Redação Pragmatismo
Compartilhar
Cuba 30/Jun/2015 às 17:26
10
Comentários

Cuba é o 1º país do mundo a eliminar transmissão de HIV de mãe para filho

Organização Mundial de Saúde diz que Cuba se tornou nesta terça-feira a primeira nação do mundo a eliminar transmissão de HIV de mãe para filho. Esforços da ilha caribenha pela eliminação também de transmissão congênita de sífilis são reconhecidos

Cuba aids HIV mãe filho
Cuba é o primeiro país do mundo a eliminar a transmissão da HIV de mãe para filho

Cuba se tornou nesta terça-feira (30/06) o primeiro país do mundo a receber a validação da OMS (Organização Mundial da Saúde) por ter eliminado a transmissão do HIV (vírus que provoca Aids) e da sífilis de mãe para filho. A informação foi destaque nos principais veículos de comunicação do mundo, como BBC, NBC, e The Guardian.

“Tudo foi possível por nosso sistema social e pela vontade política desde o mais alto nível. Isso permitiu que um país com poucos recursos tenha feito estas conquistas”, disse o ministro de Saúde Pública de Cuba, Roberto Morales, em entrevista a jornalistas na sede da organização, em Washington.

Morales atribuiu este marco ao sistema de saúde estabelecido após o triunfo da revolução cubana há mais de meio século, um sistema que definiu como “gratuito, acessível, regionalizado e integral”, de acordo com a Agência Efe.

Junto a Morales, a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa Etienne, reconheceu os esforços da ilha pela eliminação desses dois vírus, após visita de especialistas da organização, que constatam os resultados no local, reportou Cubadebate.

Segundo Etienne, todos os países da região se comprometeram em 2010 a conquistar “o que Cuba alcançou hoje”. De sua parte, o ministro cubano disse estar em “total disposição de ajudar outros países”.

Em maio de 2014, foi criado um comitê regional de validação de 14 especialistas de diversas nações do continente sobre a eliminação da transmissão congênita do vírus HIV e da sífilis.

Cuba foi o primeiro país a solicitar esta avaliação, processo que já foi iniciado por Barbados, Jamaica, Anguila e Ilhas Virgens. Outros Estados da região e do mundo já deram importantes passos para a sua validação.

Opera Mundi

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Salomon Postado em 30/Jun/2015 às 21:05

    O embargo econômico imposto à ilha fez surgir a medicina mais avançada do mundo. Até os embargantes reconhecem evidência tão notória. Os únicos que discordam e resistem e insistem são os médicos coxinhas brasileiros e setores atrasados da mídia que pregam que os médicos cubanos, na verdade, são agentes infiltrados do comunismo internacional. Ainda bem que esses médicos brasileiros que nunca fizeram a cama, que se recusam a trabalhar no interior e que fazem da medicina um comércio, estão em extinção. E veja que essa coxinhada do cacete estudou em universidades públicas, pagas com o meu, o seu, dinheiro. Que se extingam, que se explodam, vazem para Miami, para o bem da nossa saúde e do nosso bolso.

  2. Eduardo Ribeiro Postado em 01/Jul/2015 às 10:16

    Lidem com mais essa, coxinhada.

    • poliana Postado em 01/Jul/2015 às 15:26

      n é, eduardo? menor índice de analfabetismo da america latina. analfabetismo ZERO. um dos melhores de saúde pública do mundo....segurança pública excelente...e agora mais uma conkista. mas cuba n presta. "vai pra cuba comuna miserável"

      • Eduardo Ribeiro Postado em 01/Jul/2015 às 16:09

        Sempre conseguiram fazer muito pelo próprio povo lutando contra o embargo e tudo. Um país de guerreiros. Por outro lado, já vi coxinha dizendo, só pra não dar o braço a torcer, que prefere ter AIDS em Miami. É safadeza demais.

  3. Line Postado em 01/Jul/2015 às 13:27

    A medicina de Cuba sempre foi muito elogiada no mundo inteiro, reconhecer isso não significa ser fã da ditadura Castro. As pessoas são muito extremistas e por isso perdem muito o senso crítico.

    • poliana Postado em 01/Jul/2015 às 15:27

      exatamente, line. com todos os problemas do país, cuba tem muitos méritos. mas elogiar cuba pra coxinhada é o fim do mundo. uma vez falei isso aki a "maria" cesar souza me chamou de "comuna" e mandou eu ir pra lá...pra essa gente,cuba n presta e ponto final!

      • deisi Postado em 01/Jul/2015 às 20:04

        Os coxinhas menosprezam os médicos cubanos do Programa mais Médicos, não sabem que são muito mais humanos e competentes que essa geração de "médicús", formados no Brasil

  4. Leo Nicolau Postado em 01/Jul/2015 às 15:45

    Ótimo comentário. Aliás, recentemente conheci Dr. J.C. (não divulgarei o nome por não ter pedido a devida autorização ao mesmo, porém asseguro que ele existe)., médico residente do Programa Mais Médicos, aqui na Baixada Fluminense, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Aqui é uma área que sofria problemas crônicos pela falta de profissionais de saúde, dentre uma infinidade de problemas diretamente relacionados. Fiz meu check up com ele, assim como exames que declarassem que estou apto a voltar a praticar atividades físicas. Como era horário de almoço, e notavelmente ele também estava com tempo, não pude evitar e perguntei a ele como era a vida em Cuba, com este regime vigorando desde 1959... Como era a vida do povo lá... Eu o achei sensato em cada resposta, quando mencionou que todo regime, sem exceção, tem suas coisas boas e ruins. E neste ponto ele próprio entendeu que Cuba tem sim problemas relacionados a isso que deveriam ser repensados. Mas a forma dele ver certas coisas, principalmente agora estando fora de Cuba, ou seja, onde teria "liberdade de expressão e manifestação de opinião", é algo que realmente me chamou a atenção. As palavras dele: "Todo regime tem coisas boas e ruins. O que muda é a quantidade de beneficiados com ele.". Ele criticou sim a majoritária falta de liberdade individual em Cuba, porém ressaltou o empenho do governo em formar profissionais capacitados, e em não deixar com que os traços comuns de desigualdades e abismos sociais, típicos em toda a América Latina, não atingissem as classes mais baixas. "Lá existem favelas?". Sim, existem sim. Porém, o governo olha e assiste igualmente área por área, seja central ou periférica, seja rural ou urbana. Ele mencionou que lá o governo, por priorizar processos e projetos de educação, desportos e agora intensificando intercâmbios profissionais (até mesmo agora com os EUA), trabalha com planos de excelência baseados sim em meritocracia real , já que todos tiveram o mesmo acesso a uma mesma educação com níveis pouquíssimos distorcidos em termos de qualidade. Dr. J.C. mencionou o quanto gosta da liberdade de expressão e de muitas outras coisas boas que o Brasil possui, incluindo até suas peculiaridades. Porém, ele próprio mencionou que as áreas pobres de Cuba não sofrem o mesmo abandono social, político e educativo do poder público local, diferentemente das nossas periferias, favelas e meios rurais, que aqui no Brasil são abandonadas ou omitidas pelo Poder Público, e em razão disso sempre conduzidas (com mãos de ferro) por grupos políticos locais, sempre em conluio com grupos de extermínio, milícias e até mesmo com anuência dos traficantes de drogas. Por isso, apesar de eu não ser absolutamente simpatizante do regime de Fidel e Raul Castro nos tempos atuais, há de reconhecer sim que eles tiveram o mérito deles, enquanto em muitos países, livres e com liberdade de fato, vemos a população pobre ser cada vez mais esquecida, segregada, bestializada, e privada de direitos básicos, a começar pelo respeito. Sem mais.

  5. Aristóteles Postado em 01/Jul/2015 às 18:34

    É isso aí, Naro Solbo! Me permita fazer minhas as suas palavras. Cuba luta e sempre lutou por um lugar ao sol, livre dos imperialistas. E, está conseguindo!

  6. Sergio Carneiro Postado em 03/Jul/2015 às 04:21

    Parabéns Cuba. Agora só falta acabar com: a desnutrição, a prostituição infantil, o racionamento de energia, a pobreza, prisões políticas e ....