Redação Pragmatismo
Compartilhar
Religião 10/Jul/2015 às 16:20
31
Comentários

O discurso histórico do Papa Francisco na Bolívia

Em discurso histórico, Papa Francisco pede perdão pelos crimes da Igreja durante a colonização da América, condena a "lógica do lucro a todo o custo, sem pensar na exclusão social", chama o capitalismo de 'ditadura sutil' e tece duras críticas ao monopólio dos meios de comunicação

Papa Francisco Bolívia
Papa Francisco recebe chapéu de Evo Morales na Bolívia (Reuters)

O papa Francisco esteve na Bolívia reunido com cerca de 1.500 representantes de movimentos sociais de mais de 40 países nesta quinta-feira. O pontífice fez um discurso contra o sistema capitalista, o qual chamou de “ditadura sutil”, e pediu desculpas pelos crimes da Igreja contra indígenas na região. Ainda em Santa Cruz, visitou a prisão de Palmasola, a mais perigosa do país andino.

Capitalismo

Para o líder da Igreja Católica, o atual sistema global “que impôs a lógica do lucro a todo o custo, sem pensar na exclusão social nem na destruição da natureza (…) é insuportável: não o suportam os camponeses, não o suportam os trabalhadores, não o suportam as comunidades, não o suportam os povos…. E nem sequer o suporta a Terra, a irmã Mãe Terra, como dizia São Francisco”.

“Quando o capital se converte em ídolo e dirige as opções dos seres humanos, quando a avidez pelo dinheiro tutela todo o sistema socioeconômico, arruína a sociedade, condena o homem, transforma-o em escravo, destrói a fraternidade inter-humana, coloca povo contra povo e, como vemos, até põe em risco esta nossa casa comum”, disse o sacerdote.

Francisco considerou ainda que atual sistema é uma “ditadura sutil” e chamou os mais pobres e excluídos à ação: “vós, os mais humildes, os explorados, os pobres e excluídos, podeis e fazeis muito. Atrevo-me a dizer que o futuro da humanidade está, em grande medida, nas vossas mãos, na vossa capacidade de vos organizar e promover alternativas criativas na busca diária dos ‘3 T’ (trabalho, teto, terra), e também na vossa participação como protagonistas nos grandes processos de mudança nacionais, regionais e mundiais. Não se acanhem!”.

As três tarefas

O papa propôs aos movimentos sociais três tarefas:

1. Colocar a economia a serviço dos povos: “Esta economia é não apenas desejável e necessária, mas também possível. Não é uma utopia, nem uma fantasia. É uma perspectiva extremamente realista. Podemos consegui-la”;

2. Unir os nossos povos no caminho da paz e da justiça: nenhum poder efetivamente constituído tem direito de privar os países pobres do pleno exercício da sua soberania e, quando o fazem, vemos novas formas de colonialismo que afetam seriamente as possibilidades de paz e justiça;

3. Defender a Mãe Terra: “a casa comum de todos nós está sendo saqueada, devastada, vexada impunemente. A covardia em defendê-la é um pecado grave. Vemos, com crescente decepção, sucederem-se uma após outra cúpulas internacionais sem qualquer resultado importante.

Monopólio

O Papa Francisco também teceu duras críticas na concentração monopolista da mídia. “A concentração monopolista dos meios de comunicação social que pretende impor padrões alienantes de consumo e certa uniformidade cultural é outra das formas que adota o novo colonialismo. É o colonialismo ideológico. Como dizem os bispos da África, muitas vezes pretende-se converter os países pobres em ‘peças de um mecanismo, partes de uma engrenagem gigante”, afirmou.

Perdão

No país onde mais da metade da população se autodeclara indígena, Francisco se desculpou pelos crimes cometidos pela Igreja em nome de Deus.

“Quero ser muito claro no que vou dizer, como foi João Paulo II, para, humildemente, pedir perdão pelas ofensas da própria Igreja contra os povos originários, e também pelos injustificáveis crimes cometidos em nome de Deus durante a chamada conquista da América”.

Leia aqui a íntegra do discurso do Papa Francisco

com informações de Opera Mundi e Reuters

Recomendados para você

Comentários

  1. Eduardo Ribeiro Postado em 10/Jul/2015 às 17:02

    Melhor Papa da história segue judiando dos canalhinhas...vai ter gente se rasgando e cuspindo na cruz depois dessa visitinha na Bolivia...

    • Eduardo Ribeiro Postado em 10/Jul/2015 às 17:19

      O primeiro herege já se manifestou contra sua enorme sapiência, Papa Comunista...humildemente peço perdão em nome dele...e que elegância é essa que ostentas? Pega leve com a balaca, pai....não basta ganhar Cruz Soviética das mãos do Evo, depois metralhar o capitalismo como todo homem de bem faria, ainda envergas esse belo chapéu boliviano? Estás muito zuêro...

    • Denisbaldo Postado em 10/Jul/2015 às 18:39

      Você sofre sim, sofre porque não compreende o verdadeiro significado das palavras de Jesus Cristo.

  2. poliana Postado em 10/Jul/2015 às 17:13

    hahahahahahaha...sabia q vc falaria isso, pereira. rsrs

  3. luis Postado em 10/Jul/2015 às 17:29

    O papa falou o que se esperava que ele falasse. Lógico que foi um absurdo o Evo ter dado aquele crucifixo em forma de foice e martelo, coisa de ignorante que não conhece história. Nunca veremos um papa defendendo o comunismo, até porque se qualquer católico fizer isso é excomungado automaticamente, sem nem precisar de processo nem nada.

    • Rodrigo Postado em 10/Jul/2015 às 22:25

      (Outro Rodrigo) Ignorante não, Luis, mas sim espertalhão, marqueteiro. Em sua politicagem mostrou-se profundamente desrespeitoso, mas o Papa o repreendeu prontamente, afirmando de forma clara e límpida: "isso não está certo", quanto à imagem de Jesus grudada em uma foice e martelo; daqui a pouco, quem sabe, Evo sairá distribuindo bandeiras americanas com caricaturas de Maomé, ou ainda Estrelas de Davi em suásticas, ou ainda usará o brasão de armas ou bandeira do Brasil para fabricar rolos de papel higiênico. Não poderíamos, em verdade, esperar algo melhor de quem expropria refinaria de país vizinho, dá "baculejo" em avião diplomático usado por Celso Amorim e demonstra pretensões quanto a território brasileiro (Acre). Que, ao menos, ele aprenda a lição deixada pelo digno Papa: quando, em meio a escândalos (banco do Vaticano e escândalos sexuais), determine investigações, assuma o erro da instituição e peça perdão. Isso, em vez de buscar factóides e ofensas para desviar a atenção dos problemas internos.

      • luis Postado em 10/Jul/2015 às 23:44

        Perfeito Rodrigo (deixe o "Outro" pro outro hauhuahaua)

  4. Denisbaldo Postado em 10/Jul/2015 às 18:37

    "O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nós extraviamos. A cobiça envenenou a alma dos seres humanos...levantou no mundo as muralhas do ódio...e nos tem feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos nos fizeram céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que máquinas, precisamos de humanidade; mais do que inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido" - Charles Chaplin, mais um comunista...

  5. Daniel Santana Postado em 10/Jul/2015 às 19:43

    Já estava na hora de alguém fazer isso pela igreja católica. Vamos ver se os livros de história daqui 100 anos vão contar como a igreja católica limpou seu nome a partir do Papa Francisco ou se vai ficar só na demagogia mesmo. A Globo deveria fazer o mesmo e assumir os crimes do passado, mas o problema é que a referida emissora ainda joga sujo, talvez na próxima geração da família Marinho tenhamos alguma chance.

  6. sylvia andrade Postado em 10/Jul/2015 às 21:11

    O Papa Francisco é um iluminado! Que Deus te abençoe........

    • Deisi Postado em 11/Jul/2015 às 12:10

      Francisco, papa da alegria, esperança, amor, respeito as diferenças e coerente com o mandamento de Jesus, só o amor, só o amor. Me representa!

      • Denisbaldo Postado em 12/Jul/2015 às 16:09

        Ele é o cara Deise, está mostrando ao mundo o que é ser cristão de verdade!

  7. Salomon Postado em 11/Jul/2015 às 00:39

    Está certo o Sumo Pontífice. Sabe ele que se não redirecionar o discurso, a comunidade que representa se acaba. Mas, há valores eternos que devem ser preservados em qualquer época: como a defesa intransigente do amor ao próximo, da tolerância e da solidariedade. Que definitivamente ponha fim à vaidade cortesã e à soberba eclesiástica.

  8. Denisbaldo Postado em 11/Jul/2015 às 11:41

    O Reinaldo Azevedo já está pedindo o impeachment do Papa também!!! A lista só aumenta. Oh dó!😄

    • Robson Lopes Postado em 11/Jul/2015 às 22:16

      Nesse caso, quem assume é o Aécio?

    • poliana Postado em 11/Jul/2015 às 22:29

      claro q não robson. dilma saindo, quem assume é o vice. aécio q veio com a ideia de ambos serem afastados para q ocorra uma nova eleição, pois ainda estaria no prazo para isso.somente se a vacância se der nos últimos 2 anos de mandato, é q ocorrerá uma eleição indireta feita pelo CN. depois vc dá uma lidinha no artigo 81, parágrafo 1º da cf/88.

    • poliana Postado em 11/Jul/2015 às 22:30

      ô robson, desculpa. agora q vi q seu comentário foi uma ironia pelo post do denisbaldo. viajei. desculpa. rsrsrsrs

  9. Denisbaldo Postado em 11/Jul/2015 às 12:46

    Você prefere o Bento XVI nazista e pedófilo né?

    • Rodrigo Postado em 11/Jul/2015 às 13:37

      (Outro Rodrigo) Denisbaldo, também falaram do Papa Francisco muito, dizendo-o apoiador de ditaduras, entre outros impropérios. Bento, realmente, deixou uma imagem sisuda, indiferente, mas sugiro (se você o aceitar) "Dialética da Secularização - Sobre razão e religião", de Joseph Ratzinger e Jürgen Habermas, bem como seus escritos ("Fé e Razão" é um deles, ele também tendo criticado o capitalismo, o consumismo desenfreado, bem como o comunismo - abertura da 5ª CELAM; livro "Jesus de Nazaré", em que critica mesmo o colonialismo). Não vou discordar, contudo, da crítica devida à postura dele frente a escândalos, que deveria ter sido expressa, enérgica, a exemplo do que faz o Papa Francisco (banco do Vaticano, escândalos sexuais e pedofilia).

    • Denisbaldo Postado em 11/Jul/2015 às 14:20

      Eu nem quero discutir a veracidade dos fatos quanto a ambos, mas sim a reação das pessoas quanto aos ditos fatos. O pedófilo e nazista não incomodou tanto no Brasil, mas comunista o bicho pega. Já estão pedindo a cabeça dele por aqui. É isso que quero esclarecer com a minha crítica.

    • Rodrigo Postado em 11/Jul/2015 às 14:58

      (Outro Rodrigo) Concordo com você que "comunista" é tido ainda como escândalo maior que "pedófilo" e "nazista". Entendi seu ponto.

    • Aleluia Postado em 12/Jul/2015 às 22:47

      Daonde que vc tirou que ele era pedófilo?? Cade a fonte? Que ignorância denisbaldo, cuidado com esse veneno que você destila por ai Não sigo a religião católica, mas essa foi baixa demais. Sério. Ao contrario dessa baboseira que você falou, o Bento 16 não era pedófilo, pelo contrário, ele renunciou ao papado porque não aguentou tanta pressão para fazer vista grossa e sufocar escândalos relacionados a pedofilia de padres católicos, que para ele deveriam pagar pelos crimes.

    • Denisbaldo Postado em 13/Jul/2015 às 15:37

      Engraçado "Aleluia", a maria ter chamado o Papa Francisco de comunista não te incomodou nem um pouco. Comprovou minha teoria. Obrigado!

  10. Cláudio Luiz Pessuti Postado em 12/Jul/2015 às 10:17

    O papa precisa reforçar a segurança ....

  11. Carlos Postado em 12/Jul/2015 às 21:02

    Bolívia é país? Quais avanços para a humanidade além de Cocaína?

    • Eduardo Ribeiro Postado em 12/Jul/2015 às 21:34

      Manja atlas? Mapa-mundi? Planisfério? Consulte um. Vai te ajudar bastante.

  12. Oblivion Postado em 12/Jul/2015 às 21:34

    Finalmente um lider religioso que é coerente aos ideais de Cristo. Vamos nesse caminho Papa.

  13. Renan Postado em 13/Jul/2015 às 13:41

    Eu prefiro esse discurso do dia 11 no Paraguai: "As ideologias terminam mal, não servem. As ideologias tem uma relação ou incompleta ou doente ou ruim com o povo. As ideologias não assumem o povo. Por isto, olhem para o século passado. Em que terminaram as ideologias? Em ditaduras, sempre, sempre. Pensam pelo povo, não deixam ao povo pensar. Ou, como dizia aquele crítico da ideologia, quando lhe disseram, "sim, porém estas pessoas têm boa vontade e querem fazer alguma coisa pelo povo" - "sim, sim, sim, tudo pelo povo, porém nada com o povo". Estas são as ideologias". São um claro ataque as ideologias vermelhas que se serviam do povo dizendo fazer algo pelo povo. Graaaande "Papa Comunista". hahaha

    • Rodrigo Postado em 13/Jul/2015 às 16:31

      (Outro Rodrigo) Renan, João Paulo II, Bento XVI e Francisco são Papas que vêm alertando que a caridade, a fraternidade, a justiça social, não são tópicos da Igreja que a tornam "esquerdista" ou "socialista/comunista". Ao mesmo tempo em que criticam o capitalismo, o colonialismo, nossa cultura do consumismo baseado no fútil, no descartável, criticam o comunismo e chegam a dizer que há uma "apropriação" de bandeiras. Com isso, decerto, os Papas não querem desmerecer quem seja caridoso, fraterno e seja de esquerda, claro, mas tão somente alertar para o fato de não estarem a aderir à "agenda", a ideologia alguma (de direita ou de esquerda). Infelizmente ainda segue a mentalidade binária, mediante a qual entende-se que uma palavra, um posicionamento, necessaria e logicamente conduziria a pessoa, nela imporia, uma "etiqueta" da esquerda ou da direita; binarismo e maniqueísmo, haja vista ainda ser atribuído ao "outro" a condição de "mal". Assim, tendo dissociado a si próprio e a instituição do "comunismo" e do "capitalismo", o Papa segue sendo quem é, com o seu discurso eminentemente cristão, na mais profunda acepção da palavra. Que, pois, seja aceito, que haja reflexão sobre isso, sem que se tenha por necessário impor uma pecha para que ele seja aceito ("ele é dos nossos e agora o aceito").

      • Renan Postado em 13/Jul/2015 às 22:45

        Exato. Por isso a Igreja sempre apanhou dos dois. A diferença é que a esquerda bate menos nele do que em Bento XVI, aliás de Bento eles esqueciam e o prendiam numa longa espiral do silêncio. Mas é óbvio, a esquerda usa a caridade e a pobreza de bandeira (só de bandeira) e viram nele alguém que podiam abraçar pelo seu discurso. Mas é claro que posso dizer: "Ele não é da sua (não da sua dos canhotinhos) laia" mas sim da minha, pois ele está com a Igreja e eu estou com ela. Eu não sigo mentalidade binária alguma, pois como Chesterton, sei que qualquer porrete serve pra bater na Igreja, seja porrete de esquerda, porrete de direita, porrete de liberal de esquerda, de tradicional de direita, etc. Mas é claro que pessoas que estão claramente em lados que levantam bandeira tidas de esquerda estão fantasiando nas suas mentes "ele é dos nossos e agora aceito". Agora vale lembrar que a frase foi dita, a carapuça serviu, mas tá todo mundo fingindo que ela é invisível. O Papa no discurso só disse o óbvio de desde o começo da Igreja, seguimos a verdade, buscamos a verdade, ideologia fica com gente como o sr. Eduardo Ribeiro (triste pelo sobrenome da figura, mas enfim).

  14. Alex Postado em 13/Jul/2015 às 22:26

    Esse Papa representa o verdadeiro pensamento cristão. Vida longa ao Papa.