Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 28/Aug/2015 às 10:19
14
Comentários

Bar utiliza mulheres seminuas como “bandejas para frutas” e gera revolta

Bar gera revolta ao usar mulheres seminuas como 'bandejas' para frutas. A atitude machista do estabelecimento em objetificar as mulheres foi vista como inaceitável pela maioria das pessoas

bar mulheres seminuas revolta sidney

Um bar sofisticado em Sydney, na Austrália, causou polêmica depois de realizar uma festa com temática tropical, usando mulheres seminuas como “bandeja” para servir as frutas do evento.

De acordo com o Daily Mail, o fato gerou polêmica depois que o “Cruise Bar” publicou fotos do evento nas redes sociais, e internautas revoltados não pouparam críticas à festa.

Nas imagens, é possível ver mulheres apenas de calcinha, com uma cacho de banana cobrindo os seios, pedaços de mamão estampando a barriga, e uvas e melancias colocados sobre o colo e as pernas. Veja mais fotos aqui.

“Vocês estão loucos? Servir comida sobre o corpo de mulheres não é apenas mau gosto, mas também promove a cultura na qual as mulheres se tornam objetos. Estamos nos século 21 e isso não está certo”, escreveu Ulrike Zimmerman na página do estabelecimento no Facebook.

“Obrigada, Cruise Bar, por mostrar abertamente o seu conceito de mulher e contribuir para a nojenta visão de que o corpo feminino é apenas um objeto. Não irei ao sei estabelecimento quando sair à noite”, reprovou Jane Oakley nos comentários na rede social.

“Nojento, absolutamente nojento. As mulheres não são travessas de alimentos! As mulheres são mães e filhas e merecem ser tratadas com respeito! Boicotem!”, disse Lindsay Fairman.

VEJA TAMBÉM: 10 frases para nunca dizer a uma mulher que não tem filhos

informações de Daily Mail, NewsAu e BOL

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Leonardo Postado em 28/Aug/2015 às 11:17

    Ela aceitou trabalhar lá,então ela não deve se importar muito com isso. Quem não gosta da atitude do bar é só não frequenta-lo. O corpo é da mulher, as regras são dela, o bar é do rapaz, as regras são dele.

    • Leonardo Postado em 03/Sep/2015 às 10:30

      Se forem criticar o bar então deveriam criticar a maioria das corridas de carros que colocam mulheres lindas com roupas coladas para promoverem as empresas. E as feiras de carro então? Até nas planfletagens no sinal as meninas são escolhidas pela beleza. A profissão de modelo não deveriam existir então.

  2. Luis Guilherme Loos Postado em 28/Aug/2015 às 11:19

    Machista? Misógino? Sexista? Cadê as evidências (isso é, se existem) que suportam/sustentam as acusações destas "ofendidas" pessoas. Essas acusações são nada menos que calúnia. Lamentável a demonstração de imaturidade destas pessoas e também a matéria do Daily Mail. Aposto 100% que estas pessoas não estariam se incomodando se o bar utilizassem ambos os gêneros (homem e mulher) ou apenas homens. O mais deplorável é a atitude das pessoas quererem boicotar o bar, como se os erros de uma entidade justificassem os erros de outra.

  3. Shaman Postado em 28/Aug/2015 às 11:21

    Já ouviu falar de spam?

  4. Marcelo Postado em 28/Aug/2015 às 11:29

    O que tem a ver o ânus com as calças?

    • Shaman Postado em 28/Aug/2015 às 11:55

      Colocar link nos comentários levando a conteúdo não relacionado à postagem é uma forma de spam.

  5. João Paulo Postado em 28/Aug/2015 às 12:22

    Já falei isso uma vez nos comentários, no caso Angélica. Independentemente do sexo, essa situação é a mesma do "homem-seta" (segura uma seta apontando para estabelecimentos), da mucama da Angélica (segurava o guarda-chuva) e do anão de canhão. Trata-se de coisificação do ser humano, não é trabalho. Trabalho é o uso de força motora para a produção de resultados, deve exigir um mínimo de esforço intelectual e que serve para tornar o ser humano útil para a sociedade. Mulher-bandeja NADA exige de intelecto. Pouco importa se ela é modelo, ganha bem e concorda com isso. Os direitos da personalidade são indisponíveis, não podem ser "vendidos" mesmo com a anuência do idiota ou necessitado que se submete a isso.

  6. Juniperos Postado em 28/Aug/2015 às 13:20

    nem liguem pessoal. maria não consegue vincular manchete e assunto. para piorar responde com spans de coisas que não tem relação com a noticia.

  7. Samael Postado em 28/Aug/2015 às 14:17

    Isso era moda no Japão nos anos 90 servindo sushi(não sei se ainda é), chegou aqui no começo dos anos 2000 com o Fausto Silva e Gugu mas a moda não pegou. O Japão é uma sociedade machista e é absurdo "importar machismo".

  8. Eduardo Ribeiro Postado em 28/Aug/2015 às 14:31

    Sério que tem gente que não vê problema nessa bizarrice aí? Mulheres servindo de bandeja, e está tudo ok??? Não vou nem falar pra imaginarem no lugar as respectivas mães/irmãs/filhas, porque não vale a pena, nem assim vão entender. Eu vejo 2 pessoas muito bem sucedidas numa das exigências mais loucas de nossa sociedade: a impessoalidade, a falta de empatia, a insensibilidade a dor alheia, a indiferença...e por consequencia, a COISIFICAÇÃO do ser humano. O cidadão que não vê problema numa mulher com 5kg de frutas cobrindo seu corpo semi-nu servindo de bandeja para clientes se servirem (!!!!!!!!!!), é indiferente a qualquer coisa. É indiferente a fome e a miséria, indiferente a violência, indiferente a exterminio de pobres, indiferente ao tratamento odioso contra homossexuais e negros, indiferente a condições desumanas de encarceramento, pois se é incapaz de ver os individuos como pessoas que são ao invés de "coisas" - como bandejas - , não se sensibiliza com situações que caracterizam barbárie, indigência moral, degeneração ética...pra piorar, um quase descamba o assunto pra misandria (que é tipo heterofobia, brancofobia, cristofobia...em suma: é merda), e o outro acha que se pode evocar os direitos do proprietário do restaurante (ele faz as regras), ou a anuência da pessoa que está sendo explorada e coisificada e mal se dá conta disso (o corpo é dela). De vez em quando isso aqui é só vergonha..

  9. João de Carvalho Postado em 28/Aug/2015 às 15:44

    Um dia o Ocidente vai proibir a prostituição.

  10. Wellington Postado em 30/Aug/2015 às 12:57

    Conseguirão as feministas salvar as australianas nuas da opressão patriarcal? Será que elas vão descobrir que essas meninas são obrigadas a se vestir de frutas? Conseguirão nossas heroínas vencer mais uma batalha contra o maléfico patriarcado? Não percam o próximo episódio das MENINAS SUPER PODEROSAS DA DEPRESSÃO !!!!!

  11. André Postado em 30/Aug/2015 às 22:59

    A mulher foi forçada a trabalhar no bar? E o lema feminista : meu corpo, minhas regras?

  12. enganado Postado em 31/Aug/2015 às 14:31

    Taí mariaX, vc de postada de quatro num palco em qq baile "funk" com um nabo bem colocado em vc e/ou uma abóbora ((será que cabe com folga?)), garanto que ia fazer um sucesso pra ""paulistada"" jamais visto! Mulher ((se é que é mulher))-Legume, pois já sabemos que tnes o título de Mulher-Laranja do Aópio=Aechaça.