Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 09/Jul/2015 às 18:23
47
Comentários

A resposta de Jean Wyllys para a "perseguição de estados socialistas aos gays"

Repórter do jornal A Tarde questionou Jean Wyllys sobre "homossexuais serem historicamente perseguidos em estados socialistas, como Cuba". Resposta do deputado foi cortada da entrevista

Jean Wyllys gays homossexuais socialistas

Em entrevista ao jornal A Tarde, o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) foi questionado sobre as perseguições que homossexuais teriam sofrido em ‘estados socialistas’ ao longo das décadas.

Para embasar o questionamento, o repórter cita Cuba como exemplo de intolerância contra os gays e finaliza: como o senhor concilia a sua defesa do socialismo com a defesa dos direitos LGBT?

A resposta de Jean Wyllys não foi publicada na matéria do jornal e o parlamentar resolveu divulgá-la integralmente em sua página do Facebook, acompanhada da seguinte legenda: Essa é uma das respostas que concedi em entrevista ao jornal baiano “A Tarde” e que não foram publicadas.

Leia a íntegra da pergunta e da resposta de Jean Wyllys abaixo:

Historicamente, Estados socialistas, como Cuba, perseguiram homossexuais, o que levou o próprio Grupo Gay da Bahia (GGB) a exigir que Fidel Castro pedisse desculpas antes de morrer pelas perseguições. Como o senhor concilia a sua defesa do socialismo com a defesa dos direitos LGBT?

Jean Wyllys: Em primeiro lugar, eu não acredito que os regimes instaurados durante boa parte do século XX na União Soviética e no bloco do Leste possam ser considerados socialistas. O que houve na Rússia foi uma revolução que foi traída pelo Stalin e substituída por um regime totalitário horroroso que nada tem a ver com o que a esquerda da qual eu faço parte entende por socialismo. Não há socialismo sem democracia. Na China, o totalitarismo dito comunista deu passo a uma espécie de capitalismo de estado, mantendo o pior dos dois sistemas: o totalitarismo da versão distorcida de socialismo praticada por figuras como Mao e Stalin e a injustiça social das piores formas de capitalismo. É o que acontece hoje na Rússia, que embora não se reivindique mais comunista desde o processo iniciado com a perestroika, mantém quase intacto o modelo totalitário do passado, acompanhado de uma economia de mercado na qual os antigos burocratas do partido viraram empresários e donos do país.

Então, como eu não reivindico esses modelos de sociedade, que foram inclusive muito piores que o capitalismo, não preciso responder por eles. Qual socialismo? O da Coréia do Norte, com um ditador adolescente que herdou do pai o título de chefe supremo da Nação? Isso não tem nada a ver comigo. O caso de Cuba, em minha opinião, é diferente. O modelo cubano tem coisas para criticar e outras para reivindicar, como as inegáveis conquistas sociais, a excelência em educação e saúde, a erradicação do analfabetismo etc. Se você comparar Cuba com Haiti pode ter uma ideia do que seria a vida dos cubanos se Fidel Castro não tivesse derrubado o regime de Batista.

Contudo, a revolução cubana também cometeu erros gravíssimos e, sim, o tratamento que deu aos homossexuais foi uma atrocidade indefensável. No início da revolução, gays eram enviados às unidades militares de apoio à produção (UMAP), onde praticamente eram escravizados, para que “virassem homem”. Os professores homossexuais eram banidos das escolas e os artistas proibidos. Foi um horror. E não tem desculpa para isso, mas também não tem desculpa para o que acontecia exatamente na mesma época na Inglaterra ou nos EUA. Lembremos, a homossexualidade foi considerada crime no Reino Unido até a década de 1980 e durante o governo Thatcher ainda existia a perseguição contra os homossexuais no sistema educativo, como em Cuba. Nos EUA, teve estados que descriminalizaram a homossexualidade bem depois, como Texas, onde ser homossexual foi considerado crime até 2003. Então, a gente precisa contextualizar.

É verdade que, nos seus inícios, o socialismo cubano foi muito homofóbico, em parte por copiar o pior dos russos, em parte porque o povo cubano, majoritariamente camponês e católico, era homofóbico. E o próprio Fidel Castro pediu perdão por isso e reconheceu que o que fizeram com os homossexuais foi horrível. Hoje Cuba tem uma lei de identidade de gênero que o Brasil não tem e que as travestis e transexuais brasileiras invejariam. E há uma mudança, embora incompleta, como houve uma mudança nos EUA e em outros países. A filha do presidente Raúl Castro é uma ativista LGBT. A gente tem que criticar o que deve ser criticado, mas com a informação completa.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 09/Jul/2015 às 18:33

    Cara foi socialista, parem de dizer que deturparam Marx, o que aconteceu é simples, o comunismo é lindo na teoria, na prática apenas se mostra que é uma utopia, falta ainda ele explicar como se fantasia de Che, sendo Che notoriamente um assassino de gays.

    • Herbert Postado em 09/Jul/2015 às 18:52

      É engraçado as supostas críticas de algumas pessoas. Essas mesmas pessoas, devido a novelas, desenhos animados e filmes de super heróis, acham que a vida e as pessoas são sempre boas ou más, não existe meio termo. Os "ídolos" dessas pessoas, como Jair Bolsonaro ou qualquer outro ícone atual, dizem algo e as pessoas não interpretam, não têm opinião própria. O mundo não é feito de bem ou mal, e nenhuma pessoa, ideologia é somente boa ou somente má. O socialismo, comunismo, capitalismo, ou qualquer padrão de produção tem seu lado bom e seu lado ruim. Se a pessoa acha que o melhor é um governo voltado para o social, apoia o socialismo não quer dier que concorda com tudo do socialismo. Os gays merecem tratamento diferenciado por serem gays, para o bem e para o mal? Lógico que não. Porque alguém é socialista não pode ter opinião própria e lutar para melhorar? As pessoas têm que apoiar o BEM, e o que acham melhor para a Sociedade, país e sua ideia de mundo melhor, independentemente de ser A, B ou C. A definição não importa. Che não era Deus, tinha defeitos assim como todos temos, porém ele deu sua vida para lutar por aquilo que acha certo para o mundo, poderia morrer rico, ter uma vida boa, mas foia trás de seus ideias, e o foco da sua luta era diminuir as desigualdades na América Latina, morreu lutando pelo que pensa, se ele era homofóbico, furava fila ou roubava bala em supermercado não importa, sabemos que é errado, e devemos sim lutar pelo bem, nas causas que acreditamos, não no que "ídolos" dizem. Você pode querer o bem, ser comunista apoiar o movimento LGBT, lutar contra maltrato de animais, o bem é um só, e fazer o bem não é conflitante.

      • Fernando Brito Postado em 09/Jul/2015 às 20:21

        Fico feliz que Jean Willys reconheça os sistemas autoritários nos quais as esquerdas brasileiras se inspiram. Duas coisa na entrevista. Primeiro: Ele acabou legitimando a Ditadura Militar na repressão dos grupos terroristas, já que todos eles tinham como modelo o soviético, maoista ou trotskista. e a maioria recebeu apoio dos países socialistas que Jean os classifica de ditaduras.É só consultar o livro Combate nas Trevas do historiador membro do PCB, Jacob Gorender. Segundo: Por que será que nunca assumem por completo seus erros ? Se comete um é por que o outro tmb cometeu. A pergunta era sobre países socialistas.

      • Leonardo Postado em 10/Jul/2015 às 19:13

        Primeiro, Fernando: não. Segundo, não. Você não vai conseguir, parceiro. Sabe aquilo do "contextualizar" que Jean colocou, você acaba de descontextualizar. Tem entrevistas suficientes apresentando a opinião do Deputado sobre a Ditadura Civil-Militar para te desmentir . E aquilo que o amigo Herbert bem colocou, o maniqueísmo do "bem'" e "mal", você acaba assinando embaixo. Não, "parça", a Ditadura é indefensável. Quanto ao que você chama de "grupos terroristas", eles existem nos mais diversos lados, inclusive do lado liberal capitalista. Então, vamos refletir um pouco antes de sair fazendo afirmações categóricas sem fundamento. Valeu, bicudo. Abraços e beijos em ti e nos familiares.

      • Fabio Postado em 11/Jul/2015 às 03:38

        Chupa essa, Fernandinho.

    • Marc Postado em 09/Jul/2015 às 22:11

      Fontes de que Che Guevara assassinou pessoas exclusivamente por suas orientações sexuais !

      • Alessandro Postado em 13/Jul/2015 às 05:15

        Pergunte a qualquer biografo do Chê que ele vai responder: Chê só matou desertores, ladrões, estupradores e soldados e agentes inimigos.

    • Daniel Postado em 09/Jul/2015 às 23:35

      você chegou a ler alguma coisa desse texto?

    • Robson Postado em 10/Jul/2015 às 22:42

      assim como o capitalismo, lindo na teoria, mais um lixo na pratica, a unica diferença é que temos que engolir esse sistema para sobrevivemos nessa sociedade, pois do contrario, ja teriam substituído por algo melhor!!!

    • Zemauro Postado em 10/Jul/2015 às 23:54

      Rodrigo, em primeiro lugar meu caro em lugar nenhum do mundo se praticou o comunismo, pois sistema é a evolução do capitalismo mais socialismo, como bem Jean o que chamou de socialismo em todos os países, que se auto denominou socialista a exceção de Cuba que pratica um socialismo ainda embrionário, pois carece avançar muito para se chegar ao comunismo, chamar esse ou aquele de comunista é coisa de direitista desinformado, fraterno abraço...

    • Rosali de Rosa Cantlin Postado em 11/Jul/2015 às 05:35

      Ele acabou de explicar sua posição sobre isso. Você quer que ele desenhe?

    • Wellington Postado em 27/Dec/2015 às 17:16

      Já ouvi muito que os atos de Stálin foram um “acidente” e que o que ele fez não é “o verdadeiro socialismo”. Mas, quando se lê as palavras dos dois pais fundadores do socialismo vemos algo muito semelhante ao nazismo. Investigando documentos antigos e geralmente desconhecidos de Marx e Engels, os historiadores têm se deparado com textos surpreendentes.Friederich Engels, no jornal Neue Rheinische Zeitung, em janeiro de 1849, escreveu que quando a revolução socialista acontecesse, e a luta de classes ocorresse, haveria sociedades primitivas na Europa, “dois estágios atrasadas”, porque sequer eram capitalistas, e as chamava de “lixo racial”, ou “povo descartável” — dependendo da tradução de “völkerabfälle” –, advogando sua destruição. Já Karl Marx escreveu literalmente: “As classes e raças fracas demais para dominar as novas condições de vida devem se entregar”. “Elas devem perecer no holocausto revolucionário” .Se olharmos os cartazes de propaganda nazista e comunista, notamos que eles são praticamente idênticos em texto, ideologia e estética. Grandes bandeiras, punhos em riste, camponeses e operários em marcha. A estética revolucionária soviética – famosa mundialmente e usada até hoje com primor por grupos como o Movimento da Negação.Não só isso, o discurso de justificação é semelhantíssimo. Para os comunistas, a ditadura do proletariado; para os nazistas, o Reich ariano. Para os dois, o paraíso na terra. Os males da nação eram devidos aos judeus ou aos burgueses; bastava escolher um dos dois e se saberia se estava no grupo de Hitler ou no de Lênin.Mas os documentos de Moscou fazem uma outra revelação impressionante: desde antes da II Guerra, a União Soviética já deportava, a pedido de Hitler, judeus para a Alemanha. Não apenas isso: foi descoberto que a Alemanha enviou emissários à Rússia para que estudassem o novo método usado pelos comunistas: campos de trabalho forçado para os inimigos do regime (os campos de concentração). Foram os comunistas que inventaram os campos de concentração e toda a “tecnologia de morte” utilizada neles; os nazistas foram à Rússia e aprenderam como fazer.Mas as descobertas não param por aí: após o fim da II Guerra Mundial, os campos de concentração criados por Hitler na porção oriental da Alemanha – que ficou sob o domínio soviético – continuaram em atividade. Como os soviéticos já estavam familiarizados com aquele método há mais tempo que os nazistas, Stálin manteve em funcionamento as usinas da morte que todos desprezamos.Os achados não param por aí. Bernard Shaw, um famoso socialista inglês, defendia que aqueles que produzem menos do que consomem deveriam ser exterminados. Apenas tinha a “nobre” restrição de que eles não deveriam sofrer muito, deveriam ter uma “morte humana”, e pedia que se descobrisse um gás letal que matasse de maneira indolor. Quanto humanismo! Poucos anos depois esse gás foi descoberto e usado pelos nazistas. O nome do gás era Zyklon B, um pesticida à base de cianureto, cloro e nitrogênio. Os “inimigos do Reich” – judeus, ciganos, cristãos também – eram levados às câmaras de gás e lá eram envenenados pelo Zyklon B. A morte era indolor e os nazistas aplicariam exatamente o mesmo termo de Shaw: “morte humana”. Revisemos a história! Hitler era um humanista tal qual Bernard Shaw, Stálin, e tantos outros!

    • Pedro Postado em 21/Apr/2016 às 05:24

      Você tem uma lista de quando quem e onde o Che assassinou POR SEREM homossexuais? Eh uma bela acusação, pode nos ajudar na luta contra o Guevarismo. Estou aguardando a lista para que possamos de uma vez por todas desmistificar esse monstro! Aguardo os dados: obrigado.

  2. Maurício Postado em 09/Jul/2015 às 18:35

    Obrigado Jean, pela forma lúcida do esclarecimento.

  3. Eduardo Ribeiro Postado em 09/Jul/2015 às 20:06

    Esse é o jornalismo brasileiro. Jornalismo do "PODEMOS TIRAR SE ACHAR MELHOR". A resposta de JW trabalha contra os interesses golpistas? Então corta. Simples. Só acho engraçado esse bando de mentecapto achar que está pegando alguem no contrapé, na contradição, fazendo esse tipo de pergunta. Eles acham que vão trucar alguém com essa pergunta - que já está batida - , acham que vão colocar alguem na parede, "quero ver ele sair dessa sinuca que eu botei ele huehue"....por consequência, é fácil demais ver que não precisa muito pra desqualificar um completo analfabeto, discipulo do astrólogo Olavão, como esse jornalista. Jean falou apenas o be-a-bá, fez um pequeno relato do óbvio. É um povo vazio, ideologicamente perdido, desinformado, sem estudo, sem leitura de nada, burro mesmo. Parabens ao JW pela resposta, simples, correta e sem espaço pra mimimi, e tambem pela paciência com o coitado do jornalista, amador, iletrado e burro que dói.

    • Ecthor Postado em 10/Jul/2015 às 14:18

      pelo visto não leu o que JW disso, ao menos releia o texto e verá que ele admite que o Socialismo fez merda e ainda apoia ditaduras, ele simplesmente teve que falar a verdade !! que o Socialismo não presta e realmente perseguiu e persegue os homossexuais !!!

      • Eduardo Ribeiro Postado em 10/Jul/2015 às 14:24

        Aonde ele disse que o SOCIALISMO fez merda? Quem apóia ditaduras? Eu sei que entender um texto com mais de 35 caracteres é pedir demais....mas será que nem pra deturpar uma declaração vocês servem mais?? Pqp.....deturpem melhor as declarações alheias, se é pra fazer cagada e bostejar, façam direito..."""""""""""""""O que houve na Rússia foi uma revolução que foi traída pelo Stalin.....Não há socialismo sem democracia......Na China, o totalitarismo dito comunista deu passo a uma espécie de capitalismo de estado......É o que acontece hoje na Rússia"""""""""""""".

  4. poliana Postado em 09/Jul/2015 às 20:16

    nossa, q raciocínio brilhante. fico pasma com o seu nível intelectual maria cesar souza.

    • poliana Postado em 09/Jul/2015 às 21:37

      zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz...como se eu fosse obrigada a lhe dar qq tipo de satisfação.

    • Thiago Teixeira Postado em 09/Jul/2015 às 21:49

      A meses não apareço aqui e você ainda está nessa? Porque não cobra a DARF da Globo?

  5. Denisbaldo Postado em 09/Jul/2015 às 20:23

    Eu não acho contraditório ele se fantasiar de Che Guevara, mas acho desnecessário ele postar a foto na internet, uma vez que ele é um político de alto escalão e todos sabemos que a maior parte da sociedade brasileira tem horror a qualquer coisa relacionada ao comunismo. Muitos brasileiros têm ódio ao PT e à esquerda pela roupagem, porque esses brasileiros são um bando de maria vai com as outras que não se interessam pelos verdadeiros ideais da esquerda brasileira, só olham para a cara. Tenho certeza que o Bolsonaro é fã do Hitler, mas ele nunca se fantasiaria como tal e postaria na internet. Atenção! Não estou comparando Hitler e Che Guevara! De resto, acho o Jean Willys um cara inteligente, muito acima da média das amebas que frequentam o Congresso. Ele poderia ser mais cuidadoso na minha opinião e não provocar a cambada de acéfalos que povoam o país.

    • Matheus Magalhães Postado em 10/Jul/2015 às 10:38

      Che foi e será um herói para a esquerda para todo sempre. E hoje ainda mais importante: em tempos onde qualquer bunda-mole faz discursinho neo-hippie e misticismo New age e vira "símbolo de progressismo", Che traz a esquerda de volta para a realidade. Não se move UMA palha sem coragem e disciplina. Quando temos gente que se diz de esquerda só pra pegar mulher, onde vão morrer sem ler a orelha de um livrovde Marx, Che tem tudo a nos ensinar.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 10/Jul/2015 às 11:09

      Um dos homens mais dignos e decentes da história. Exemplo de heroísmo, sacrificio e amor ao próximo. Reserva moral. Cabra macho. Reaças piram e choram sangue ao ler esse nome. Adotam o cramulhao em pessoa como pai, mas não aturam Che de jeito nenhum. Até foto do cara tomando uma coquinha gelada é motivo pra ficarem com aquela baba bovina pendurada pela boca.

      • B. Ferreira Postado em 15/Jul/2015 às 12:54

        Hahahahahahahahahahah, sensacional!

    • Eduardo Ribeiro Postado em 10/Jul/2015 às 11:47

      eita....pintou o primeiro......hasta siempre, comandante!

    • Rosali de Rosa Cantlin Postado em 11/Jul/2015 às 05:45

      Faltou esclarecer? Você leu o artigo? Se quiser a gent pede pra ele desenhar.

  6. Rubens Postado em 09/Jul/2015 às 20:38

    E tu é grossa e mal educada. Lava essa pechereca chamada boca antes de discriminar o Jean.

  7. luis Postado em 09/Jul/2015 às 20:51

    O Jean odeia mesmo esses países comunistas e ama a democracia. Prova disso é que ele está sempre defendendo a liberdade de expressão por aí!

    • Enzo Postado em 10/Jul/2015 às 10:37

      VOCE SABE LER? LEU A MATERIA ENTENDE?

  8. Wagner Postado em 09/Jul/2015 às 21:30

    A esquerda que ele faz parte infelizmente não existe. Só se faz presente em sonhos, utopias e teorias.

  9. Meu nome Postado em 09/Jul/2015 às 23:24

    A esquerda é sempre assim: Fizeram isso antes, logo eu posso fazer também

    • Marcelo Marques Costa Postado em 10/Jul/2015 às 01:58

      Deixa de se fazer de idiota. Ele diz claramente que a perseguição aos LGBTs foi um ERRO. Quando ele compara com os EUA, é pra dizer que ninguém usa esse argumento infantil - tal sistema não presta pois perseguiu LGBTs - pra desqualificar o capitalismo. E ainda deixa claro que esses regimes autoritários não são socialistas. São regimes totalitários.

  10. Sergio Carneiro Postado em 10/Jul/2015 às 06:47

    "Em primeiro lugar, eu não "acredito" que os regimes instaurados durante boa parte do século XX na União Soviética e no bloco do Leste possam ser considerados socialistas." (Jean Wylls).Acreditar, senhor Jean Wyllis, pode ter dois significado básicos: Abonar alguém/ dar crédito a alguém ou pode significar ter fé. A sua fé no socialismo alcança o mesmo nível dos religiosos mais fervorosos. O senhor "evangeliza" sua ideologia e "prega" o seu sistema com se fosse a salvação. Vejo no senhor muita singularidade muitos religiosos evangélicos.

  11. João Postado em 10/Jul/2015 às 09:13

    Os leitores de Capitão América e o blá blá blá de sempre.....

  12. Rodrigo Postado em 10/Jul/2015 às 10:41

    (Outro Rodrigo) O que se houve por aí: "deturparam Marx"; "Guerra do Vietnã não era capitalismo" (num programa da GNT ou Gobonews, salvo engano); "a inquisição, na verdade, foi uma revolução no sistema de penas, sendo criado um sistema processual, com tribunal no qual podia ser exercida a defesa (vários fóruns de internet); e muitas desculpas esfarrapadas outras mais. É, pois, fácil prontamente soltar um "eu não sabia", "não é bem assim", "temos de olhar por outro prisma", "temos de dar uma interpretação". Mas, assumir a responsabildade que cabe a cada um (socialistas, capitalistas, Igreja Católica e tantos outros mais), aí são "outros 500"...

    • João Paulo Postado em 10/Jul/2015 às 12:57

      Concordo. Afinal, jamais houve socialismo (ou ao menos tentativa) na URSS, China, etc? O jornalista fez bem em omitir essa baboseira.

  13. Eduardo Ribeiro Postado em 10/Jul/2015 às 11:03

    Então a "República DEMOCRÁTICA Popular da Coreia" é uma perfeita democracia. Coréia do Norte é democrática.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 10/Jul/2015 às 15:12

      pfff....nada a ver...corrobora nada. Voce está muito preso a palavras, meu caro anagrama. Responda as duas perguntas: 1- Devo admitir que a URSS é uma experiência socialista necessariamente porque tem o nome "socialista"? ( ) sim ( ) não. 2- Analogamente, a Coréia do Norte é democrática como diz seu nome oficial "Republica Democrática"? ( ) sim ( ) não

    • Eduardo Ribeiro Postado em 11/Jul/2015 às 16:20

      Responda as questiunculas, anagrama...basta marcar um X...

    • Renan Postado em 13/Jul/2015 às 15:10

      O Socialismo praticado no......... (país socialista) era um forma errada e deturpada, "eu acredito". Me deem poder e vos darei o socialismo verdadeiro. Pol Pot. Ho Chi Minh. CEAUSESCU, Nicolau. CASTRO, Fidel. Ou qualquer um que quisesse colocar em prática esta ideia "libertadora". O mecanismo de defesa "Socialismo ideal x Real" já funcionou um dia, hoje já está um pouco enferrujado. O socialismo serviu e serve para o que foi criado, mesmo sem trazer o "paraíso na terra" de justiça e igualdade (para o povo, porque para seus líderes trouxe sim, por um período curto mas trouxe).

    • Renan Postado em 13/Jul/2015 às 15:16

      Eduardo segundo sua lógica de botequim, a China nunca foi comunista porque era República Popular da China, mesmo desde sua fundação como República Popular (mesmo matando 70 milhões do povo, que para eles não era povo, ou seja o que for) era governada pelo partido comunista. Esse foi o truque mais sem noção e sem cabeça que já vi alguém usar, não sei se é porque exige poucos neurônios para usá-lo ou sei lá o quê.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 13/Jul/2015 às 15:26

      A lógica não é minha, leia direito. É do Anagrama. Aproveite e responda você as questões, meu caro...

  14. Rodrigo Postado em 10/Jul/2015 às 14:49

    (Outro Rodrigo) Parabéns.

  15. Carlos Prado Postado em 10/Jul/2015 às 17:48

    É isto que é socialismo, isto que estes chamam deturpação. Muitos já avisaram, mas sempre se tentará ainda buscar um ideal ao invés do que o socialismo realmente é. O socialismo de Marx não é utópico., é clamado ser científico. Então que aprendam com a experiência, a mesma que bate com o que tantos teorizaram.

  16. André Postado em 10/Jul/2015 às 21:09

    Essa heterofobia vai acabar quando a Dila e o PT saírem do governo. O socialísmo não funcionou em lugar nenhum

  17. Nicolau Postado em 15/Aug/2015 às 17:43

    Ate existiu a União Soviética de 1918 até 1991, todos os degenerados liberastas, pederastas, drogados e parasitas ocidentais, berravam que aquilo era o paraíso na terra, como aliás, ainda berram que Cuba é o paraíso na América Latina, hoje esses pederastas viados como comunas, viados, drogados e parasitas gritam que aquilo não era o verdadeiro socialismo! Devem saber esses bichas degenerados que no comunismo faram mortos mais de Um Milhão de pederastas-viados-homossexuais!

  18. Pedro Postado em 21/Apr/2016 às 05:33

    Ninguém acredita de URSS foi socialista, muitíssimo menos "Comunista". Dê-se ao trabalho de buscar a definição rigorosa de uma sociedade "comunista", depois busque definições rigorosas do socialismo, e da social-democracia. A URSS foi uma ditadura sanguinolenta, terrível que praticou um capitalismo de estado odioso. Atualmente, a Russia é controlada por mafias. E a China? Você acha mesmo que o centro produtivo do capitalismo global é um pais "comunista" ou "socialista"? Cara, não importa se você defenda ou combata "o socialismo". Se um pais nunca nem foi socialista, não tem como você usa-lo como exemplo de tal. Vou dar um exemplo que talvez até você entenda: digamos que você seja contra "estar molhado". Ninguém pode estar molhado. Um rapaz chega com gel no cabelo, e você diz "ah, não pode estar molhado, seca isso". Mas é gel...o rapaz te explica, mas você insiste "cabelo molhado aqui não". Seu raciocínio é mais ou menos dessa magnitude. Ideologias são coringas de interesses: os russos usaram a palavras "socialismo" para enganar o povo deles, e quem não queria saber de "socialismo", usou a URSS para assustar quem quer que seja que levantasse a idéia. O memo serve na China: de comunista, o partido comunista da China não tem nada. Mas eles falam para o povo deles, que fabricam quase tudo que o planeta consome, que vivem em uma utopia comunista. Quer coisa mais linda do que botar o povo para trabalhar sem limites, sem direitos, sem nada, em nome do "comunismo"? E no caso da China, ninguém aponta o dedo e grita "COMUNISTAS!", porque os penduricalhos do ocidente vêm baratinhos de la. Você tem optado por ser ignorante, mas não precisa sê-lo. O mundo não é simples, frases de efeito e generalizações não correspondem a realidade, seu cérebro esta ai dentro do seu crânio pronto para ser usado: use-o.