Redação Pragmatismo
Compartilhar
Educação 15/Sep/2015 às 12:08
5
Comentários

O novo ranking das melhores universidades do mundo

USP perde posições em ranking das melhores universidades do mundo. Brasil tem duas entre as 200 instituições de ensino superior mais conceituadas e 22 dentro de um universo de 700. Confira quais são as melhores brasileiras e as melhores do mundo

melhores universidades mundo
Massachusetts Institute of Technology (MIT), dos Estados Unidos, manteve-se na primeira posição do ranking das melhores universidades do mundo

A Universidade de São Paulo (USP) perdeu 11 posições no ranking das melhores instituições de ensino superior do mundo elaborado anualmente pela empresa britânica Quacquarelli Symonds (QS).

Ainda assim, a USP aparece como a universidade brasileira melhor posicionada na 12ª edição do QS World University Rankings, em 143º lugar. Em 2014, estava em 132º.

Por sua vez, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) subiu 11 posições, para o 195º lugar, sendo a única outra universidade do Brasil a ficar entre as 200 melhores do mundo.

“A queda da USP se deve em grande parte a um ajuste de nossa metodologia. Mudamos a forma como avaliamos as citações de pesquisas por cada área de conhecimento”, explica Simona Bizzozero, porta-voz da QS.

Aspectos positivos da USP

Apesar da queda em 2015, a USP aparece bem colocada em dois quesitos. Foi a 51ª em reputação acadêmica, baseado na resposta de 77 mil acadêmicos, e a 57ª em reputação entre empregadores, segundo a avaliação de 40 mil empresas.

A USP também teve quatro áreas de conhecimento entre as cem melhores do mundo. Foi a 81ª em Ciências Sociais e Administração, a 90ª em Artes e Humanidades, a 99ª em Engenharia e Tecnologia e a 100ª em Ciências da Vida e Medicina.

Para ser avaliada pela QS, uma universidade precisa cumprir dois requisitos: ter cursos de graduação e de pós-graduação e atuar em ao menos duas áreas de conhecimento. Com isso, das cerca das 20 mil universidades existentes no mundo, 3.500 foram avaliadas e 891 entraram no ranking de 2015.

AS MELHORES UNIVERSIDADES BRASILEIRAS NO RANKING (2015)

143 Universidade de São Paulo
195 Universidade Estadual de Campinas
323 Universidade Federal do Rio de Janeiro
451-460 Universidade Federal do Rio Grande do Sul
481-490 Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
491-500 Universidade de Brasília
491-500 Universidade Federal de São Paulo
501-550 PUC-Rio
501-550 PUC-SP
551-600 Universidade Federal de Minas Gerais
651-700 Universidade do Estado do Rio de Janeiro
651-700 Universidade Federal de São Carlos
701+ PUC-RS
701+ Universidade Estadual de Londrina
701+ Universidade Federal da Bahia
701+ Universidade Federal de Santa Catarina
701+ Universidade Federal de Santa Maria
701+ Universidade Federal de Viçosa
701+ Universidade Federal do Ceará
701+ Universidade Federal do Paraná
701+ Universidade Federal de Pernambuco
701+ Universidade Federal Fluminense

AS 5 MELHORES UNIVERSIDADES DO MUNDO

1 Massachussets Institute of Technology (EUA)
2 Universidade de Harvard (EUA)
3 Universidade de Cambridge (Reino Unido)
4 Universidade de Stanford (EUA)
5 Instituto de Tecnologia da Califórnia (EUA)

informações de BBC e Quacquarelli Symonds (QS)

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. J. Carlos Postado em 15/Sep/2015 às 14:07

    Desde quando os Tucanos assumiram o governo de São Paulo e transformam em um Capitania Hereditária, a USP vem sistematicamente perdendo espaço no ranking das unidade de ensino superior mundial. Isso pra não dizer despencando. Antes da desastrosa "administração" Tucana a USP figurava entre as 100 maiores do mundo. Agora ocupo a 143ª posição, ou seja, já caiu mais de 43ª posições no ranking. A "grande" imprensa, assim como nos grandes escândalos, faz vista grossa e o povo continua mau informado. Que tristeza.

  2. paulo Postado em 15/Sep/2015 às 18:47

    Nao tem como um pais de 202 milhões de habitantes não contar com pelo menos 5 universidades entre as top-50. Precisamos de mais escolas melhores que a USP....muito triste ficar mendigando essas classificações desencorajastes da USP. Muito trabalho pela frente...

  3. enganado Postado em 15/Sep/2015 às 22:16

    Estranho, parece a ""Standard & Poor´s"" dando nota no ranking das posições das melhores universidades. Parece mais uma putaria dos EUA/iSSraHell, pois não tem entre as primeiras nenhuma universidade da RÚSSIA e CHINA. Qual é mesmo a credibilidade desta empresinha britânica Quacquarelli Symonds (QS)? Será a mesma do jornal falido """The Economist""" dando peruada na economia do BRASIL? Se ninguém mandar estes ingleses irem tomar no cx, então eu mando: Vão tomar no roscofe! cambada de sem vergonha! pois as nossas faculdades acima de qq política e partidos, que saiba nenhum estudante do Brasil pagou vexame no exterior. Vão a merda!

    • paulo Postado em 16/Sep/2015 às 03:43

      Ha diferentes rankings que costumam colocar as mesmas universidades nas mesmas classificações. Parte desses rankings são chineses, e eles mesmo não colocam suas universidades la no topo. A razão é muito simples: dentre os critérios usados, o numero de publicações, fator de impacto e citações dos trabalhos são muito "pesados" nesses rankings. A Russia não tem universidades que consigam competir com as melhores do mundo: houve na Russia uma verdadeira diaspora cientifica com o fim da URSS, na qual muitos cientistas de altíssima qualidade se mudaram para o ocidente. A URSS tinha centros de engenharia e ciências exatas muito fortes, mas pecou em outras areas do conhecimento: claro, as escolas continua oferecendo boa graduação, mas não conseguem a produção cientifica que garante posições nesse tipo de ranking. Pense no caso do ITA: oferece uma boa graduação, mas jamais aparecera em um ranking no qual a produção cientifica é prioridade, além de tratar-se de um pequeno instituto que oferece apenas cursos de engenharia: mas a graduação é ótima. A China tem sim galgado posições, e suas instituições sobem nesses rankings a cada ano: diversas. Eis o "x" da questão: os chineses não investiram em um ou outro centro de excelência. Eles têm varias escolas que vem melhorando ano a ano. A critica mais realista que se pode fazer a esse ranking é se perguntar o que ele mede. Por exemplo, o curso de medicina e ciências médicas da USP deve ser melhor do que o centésimo do mundo...dificil avaliar. Sobretudo, o ranking privilegia escolas anglofonas: qual a melhor universidade que não fala inglês? Você vera escolas japonesas, a universidade e Hong Kong, a ETH-Zurique, etc bem colocadas, depois de uma extensa lista de grandes escolas americanas + Cambridge e Oxford. Mas isso não é mentira: essas grandes universidades americanas são realmente MUITO boas, não adianta xinga-los, precisamos arregaçar as mangas e melhorar muito nossas universidades e educar as próximas gerações para que possam nutrir escolas que sirvam a qualidade de vida e bem estar do povo brasileiro.

      • enganado Postado em 16/Sep/2015 às 14:58

        Muito bom, gostei de sua explanação, mas fico ainda em dúvida também em relação as Universidades do Irã, que vem emitindo mais PAPER no OM, acima das universidades judiaicas. Ninguém fala nada! Parece até que a coisa é orquestrada contra. Vc sabe algo sobre as Iranianas? Obrigado. enganado