Redação Pragmatismo
Compartilhar
Religião 15/Jul/2015 às 09:55
29
Comentários

Por que a grande mídia brasileira odeia o papa Francisco?

Não 'habemus' mais Papa? As manifestações politizadas de Francisco tiveram pouca repercussão nas pautas nobres da grande mídia. Mas e se ele tivesse defendido o liberalismo de direita?

Papa Francisco mídia brasileira direita

Vamos imaginar uma situação diferente da que aconteceu na semana passada, na qual o Papa asseverou que o capitalismo é uma “ditadura sutil”, que a concentração monopolista dos meios de comunicação impõe “pautas alienantes” e gera um “colonialismo ideológico”, e supor o que ocorreria se o Papa defendesse a redução das funções públicas do Estado, o direito a monopolizar a formação da opinião, o mercado desregulado e o império cultural dos países ricos sobre os países pobres. Convém notar, em primeiro lugar, que as importantes manifestações do Papa tiveram escassos reflexos nas pautas nobres da grande mídia, com exceção da Folha de São Paulo, e só foram expandidas, como informação, pelas “redes” alternativas de comunicação.

Creio que se o Papa tivesse defendido as posições já conhecidas do liberalismo de direita, teríamos o início de uma nova grande campanha contra o setor público, contra os pressupostos de um Estado Social de Direito e, certamente, um novo ciclo de propaganda dos “ajustes”, que tem massacrado as camadas sociais mais pobres de todos os continentes. Se o Papa tivesse adotado as posições já conhecidas da direita liberal, teríamos um novo ciclo de lavagem cerebral, de natureza ideológica, baseada num velho princípio que informou as saídas de crises, sob governos comprometidos com os mais ricos: na hora de bonança e crescimento concentremos renda, na hora de perdas e recessão distribuímos os prejuízos para baixo.

Parece que todos aqueles colunistas, jornalistas, “especialistas” de plantão da grande mídia, que saudaram a emergência de um Papa que se locomovia de ônibus, que conhecia a vida dos pobres de Buenos Aires, que falava com palavras simples aos seus fiéis, não esperavam que ele fosse o homem que aparentava ser: um homem profundamente religioso, que não escondia as suas convicções de que o ser humano real, este que sofre os tormentos do capitalismo “sem alma”, merece a atenção e o carinho de uma Igreja que promete a salvação na eternidade.

Nas memórias do grande diretor John Huston está transcrita uma carta do magnífico escritor B.Traven, autor do precioso, entre outros, “Tesouro de Sierra Madre”, que se tornou película dirigida por Huston e cujo personagem principal foi encenado por Humphrey Bogart. O escritor, que duvidava da seriedade de intenções dos que queriam transformar seu livro em filme diz, na carta citada por Huston: “Em Hollyhood todo mundo pensa unicamente em dinheiro e em novos contratos, ninguém pensa em fazer algo extraordinariamente grande.”

Fazer “algo extraordinariamente grande”, mesmo se os tortuosos caminhos da História venham, depois -independentemente da vontade daqueles seres humanos especiais- desviar o curso da sua intencionalidade ética. O Papa deve ter pensado algo parecido, quando deu as declarações que afrontaram aqueles que, além de deter um poder extraordinário pela sua riqueza material, controlam a formação das opiniões a seu respeito. E o fazem porque subjugam o “direito humano à comunicação”, como diz aqui o nosso professor Pedrinho Guareschi, colocando as emoções a serviço da acumulação sem trabalho e profanando os corpos na chama irracional do consumismo.

A Europa das Luzes teve capacidade de combinar, por um certo tempo, a emergência da cultura democrática com o escravismo; depois, fez conviver a democracia política com o colonialismo e seus massacres; hoje, depois do curto reinado social-democrata -na mesma Europa- a Alemanha, nação devedora do Século passado que jamais pagou suas dívidas de guerra, dá um passo trágico: faz da Grécia, estuprada pelo nazismo, a Câmara de tortura do capital financeiro. Nós, seres não especiais, dizermos isso que o Papa disse, é o trivial. O não-trivial é o Papa dizer isso, que ele disse, e a grande mídia praticamente censurar suas mensagens.

Parece que, de repente, o essencial do que é o Papa, um ser humano solidário com os pobres e que desafia o capitalismo a ser verdadeiramente democrático, que não teme ser taxado de “esquerda” -parece que este Papa essencial- deixou de existir para a grande mídia, que o tratará, agora, como já fez um apressado colunista da mesma Folha, como um populista-peronista. O Papa, que não teve seu coração nem sua mente forjados pela direita midiática escapou do controle ideológico do neoliberalismo, e disse: sois seres humanos, não sois mercadorias. Não aceitem isso que aí está, façam algo extraordinariamente grande!

Tarso Genro, Carta Maior

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. felipe Postado em 15/Jul/2015 às 10:38

    Acho que nunca se teve um papa tão querido em muito tempo, e olha que sou cristão, o papa não veio para o Brasil, esta viajando o mundo como sempre todos fazem, ja encheu o saco que tudo que acontece é porque é direita contra esquerda etc... falemos de coisas mais sérias, aqui ta parecendo o casos de família.

    • poliana Postado em 15/Jul/2015 às 17:19

      q mania de reclamar das pautas do pp e dizer q ele tem q falar coisas "mais importantes". cara, se tu tá tão incomodado, pq vem aki diariamente? q porre! leia as pautas q te interessa e pronto. se não gosta, vai embora! q mania insuportável!

  2. luis Postado em 15/Jul/2015 às 10:43

    Como diriam as Chiquititas: "Não me diga... mentirinhas...." É típico do discurso de esquerda jogar tudo que não presta pra direita e se fazer de santinhos. Quem disse que o liberalismo quer a monopolização da formação de opinião ou o "império cultural dos países ricos sobre os países pobres"? Premissas erradas, o resto do texto não vale. Não se empolguem não que papa também condena discursinhos ideológicos como esse, viu? Ele é bem mais equilibrado do que esse site faz parecer com tantas postagens essa semana.

    • Marcos Vinicius Postado em 15/Jul/2015 às 11:18

      Mas então por que os de direita em sua maioria monopoliza os meios de comunicação aqui no Brasil, por exemplo? Por que os daqui do Brasil omitiram grande parte do que o Papa falou? Isso é mentirinha? Só sendo cego mesmo.

      • luis Postado em 15/Jul/2015 às 11:53

        Direita e liberalismo não é exatamente a mesma coisa...

      • Maria Cristina Postado em 15/Jul/2015 às 12:31

        É verdade! Bem isso!

      • Ricardo Postado em 15/Jul/2015 às 13:03

        Por isso que foi feita a ressalva: liberalismo DE DIREITA. Porque há liberalismo de esquerda...

      • luis Postado em 15/Jul/2015 às 14:07

        Ricardo, aí cai no que eu falei: "o liberalismo de direita é a favor do monopólio" é mentira! Até porque monopólio só é possível com apoio do Estado.

      • Joao Postado em 15/Jul/2015 às 14:37

        Estou para ver o liberalismo para quem não possui capital .....

      • José Silva Postado em 15/Jul/2015 às 16:36

        Os capitalistas estão acuados. Seu projeto fracassou. No fundo, é isto que importa dizer. Dentro de quatro anos no máximo, se afundará o capitalismo no mundo. Quem viver, verá!

  3. Eduardo Ribeiro Postado em 15/Jul/2015 às 11:09

    Eu penso que, depois de JPII e do pífio, patético mandato do Ratzinger, que transformou a igreja numa "opus dei fechada e rígida", a Igreja Católica precisava de alguém como Francisco, simpaticão, carismático, pra estancar a perda de fiéis da igreja. Foi uma escolha estratégica. Mas com ele se firmando e ficando mais a vontade no cargo, a coisa parece que está saindo ao controle. Ninguém esperava que ele marcaria tão forte e ativamente um posicionamento público INCONTESTAVELMENTE à esquerda como está fazendo. Era pra ele ser apenas uma figura bacana, sem rejeição, carismática, de retórica bonita, conservadora e vazia, e não que viesse a público e apontasse o dedo contra o câncer do capitalismo, dizendo que "comunistas são os cristãos não assumidos" quando deveria combate-los, entre outras assim encaradas "sandices papais". É obviamente um grande homem, mesmo eu não tendo nenhum motivo pra admira-lo (nem religioso sou). Em continuando assim, infelizmente deve morrer em breve de causas naturais (...)

  4. B. Ferreira Postado em 15/Jul/2015 às 11:19

    Às vezes o termo "ódio" é impregnado num contexto que não é necessário. Acredito que o Papa não é odiado por parte da mídia, porém ele é segue uma linha de raciocínio contrária ao que os poderes midiáticos têm pra si como pautas para notícias e fomento de opiniões em prol de seus interesses. É isso.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 15/Jul/2015 às 11:29

      É o jornalismo entre aspas...jornalismo do "podemos tirar se achar melhor".....seja Papa, seja artista, politico, atleta, um cidadão anônimo...falou algo que não convém, que fere os interesses midiáticos e daqueles a quem a mídia golpista serve? Então "não falou". Botou o dedo na ferida da burguesia e dos interesses imperialistas? Então "não aconteceu". Só será abordado se for pra ser esculhambado, tipo Reinaldo Azevedo dando chilique e cuspindo na cruz, "uiui esse Papa não me representa...excomunguem-no imediatamente". Papa Esquerdinha é só mais um que está fadado a essa cobertura seletiva.

    • enganado Postado em 21/Jul/2015 às 19:10

      Oh NaroX, o despertar vociferado é porque não se viu após 2ª WW nenhum Papa abençoando tanques MERKAVA e granadas destes tanques que iam TRUCIDAR crianças/casas/escolas/hospitais/armazéns de PALESTINOS, ou seja, aquelas que jogavam pedras e levavam balas! Ah sim, não se viu NENHUMA criança católica escrevendo boa sorte em granadas de tanques para acertarem o ALVO=PALESTINOS. É isto e muito mais que roda na cabeça das pessoas de bem, pois o Papa não pode defender que o regime de só país=EUA assassine 8,5 milhões de pessoas no século 20 em Intervenções Humanitárias, e não tenha uma alma bendita neste mundo que não ´possa falar nada contra FOME de DINHEIRO, que chama capitalismo selvagem. Tome vergonha e escreva alguma coisa que faz sentido. Era só o que faltava para a Direita dizer: Papa Comunista! Pu__ Mer__! Só falando assim, pois vcs são intermináveis!

  5. Eduardo Postado em 15/Jul/2015 às 11:49

    SIMPLES.... Ele Papa Francisco é pelos pobres, e a grande mídia brasileira não gosta de pobre, dá alergia aos chefes de jornalismo delas..... Um dia pagarão por estes atos.

  6. Denisbaldo Postado em 15/Jul/2015 às 12:25

    Mas quem está fazendo isso? A direita ou a esquerda? Papa Francisco só está sendo fiel aos ensinamentos de Jesus Cristo, mas parece que muitos "cristãos" nunca prestaram atenção a eles e estão muito decepcionados. Vejo a direita muito decepcionada com ele, não é estranho? Afinal são todos "cristãos de bem". Pra mim tudo o que ele diz está na Bíblia, nada novo.

  7. Denisbaldo Postado em 15/Jul/2015 às 12:27

    É óbvio que a mídia tradicional odeia o Papa Francisco. O cristianismo tem sido usado por muitos e por muito tempo para controlar os pobres, mas muitos poderosos que sempre o pregaram nunca seguiram seus ensinamentos. A máscara caiu...

    • Deisi Postado em 15/Jul/2015 às 15:05

      Disse tudo, Denisbaldo! Papa Francisco, representante do verdadeiro cristianismo.

    • eu daqui Postado em 17/Jul/2015 às 11:55

      Não senhora, há evidencias historicas que não dependem de fé de que Cristo era bem mais engajado do que esse papa. Mesmo pq era jovem...

  8. Carol Postado em 15/Jul/2015 às 13:15

    Estranho como voces gostam de odio nesse site que se diz contra o odio, sao que nem algumas igrejas que so falam de demonio.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 15/Jul/2015 às 14:18

      Corrijam isso aí, PP...a grande mídia brasileira na verdade ama, respeita, venera e idolatra o Papa Vermelho.

      • José Silva Postado em 15/Jul/2015 às 16:37

        Você está com inveja!

  9. Deisi Postado em 15/Jul/2015 às 14:44

    Odeiam porque, de certa forma defende a regulamentação da mídia. Papa da alegria, esperança e principalmente sabedoria. Me lembro que quando o Papa veio para Jornada da juventude no Rio de Janeiro, em entrevista ao fantástico, no auge das manifestações em 2013, à jornalista perguntou o que ele achava, ele respondeu com toda serenidade, que era a favor de manifestações, desde que não fossem manipuladas. depois dessa encerrou à entrevista rapidinho.

  10. Dedé Postado em 15/Jul/2015 às 17:00

    Faça algo extremamente grande. Um campo de trabalho forçado que caiba toda a humanidade e os obriguem a socializar o frutos de seus esforços individuais.

    • Ricardo Postado em 17/Jul/2015 às 14:16

      Isso já existe: chama-se escravidão por dívida. É um campo de concentração do tamanho do globo. E socializam o fruto de seu trabalho: socializam com o mercado financeiro.

  11. Rodrigo Postado em 15/Jul/2015 às 17:05

    (Outro Rodrigo) Pois é, cada um faz como Rubens Ricupero, mostrando o que é "bom" e escondendo o que é "ruim". A "velha"/"grande" mídia não mostrará os discursos do Papa contra o capitalismo, o consumismo desenfreado, o descarte inconsequente, e, de seu lado, a "nova velha"/"pequena" mídia, não falará sobre as críticas do Papa ao comunismo. Cada um expõe o que lhe convém e "pinta" o Papa da cor que bem quer, em que pese ele expressamente já ter rejeitado a associação do mesmo e da igreja a ideologias.

  12. Duarte Postado em 15/Jul/2015 às 21:36

    Sao os mesmos que ecolheram Barrabas e crucificaram Jesus.

    • enganado Postado em 16/Jul/2015 às 23:00

      Duarte! Na mosca!

  13. enganado Postado em 16/Jul/2015 às 01:01

    NaroX deixa de baboseira, ninguém está precisando de líder de laboratório coisa nenhuma, pois líder nasce feito e ponto final! Se querem fazê-lo de líder, é porque a Imprensa Empresa Press_tituta Anglo-Semita está sempre procurando um bode expiatório, com o propósito de encobrir a Mentira Ocidental Manipulada por vcs judeuSS, que só veem grana na frente e resto morram. Então qdo aparece alguém pondo os pingos I´s, vcs transformam a pessoa em COMUNISTA, BOLIVARIANO, PETISTA, RUSSO, CHINÊS, ... e/ou fale qq coisa contrário ao achaque monetário que vcs, judeuSS, fazem pelo mundo, se torna alvo de críticas pejorativas de sua Imprensinha, e para noticiarem alguma coisa sobre Esta Pessoa; vem sempre acompanhando a notícia uma novela de supostos pensamentos negativos aos donos do poder no Planeta. Quer saber! O capitalismo é ditatorial SIM! Ou será que Grécia não existe? (O) mariaX tá melhor que você!