Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 11/Aug/2015 às 10:31
41
Comentários

Pânico na Band é denunciado por veicular personagem racista

Internautas denunciam personagem racista do programa ‘Pânico na Band’. Com direito a “black face”, o personagem se comporta como um selvagem, ridiculariza religiões de matriz africana e faz danças e gestos que remetem a um macaco; preconceito repercutiu até em jornal senegalês: “O Brasil é um país racista? Veja como eles riem dos africanos!”

pânico na band personagem racista
Site de Senegal repercute personagem de programa de TV do Brasil que ridiculariza africanos

Revista Fórum

Exibido na TV aberta todas as noites de domingo, o programa “Pânico na Band” vem fazendo, nas últimas semanas, apologia ao racismo com o novo personagem “Africano”. Interpretado por Eduardo Sterblitch, que é branco e se pinta de preto (black face) para representar um negro, a figura ridiculariza africanos e afrodescendentes com falas, gestos e danças consideradas extremamente preconceituosas e ofensivas.

“Repudiamos a maneira nojenta em que retratam os povos da África a fim de intensificar o mito de que tudo que vem da Africa e todo seu povo não tem educação e merece gargalhadas de escárnio”, escreveram os organizadores do evento “Repúdio ao racismo do personagem Africano no Pânico na Band” no Facebook. Na página, internautas discutem o preconceito exposto e estudam meios para processar o programa e tirar o personagem do ar.

Criado no mês passado, o “Africano” faz parte do quadro “Pânico Chef”, paródia do reallity show de culinária “Master Chef”. Quando aparece, “Africano”, de forma pejorativa, “recebe entidades” – ridicularizando religiões de matriz africana -, não se comunica de forma civilizada, se joga no chão, faz gestos de macaco e em vários momentos é colocado como um ser primitivo. “Planta e colhe”, aparece na legenda de suas “atribuições” como “cozinheiro”.

“A depreciação da imagem do africano e afro-brasileiro está intimamente ligada a um processo de dominação e opressão, a partir do simbólico e da manutenção dos privilégios de uma elite branca e racista. Outro aspecto que merece ser destacado nessa discussão é que as frequências de transmissão dos canais são públicos e as emissoras recebem concessões para explorar esses espaços com o compromisso de zelar pelos interesses públicos. Também é importante destacar que o direito a liberdade de expressão não está acima de nenhum outro direito, sobretudo os direitos humanos e o respeito a dignidade humana”, escreveu, em seu blog, Juninho Palmarino, jornalista e militante do movimento negro no Círculo Palmarino.

Além das redes sociais brasileiras, o preconceito destilado pelo programa atingiu até jornais africanos. O SeneWeb, de Senegal, por exemplo, publicou neste domingo (9), a seguinte postagem seguida de um vídeo do personagem: “O Brasil é um país racista? Vejam como eles riem dos africanos!”

Recomendados para você

Comentários

  1. JoeDoe Postado em 11/Aug/2015 às 10:51

    "Povo chato" até você casar com uma negra, ou um negro, e sentir na pele do(a) conjuge e dos filhos o preconceito.

    • poliana Postado em 11/Aug/2015 às 13:26

      naro solbo, n é pq vc n "se curva" ao preconceito, q n existe limites para o bom senso e trato para com o próximo. do jeito q vc fala, parece q o culpado de tudo isso é o negro q aceita"se curvar" ao preconceito!então a chamada "liberdade de expressão"é absoluta, podemos sair por aí ofendendo a tudo e a todos e está certinho, errado é quem "se curva" ao preconceito. se chamarem seus filhos de macacos, por exemplo, e todos os apelidos dados aos negros, está tudo bem. o importante é eles n se"curvarem" ao preconceito. seu raciocínio é esse mesmo? então a carga dessa responsabilidade está toda em cima dos oprimidos?! o opressor está coberto de razão?! cara, q raciocínio é esse?

    • felipe Postado em 11/Aug/2015 às 14:56

      Eu não ví preconceito de forma nenhuma e quem assistiu sabe que não foi tb, agora acho engraçado o pessoal que achou bacana quando na parada houve aquela falta de respeito com a crença das pessoas e nesse caso achou errado.

  2. felipe Postado em 11/Aug/2015 às 10:54

    Muito chato

  3. Amanda Postado em 11/Aug/2015 às 10:56

    Quem vê, quaseeeeeeeeee pensa que você (Gilberto) está preocupado com creches e hospitais, para vai. Que tal estudar um pouco?

  4. Weslley Postado em 11/Aug/2015 às 10:57

    Por que VOCÊ não abre um blog pra falar sobre isso? Otário.

  5. Roberto Silveira Postado em 11/Aug/2015 às 10:58

    As pessoas que discordam desse vergonhoso fato, parecem não saber definir RACISMO!

  6. Adriano Postado em 11/Aug/2015 às 10:58

    Vão falar dos hospitais e creches quando os brasileiros que apoiam estas manifestações racistas e dão audiência a este tipo de "entretenimento" se conscientizarem do ridículo que é o povo brasileiro consumidor deste tipo de programa. Pessoas como você, cujo intelecto de ameba não consegue discernir o que é diversão do que é agressão só tem como manifestação de opinião e pensamento a frase "mimimi", até porque seria esperar demais de um anencéfalo como você algo mais consistente.

  7. Eduardo Ribeiro Postado em 11/Aug/2015 às 10:59

    Gentilli fazendo escola de humor racista...pena de quem precisa disso aí pra dar umas risadas...

  8. soda cáustica Postado em 11/Aug/2015 às 11:06

    A cara da mídia paulista...

    • Bonez Postado em 11/Aug/2015 às 11:30

      hahahahaha...o cara critica racismo com racismo.

      • poliana Postado em 11/Aug/2015 às 13:28

        e vc querendo comparar a reação de um oprimido com a ação do opressor. tá "sertinho". o oprimido q cale a boca, abaixe a cabeça e n fale nada, pois isso é "pagar preconceito com preconceito". an ran, sei..já vi esse discursozinho demagógico antes, em algum lugar...

      • José Ferreira Postado em 11/Aug/2015 às 14:14

        Quem com ferro fere, com ferro será ferido. Não se combate uma discriminação, que não se encaixa nesse quadro, com outra.

    • Thiago Teixeira Postado em 11/Aug/2015 às 22:24

      Assino em baixo.

  9. toleno Postado em 11/Aug/2015 às 11:06

    Demorou, precisou de um jornal internacional se manifestar para que a opinião pública brasileira se manifestasse

  10. Neto Postado em 11/Aug/2015 às 11:07

    Mimimi!? Não é mimimi não! Esse programa é ridículo e estão ridiculariZando brasileiros e africanos! Afff.

  11. Wanderson Postado em 11/Aug/2015 às 11:19

    Se o Edu fissesse um personagem no estilo homem das cavernas,ao invés de um negro,provavelmente passaria batido de toda essa polêmica. Vamos fazer uma comparação.Nos EUA,onde os humoristas usam e abusam da liberdade de expressão,o recurso do blackface já não é mais usado há muito tempo.Simplesmente por que é desrespeitoso.Aliás,foi em pleno regime escravocrata americano que esse tipo de coisa foi criada,com os atores da época se pintando com carvão ou com roupas pretas e esteriotipavam ao máximo os costumes e os hábitos dos escravos. Curisoso como os programas de TV fazem de tudo para conseguirem a audiência que um dia tiveram.Efeito colateral da migração do público da televisão para a internet.No caso do pânico,passou do limite do tolerável e já perdeu a graça faz tempo,pois ele sempre usou do machismo estúpido,do escárnio,do desrespeito e humor forçado para se fazer rir. Liberdade de expressão não deve ser confundida com "libertinagem de expressão".

    • poliana Postado em 11/Aug/2015 às 13:29

      exatamente, wanderson. perfeita a sua colocação.

  12. Mateus Potumati Postado em 11/Aug/2015 às 11:23

    engraçado é ridicularizar quem já convive com repressão, descaso e rejeição da sociedade diariamente, né? tá SERTO!

    • RICARDO Postado em 11/Aug/2015 às 13:44

      surge mais um chato

  13. Wania Postado em 11/Aug/2015 às 11:29

    O Pânico sempre fez um humor pobre e patético. Agora a vergonha é internacional!

  14. Maiara Postado em 11/Aug/2015 às 11:33

    Quando voce deixar de ser otário!

  15. Denisbaldo Postado em 11/Aug/2015 às 11:35

    Esse Eduardo Sterblitch é péssimo. Qualquer personagem dele é sempre um lixo, exagerado, sem graça e sem talento. Apelação total.

    • Katia Postado em 11/Aug/2015 às 11:43

      Concordo, Eduardo Sterblitch é o pior humorista que conheço, sem graça, sem talento, e apelativo demais!

      • Wanderson Postado em 12/Aug/2015 às 12:20

        Eduardo Sterblitch se esforça por ser um humorista de trejeitos.Abusa da linguagem corporal e de fantazias para se fazer rir.É um dos recursos clássicos da patomima.Chico Anysio é o exemplo máximo desse tipo de humor.Quando feito em suas devidas proporções,é hilário e genial ao mesmo tempo.O próprio Chaplin usou desse recurso muito bem. Mas o Eduardo Sterblitch não é o Chaplin,nem o Chico.Longe disso.

    • Vinis Postado em 12/Aug/2015 às 23:34

      Ele sempre foi sem graça e forçado, agora que fez esse personagem os racistas adoram ele

  16. Rogerio Postado em 11/Aug/2015 às 12:30

    Méis pais nunca me ensinaram o que é racismo. Nem o que é negro. Me pergunto até hoje porque tanto implicam com o tom de pele dos outros.

  17. Beto Postado em 11/Aug/2015 às 12:48

    Chato é este programa, só lamento!

    • Luan Bernardi Postado em 11/Aug/2015 às 16:18

      O programa é chato mas o povo é ainda mais chato.

  18. poliana Postado em 11/Aug/2015 às 13:21

    tremenda falta de bom senso! depois qdo acontece alguma merda em razão disso (vide caso charlie hebdo), neguinho vem falar de liberdade de expressão! falar sobre bom senso, sobre razoabilidade e proporcionalidade, sobre limites, ninguém quer né?! mas liberdade de expressão acima de tudo, vale...uma vergonha! realmente, lamentável!

  19. RICARDO Postado em 11/Aug/2015 às 13:45

    outro chato !

  20. José Ferreira Postado em 11/Aug/2015 às 13:59

    Quando se faz piada sobre outros grupos, não vejo esse tipo de indignação. Se for "colocar uma bola de ferro no pé" dos humoristas, limitando o que deve ser engraçado ou não, vamos ficar que nem a Noruega ou a Islândia. Nestes países todo mundo é do mesmo jeito e quase não tem comédia. Ou por acaso você conhece algum comediante de sucesso norueguês ou islandês? A alta taxa de suicídio nesses países indica bem isso.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 11/Aug/2015 às 14:06

      """"""""Poxa, gente...não pode cercear a liberdade de expressão dos humoristas. Que que tem fazer piada com um pretinho? Pega nada. É só brincadeira. Que que tem chamar eles de macaco e tals...vocês são chatos, ficam de mimimi por qualquer coisa, e os pretos ficam de coitadismo, se vitimizando por qualquer coisa...não existe racismo no Brasil."""""""""""""""

      • José Ferreira Postado em 11/Aug/2015 às 14:11

        Se for para não fazer piada com algum grupo específico (ou mais de um), então deixaremos de fazer piada com todos os outros. E aí, é "fechar o bar" e que o "último apague a luz".

      • Eduardo Ribeiro Postado em 11/Aug/2015 às 14:57

        """"""""Esse politicamente correto está acabando conosco....estamos perigando de virar uma Islândia, ou quem sabe, pasmem!, uma Noruega, países sem humor, por causa desse politicamente correto que faz uma simples zuera com um pretinho ser mal vista...que que tem chamar eles de macacos....essa patrulha esquerdista, viu?? vocês são intolerantes demais...estão acabando com o humor brasileiro""""""""""

      • José Ferreira Postado em 11/Aug/2015 às 15:30

        Não dá para argumentar com alguém que se comunica apenas por meio de ironias. Eu não sei quantos anos você tem, mas já é hora de amadurecer.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 11/Aug/2015 às 15:53

        Que isso, cara....o que tens contra ironias? Não curte um humor? Tá parecendo um noruegues sem senso de humor, rapaz...relaxa...conte aí pra gente rir um pouco aquela piada do pretinho que subia na árvore pra pegar umas bananas, hilária...pra gente rir um pouco....

  21. Davi Postado em 11/Aug/2015 às 16:57

    Reacionário cena 1 - Passa fome porquê não se esforçou. Não pode dar o peixe, tem que ensinar a pescar! Bolsa esmola! Imigrantes são tudo bandido. . - Acontece um caso de racismo, homofobia, xenofobia ou outra intolerância. A sociedade fica indignada. . Reacionário cena 2: Vocês estão preocupados com isso!? Não, tem que se preocupar com quem está passando fome, com as criancinhas, com o povo do nordeste que não tem água (o de São Paulo tem) Brasil: cada vez mais brutalidade, estupidez, violência, ignorância. E cada vez menos poético, fraterno, amigo.

  22. Lito Cordeiro Postado em 11/Aug/2015 às 17:21

    Um dia com a pele negra e acaba a marra e a caozada. Vão estudar história, mais útil do que assistir este lixo de programa.

  23. Rodrigo Postado em 12/Aug/2015 às 15:31

    (Outro Rodrigo) "zapeando", peguei o quadro pela metade, mas logo mudei ao ver que envolvia desperdício de alimentos. E fiquei sem entender qual era o papel dessa personagem, mas não tive curiosidade em ir adiante. Agora vejo que o quadro é ainda pior do que a primeira impressão que tive...

  24. Marco Postado em 12/Aug/2015 às 15:50

    Censura é o caminho ? Dai quando alguém satirizar um pastor enganador vai sofrer a mesma censura. Não adianta vir com o papinho de oprimidos e opressores que sob a luz do direito positivo essas nunces não são consideradas, ou censura tudo ou não censura. Essa cambada de desgraçados dessa esquerda pós moderna só ajuda a pavimentar a posição do reacionarismo e a anulação da crítica.