Redação Pragmatismo
Compartilhar
Xenofobia 11/Sep/2015 às 10:45
32
Comentários

As cópias de Petra Laszlo na imprensa brasileira

Petra Laszlo, jornalista húngara que chutou imigrantes tem várias almas gêmeas brasileiras, como Rachel Sheherazade

sheherazade petra laszlo

Paulo Nogueira, DCM

Alguém pergunta, numa rede social: como uma profissão que sempre produziu pessoas de alta consciência social, o jornalismo, pode abrigar monstros morais como a húngara Petra Laszlo?

Petra virou uma abominação mundial ao ser flagrada chutando e derrubando refugiados na Hungria.

A explicação para a conduta desumana de Petra não está no afrouxamento do caráter dos jornalistas, embora isso possa estar acontecendo.

A resposta está na ideologia.

Petra, como logo se soube, é nacional socialista. Ou seja, nazista. Ela trabalhava, até ser demitida ontem mesmo, numa emissora de extrema direita da Hungria.

Um traço essencial do caráter das pessoas de extrema direita é a desumanidade, o ódio torrencial, a falta de compaixão, solidariedade e outras coisas que conectam os seres humanos.

Detestam imigrantes. Detestam pobres. Detestam negros. Detestam homossexuais e demais minorias.

São incapazes de se comover com o sofrimento de uma criança miserável. Preferem vê-la morta.

Petra é deste grupo.

Ela guarda uma notável semelhança física com uma alma gêmea sua, o norueguês Anders Breivik, o ultradireitista que matou mais de 70 jovens em nome do combate à expansão dos muçulmanos.

O mesmo semblante, a mesma frieza, o mesmo ar de pretensa superioridade racial.

No Brasil, essa escória moral está por trás de grupos que vestem verde e amarelo e vão para as ruas pedir a volta da ditadura.

Nas redes sociais, eles disseminam seu ódio patológico, cego e obtuso. Um de seus alvos frequentes são os nordestinos, para eles uma subraça, assim como os refugiados para Petra.

Há um mentor por trás da extrema direita brasileira, o pseudofilósofo Olavo de Carvalho, que é a própria personificação do ódio.

Ele arregimentou seguidores que espalham sua pregação raivosa, intolerante e primitiva.

Entre eles está uma espécie de duplo de Petra, Rachel Sheherazade.

Sheherazade virou um caso nacional quando defendeu os linchadores de um garoto que tem todos os defeitos para gente que pensa como ela: pobre e negro.

Até o governo federal, tão leniente quando se trata de encher de dinheiro empresas de mídia que sabotam a democracia, ficou passado.

Para não perder o Anualão de 150 milhões de reais de verbas publicitárias do governo, Silvio Santos colocou-a na geladeira. Transformou-a numa locutora, à espera, com certeza, de que o PT saia do poder para devolvê-la à condição de comentarista.

Petra faria o mesmo que Sheherazade, caso fosse brasileira.

Se estivesse filmando o menino justiçado que trouxe notoriedade a Sheherazade, daria os mesmos pontapés que deu em refugiados em situação extrema, incluídas crianças.

Parecia que o Brasil estava livre da praga da extrema direita inumana.

Mas não.

Ela está aí, com todo o catálogo de abominações típicos dos nazistas.

E o pior é que, por razões oportunísticas e sórdidas, os senhores do ódio recebem no Brasil o estímulo da oposição e, claro, da imprensa.

Basta ver o número de ultradireitistas com posições privilegiadas nas corporações de mídia.

Sheherazade, nossa Petra, é um caso que está longe de ser único.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 11/Sep/2015 às 10:57

    Acho que nosso Paulo Nogueira pegou pesado com a Petra Laszlo a comparando com a SHERANAZI.

    • Guilhermo Postado em 11/Sep/2015 às 11:30

      Eu ia dizer exatamente O CONTRÁRIO! Afinal, nunca vi a Sheherazade chutando ninguém.

      • Seninha Postado em 11/Sep/2015 às 11:37

        Fisicamente não, mas, sociologicamente, ela tem seus recordes.

      • Trajano Postado em 11/Sep/2015 às 11:41

        Sherazade não chuta ninguém. Só o bom senso e o jornalismo como um todo.

      • Thiago Teixeira Postado em 11/Sep/2015 às 11:52

        Gente com você chuta no lugar dela. Além de amarrar no poste. Basta ouvi-la todos os dias na Jovem Idiota.

      • Paulo Postado em 11/Sep/2015 às 13:45

        porque nao trampa na rua. Ela chuta pior com as palavras uma vitima de espancamento.

      • Gilberto Postado em 11/Sep/2015 às 14:23

        Ela chuta com a língua e posição que ocupa!

      • Villima Postado em 12/Sep/2015 às 11:03

        Verdade! São duas pessoas e situações bem diferentes.

    • Guilhermo Postado em 11/Sep/2015 às 12:20

      Que argumento patético manézão. Mas claro. Já que minha opinião discorda da sua então você precisa tentar me enquadrar no que há de pior na espécie humana. Parece que estou argumentando com uma criança de 12 anos. #rilitros..

    • Marc Postado em 11/Sep/2015 às 14:23

      Hitler tb não chutou ninguém!

    • Paulo Lobo Postado em 17/Sep/2015 às 11:09

      Balela.... Se for assim, Paulo Nogueira também é parecido... da mesma forma está incitando....

    • Neto Postado em 27/Sep/2015 às 20:16

      Sheherazade é apenas mais um exemplo de excremento mimado.

  2. Trajano Postado em 11/Sep/2015 às 11:39

    Acho a Sherazade mais parecida com a Ann Coulter, aquela estadunidense que considera o futebol como um sinal de declínio moral e que mulheres devem ter armas, mas não devem votar. Sherazade é tipo uma Ann Coulter pirata. Já a Petrão, porra, olha a cara dela. Ela já chega dando voadora. Mas, sim, casos parecidos, longe de serem únicos.

    • Denisbaldo Postado em 11/Sep/2015 às 11:45

      Hahahaha, a Petrão poderia ter feito dupla de zaga com Luís Pereira na época áurea do Palestra, ou mesmo hoje em dia com o Gil do Corinthians. Não passava ninguém meu amigo!

      • Trajano Postado em 11/Sep/2015 às 11:59

        Denisbaldo só disse verdades! E o Brasil nunca tomaria 7 gols da Alemanha com Petrão na zaga. Ela ia quebrar metade do time antes de ser expulsa. Ela é tipo o Júnior Baiano da ultradireita.

      • Denisbaldo Postado em 11/Sep/2015 às 12:08

        Hahaha! Boa! Petrão na seleção!

  3. Juniperos Postado em 11/Sep/2015 às 11:47

    Keiko Ota entra na lista?

  4. soda cáustica Postado em 11/Sep/2015 às 12:33

    " Um traço essencial do caráter das pessoas de extrema direita é a desumanidade, o ódio torrencial, a falta de compaixão, solidariedade e outras coisas que conectam os seres humanos "... Uma perfeita definição do coxinha brasilis !

  5. Zé Jr. Postado em 11/Sep/2015 às 14:24

    Tem gente que ver Lula e fala sobre Lula em tudo, quando fico apaixonado também faço isso.

    • Deisi Postado em 11/Sep/2015 às 14:52

      Zé, nesse caso não é paixão é puro recalque, a inveja do poder do Lula fazem coxinha pirar, espumar, odiar a ponto de quase morrerem.

  6. Tatiana Postado em 11/Sep/2015 às 14:28

    só esqueceu de dizer q esse mesmo grupo de linchadores q a tal "jornalista" defendeu, foram presos logo depois por trafico na zona sul

    • gabriel Postado em 12/Sep/2015 às 01:35

      mas esta parte eles não precisam mencionar... como sempre!

  7. Francolino Postado em 11/Sep/2015 às 14:29

    Paulo Francis tá na lista?

  8. José Silva Postado em 11/Sep/2015 às 14:34

    Eu tenho nojo dos fascistas! São seres abomináveis. Deveriam ser sempre execrados publicamente. Excelente texto. Parabéns!

  9. Ana Cordeiro Postado em 11/Sep/2015 às 14:53

    Sherazade não chuta, estimula o linchamento. Hitler não matava, arrebanhava sua matilha para matar. A Petra não sei se só (desculpem o só) chuta ou se tem seu próprio grupo de linchadores.

    • Paulo Lobo Postado em 17/Sep/2015 às 11:10

      Desculpe mas se alguém falar para vc comer pedra vc vai? não acredito que exista culpa de um só lado...

  10. Deisi Postado em 11/Sep/2015 às 15:08

    Sem dúvida são almas gêmeas, unica diferença entre o Petrão e Sheranazi é que a cinegrafista húngara chutou o imigrante com o filho no colo, a "jornalista" brasileira incita o ódio, para que os "justiceiros" , façam justiças com às próprias mãos, Ela não chuta! Mas manda chutar, bater, amarrar em poste e matar, os justiceiros obedecem.

  11. Deisi Postado em 11/Sep/2015 às 15:08

    Sem dúvida são almas gêmeas, unica diferença entre o Petrão e Sheranazi é que a cinegrafista húngara chutou o imigrante com o filho no colo, a "jornalista" brasileira incita o ódio, para que os "justiceiros" , façam justiças com às próprias mãos, Ela não chuta! Mas manda chutar, bater, amarrar em poste e matar, os justiceiros obedecem.

  12. Fernando Brito Postado em 11/Sep/2015 às 19:56

    O engraçado é que falam da direita mas a chamam de Nacional SOCIALISTA. Esqueceram que os nazistas são o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães ? E o mais interessante ainda ´é ninguém culpar os mega multi bilionários vizinhos da Siria como Arabia Saudita, Omã, Bahrein, Emirados, Catar que poderiam gastar uns bilhões na ajuda a esses refugiados e não estão nem aí. Afora ninguém tocar na repressão da polícia húngara.

  13. Rafael Postado em 12/Sep/2015 às 02:37

    Apesar deste ser um texto de tônica articulista, onde a opinião predomina (uma prática recorrente, de certa forma compreensível, quando não previsível, hoje, praticamente um direito dos veículos noticiosos), acredito que o Pragmatismo Político, deveria, caso realmente deseje se destacar e se diferir do restante da mídia tendenciosa, evitar publicações tão flagrantemente carentes de argumentos, mecânicas, fatos ou quaisquer coisas que lhe deem mais substância jornalística do que uma mera reafirmação do alinhamento desse site. Por favor, Pragmatismo, gosto de vocês por defenderem um jornalismo de verdade. Não se rendam aos editais e artigos opinativos que não são interpretativos. Uma vez vi em algum lugar (um dia ainda encontrarei o autor dessa frase digna), num simpósio nos EUA ou Europa, exibido na internet, um especialista dizendo para os alunos de jornalismo ávidos por fazerem folhetins inflamados: FATOS SÃO MAIS SUBVERSIVOS QUE OPINIÃO.

  14. Roberto Pedroso Postado em 13/Sep/2015 às 11:16

    Realmente a Rachel nunca chutou ninguém literalmente mas isso só por por falta de oportunidade.....se ela fizesse reportagens na rua e não fosse apenas uma telegênica leitora de teleprompter não sei não......

  15. Nilton DF Postado em 20/Sep/2015 às 10:08

    eles dizem q o caráter dela não é por ser jornalista? tanta semelhança com jornalistas aqui não é mera coincidência, as palavras de Boris sobre garis, o ódio da globo a quem se torna popular perante classe trabalhadora ,em fim.. onde é q vamos ver jornalistas de verdade? só no observatório da imprensa eu vi isso,mas........