mais funciona, vamos ser mais práticos.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 19/Oct/2015 às 11:15

      """"Já que nada mais funciona, vamos ser mais práticos: testa qualquer coisa e foda-se. Mata geral que deve dar certo, e se não der, ao menos será uns marginais a menos, uma vez que bandido bom é bandido morto. O negócio é meter bala em preto-pobre a rodo. Foda-se se é barbárie, nada mais funciona mesmo..."""" Tá sertinhu.

  15. Alan Pires Ferreira Postado em 18/Oct/2015 às 15:30

    Sempre que vejo um fascista (que pratica tiro por hobby, velho míope e fora de forma como esse da foto) achando que vai resolver o problema da violência com um taco de baseball ou fazendo um cursinho de tiro no final de semana sou tentando a postar alguma foto do armamento dos traficantes (criminosos profissionais, jovens, com visão 20/20 e em plena forma física)... Moço, contra um exército profissional só outro exército profissional chamado Polícia. Que no nosso país é mal paga, mal treinada, mal aparelhada, mal intencionada.

  16. Davi Postado em 18/Oct/2015 às 16:08

    Vazias de credibilidade? Toda a matéria foi feita com estudiosos, juristas, especialistas no assunto! Queria que chamasse o Datena para dar credibilidade?

  17. ana ali Postado em 19/Oct/2015 às 12:47

    Ao Rafa Santos: tenho uma amiga de pensamento e atitudes como falaste dos teus que tem um irmão advogado, mt. bem conceituado(?) e mt. bem de grana que, tb. "conseguiu" um apto. no programa minha casa... e, tb. aluga o mesmo para ter, cfe. ele "mais uma rendinha"...e a família toda posa de moralista!

  18. sergio ribeiro Postado em 19/Oct/2015 às 13:27

    Creio que o problema principal seja a educação deficiente em todos os níveis da sociedade, inclusive familiar. O problema da criminalidade é extremamente complexo e exige providências sérias (reformulação da polícia, do judiciário, das leis, etc.) e muita gente pensa que a realidade se resume a filmecos tipo Charles Bronson (basta botar um policial na rua atirando a torto e direito que o problema se resolve). Fora a costumeira demagogia de deputados e apresentadores de TV que nunca fizeram absolutamente nada pelo problema e vivem de ganhar votos e audiência de incautos.

  19. George Postado em 20/Oct/2015 às 11:16

    texto esclarecedor.Vale a pena ser compartilhado