Redação Pragmatismo
Compartilhar
Geral 10/Sep/2015 às 11:00
23
Comentários

Mãe pede bebê loiro, dá à luz a menina mestiça e processa clínica

Mulher que processou clínica porque filha nasceu mestiça perde a causa na Justiça, mas poderá recorrer da decisão. Jennifer Cramblett chegou a reclamar que precisava sair da cidade para cortar o cabelo de sua filha e que ela sofreria racismo em uma cidade predominantemente branca

Jennifer Cramblett filha mestiça
Jennifer Cramblett e a pequena filha (NBC)

Uma americana branca do estado de Ohio abriu um processo em 2014 contra um banco de sêmen por ter enviado amostra de um doador negro por engano.

Na época, Jennifer Cramblett alegou que sua filha de 2 anos, gerada com espermatozoide desse doador, ficaria estigmatizada em sua família e na cidade “intolerante” onde vivem.

Jennifer chegou a reclamar que precisaria sair da cidade com a criança para ter seu cabelo cortado num bairro negro, já que não encontrava serviço adequado ao tipo de cabelo da menina nas imediações de sua residência. Ela disse ainda que pensava que estava recebendo esperma de um homem branco e só descobriu que era de um negro quando já estava grávida.

O processo dizia que a pequena Payton estava sendo alvo de preconceito na cidade de Uniontown, onde 98% da população é branca.

“Estou feliz de ter uma criança saudável, mas não deixarei que eles saiam dessa sem serem responsabilizados”, disse Jennifer, que é homossexual e cria a menina com sua parceira Amanda Zinkon.

O banco de esperma envolvido no caso pediu desculpas e devolveu parte dos gastos que Jennifer e sua parceira tiveram.

O engano

O processo registra que o engano aconteceu quando um funcionário trocou um algarismo do número com que o doador estava cadastrado, fazendo com que a americana recebesse o sêmen errado. Ela descobriu o engano quando ligou para a empresa para pedir mais sêmen para que Amanda também engravidasse, para dar um irmão à primeira filha.

“Eles cometeram o único erro que um banco de sêmen não pode cometer. Isso não é como pedir pizza”, criticou o advogado de Jennifer, que disse que ela precisa de dinheiro suficiente pelo menos para se mudar para uma cidade onde minorias têm melhor aceitação.

Nesta semana, a Justiça deu perda de causa à Jennifer, mas ela poderá recorrer da decisão. As informações são do Washington Post

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Colon Postado em 10/Sep/2015 às 11:15

    Se piorar um pouco mais ficaremos na mesma merda em que estâvamos quando o PSDB amiguinho do Marcola e o Fernendo Henrique Asqueroso emporcalhavam a nação.

  2. Marcelo Postado em 10/Sep/2015 às 11:21

    O que tem a ver o ânus com as calças?

  3. luciano Postado em 10/Sep/2015 às 11:22

    Já ouviu falar do google? Aproveita e pesquisa também a respeito da agência que rebaixou a nota do Brasil.

    • Ecthor Postado em 11/Sep/2015 às 09:29

      em 2008 lula só elogios, lula 2015 quem si importa !!!

  4. Daniel Postado em 10/Sep/2015 às 11:25

    tem a dizer que o grau de investimento foi conseguido no governo Lula, e ainda é bem melhor do que o que tivemos nos governos anteriores. Ainda estamos no lucro, se é que esse grau de investimento quer dizer alguma coisa, além de manipulação da massa de manobra.

  5. Renan Postado em 10/Sep/2015 às 11:37

    Maria tirou o dia para ficar aqui no site postando coisas contra o governo, recebe quanto para fazer isso? em outra matéria que também não tinha nada haver e você posto sobre isso. Deve receber bem pra isso.

  6. Juniperos Postado em 10/Sep/2015 às 11:47

    Maria, por que você não cria seu próprio blog? Você nunca consegue anexar titulo e texto se esquece que nosso pais está situado num globo com muitos outros, onde há muitas pessoas que, diferentemente de você, tem interesse e sensibilidade por outros humanos, não importando sua etnia, opção sexual ou nacionalidade.

  7. DarkAnnie Postado em 10/Sep/2015 às 12:32

    O que tem a ver isso com a matéria daqui? Pq vc não faz esse tipo de comentário nas matérias que tratem desse assunto? Idiota

    • Vinicius Matos Postado em 10/Sep/2015 às 14:07

      DarkAnnie, pq para algumas pessoas é muito difícil usar o cérebro...

    • João Postado em 10/Sep/2015 às 20:37

      Toda vez que aparece uma notícia desfavorável ao governo, esse blog fica enchendo linguiça com estorinhas de opressão, de alguma sub-celebridade que falou uma frase machista, etc.

  8. Jairo Postado em 10/Sep/2015 às 13:10

    Chegou o dia em que uma mulher tem menos problemas por ser lésbica do que por ter uma filha mestiça.

    • Daniel Santana Postado em 10/Sep/2015 às 14:22

      Na verdade não é o dia, é o lugar. Ohio no Nordeste dos Estados Unidos, junto com o Sudeste e parte do Sul formam aquele eixo absurdamente racista do país.

    • R Paulino Postado em 10/Sep/2015 às 16:44

      Infelizmente ela tem motivos pra se preocupar sim, basta lmbrar dos recentes casos de violencia contra negros nos USA, entao se ela ama essa crianca deve sim pensar em viver num lugar melhor pra ela crescer!

  9. Tolerância Zero Postado em 10/Sep/2015 às 13:34

    Tá, mas...o que a nota de investimento NO Brasil (feita por uma "agência" suspeita e sem credibilidade lá fora) tem a ver com a notícia da moça que processou o banco de sêmen nos Estados Unidos?!...!!!

  10. vilmar Postado em 10/Sep/2015 às 13:55

    coitada desta criança, alem de sofrer racismo da população` sofre preconceito também da própria mãe antes mesmo de nascê.

  11. Juniperos Postado em 10/Sep/2015 às 15:49

    De fato, a criança esta sendo tratada como produto que não bate com a encomenda....

    • Trajano Postado em 10/Sep/2015 às 22:45

      Olha... Tentei discordar do que você disse, mas não consegui. Sério, não consegui. Concordo, Juniperos. Concordo amargamente com sua reflexão sobre o caso.

  12. Gilberto Couto Oliveira Postado em 10/Sep/2015 às 16:07

    Sobre a queda do Grau de Investimento do Brasil pela agência Standard & Poor's. Vamos lembrar três acontecimentos para falar sobre a credibilidade dessas agências de “classificação de risco”. O primeiro foi quando manteve o investment grade (Grau de Investimento) a empresa norte americana Enron, 5 dias antes da mesma pedir falência. Isso ocorreu em 2001. O Segundo foi quando a empresa manteve o mesmo “grau de investimento” a um dos maiores bancos do EUA, Lehman Brothers, no mesmo dia que o Banco pedia falência ao Governo dos EUA. Isso ocorreu em 2008. O terceiro foi quando em Junho de 2011 os EUA reconheceram que só teriam dinheiro em caixa até 17 de outubro. Se essa data fosse ultrapassada o governo deixaria de pagar encargos sociais e salários para pagar a dívida pública e seu juros. Os EUA ficaram perto de dar um calote na dívida pública, mas mesmo assim as agências mantiveram o grau de investimento dos EUA no segundo nível mais alto de classificação. Nos dois primeiros casos, essas agências de classificação de risco prejudicaram milhões de pessoas que, acreditando na classificação dessas agências investiram dinheiro em ações de empresas que já estava falidas. É possível achar milhares de pessoas que pegaram as economias de toda vida para investir em empresas que detinham um baixíssimo risco, mas que quebraram poucos dias após receberem essa classificação. Vamos deixar essa bobagem de “classificação de risco” de lado para focar nos problemas que nos atingem de fato, como os cortes na Educação da “pátria educadora” e as greves nas universidades federais por consequência desses cortes. Gilberto Oliveira

  13. Eduardo Ribeiro Postado em 10/Sep/2015 às 16:54

    """"""""eu paguei por uma criança branca, loira, de olhos claros....um anjo lindo...agora me mandaram uma pretinha...faço o que com isso? vejam voces, até cortar o cabelo será problematico...ninguem nessa cidade é habituado a botar a mão nessa porcaria dura...eu nem os culpo, pois essa é uma cidade de loiros, cabelos lisos, pretos nem bem-vindos são aqui, claro que ninguem nem sabe mexer nesse cabelo ruim, e se souber não vão querer sujar o chão do salão com essa porcaria...eu não paguei por isso...não investi meu meritocrático dinheiro pra ter uma filha preta..."""""""""

  14. Trajano Postado em 10/Sep/2015 às 18:46

    Repararam como as maricagens do maria estão ficando manjadas? Qualquer notícia em sites de oposição são replicadas por ele aqui. Lembram do caso Hélio Bicudo Benjamin Button? Maria do nada veio com o “nhemnhemnhemnhem-cadê a matéria sobre o fundador do PT”? Ou do mantra dos 93% a favor do impedimento da presidente? “Nhemnhemnhem-7%-nhemnhemnhem-Cadê matéria dos 93%?-nhemnhemnhem-ninguém me come nhemnhemnhem-comunismo-nhemnhemnhem-pão com mortadela”. A mesma ladainha de sempre! Agora “nhemnhemnhem-cadê rebaixamento da S&P?-nhemnhemnhem-sou vira-lata-nhemnhemnhem”. Maria, você faz o trabalho de divulgação das pautas da Globo, Veja e da Folha gratuitamente? Quais são os outros sites que você faz o trabalho de marketing pela internet?

  15. Duarte Postado em 10/Sep/2015 às 21:27

    Veja a nota do Brasil na era FHC, veja quanto ela subiu na era Lula/ Dilma, e veja tambem o que representa essa nota hoje.

  16. Vinicius Postado em 11/Sep/2015 às 04:09

    Só há uma palavra para a atitude dessa mulher: Nojo. Duvido nada que apareça alguns indivíduos com argumentos do tipo "mas o cabelo da criança é feio mesmo", "ela só está emitindo a opinião dela, é um direito dela", "mas a vitima nessa história é a mãe , pois o laboratório errou", 'mas a criança se sentiu ofendida? se não sentiu não há motivos para criticar a opinião da mãe", " tem que parar de vitimizar os negros", "traduziram a frase direito, podem ter pego em um contexto diferente" "ela só está se preocupando com a filha dela" e outras. *Outro Vinicius

  17. Luis Guilherme Postado em 11/Sep/2015 às 10:53

    Esses dois imbecís ai em cima nem leram notícia direito - leram só o título provavelmente- já foram defecar pelo teclado, não é? Ela não está reclamando de ter tido uma filha negra por motivos estéticos, e sim por temer que ela sofrerá preconceito na cidadezinha racista em que mora e da família intolerante; tanto é que está pensando em mudar de cidade para criar a filha em um ambiente mais saudável. Engraçadíssimos esses retardados que já adoram encontrar qualquer pretexto para sair xingando as pessoas sem nem de informar direito.