Redação Pragmatismo
Compartilhar
Barbárie 26/Aug/2015 às 12:12
28
Comentários

Repórter e cinegrafista são assassinados, ao vivo, durante entrevista nos EUA

Tragédia: atirador mata repórter e câmera durante entrevista ao vivo nos EUA. O ataque, que aconteceu na manhã desta quarta-feira (26), foi registrado pela câmera. Na cena é possível ouvir gritos e o som de tiros

morte ao vivo eua atirador assassino
Câmera ainda consegue captar imagem do atirador (esq) que matou repórter (dir) e cinegrafista ao vivo. Entrevistada foi atingida nas costas e passa por cirurgia (Pragmatismo Político)

Uma repórter e um cinegrafista foram mortos na manhã desta quarta-feira (26), enquanto faziam uma entrevista ao vivo no estado americano de Virginia (vídeo abaixo).

A polícia procura agora o suspeito de matar Alison Parker, 24, e Adam Ward, 27. A equipe entrevistava a diretora da Câmara Regional de Comércio de Smith Mountain Lake, Vicki Gardner. Ela foi ferida nas costas e passa por uma cirurgia.

Nas imagens gravadas pelo cinegrafista pouco antes de morrer, é possível ouvir os tiros e ver o momento em que a repórter tenta se esconder dos disparos. A câmera cai, mas ainda registra as pernas do atirador. Logo em seguida e fora do campo de imagem, os gritos da jornalista continuam a ser ouvidos.

Alison Parker namorava Chris Hurst, que é âncora do mesmo canal de TV em que ela trabalhava. Em seu Twitter, ele escreveu que os dois planejavam se casar. “Estávamos juntos há quase nove meses. Foram os melhores nove meses das nossas vidas. Queríamos nos casar. Acabamos de celebrar seu aniversário de 24 anos”, disse Chris Hurst. “Ela era a mulher mais radiante que eu já conheci”, completou.

repórter assassinada eua
Canal WDBJ7 postou em seu perfil no Twitter fotos de Alison Parker e Adam Ward em homenagem: ‘Nós amamos vocês, Alison e Adam’ (Foto: Reprodução/Twitter/WDBJ7)

Hurst afirmou que Parker trabalhava diariamente com Adam Ward, o cinegrafista que também morreu no tiroteio. “Eles eram uma equipe. Estou com o coração partido pela noiva dele.” Outro jornalista do canal disse que Ward tinha dito recentemente que planejava deixar o jornalismo e fazer outra coisa.

Os colegas de trabalho ficaram muito chocados com o ocorrido. “É com extrema tristeza que nós informamos que Alison Parker e Adam Ward foram mortos em um ataque nesta manhã”, lamentou no Twitter a rede de TV WDBJ7.

Atualização: suspeito identificado

O governador da Virgínia, Terry McAuliffe, afirmou que o atirador foi identificado e parece ser um ex-empregado do canal WDBJ-TV, afiliada da CBS, que fazia a transmissão. Sua identidade ainda não foi divulgada. Mais cedo, a CNN reportou que as autoridades locais têm o nome e a placa do carro do suspeito.

McAuliffe disse que o suspeito está sendo perseguido pela polícia e que sua prisão deve ser “iminente”. O governador ainda afirmou que as autoridades têm uma foto do suspeito e que ele era conhecido das vítimas.

Vídeo:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. poliana Postado em 26/Aug/2015 às 13:13

    impressionante as imagens! gostaria de ouvira opinião dos vira latas de plantão sobre isso. achei q violência só existia no brasil, e q eua era um país perfeito!

    • Isabela Postado em 26/Aug/2015 às 13:22

      Estranho como as pessoas gostam de justificar as ações violentas, por grupo, cor, nação, classe. As vezes penso que tudo isso é medo de admitir que o problema está no ser humano e que alguém sempre surtará em algum momento e acabará provocando uma tragédia. E me desculpe, mas essa pensamento seu para mim é o retrato do pensamento vira latas. Enfim, notícia triste e lamentável.

      • poliana Postado em 26/Aug/2015 às 13:28

        sim, notícia triste. mas vira lata em quem vive babando o ovo dos eua achando q o país é perfeito e acha q problemas só nós temos. um país aparentemente perfeito na mente dos vira latas, e olha q tragédia. quero ver esse bando vir aki agora falar q o país é perfeito. e n me importo com o q vc pensa a meu respeito. fique a vontade, querida.

      • Rodrigo Postado em 26/Aug/2015 às 15:37

        (Outro Rodrigo) Concordo, Isabela. Diversas vezes já afirmei isso aqui, mas as pessoas teimam em negar a própria condição humana, passando a querer justificar desvios de caráter, psico e sociopatias, inteligência etc. com base em critérios como cor, condição social, gênero, origem etc. Tudo é sempre culpa de qualquer outro caractere, grupo, elemento, local, menos da própria pessoa.

      • Asouza Postado em 26/Aug/2015 às 18:43

        Só o fato que os caras (e crianças) andam livres com armas e são seres humanos que são até estimulados a adquirir armas tem tudo pra dar em tragédia.

    • gabriel Postado em 26/Aug/2015 às 14:21

      obvio que essa isabela não entendeu seu comentario. o comentatio que ela fez em resposta ao seu não dialoga em absolutamente em nada com o que foi dito.

      • poliana Postado em 26/Aug/2015 às 18:35

        pois é, gabriel. acontece....

    • Jessy Postado em 26/Aug/2015 às 15:11

      É muito vira lata da sua parte esse comentário Poliana! Só ressaltando o que a Isabela comentou: "o problema está no ser humano" matėria triste e comentário lamentável.

      • poliana Postado em 26/Aug/2015 às 18:35

        vc só pode ser ignorante. pelo visto, n sabe o q é ser vira latas no brasil...

  2. Carlos Postado em 26/Aug/2015 às 13:17

    Violência faz parte da humanidade, a diferença que lá o assassino é preso e punido, aqui é pego e tratado como vítima da sociedade e não fica 2 anos na cadeia.

    • Brunno Marxx Postado em 26/Aug/2015 às 14:30

      o vira lata "violencia faz parte da humanidade quando é em outro pais" quando é aqui a direitinha só falta mostra a bunda...ah' não a bunda vc's mostraram no ultimo 16/08/2015...então me fala das chacinas que vem ocorrendo desde janeiro sem dizer os anos anteriores,isso faz parte da humanidades ou assassinos profissionais da direita...Assassino é um repórter

    • Luis Postado em 26/Aug/2015 às 17:51

      outra diferença é que lá o assassino compra a arma no Wal-Mart e aqui não.

      • leonardo Postado em 26/Aug/2015 às 22:15

        Luis, aqui está melhor por isso?

      • Douglas Postado em 27/Aug/2015 às 09:23

        Aqui só ir na esquina mesmo, não precisa de documento, idade, cursos, nadinha. Apenas o money.

  3. Teago Postado em 26/Aug/2015 às 13:38

    "Estávamos juntos há quase nove meses. Foram os melhores nove meses das nossas vidas. Queríamos nos casar. Acabamos de celebrar seu aniversário de 24 anos" Sei não, ta com cara de quem quer tirar o dele da reta. Triste notícia, lamento a morte dos dois. :(

  4. gabriel Postado em 26/Aug/2015 às 13:42

    Aqui tem um link do ponto de vista do atirador. O doente gravou e botou na internet http://www.ebaumsworld.com/video/watch/84711387/

  5. CLÁUDIO LUIZ PESSUTI Postado em 26/Aug/2015 às 13:56

    EUA são uma sociedade muito violenta, levando em consideração o seu alto grau de desenvolvimento humano. É um país onde as pessoas acreditam em resolver as questões com base na violência. É uma violência diferente de outros, países , mais pobres, pois aí a violência tem a ver com questões sociais e econômicas. Nos EUA eles acreditam que atirar e matar é uma espécie de direito adquirido, em determinadas situações.

  6. Denisbaldo Postado em 26/Aug/2015 às 14:36

    E aí bancada da bala!?!?! E aí galera que defende que todo cidadão possa ter sua arma pra se defender!?!? Vamos liberar as armas geral! Se isso pode acontecer em um país mais desenvolvido, imagina aqui. Armas pra todo mundo já!

    • Fernando Brito Postado em 26/Aug/2015 às 20:46

      Colocando em números proporcionais à população e em números absolutos, os EUA ainda são um país menos violento que o Brasil, onde o porte e posse é restrito. Observe-se ainda que 95% dos crimes cometidos no Brasil não são descobertos os autores. Quando acontece uma tragédia dessa lá é notícia por ser menos comum e o inusitado de ser ao vivo. Aqui com milhares de mortos é banal.

    • Douglas Postado em 27/Aug/2015 às 09:26

      Como se quem quisesse cometer um crime se preocupasse em ter uma arma legalizada. Os bandidos podem ir na esquina e comprar o armamento. O cidadão de bem não, ficando literalmente a mercê.

  7. Angela Postado em 26/Aug/2015 às 14:37

    Mas quem deu esse direito a eles?? É muita presunção não acha? E fora o porte de armas por crianças até!!!! Realmente primeiro mundo!!

  8. Matheus Postado em 26/Aug/2015 às 14:50

    O pior de tudo é que o próprio assassino filmou

  9. Sandra Postado em 26/Aug/2015 às 15:15

    Não Poliana, a violência existe em qqer lugar. A diferença dos EUA pro Brasil é que lá eles prendem os assassinos, seja da idade que for. Já no Brasil...quanto mais marginal for, mais celebridade ele é... A visto nossa classe política. Certo?

  10. Eduardo Ribeiro Postado em 26/Aug/2015 às 15:18

    A cena do ponto de vista do atirador é bizarra. O jeito que ele se aproxima, aponta a arma abertamente e ninguem vê. Ele quase apoiou o braço (segurando a arma) no ombro do cinegrafista. E ao que dizem, aparentemente há um componente racista no crime. Provavelmente virará mais um furdunço social e midiático.

  11. TJvargas Postado em 26/Aug/2015 às 17:24

    Ainda me surpreendo com a capacidade de sangue frio de algumas pessoas.

  12. Carlos Postado em 26/Aug/2015 às 17:25

    Aparentemente o atirador se matou: http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/northamerica/usa/11826100/Bryce-Williams-profile-of-Virginia-news-gunman.html Sobre a morte eu vi em outro link q não me lembro mais.

  13. Rosy Postado em 27/Aug/2015 às 06:52

    Norte americanos e suas "americanices".😓 Só tem malucos no "paraíso" dos coxas!!😎

    • Douglas Postado em 27/Aug/2015 às 09:30

      Rosy, isso lá é exporádico, aqui é frequente. Ou acha que não temos homicídios? Quanta inocência.