Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 26/Jun/2015 às 12:29
50
Comentários

Deputado defende “bolsa ex-gay”, benefício para quem deixar a homossexualidade

Em audiência, deputado defende ‘bolsa ex-gay’. Proposta do pastor Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) teria como objetivo incentivar a ‘cura’ da homossexualidade

ex-gay bolsa cura Sóstenes Cavalcante
O deputado-pastor Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) (Imagem: Allan Marques, Folhapress)

Durante audiência pública Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara para ouvir depoimento de pessoas que se classificam como ex-gays, o pastor e deputado Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) defendeu a concessão de um benefício mensal às pessoas que “deixaram a homossexualidade”.

O deputado disse que iria apresentar um projeto de lei sugerindo a concessão do benefício que, na visão dele, seria nos moldes do Bolsa Família. Para ele, a assistência visa ajudar no auxílio psicológico das pessoas que “deixaram a homossexualidade”.

Os parlamentares integrantes da bancada evangélica também criticaram a Resolução 1/99 do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que proíbe os psicólogos de colaborar com serviços voltados ao tratamento e à cura da homossexualidade.

A Câmara arquivou em julho de 2013 o projeto sobre tratamento da homossexualidade (Projeto de Decreto Legislativo 234/11), de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO). “Sustentei que o CFP diminuía o profissional de Psicologia com a norma. Não cabe ao conselho limitar o livre exercício da profissão”, afirmou Campos. Ele defendeu as instituições religiosas por acolher pessoas que deixaram de ser gays, por estarem “de portas abertas” enquanto instituições técnicas.

Para o autor do requerimento de realização da audiência pública, deputado Marco Feliciano (PSC-SP), muitas pessoas que se declaram ex-homossexuais não teriam sido bem atendidas por psicólogos, pelo receio desses profissionais de ter o registro profissional cassado pelo CFP. “Por que o Estado ampara cirurgia de troca de sexo e não ampara quem quer deixar de ser [homossexual]?”, disse o deputado Marcos Rogério (PDT-RO).

Divergência

Durante as audiências, os chamados “ex-gays” ouvidos afirmaram que tornaram-se homossexuais porque foram abusados sexualmente na infância. O deputado Adelmo Carneiro Leão (PT-MG) criticou a tese. “Dizer que ninguém nasce homossexual não é uma verdade absoluta. Não podemos ousar dizer que o testemunho de todos vocês possa ser o parâmetro e o paradigma dos demais”, afirmou.

Leão também afirmou que o abuso sexual é um mal a ser combatido, assim como o preconceito. “Dizer que o homossexual é um doente é uma atitude preconceituosa”, afirmou. A declaração do deputado também foi muito aplaudida, por militantes em defesa da comunidade LGBT.

VEJA TAMBÉM: Antropóloga comenta estupidez da ‘cura gay’

Congresso em Foco (Wilson Lima) e Agência Câmara

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Gilberto Postado em 26/Jun/2015 às 12:43

    -... RIDÍCULO!!! infelizmente é o que temos pra hoje!! peguem essa bolsa e enfia no SUS!

    • Luzia Postado em 27/Jun/2015 às 06:37

      Não! Esse RETARDADO existe mesmo? Isso não é um pastor, é um demente!

    • Francisco Sá Postado em 27/Jun/2015 às 11:27

      Estgará legislando em causa propria? Algumas dúvidas: 1- Se sofrer uma recaída o ex-ex terá que devolver? 2- Os ex-gays vão ganhar cartão e crachá de ex gays? 3- Haverá fila especial nos bancos para ex-gays, para não serem confundidos com ex-heteros? 4- Os ex-gays terão que se cadastrar e recadastrar periodicamente? 5- Os ex-gays poderão participar da parada gay,para dar testemunho, ou pelo menos assistir? 6- Haverá testes de viadagem/macheza para eliminar possíveis fraudadores?

    • Rosa L. Postado em 27/Jun/2015 às 11:38

      Proponho que as igrejas evangélicas subsidiem o tratamento, usando o dinheirão dos dízimos para financiar as sessões de terapia, e que premiem os heterossexuais, que também são filhos de Deus

    • Eduardo Postado em 28/Jun/2015 às 00:27

      legal quem sabe a grana dela melhora a saúde pública no tocante a recursos, pois repasse de menos 9 bilhões de reais para saúde em Minas Gerais é definido como bobagem.... 9 bilhões.... não é 9 reais não..

  2. Carlos Postado em 26/Jun/2015 às 12:55

    Sugiro também a bolsa "ex-crente", para aqueles que conseguirem se livrar das garras dessa gente de mentalidade medieval...

    • Pedro Accioli Postado em 26/Jun/2015 às 13:08

      Mais um que com certeza é homossexual enrustido! Sem mais!

      • Matheus Godoi Postado em 26/Jun/2015 às 17:07

        Nem todo homossexual enrustido é homofóbico. E nem todo homofóbico é gay enrustido. A maioria é só babaca mesmo. Vamos parar de jogar a culpa da homofobia nos homossexuais? Que fadiga disso.

      • Ricardo Postado em 26/Jun/2015 às 23:51

        E se for? Não há nenhum demérito em ser homossexual. Nem em ser enrustido. Demérito há (e muito) em ser um babaca homofóbico!

      • Ricardo Postado em 26/Jun/2015 às 23:51

        E se for? Não há nenhum demérito em ser homossexual. Nem em ser enrustido. Demérito há (e muito) em ser um babaca homofóbico!

      • Shuma Postado em 06/Jul/2015 às 13:56

        Matheus Godoi, esse é nosso argumento preferido contra a homofobia!

    • João Batista K. Postado em 26/Jun/2015 às 13:11

      Carlos, muito boa sua ideia, mas observe que qualquer ex-crente "já está" no lucro automaticamente, financeira e psicologicamente, sem precisar de bolsa alguma... kkk

    • poliana Postado em 26/Jun/2015 às 13:17

      APLAUSOS!!!!!!!!!

    • Rita Merlino Postado em 26/Jun/2015 às 13:34

      Excelente!!!! Carlos

    • beto Postado em 26/Jun/2015 às 15:45

      Muito justificado visto o rombo financeiro que algumas familias tem apos frequentar certas igrejas aqui no Brasil! Hahahaah muito bom

    • Luís Fernando Postado em 26/Jun/2015 às 17:25

      Ótima sugestão, Carlos!!

    • Helena Assumpção Postado em 26/Jun/2015 às 19:43

      Boa, Carlos! O mundo ficará bem melhor com a bolsa "ex-crente"...

  3. poliana Postado em 26/Jun/2015 às 13:16

    "Proposta do pastor Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) teria como objetivo incentivar a ‘cura’ da homossexualidade".............................ok, depois essa corja ainda vem falar em perseguição!!!!!!! sem mais!

    • Eduardo Ribeiro Postado em 26/Jun/2015 às 14:40

      Prepare-se pro tsunami de mimimi..."voce é intolerante e persegue os evangélicos blablabla"...

    • Vinis Postado em 26/Jun/2015 às 19:56

      Será que tem como curar o neopentecostalismo?

      • poliana Postado em 26/Jun/2015 às 20:26

        infelizmente não vinis. fé cega, faca amolada!!

  4. Denisbaldo Postado em 26/Jun/2015 às 13:38

    Simplesmente surreal, eu me nego a acreditar nisso.

  5. Eva Postado em 26/Jun/2015 às 14:51

    Será que vão criar o cargo de "Fiscal de cú"?

    • Eduardo Postado em 28/Jun/2015 às 00:32

      vai ter que trabalhar com um rolo de papel higiênico o tempo todo....e ganhar bem....imagina, a cena... o "ex-gay" para optar pela bolsa deverá assinar um termo de desistência e ter um exame de toque e seu anus deverá ser fotografado para que de tempos em tempos se faça um exame para ver se não houve desobediência o que pode acarretar o corte da Bolsa ExGay, e como punição o mesmo será preso num presidio feminino. FIM... este comentário é para mostrar que leigo também pode pensar besteiras não é só pastor e metidos a cristão preconceituosos....

  6. Eduardo Ribeiro Postado em 26/Jun/2015 às 14:58

    """"""""""""Ele defendeu as instituições religiosas por acolher pessoas que deixaram de ser gays, por estarem “de portas abertas” enquanto instituições técnicas.""""""""""" O que que ele quer dizer com isso? O que é uma "instituição religiosa enquanto instituição técnica"? E no que tange ao não-técnico, o que ela é? E no que tange ainda ao não-técnico, neste âmbito as instituições religiosas devem ficar de portas fechadas para os ex-gays??

    • Eduardo Postado em 28/Jun/2015 às 00:34

      Xará você esquece que para ser técnica a instituição cobrará 10% da Bolsa Ex Gay como dizimo/comissão... é esta a explicação.

  7. Line Postado em 26/Jun/2015 às 15:46

    Ninguém merece

    • Eduardo Postado em 28/Jun/2015 às 00:34

      merece, os brasileiros que votam errado merecem...........................

  8. Rodrigo Postado em 26/Jun/2015 às 15:54

    (Outro Rodrigo) Ainda ontem passava na porta de um barbeiro de minha cidade, famoso por ter um jegue de fibra de vidro na porta de seu comércio; sujeito que parece ser boa praça e que, pela sua notoriedade, foi chamado para ser candidato pelo partido. Outro partido, ou talvez o mesmo, também convidou uma vendedora de acarajé, um médico, a dona de um restaurante, um "faz tudo" do centro, dentre tantos outros cidadãos mais, também com alguma notoriedade. Meu ponto, pois, é se a inclinação política vem por mera aventura, pela busca por mais notoriedade, aliada à intenção do partido em ter maior quociente eleitoral, ou se decorre da própria vontade e boa intenção (seja na dimensão que for) da pessoa. Estamos buscando ou não a candidatura de pessoas que desconhecem um mínimo de cidadania, democracia, processo e competência legislativa e constitucionalidade? Nossos representantes, eleitos, têm a mínima leitura de um projeto de lei que elaborem e/ou no qual votem, ou apenas o fazem pela orientação de seu partido ou grupo? Estamos ou não tornando a política um verdadeiro território do "nós" e "eles", em que vale tudo e todos para fazer frente ao "outro lado"? Não faltam casos de abusos mútuos e a explicação é sempre a mesma: "olha lá, ele também fez/está fazendo". Estamos indo de mal a pior...

    • Aparecida Postado em 26/Jun/2015 às 18:43

      Nossa Outro Rodrigo, parabéns pelo seu poder de síntese. Estava tentando falar o mesmo que vc . Não consigo entender como algumas pessoas votam. Aqui vejo filhos de politicos (que aliás alguns são netos de políticos também) , que não tem proposta, formação acadêmica , nada que justifique terem sido eleitos. A não ser o nome de suas famílias. Me entristece demais ver que o nosso país não consegue sair da época das Capitanias Hereditárias.

      • Rodrigo Postado em 27/Jun/2015 às 16:57

        (Outro Rodrigo) Obrigado, Aparecida. Abraços e bom final de semana.

      • Eduardo Postado em 28/Jun/2015 às 00:42

        o nome e o dinheiro de suas famílias, que muitas vezes já é dinheiro nosso dependendo da quantidade de mandatos que seus ancestrais tenham.... quanto a propostas... ahhhh toda Câmara, toda Assembleia e mesmo o Congresso Nacional, tem na retaguarda quem elabora os projetos, analisam e mandam para os meninos bem mandados fazerem a comédia que fazem para aprovar ou não os mesmos.... tenho uma pequena aproximação com política e sempre ouço: "Temos que arrumar nomes bons de votos", não interessa se são bons porque teen formação ou se são apenas folclóricos personagens da cidade... e assim continuamos a ver essas aberrações.... Bolsa EXgay... vai ser legal né, acho que vou me declarar gay, para recebe-la... como vão provar o contrário.... rs

  9. Line Postado em 26/Jun/2015 às 16:04

    Quero ver agora Salafraia e sua turminha boicotando os EUA e cancelando as viagens para Miami.

    • Eduardo Postado em 28/Jun/2015 às 00:44

      não é lá que existe uma tal LAS VEGAS, que faz casamento por atacado... se bobear vão correndo pra lá para se casarem.... aí voltam e entram na fila da bolsa ex gay....

  10. Lucas Postado em 26/Jun/2015 às 17:00

    "O deputado Adelmo Carneiro Leão (PT-MG) criticou a tese. “Dizer que ninguém nasce homossexual não é uma verdade absoluta. Não podemos ousar dizer que o testemunho de todos vocês possa ser o parâmetro e o paradigma dos demais”, afirmou" Que bom saber que o deputado que eu votei, e que representante a minha cidade se posiciona assim.

  11. Monteiro Postado em 26/Jun/2015 às 17:49

    "Pastor" Provavelmente ele pensou nesse incentivo, enquanto estava pastando.

  12. Matrone Postado em 26/Jun/2015 às 17:56

    Poderia até existir a bolsa ex-gay se cada instituição religiosa, que acredita na cura, pagasse a seu fiel e não o Estado.

    • Eduardo Postado em 28/Jun/2015 às 00:45

      elas vão é querer 10%...

  13. marcos Postado em 26/Jun/2015 às 18:07

    Deve estar sobrando dinheiro pra ficar inventando moda.

    • Eduardo Postado em 28/Jun/2015 às 00:47

      e você acha que falta.... 1 bilhão pra construir um shopping, agora o Bolsa Ex gay para fazer compras lá....bem bolada esta ideia... um ajeita o outro chuta....igual jogador brasileiro batendo penalty....

  14. Grace Diniz Postado em 26/Jun/2015 às 18:32

    Ele está querendo beneficiar quem? Só pode ser ele... É cada um que me aparece! Vai trabalhar, cara! É pra isso que te pagamos tanto? Sai da lama jacaré...

  15. Adyneusa Postado em 26/Jun/2015 às 18:38

    Vou flar que sou ex gay, e ganhar uma bolsa, kkk.. ridículo, o estado não pode interferir na vida do cidadõ, isso não seria democracia. Cada um faz o que quer com seu C´-

  16. Iran Bayma Postado em 26/Jun/2015 às 22:17

    Bolsa ex-10% para aqueles que deixarem de ser otários e pagar dízimo para estelionatários

  17. Silvia Postado em 27/Jun/2015 às 08:17

    A idade média está espreitando. Este é o resultado das pessoas serem ludibriadas por estes animais mercenários e reacionários. Abaixo a ditadura da bíblia.

  18. Marisa Postado em 27/Jun/2015 às 10:45

    Eu acho que esses deputados pastores são uns putanheiros. Pensam em sexo 24 horas, só pensam em gays. Vai dar, que passa!

    • Eva Postado em 30/Jun/2015 às 09:45

      Pensam em sexo anal, expecificamente! Oh! fixação!!!!!!!

  19. Adilson Postado em 27/Jun/2015 às 19:13

    Devia criar Bolsa ex-evangélico. É isso que dá votar em Pastor para político, começam a transformar textos da Bíblia em lei.

  20. Carlos augusto rodrigues Postado em 27/Jun/2015 às 20:33

    Provavelmente ele está advogando em causa própria.

  21. Eva Postado em 29/Jun/2015 às 12:05

    Doravante, os homofóbicos cristãos, ou, não serão denominados de "fiscal de cú". Tomara que não demore pra eu encontrar um se expressando.

  22. Alberto Postado em 30/Jun/2015 às 10:18

    Mas aposto que diz que o bolsa família deixa as pessoas vagabundas.