Redação Pragmatismo
Compartilhar
Protestos 21/Aug/2015 às 11:19
27
Comentários

Pesquisa traça perfil dos manifestantes anti-impeachment

Datafolha traça perfil dos manifestantes anti-impeachment que foram às ruas neste 20 de agosto. Na comparação com os manifestantes anti-Dilma do último domingo, chama a atenção o contraste em relação à renda e à cor declarada

impeachment manifestantes dilma democracia
Concentração dos manifestantes anti-impeachment antes de começarem a ‘marcha pela democracia’ nesta quinta-feira (Imagem: RBA)

O governo da presidente Dilma Rousseff é aprovado por 54% dos manifestantes que foram às ruas em São Paulo nesta quinta (20) em protesto contra o impeachment. Para 25%, a gestão é regular. E 20% a classificam como ruim ou péssima.

As informações foram divulgadas pelo Datafolha. De acordo com a contagem realizada pelo instituto, 37 mil pessoas participaram da manifestação anti-impeachment em São Paulo. A PM calculou 40 mil manifestantes.

Ainda segundo o Datafolha, 59% dos manifestantes eram homens, 52% das pessoas tinham ensino superior, 60% eram simpáticos ao PT. A idade média apurada foi de 42 anos e meio. Assalariados registrados somavam 35%; funcionários públicos, 15%.

Anti-impeachment vs. Anti-Dilma

Na comparação com o perfil dos manifestantes anti-Dilma de domingo (16), chama a atenção o contraste em relação à renda e à cor declarada.

Pessoas de famílias com renda mensal de até 2 salários mínimos eram 24% da manifestação desta quinta. No domingo, somavam 6%. No polo oposto, o grupo dos mais ricos (acima de 20 salários) representava 5% dos presentes nesta quinta ante 17% do ato anti-Dilma.

No protesto desta quinta, pardos e pretos somavam 49%. No domingo, eram 20%. O instituto também perguntou em quem o manifestante votou no segundo turno da eleição de 2014. Dilma foi citada por 83%; Aécio Neves (PSDB), por 5%. Outros 12% disseram que não votaram, anularam o voto ou votaram em branco.

Embora o mote do protesto fosse contra o impedimento, 13% disseram que o Congresso Nacional deveria, sim, abrir um processo de impeachment contra Dilma. Os contrários eram 86%. Para 88%, a petista não será afastada; 8% acreditam que ela perderá o cargo.

Numa simulação de eleição presidencial em caso de impeachment, Lula (PT) foi citado por 67%. Empatados em segundo lugar ficaram Luciana Genro (PSOL) e Marina Silva (PSB), com 9% cada uma. Aécio Neves (PSDB) alcançou 6%.

Conhecido por 92%, O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi avaliado como ruim ou péssimo por 78%. Só 3% classificaram o peemedebista como bom ou ótimo.

Já o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) alcançou 51% de reprovação ante 7% de aprovação. E o vice-presidente, Michel Temer, também do PMDB, obteve 26% de ruim ou péssimo; 27% de bom ou ótimo.

VEJA TAMBÉM: Pesquisa da UFMG traça perfil dos manifestantes de 16 de agosto

O Datafolha fez 1.209 entrevistas durante o ato. A margem de erro é de três pontos para mais ou para menos.

informações do Instituto Datafolha

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Pereira Postado em 21/Aug/2015 às 13:28

    Com muito esforço conseguiram 54 % de aprovação de Dilma. Era para ser no mínimo 97%

  2. Jose Antonio Postado em 21/Aug/2015 às 13:35

    Maria, voce é burra mesmo. O verbo pedir é declinado como pede para sair. e não PEDI, burrona.

    • Felipe Postado em 21/Aug/2015 às 13:43

      Mais um professor de internet. E o mais important: cadê seu argumento, férah?

    • Amilton Postado em 21/Aug/2015 às 19:17

      Educação é preciso!

  3. Eduardo Ribeiro Postado em 21/Aug/2015 às 14:05

    O que há pra dizer? Os números fornecem um gabarito imediato. Manifestação plural, consciente, não-elitista, democrática, não-golpista e um pouco mais próxima do que seria um retrato do povo brasileiro, social e economicamente falando. Isso confere a ela uma grandiosa LEGITIMIDADE, e isso faz toda a diferença. Alem do que, só o fato de 80% rejeitarem Cunha já é algo que confere inconteste AUTORIDADE MORAL em tempos de "somos todos cunha 200 anos de cadeia".

    • eduardo Postado em 22/Aug/2015 às 00:31

      Perfeito, Eduardo.

  4. Enderson Postado em 21/Aug/2015 às 14:08

    "No protesto desta quinta, pardos e pretos somavam 49%." Oi? Pretos? Quis dizer negros né? Aafffff ooo pragmatismo vamos arrumar isso ae faz favor

    • José Ferreira Postado em 21/Aug/2015 às 15:09

      Essa é uma coisa que vivo a lutar para mudar, o o termo "preto" para mim é ofensivo. O termo "negro" é o mais adequado. A pesquisa mostrou bem que 50% do que protestam não trabalham, e entre esses 50% estão servidores públicos (15%) que deram um jeitinho de fugir do serviço.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 21/Aug/2015 às 15:20

      O historiador do PP "vive a lutar" para mudar o termo "preto", ofensivo, para "negro". Mas na hora que uma guria preta sofre racismo, diz que a culpa foi dela. Na hora que o pretinho é escarrado na escola em outro episódio de racismo, a culpa é do garoto também. Todo crime de racismo se torna "nhééé isso aí não é racismo não...é APENAS uma injuria racial"...minimiza TODOS os episódios de racismo que ocorrem no cotidiano brasileiro...isso quando não dá a entender que é vitimismo "pois não se trata de um preto...é da RAÇA PARDA...então não é racismo"....e agora diz que "oh...vive a lutar" para que negros não sejam chamados de pretos...como se essa fosse uma luta extremamente relevante...e como se ele próprio pudesse ter algum mínimo engajamento verdadeiro e genuino apresentando este currículo que é na verdade um combo de fezes...

      • José Ferreira Postado em 21/Aug/2015 às 15:44

        Combo de fezes??? Depois reclama da "baixaria" de alguns comentaristas daqui. Outras coisas: nunca disse que existe uma "raça parda" e nem mesmo gosto desse termo, pois é um termo genérico que pode ser aplicado tanto para alguns tipos de brasileiros, mexicanos, filipinos ou para os indianos, por exemplo. Quando eu aponto situações de racismo, que realmente podem ser classificadas como tal, ninguém fala nada. O povo vê "as pingas que tomo, mas não vê os tombos que levo".

      • Eduardo Ribeiro Postado em 21/Aug/2015 às 15:53

        Melindrou com isso? Suas participações neste assunto se resumem a isso mesmo: um combo de fezes. E eu nunca reclamei de baixaria. Veja historiador, eu comentei apenas para frisar que seu comentário "uiuiui minha luta para não chamarem de pretos" é demagógica, é fake, é um escárnio, uma gozação, considerando a irrelevância de como são chamados pretos/negros, e considerando principalmente o personagem que você sustenta aqui. E foda-se o que você disser a respeito daqui pra frente. Não vou debater este assunto aqui. Aqui o tema é a manifestação legítima, ética, democrática, não-golpista, não-elitista, e que contou com uma participação mais ativa do VERDADEIRO povo brasileiro. Aqui é pra valorizar a ÚNICA manifestação que tivemos essa semana. Tivemos tambem um "passeio dominical dos nobres homens brancos da elite" no dia 16, mas esse é irrelevante. Conta apenas como curiosidade.

      • José Ferreira Postado em 21/Aug/2015 às 16:00

        A esquerda só conta como manifestação quando tem "a digital" do PT. A esquerda não tem o monopólio dos movimentos sociais. E no dia 16 vários NEGROS participaram da manifestação, e o Holliday é um dos líderes do MBL. A esquerda também não é dona dos negros. A escravidão acabou...

      • Eduardo Ribeiro Postado em 21/Aug/2015 às 16:11

        Tome vergonha...na Paulista domingo eram 75% de brancos, com 3% de negros...já desmistificamos esse assunto, não tem por que retomar. Micareta de domingo foi branca e elitizada. Não há discussão. Não é ter ou não o DNA do PT. É matemática. Holiday é um preto racista, um negro que odeia negros, um aloprado, um coitado. Não surpreende esse "diamante em estado bruto" ter sido cooptado rapidamente pelo MBL.

      • José Ferreira Postado em 21/Aug/2015 às 16:17

        A composição racial da manifestação é semelhante a do Estado de São Paulo. E é só um negro pensar de forma diferente que ele é vítima de preconceito por parte de grupos nazinegristas que sonham em transformar o Brasil em uma "Nova Nigéria".

      • Eduardo Ribeiro Postado em 21/Aug/2015 às 16:21

        Já desmistificamos isso também, uma vez que você tirou do cu-tuvelo essa estatística. Mas agora explique por gentileza: se no domingo tivemos uma manifestação com a mesma composição racial do estado de SP, porque na de ontem não tivemos? ""No protesto desta quinta, pardos e pretos somavam 49%. No domingo, eram 20%."". Explique isso, por gentileza. Pois esperava-se que ontem tambem tivessemos a mesma composição racial, a mesma que você tirou do cu-tuvelo, e não tivemos. Tivemos MUITO MAIS negros ontem do que domingo e do que diz a sua estatistica. Responda ai.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 21/Aug/2015 às 16:27

        O coitado do Holiday acho que nem percebe que é uma marionete, um fantoche nas mãos de gente que quer o pior para o país. Ele chama cotas raciais de "discurso de merda, discurso de lixo, discurso de vagabundagem", fecha os olhos para NOVAMENTE a matematica que nos mostra que existe um hiato racial fortissimo nas universidades. Medicina em SP = 99 formandos brancos para 1 negro. E o capitão do mato acha normal. Você deve achar normal tambem.

      • Luís Guilherme Postado em 21/Aug/2015 às 16:28

        Eduardo Ribeiro se diz a favor da democracia e da igualdade, mas acha que certas pessoas valem mais que as outras e têm mais legitimidade pra manifestar. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk tá sabendo legal

      • Eduardo Ribeiro Postado em 21/Aug/2015 às 16:39

        Não é "tem mais legitimidade pra manifestar". Não seja burro. Manifesta quem quer. Agora, uma manifestação que tenha uma composição social que se aproxime mais da composição social do Brasil tem obviamente mais legitimidade do que uma em que o povo brasileiro não se reconhece, porra. O POVO não se vê num grupo de malucos que querem ditadura, invasão dos EUA, militares dando golpe, num grupo onde 80% são brancos e quase 70% tem rendimento mensal da família superior a cinco salários mínimos. Ontem, 24% da manifestação recebe 2 salarios minimos. No domingo, 14% tinham renda entre 15.760 e 39.400 reais. Por favor. Se não sabe o que o termo LEGITIMIDADE representa, nem apareça mais aqui.

      • José Ferreira Postado em 21/Aug/2015 às 17:41

        Agora a disputa é qual manifestação tem mais negros. Está a parecer aqueles escravocratas que disputam sobre quem tem mais escravos. A esquerda não é dona dos negros.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Aug/2015 às 10:50

        Não é disputa. Ninguem quer ser dono dos negros. Tipico da direitalha, ficar perdida na alopração ideológica e pra disfarçar inventa espantalho pra tirar o foco da conversa. Foi tu que disse primeiro aí, "no dia 16 vários NEGROS participaram da manifestação, e o Holliday blablabla mimimi"...a matemática diz que você está errado, e sobre Holiday já explicamos. Um preto que odeia preto. Agora responda sem blababla: porque na manifestação pró-democracia tinha mais que o dobro de negros que havia na manifestação golpista do dia 16? POR QUE????? Tambem responda, porque havia tanta gente da elite na manifestação golpista, e tanta gente humilde na manifestação pró-democracia? É possível correlacionar as duas estatísticas? Que inferências podemos tirar dessas estatísticas correlacionadas? Você é um historiador, é mole pra você responder isso.

  5. Bianca C. Postado em 21/Aug/2015 às 15:03

    Maria, você existe? de onde vieste? como surgiste? No globo repórter...

    • Silva Postado em 21/Aug/2015 às 16:59

      Bianca, a maria não é maria, é cesar souza, um filhote da ditadura!

  6. ODECIO Postado em 21/Aug/2015 às 17:06

    ESSA PASSEATA FEZ INVEJA AOS COXINHAS.

    • eduardo Postado em 22/Aug/2015 às 00:58

      Demais ! Os coxinhas estão com o cotovelo em carne viva kkkk

      • Felipe Postado em 22/Aug/2015 às 18:03

        Manifestação de quase 50 mil contra outra de quase 200 realmente estou preocupado com isso..... Aí que inveja!!!!

  7. Sérgio Postado em 24/Aug/2015 às 10:37

    Comentário óbvio de quem tirou zero na prova de interpretação de texto (ou de raciocínio lógico).

  8. Pedro Accioli Postado em 24/Aug/2015 às 10:43

    Uma manifestação de 135 mil pessoas em São Paulo com divulgação forte da grande mídia no dia 16 foi um fracasso, sério, era para vir muito mais se todos os coxinhas compartilhassem com a deposição da Dilma! Ao passo que uma manifestação do dia 20 em São Paulo com quase 100 mil pessoas sem divulgação midiática foi sim um sucesso coxinhas! Admitam!