Redação Pragmatismo
Compartilhar
Contra o Preconceito 23/Jun/2015 às 13:53
51
Comentários

O dia em que Jesus Cristo escreveu uma carta para Silas Malafaia

jesus cristo silas malafaia carta
O pastor Silas Malafaia (reprodução)

Gregório Duvivier, Folha

Querido pastor,

Aqui quem fala é Jesus. Não costumo falar assim, diretamente – mas é que você não tem entendido minhas indiretas. Imagino que já tenha ouvido falar em mim -já que se intitula cristão. Durante um tempo achei que falasse de outro Jesus – talvez do DJ que namorava a Madonna- ou de outro Cristo -aquele que embrulha prédios pra presente – já que nunca recebi um centavo do dinheiro que você coleta em meu nome (nem quero receber, muito obrigado). Às vezes parece que você não me conhece.

Caso queira me conhecer mais, saiu uma biografia bem bacana a meu respeito. Chama-se Bíblia. Já está à venda nas melhores casas do ramo. Sei que você não gosta muito de ler, então pode pular todo o Velho Testamento. Só apareço na segunda temporada.

Se você ler direitinho vai perceber, pastor, que eu sou de esquerda. Tem uma hora do livro em que isso fica bastante claro (atenção: SPOILER), quando um jovem rico quer ser meu amigo. Digo que, para se juntar a mim, ele tem que doar tudo para os pobres. “É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus”.

Analisando a sua conta bancária, percebo que o senhor talvez não esteja familiarizado com um camelo ou com o buraco de uma agulha. Vou esclarecer a metáfora. Um camelo é 3.000 vezes maior do que o buraco de uma agulha. Sou mais socialista que Marx, Engels e Bakunin -esse bando de esquerda-caviar. Sou da esquerda-roots, esquerda-pé-no-chão, esquerda-mujica. Distribuo pão e multiplico peixe – só depois é que ensino a pescar.

Se não quiser ler o livro, não tem problema. Basta olhar as imagens. Passei a vida descalço, pastor. Nunca fiz a barba. Eu abraçava leproso. E na época não existia álcool gel.

Fui crucificado com ladrões e disse, com todas as letras (Mateus, Lucas, todos estão de prova), que elestambém iriam para o paraíso. Você acha mesmo que eu seria a favor da redução da maioridade penal?

Soube que vocês estão me esperando voltar à terra. Más notícias, pastor. Já voltei algumas vezes. Vocês é que não perceberam. Na Idade Média, voltei prostituta e cristãos me queimaram. Depois voltei negro e fui escravizado – os mesmos cristãos afirmavam que eu não tinha alma. Recentemente voltei transexual e morri espancado. Peço, por favor, que preste mais atenção à sua volta. Uma dica: olha para baixo. Agora mesmo, devo estar apanhando -de gente que segue o senhor.

VEJA TAMBÉM: Os memes mais engraçados da polêmica entre Boechat e Malafaia

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Ricardo Postado em 23/Jun/2015 às 14:15

    Ei vitor, vai procurar uma rola também!

    • fabio Postado em 24/Jun/2015 às 09:18

      Criticar os outros em suas práticas é facil. Criticar a si mesmos é que é dificil. Estão dispostos? Então vamos lá: Os fundamentalistas levam a sério a narrativa, a história contada: o dilúvio, as muralhas de Jericó, a mulher de sal e coisas do gênero. Eles ainda estão vidrados nos personagens. Eles só conseguem pensar nos personagens... Será que eles não sabem que não há personagens de verdade? Será que eles não sabem que cada personagem tem uma e uma única alma? Será que eles não sabem que, se Jesus escreve na areia, é porque o escritor mandou? Que, se Jesus fala, é o escritor que fala, se Jesus cala, é o escritor que cala? Cada vez que um personagem da Bíblia fez um gesto, é a mão do escritor que controla esse gesto. Cada vez que um personagem levanta a mão, o pé, a cabeça, é o escritor quem o move... Não há ninguém no texto - NINGUÉM - além do escritor. E mesmo o destinatário está ali conforme o lê o escritor. De sorte que, para ler esses textos, deve-se necessariamente quebrar o encanto de entregar-se ao personagem enquanto ser, enquanto identidade, memória, seja lá o que for. O personagem é programa político, é instrumento político, é uma intervenção política. O convecimento de que o livro é sagrado é simplesmente tradição historica em que as pessoas são doutrinadas a aceitar a tal ponto de não conseguirem raciocinar. Não entendem....aceitam! foi por isso que os evangelicos apoiaram a escravidão e lutaram por ela armados, como bons servos do Senhor como relatado na historia das guerras no sul dos Estados Unidos. Acoitavam negros e dormiam o bom sono do senhor a noite, como bons servos que eram. Onde estavam os evangelicos no Brasil no periodo da escravidão? Trancando seus escravos negoros na sezala. Hoje se repete os mesmos erros, pena que os erros estão sempre no passado e nunca no presente!

    • Fernando Postado em 26/Jun/2015 às 01:12

      Pare de querer passar por inteligente, Vitor. Vc é crente e isto faz de vc um idiota e boçal que se disfarça atrás de sofismas e citações jurídicas para querer criar casuísmos. Sua cultura e seu conhecimento teológico são risíveis. Tanta pretensão de uma pseudo erudição para nada porque a maior virtude do Cristo, a caridade, e sua maior lição, o Amor, passam ao largo de gente como vc. Sabe por quê? Por causa do orgulho que vc tem da sua pseudo fé o que a torna tão estéril e inútil que o próprio demônio nem mais se preocuparia em pelejar pela sua alma. Tão fariseu e hipócrita como os doutos da religião que crucificaram o Filho de Deus por Ele não se adequar ao blablablá dos textos mosaicos seculares. Enfim, um grande e moderno sepulcro caiado. Me poupe!

  2. Flavio Postado em 23/Jun/2015 às 14:17

    vai se tratar vitor...

  3. Ricardo Postado em 23/Jun/2015 às 14:21

    Jesus tava cagando e andando para a punição, por um motivo bem simples: isso não resolve o problema. Jesus sabia que não existia essa verdadeira "tara" pelo equilíbrio do universo: torturar o criminoso não significa equilíbrio, "0x0", apenas dois atentados contra o ser humano. Não é porque um cara cometeu um crime que justifica outro crime contra esse sujeito. Cristo sabia disso, por isso que dizia para "oferecer a outra face"; não significa um ato de submissão ou de masoquismo: apenas quis dizer: continua fazendo o que é certo, só isso. E esse argumento de que pode ser rico etc. foi desenvolvido pelos PROTESTANTES (como eu) e serve para, digamos, compatibilizar a fé com a avareza sem cair em contradição. Se, de fato, o dinheiro não importa, então não deve ter resistência em distribuí-lo... Se, de fato, vc se importa mais com o próximo do que com o dinheiro, não deve ficar bravo com as políticas que distribuem renda... Não tem nada a ver com "esquerda x direita", repare bem; aquele que convergir com isso será cristão, só isso. Quanto ao perdão e às consequências, não me lembro de Cristo ter falado dessas últimas: colocou como imperativo categórico o perdão, sem se preocupar com as consequências (que não nos dizem respeito, mas a Deus; preocupar-se com elas significa colocar-se no lugar de Deus). A mensagem de Cristo se resume a amor e não violência, o resto é perfumaria, invenção de instituições religiosas (= Igrejas) para manter controle social.

    • Yasmim Lima Postado em 23/Jun/2015 às 15:00

      Nunca perdi tanto tempo admirando um comentário tão cheio de harmonia quanto perdi agora, eu faço das suas, as minhas palavras. E digo mais, seria muito mais prazeroso conviver com pessoas que tenham esse ponto de vista, ao invés dessa corja ignorante que vem pelos muros .

    • Hildebrando Dias Santos Postado em 23/Jun/2015 às 15:02

      Eu, particularmente, estava com dúvidas com relação esta questão da redução da maioridade penal, mas de ler e ouvir, comentários e explanações a respeito. E, agora diante de um comentário bastante centrado, como o seu, Ricardo. Tenho uma posição contrária a redução da maioridade penal.

    • Marcia Postado em 23/Jun/2015 às 15:16

      Sou sua fã, desde já. Adorei ler seus comentários, coerência e discernimeto .

    • João Paulo Postado em 23/Jun/2015 às 15:20

      Perfeito!

    • Fernando Postado em 26/Jun/2015 às 01:15

      Parabéns, Ricardo! Nada mais a acrescentar.

  4. Furabolo Postado em 23/Jun/2015 às 14:23

    Seguindo seu raciocínio, foi certo crucificar Jesus, afinal, ele tinha que pagar por seus crimes.

    • Glauco Postado em 23/Jun/2015 às 18:04

      Touche!

    • Livia Postado em 25/Jun/2015 às 12:52

      Muito Bem Flipper... usando as armas deles mesmos...

    • Livia Postado em 25/Jun/2015 às 13:14

      Vitor, Jesus foi condenado por entrar no templo montando num jumento, descalço, barbudo, sujo da viagem no deserto e quebrar tudo da ferinha armada para a peregrinação da páscoa... pois o templo não era lugar de vendas. Roma, Pilatos e etc foram envolvidos na artimanha dos rabinos., Tanto que Pilatos Lavou as Mãos... quanto ao titulo de rei e dinheiro lembre de: dai a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus.... e que as igrejas TODAS ELAS parem de tomar dinheiro das pessoas.... Não preciso de religião, eu sei ler!

  5. Ricardo Postado em 23/Jun/2015 às 14:24

    Ah, contra a redução da maioridade penal: Cristo disse "atire a primeira pedra aquele que não tem pecados", podendo ser comparado a um abolicionista penal. Portanto, não é nenhum absurdo cogitar que Cristo seria contrário à redução - o que é mero exercício hipotético. Por fim, acho inapropriado a um comportamento verdadeiramente cristão referir-se aos irmãos como "canalhas"...

    • Marcia Postado em 23/Jun/2015 às 15:11

      Muito boa a resposta.

    • Chico Ribeiro Postado em 23/Jun/2015 às 15:26

      Obs.: Na passagem da "prostituta", a mulher foi pega em flagrante adultério e segundo a Lei de Moises, homem e mulher deveriam ser apedrejados. E já que houve um flagrante por que só levaram a mulher até Jesus, é o homem que estava com ela, porque não o levaram até Jesus também? os que acusavam/testavam Jesus estavam descumprindo a Lei, atiraram no próprio pé. Sabiam do pecado que estavam cometendo e por isso não atiraram pedras. Naquele tempo ainda havia alguns religiosos com consciência, mas infelizmente hoje os que acusam estão mais sujos que os acusados.

    • Roger Postado em 23/Jun/2015 às 18:42

      Os "religiosos" de hoje atirariam pedras na maior cara de pau. Deixariam Jesus falando sozinho, porque eles se acham mais santos do que Jesus.

  6. Eduardo Ribeiro Postado em 23/Jun/2015 às 14:27

    Bom texto do Duvivier. Muito oportuno, adequado ao momento. "Religiosos on fire" comentando abaixo..

  7. Debora Postado em 23/Jun/2015 às 14:28

    E você acha que ele está condenando o Pastor por ser rico ou pela forma que ele arranjou de ficar rico? Ou vc jura que pastor não coloca o dinheiro na frente de Deus? Para esses charlatões Deus não é um fim, é um meio (de enriquecer). Se for para fazer este tipo de comentário, melhor se calar mesmo.

  8. Ricardo A. Postado em 23/Jun/2015 às 14:30

    Deixa eu adivinhar... Você é rico, tão rico que vai comprar uma agulha onde seu camelo passe, prefere buscar passagens que justifique a sua falha, interpretar e distorcer metáforas, do que acreditar no que está claro e translúcido...

  9. Thais Postado em 23/Jun/2015 às 14:33

    Po Ricardo, escreveste tudo o que eu queria ter escrito.

  10. jean Postado em 23/Jun/2015 às 14:34

    Todo mundo quer ser cristão -, mas poucos querem viver a palavra - é caso da 99.9% de pastores padres, pai de santo, e por ai vai - um dia ouviram - se aparte de mim Eu não vos conhece - acredide essas pessoa não estão preucupado com outra vida - e sim em vivir, nessa, vendendo promeças e ganhando $ -, É por isso que não acredito no inferno, se existisse o diabo já teria levado a todos. bem, salvo se essas pessoas dizem que trablham para Deus quando na verdade trabalham para o diabo.

    • Rodrigo Postado em 25/Jun/2015 às 11:37

      (Outro Rodrigo) É como disse em outro momento, Jean: basta a autodeclaração? Caso baste, qualquer um que se diga cristão pode ser alvo de generalização, assim como quem se diz petista, tucano e... Negro. Recentemente, pois, a questão da ativista que se sentia negra incomodou a muitos: ela se autodeclarou negra e identificava-se como negra e, quando "descoberta" branca, muitos se indignaram, dizendo que ela não podia se autodeclarar negra e fruir dos benefícios destinados às pessoas negras. Assim, nesses últimos casos, vemos que não há muita certeza quanto à validade da autodeclaração, a não ser quando o uso é conveniente aos interesses de quem fala. Falta, pois, repensar o argumento, voltá-lo para si próprio, para o próprio entorno, sob pena de ser como o prédio de areia, que desabou no RJ: aparenta firmeza, mas não se sustenta.

  11. Eduardo Postado em 23/Jun/2015 às 14:34

    " Distribuo pão e multiplico peixe – só depois é que ensino a pescar." chega não comento mais nada.

  12. Denisbaldo Postado em 23/Jun/2015 às 14:35

    "Como julgardes os outros, sereis também julgados; e a medida que medirdes será usada para medir-vos" - Mt 7,2

  13. Eduardo Postado em 23/Jun/2015 às 14:36

    menti... vou ter que cumprimentar ao autor, texto fabuloso e verdadeiro....

    • Yasmim Lima Postado em 23/Jun/2015 às 14:57

      Refletiu ? Rs

  14. Bianca Alves Postado em 23/Jun/2015 às 14:47

    Para começar, o texto do Duduvier reflete bem o que anda acontecendo com essa sociedade maluca que joga o nome "Deus" aos ares para justificar atos de intolerância. Ele se coloca como Deus porque, como a própria história diz, Deus somos todos nós, somos Deus quando implantamos amor e não ódio ao próximo, Deus é aquele negro escravo que sangrou até a morte no tronco; é aquela missionária Doroty assassinada por mais intolerantes; Deus é aquela professora que por mais precária que esteja a situação em sua sala de aula, ela acorda de manhã e vai ensinar crianças que não tem dinheiro nem pra comer a ler, procurando um futuro melhor. Aliás, é uma sátira, gente. Muito bem escrita, por sinal. Liberdade de expressão não deve vir apenas de gente como o Malafaia que a cada palavra sai um pedido de 1 real nas subliminares. Haters gonna hate.

  15. Italo Postado em 23/Jun/2015 às 14:50

    Vitor , Construísse tua casa na areia . Falso profeta !

  16. felipe Postado em 23/Jun/2015 às 14:57

    Belo texto, concordo em partes mas acredito que Jesus era socialista sim, não o socialismo sonhado pela esquerda mas o socialismo verdadeiro é impossível de se implantar em qq país devido a ganância das pessoas, e pessoal a bíblia é interpretativa muitas coisas são interpretadas de mil maneiras para cada um, Jesus não era miserável e nem pregava a miséria e muito menos quer que seu povo viva na miséria mas ele deixa claro que aquele que adora o dinheiro mais do que ele não é digno de estar com ele, acho justo - Deuteronômio 28:1 - Isaías 1:19 É so pegar a historia de Salomão que fala bem sobre isso 1 Reis 3:13

  17. Alexandre Postado em 23/Jun/2015 às 15:03

    Essa sua explicação a respeito da riqueza é só mais uma maneira que os cristãos usam para contornar ensinamentos que vão contra aquilo que desejam. Nada se fala em colocar Deus ou o dinheiro primeiro, mas sim em ser rico. "Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas! Pois mais fácil é passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus." (Lucas 18:18-30) Seu exemplo de José de Arimatéia também não é válido, além de ser apenas um simpatizante do cristianismo, você não tem provas de que ele foi para o céu. :)

  18. Denisbaldo Postado em 23/Jun/2015 às 15:47

    "A fé sincera e verdadeira é sempre calma; dá a paciência a quem sabe esperar, porque tendo seu ponto de vista de apoio na inteligência e na compreensão das coisas, está certa de chegar; a fé incerta sente a sua própria fraqueza; quando está estimulada pelo interesse, torna-se colérica e crê suprir a força pela violência. A calma na luta é sempre um sinal de força e de confiança; a violência, ao contrário, é uma prova de fraqueza e de dúvida de si mesmo. É preciso se guardar de confundir a fé com a presunção. A verdadeira fé se alia à humildade; aquele que a possui coloca sua confiança em Deus mais do que em si mesmo, porque sabe que, simples instrumento da vontade de Deus, não pode nada sem ele; por isso, os bons Espíritos vêm em sua ajuda. A presunção é menos a fé do que o orgulho, e o orgulho é sempre castigado, cedo ou tarde, pela decepção e pelos fracassos que lhe são infligidos". - Allan Kardec

  19. poliana Postado em 23/Jun/2015 às 16:19

    gregório duvivier é demais. sou fã desse cara!!! texto maravilhoso!

  20. Rodrigo Postado em 23/Jun/2015 às 17:00

    Ahhh como é bom escrever merda em seu quase palácio chamado de apartamento em um dos lugares mais rico da cidade maravilhosa, e mais deturpar toda igreja, Jesus sentava juntos com ricos e pobre e mais, ele mandou Zaqueu devolver tudo aquilo que ele roubou em dobro, o que lhe pertencia deveria ficar contigo, não acredito em Deus, mas ver um humorista de segunda categoria vim dá uma de pensador é difícil de engolir, nos fala ai Greg quanto vocês ganharam como "Incentivo" para o Porta dos Fundos do Governo do PT esquerdista?

  21. Deisi Postado em 23/Jun/2015 às 18:05

    Sem duvida um texto maravilhoso, o autor teve um momento de grande inspiração, acredito que Jesus veio soprar palavras tão apropriadas, em momento que o ódio, intolerância e preconceitos prevalecem. Parabéns Duvivier! Parabéns PP por postar! Eu como cristã, sempre acreditei que Jesus era de esquerda. E se tivesse que dizer algo ao Malafaia, seus seguidores, reaças e fundamentalistas, diria exatamente isso.

  22. André Postado em 23/Jun/2015 às 18:07

    Jesus morreu em uma sexta-feira e ressuscitou em um domingo. Como ele iria para o céu com o ladrão na sexta, se no domingo ele disse para Maria Madalena que ainda não tinha ido?

  23. Rodrigo Postado em 23/Jun/2015 às 18:23

    Se cada tivesse cuidando da própria vida e das coisas que precisam ser melhoradas em si, discussão não aconteceria. Mas nesse país a vida e as falhas dos outros são muito mais interessantes para se olhar e julgar do que cuidar do próprio buraco .

  24. beto Postado em 23/Jun/2015 às 20:27

    minhas consideraçoes sobre o texto,é mais facil um camelo passar pelo fundo de uma agulhe ,que um rico entrar no reino dos ceus.agulha era a porta pequena da cidade,o camelo precisava se ajoelhar para passar na porta,pra entrar no ceu é necessario se humilhar, e na briga com o boech nao vejo humilhaçao,Vai vende tudo e da aos pobres,e seguem -me, o rico nao quer se desfazer dos bens materiais,vai perder a alma pro capeta,nao acreditam que após a sua morte existe e que a biblia prega,a salvaçsao, mas quando um aviao esta caindo os ateus logo gritam ai meu Deus,ai meu Deus.e Jesuse dono do ouro e da prata ,satanas ofereçeu todo o mundo para jesus o adorar, mas disse lhe Jesus somente a Deus se prostará,

  25. mozart Postado em 23/Jun/2015 às 21:39

    E tá comentando pq então?

  26. Sergio Carneiro Postado em 24/Jun/2015 às 05:53

    Amado Jesus, fica fácil ser de esquerda quando se é filho de Deus ou mesmo o próprio Deus, afinal no seu Reino o governante não enriquece à custa de seus súditos e todos somos iguais. Aqui, no mundo terreno, as coisas mudaram muito desde a sua partida, mas uma coisa permanece: A evangelização. Confesso que evangelizo com a promessa de uma vida mais próspera no Reino do Céus, enquanto outros evangelizam com a promessa de um vida mais próspera aqui no reino terreno. Mas uma coisa temos em comum: Os incautos são novos alvos. Atenciosamente Silas Malafaia

  27. Fabio Postado em 24/Jun/2015 às 09:16

    Os fundamentalistas apedrejaram a menina na Vila da Penha, simplesmente por que era do Candomblé. Criticar os outros em suas práticas é facil. Criticar a si mesmos é que é dificil. Estão dispostos? Então vamos lá: Os fundamentalistas levam a sério a narrativa, a história contada: o dilúvio, as muralhas de Jericó, a mulher de sal e coisas do gênero. Eles ainda estão vidrados nos personagens. Eles só conseguem pensar nos personagens... Será que eles não sabem que não há personagens de verdade? Será que eles não sabem que cada personagem tem uma e uma única alma? Será que eles não sabem que, se Jesus escreve na areia, é porque o escritor mandou? Que, se Jesus fala, é o escritor que fala, se Jesus cala, é o escritor que cala? Cada vez que um personagem da Bíblia fez um gesto, é a mão do escritor que controla esse gesto. Cada vez que um personagem levanta a mão, o pé, a cabeça, é o escritor quem o move... Não há ninguém no texto - NINGUÉM - além do escritor. E mesmo o destinatário está ali conforme o lê o escritor. De sorte que, para ler esses textos, deve-se necessariamente quebrar o encanto de entregar-se ao personagem enquanto ser, enquanto identidade, memória, seja lá o que for. O personagem é programa político, é instrumento político, é uma intervenção política. O convecimento de que o livro é sagrado é simplesmente tradição historica em que as pessoas são doutrinadas a aceitar a tal ponto de não conseguirem raciocinar. Não entendem....aceitam! foi por isso que os evangelicos apoiaram a escravidão e lutaram por ela armados, como bons servos do Senhor como relatado na historia das guerras no sul dos Estados Unidos. Acoitavam negros e dormiam o bom sono do senhor a noite, como bons servos que eram. Onde estavam os evangelcios no Brasil no periodo da escravidão? Trancando seus escravos negors na sezala. Hoje se repete os mesmos erros, pena que os erros estão sempre no passado e nunca no presente!

  28. Millor Postado em 24/Jun/2015 às 18:14

    Parem de discutir historias da carochinha... o texto só está tirando sarro do Malafaia que é um grande charlatão explorador da fé dos menos providos de educaçao, através de um interlocutor que ele alega conhecer melhor que o restante do mundo, e que nada mais foi que um hippie bem intencionado. Estudem e façam o bem!

  29. Paulo Rozendo Ferreira Postado em 24/Jun/2015 às 18:28

    Primeiro Deus não veio como prostituta, porque Ele condena a prostituição, segundo não veio como gay, porque Ele condena abominação, você é tão sutil como satanás , deixe de ser imbecil

  30. Marcelo Postado em 25/Jun/2015 às 01:37

    Esse pastor Silas Malafaia é um dos maiores pilantras que Deus já colocou na Terra. Ele deve se envergonhar de ter criado uma criatura tão desprezível.

  31. Fernando Postado em 25/Jun/2015 às 08:18

    Então, por que comentou?

  32. Eva Postado em 25/Jun/2015 às 12:05

    Vamos lançar campanha para os congressistas? Que tal: fiscal de cú?

  33. Silva Postado em 25/Jun/2015 às 17:30

    Todo homofóbico é fiscal de cú!

  34. Cacai Postado em 25/Jun/2015 às 20:13

    Simplesmente genial. Não havia como esperar menos vindo do Duvivier.

  35. Farias Postado em 26/Jun/2015 às 08:42

    Pra mim ser rico é ser rico. tão simples

  36. Sena Postado em 26/Jun/2015 às 10:25

    Colocou fé no meio os comentários, eles explodem. kkkkkk O texto não está discutindo fé! Vamos se aprofundar na leitura e organizar a mensagem do autor. Vamos?!