Redação Pragmatismo
Compartilhar
Aborto 04/Jun/2015 às 18:50
21
Comentários

Funcionária do Itaú foi impedida de deixar trabalho após sofrer aborto

Mesmo ensanguentada, Funcionária do Itaú não pôde deixar o trabalho após sofrer um aborto espontâneo. Ela ainda teve de guardar o feto em um saco plástico até ser liberada para ir ao hospital

banco itaú aborto

O Ministério Público do Trabalho em Palmas, no Tocantins, entrou com pedido de processo contra o banco Itaú S.A., acusado de praticar assédio moral. O Ministério Público pede uma multa de R$ 20 milhões por dano moral coletivo, após denúncias de excesso de serviços na empresa, que estaria ocasionando problemas físicos e psicológicos aos empregados.

Segundo denúncias do SINTEC-TO (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Estado do Tocantins), uma funcionária do banco teve aborto espontâneo durante o expediente e, mesmo ensanguentada, não pôde sair da agência até fechar a tesouraria, três horas depois do aborto. Ela ainda teve de guardar o feto em um saco plástico até ser liberada para ir ao hospital. Diversos funcionários disseram testemunhar o caso.

“Colegas me ajudaram, e recolhemos uma substância que caiu no chão, que ficou guardada em uma embalagem de guardanapo em minha bolsa. Logo depois, liguei para meu chefe e expliquei o que tinha acontecido, mas ele disse que não poderia me afastar, pois não tinha ninguém para me substituir”, relatou a funcionária do banco, que pediu para ter sua identidade preservada.

“Foi um choque. Psicologicamente, foi bem pior que fisicamente. Achei muito constrangedor ficar naquela situação, trabalhando ensanguentada depois da gravidade do que havia ocorrido. Fiquei com vergonha de contar para alguém. Não acredito até hoje que isso aconteceu comigo”, conclui.

Depois de ir ao médico e ter direito a 30 dias de afastamento, ela só pôde descansar quatro dias.

Além desta situação, funcionários relataram pressão excessiva. Eles eram impedidos de almoçar e diversas vezes ficavam muito além do expediente, sem anotar as horas extras.

Depois de receber as denúncias, o MPT-TO está investigando o caso. “Os depoimentos colhidos são uníssonos e demonstram que a ré sobrecarrega seus funcionários com acúmulo de funções e carga excessiva de trabalho”, diz a procuradora Mayla Mey Friedriszik Octaviano Alberti, responsável pela investigação.

Segundo Mayla, os bancários são punidos até mesmo por ficarem doentes e que a “desastrosa gestão” do Itaú já ocasionou a perda da vida, “além de ameaçar outras que estão geradas em condições adversas decorrentes de pressão e estresse.”

as informações são de Brasil Post e BBC

Recomendados para você

Comentários

  1. Alexandre Postado em 04/Jun/2015 às 19:44

    te aconselho ir no site de Veja, aqui não tem noticia inventada e nem mesada para falar mal do PT, como certos sites patrocinados pelos tucanos!!!

  2. poliana Postado em 04/Jun/2015 às 20:23

    e o q vc tem a dizer sobre o caso em comento, em q uma funcionária do banco itaú foi impedida de deixar o trabalho mesmo tendo sofrido um aborto ali mesmo na agência??!! qual a sua opinião a respeito maria cesar souza?!

  3. Denisbaldo Postado em 04/Jun/2015 às 20:30

    maria cezar souza...hehehe

    • Denisbaldo Postado em 05/Jun/2015 às 07:57

      carlos sueli

  4. Leonardo Postado em 05/Jun/2015 às 00:53

    Crie seu blog, maria.

    • Silva Postado em 05/Jun/2015 às 07:46

      maria, cesar sousa e também diego, fico curioso em saber qual é a verdadeiro nome do moço ou moça. De dia é maria de noite é cesão.

  5. Carlos Postado em 05/Jun/2015 às 02:44

    Não era o itau q apoiava a ditadura militar? Mais essa agora. Pensa em um banco em q eu nunca vou ter conta.

    • poliana Postado em 05/Jun/2015 às 13:10

      zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

    • Adyneusa Postado em 05/Jun/2015 às 20:42

      Maria, Você existe mesmo ou é brincadeira? de onde tirou tanta idiotice? e o que tem a ver o que fala com a materia em pauta? ficou doida? acho que os torturadores infelizmente deixaram você viva e sua familia responsável por esse monstro que é você.

    • Adyneusa Postado em 05/Jun/2015 às 20:45

      Mari, você existe mesmo ou é uma brincadeira de mau gosto? o que tem a ver o que você fala com a matéria em pauta? ficou louca? Infelizmente os torturadores deixaram voce e sua familia vivos, responsáveis por esse monstro que aé você.

    • Fernando Canto Postado em 06/Jun/2015 às 14:23

      A ditadura militar foi tão severa que, em alguns casos, causou sequelas permanentes em algumas pessoas, que ficaram absolutamente insanas desde então -- vejam o caso da Maria, por exemplo.

    • Ricardo Postado em 11/Jun/2015 às 18:52

      Vc pode chamar do que quiser, menos de democracia.

  6. Alex Postado em 05/Jun/2015 às 10:18

    Eu já trabalhei no Bradesco, esta prática de pressão nos bancos é uma constante, fazer horas a mais sem bater o cartão, metas impossíveis de serem alcançadas, já vi um companheiro que tinha 25 anos de empresa ser demitido, ser ameaçado e ser retirado no meio do expediente como bandido. São instituições opressoras e, geralmente, só sobem na hierarquia aqueles que segue a cartilha da empresa, de ameaçar e pressionar o tempo todo. Graças a Deus me livrei disto a muitos anos.

  7. Esmael Leite da Silva Postado em 05/Jun/2015 às 11:57

    Os bancos são os novos Senhores de escravos, com um pequeno capital e juros escorchantes transformam pessoas em escravos, esta mesma mentalidade impera na empresa, funcionários em trabalha de análogo ao da escravidão, esta nova forma se dá através da exploração do trabalho mental que aparentemente não deixa marcas físicas, a pessoa humana é levada ao esgotamento mental, pois tem de abandonar seus valores éticos para alcançar metas, tem de enganar clientes, vender coisas que eles não querem comprar, que nunca utilizarão, cheques especiais, cartão de crédito, seguros,planos para clientes especiais ilusórios, títulos de capitalização e por ai vai, estabelecidas as metas os "gerentes de negócios" são forçados por todo o tipo de pressão a atingirem, este caso do Banco Itaú revela fisicamente toda a monstruosidade do sistema é palpável, pode ser visto (o feto num saco plástico ao lado da trabalhadora que teve de continuar a trabalhar após um aborto), mas a crueldade mental se estendeu a parte física, quando o repouso a que teria direito pela CLT e Acordo Coletivo foi reduzido para 4 dias, todas as pessoas que presenciaram os fatos ou que deles tiveram noticia foram afetadas em sua estima,a escravização pela exploração mental e por meio de crédito é a nova face daquilo que pensávamos ter sido abolido, temos uma nova luta pela frente, mas não importa nada disso, o Banco soltou uma nota lamentando o fato de que todos souberam, bola pra frente, afinal somos todos escravos e vítimas, tudo passará quando for publicado o próximo balanço. Registro aqui um pedido ; pelo Fim da Exploração Mental e Pelo da Escravização Por Meio de Crédito.

  8. Vinicius Matos Postado em 05/Jun/2015 às 14:28

    Meu, o que demônios esse comentário tem a ver com essa notícia? Poderia guardar seu ódio para notícias relacionadas à política pelo menos? Respeite o ser humano que esta tendo sua infelicidade de vida noticiada aqui por favor...

  9. Riaj Postado em 05/Jun/2015 às 15:01

    Quem é essa imbecíl maria travestida. Quer ser um velho do restelo vá chafurdar nos braços do detrito sólido da maré baixa. O que esse e outros bancos fazem com seus funcionários é simplesmente desumano e inadmissível. E vem esse louca e troglodita de Maria ou Mário vosciferar absurdos. Vá catar coquinho no asfalto sua direitosa mal amada.

  10. Zé Ruela Postado em 05/Jun/2015 às 20:21

    Maria, você é uma [email protected]

  11. Fernanda Postado em 06/Jun/2015 às 15:00

    Conhece uma ferramenta chamada.... Google? É uma beleza para procurar informações sobre qualquer coisa.

  12. enganado Postado em 07/Jun/2015 às 18:42

    Esse bco. não foi aquele que pagou a platéia para mandar a Presidenta DILMA ir tomar no cx, durante um jogo da copa do mundo? Esse bco. não é aquele que a dona ia ser a ministra da Educação da "Fodinha da Floresta", MaUrina? Esse bco. não é aquele bancava a canditatura da MaUrina a presidencia da república? Pois é pelo visto os proprietários do bco. não foram paridos, foram CUSPIDOS. Acho até que este bco. deve estar mancomunado com a Direita, porque o lucro vale mais que uma vida. É, é, é, ....

    • deisi Postado em 09/Jun/2015 às 19:53

      Concordo com você "enganado", está certíssimo, não está enganado! Esse mesmo!

  13. Ricardo Postado em 11/Jun/2015 às 18:54

    Bingo! Essa é a crítica correta ao PT, e não políticas como o Bolsa Família, por exemplo.