Redação Pragmatismo
Compartilhar
Xenofobia 11/Sep/2015 às 10:19
12
Comentários

Jornalista húngara justifica agressão contra refugiados: "estava com medo!"

Cinegrafista húngara que chutou e deu rasteiras em refugiados lamentou a sua atitude em carta aberta e diz que não é racista. Petra Laszlo, que foi demitida da emissora em que trabalhava, continua sob investigação policial

petra laszlo húngara jornalista
Petra Laszlo se justifica: “uma criança esbarrou em mim”. Imagens desmentem explicações da jornalista húngara

A cinegrafista húngara que revoltou o mundo ao ser filmada chutando refugiados que haviam acabado de atravessar a fronteira do país afirmou nesta sexta-feira que entrou em “pânico” e lamentou sua atitude. As imagens de Petra Lazlo dando uma rasteira em imigrantes, incluindo crianças, provocaram repúdio na Hungria e no exterior, no momento em que o país é criticado por sua atitude a respeito dos migrantes.

“Quando assisto o vídeo hoje, não me reconheço. Lamento sinceramente o que fiz, e assumo a responsabilidade”, afirmou a cinegrafista Petra Laszlo em uma carta publicada no site do jornal húngaro “Magyar Nemzet”. “Entrei em pânico. Não sou uma racista e sem coração”, completou.

Após ser demitida pela rede N1TV, a mulher de 40 anos foi interrogada pela polícia na quinta-feira como parte de uma investigação criminal aberta pela justiça húngara.

“Estava filmando quando centenas de refugiados romperam o cerco policial. Um deles tropeçou em mim e entrei em pânico. Como mãe, lamento que tenha sido uma criança a esbarrar em mim, e que eu não tenha percebido. Estou abalada com o que fiz, mas também com o que fizeram comigo”, tenta explicar na carta, em sua primeira reação pública.

Um “muro da vergonha” em una página do Facebook, que inclui fotos, vídeos e comentários sobre o incidente, recebeu a adesão de milhares de internautas.

“Não mereço esta caça às bruxas, nem as calúnias, nem as ameaças de morte. Sou apenas uma mulher, hoje mãe desempregada, com filhos pequenos, que tomou uma decisão ruim em um momento de pânico”.

Agências Internacionais

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. André Nelson Postado em 11/Sep/2015 às 10:36

    Como é paradoxal o ser humano. Inteligência, percepção, intuição e outros dons que nem sempre prevalecem aos instintos primitivos. Agora, fica a lamentação cara cinegrafista. Acho que sei o que é fazer coisas erradas e depois se arrepender, quem nunca?

    • Tatiana Postado em 11/Sep/2015 às 17:09

      sério? em panico ela esticou as pernas na frente de um homem com uma criança no colo, e n satisfeita contiua a usar sua perna p agredir ate crianças, ao inves de correr de panico, ou congelar de panico.... fazer coisa errada e se arrepender, tudo bem, somos seres humanos em evoluçao fiz e agora vejo meu erro, mas dizer q errou pq tava em panico? justificando, tentando minimizar? fala sério....

  2. Rosendo Postado em 11/Sep/2015 às 11:12

    Porque errar é humano e reconhecer o erro é divino

  3. naravan Postado em 11/Sep/2015 às 12:04

    Depois que a casa cai quer se fazer de santa. para né. Quem nao tem empatia , que aprenda da pior maneira então.

  4. Tânia Postado em 11/Sep/2015 às 12:27

    O corpo dela não representa medo em nenhuma foto. Lorota pós-arrependimento. Pediu desculpas, mas se justificou mais que não sei o quê, o que é o mesmo que não pedir

  5. Renata Postado em 11/Sep/2015 às 12:58

    Ela não é racista? Ah só é muito RUIM mesmo né? Tem crianças em casa e dá um chute para derrubar crianças. Agora perdeu o emprego, efeito bumerangue!

  6. Luiz Souza Postado em 11/Sep/2015 às 13:47

    Europeus sempre europeus.

  7. julia Postado em 11/Sep/2015 às 15:21

    Gente, não tem nada a ver em ser europeu, brasileiro, australiano, árabe,...a maldade existe desde os primórdios e ela, infelizmente, está em todos os lugares do mundo, independente de qualquer nacionalidade.

  8. olivires Postado em 11/Sep/2015 às 15:24

    a jornalista está arrependida apenas de ter sido pega cometendo esta truculência contra gente desesperada. merecia uma sentença de prestação de serviços comunitários em algum acampamento de refugiados. talvez assim sensibilize seu coração para o sofrimento de outros seres humanos.

  9. Eunice Bezerra Postado em 12/Sep/2015 às 01:10

    Ela devia se envergonhar perante os filhos, já que foi capaz de atitude tão abominável e cruel. Merece sim estar desempregada e explicar para os filhos o porquê. Desumana, vai para a lata do lixo da história.

  10. SIDNEY Postado em 12/Sep/2015 às 20:45

    o CINISMO DO SER HUMANO É VERGONHOSO. MENTE , MENTE E CONTINUA MENTINDO MESMO QUANDO AS IMAGENS DESMENTEM. NÓS SOMOS UMA MERDA...

  11. Daniel Santana Postado em 21/Sep/2015 às 12:54

    Não sou ninguém para julgá-la mas fica difícil acreditar depois de tanta demora em se manifestar. Além do fato de que essa não é uma reação comum em situações de pânico. Porém reitero que não sou ninguém para julgá-la.