Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 30/Jun/2015 às 17:52
32
Comentários

Como responder os 8 comentários homofóbicos mais comuns no Brasil

Confira 8 opções de respostas rápidas – para economia de tempo e sanidade – para os argumentos homofóbicos mais repetidos no Brasil

homofóbico casamento gay eua
Celebração pela legalização do casamento gay nos EUA tomou as ruas e as redes sociais

Leonardo Mendes, Van Filosofia

Segundo o Facebook, 26 milhões de pessoas utilizaram o aplicativo para colorir a foto do perfil com o arco íris LGBT. A empresa não divulga o número de brasileiros que fizeram isso, mas é provável que quase todos essa semana se depararam com algum comentário homofóbico. E eles parecem ser sempre os mesmos.

Seguem algumas opções de respostas rápidas, para economia de tempo e sanidade:

1 – “Começa aprovando casamento gay, daqui a pouco é o casamento pedófilo”

Abusar sexualmente de crianças é crime, então é bom saber se o seu interlocutor acredita que LGBTs que transem com adultos do mesmo sexo também devam ser presos. No Brasil, a maioria responde que não, e assim a discussão pode ser rapidamente encerrada. Fica provado que, mesmo para o seu interlocutor, homossexuais não devem ser tratados como pedófilos.

2 – “Casamento é entre homem e mulher”

Informe o seu interlocutor que não somos donos da linguagem dos outros. Que casamento, para alguns, pode ser sinônimo de amor conjugal. Mas se ele não quiser chamar o casamento entre pessoas do mesmo sexo de casamento, chame do que quiser, em sua linguagem primitiva, que você observa com curiosidade antropológica.

3 – “Não há por que criminalizar a homofobia, os crimes de violência já estão previstos na lei, o que os LGBTs querem são privilégios”

Pergunte se a lei que proíbe o racismo é um privilégio para os negros. No Brasil de hoje, a maioria responde que não, e a discussão assim se encerra. Fica provado que faz sentido também para o seu interlocutor que grupos que sofrem preconceito apenas por serem o que são em um país livre, precisam ser legalmente protegidos.

4 – “Deus disse que isso é uma abominação”

Lembre seu interlocutor que, na verdade, ele provavelmente se refere à Bíblia. Talvez a Levítico, o mesmo que diz que “escravos para nos servirem, podem ser adquiridos entre os povos circunvizinhos”. E que se ele acredita que tudo o que está na Bíblia foi escrito por Deus, deve lutar também pela volta da escravidão.

5- “Não tenho nada contra, só não quero na frente dos meus filhos pequenos”

Informe então que nos passeios com a família é bom levar sempre uma venda para as crianças. E talvez já deixar preparada uma resposta ao Conselho Tutelar.

6- “Tem coisa bem mais importante que isso. Quando fizerem um movimento contra a fome me chamem”

Informe que a causa LGBT ainda é uma questão de vida ou morte para muitos. Peça que imagine um transexual na família de um pastor fundamentalista. Informe também que movimentos contra a fome já existem e pergunte se ele espera um telegrama, um chamado divino ou uma corrente do Facebook para começar a apoiar essas causas.

7- “Pela preservação da espécie!”

Informe que mesmo que toda a população humana fosse homossexual – incluindo o seu interlocutor – a humanidade não seria extinta por isso. Já há décadas dominamos técnicas da fertilização artificial. E se ele é heterossexual apenas para preservar a espécie, faz um sacrifício desnecessário.

8 – “Filho meu não vira homossexual”

Talvez se suicide antes de saber ao certo, por não receber da família nenhum apoio.

VEJA TAMBÉM: A reação de um menino de 8 anos ao saber que o irmão é gay

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Vinis Postado em 30/Jun/2015 às 19:12

    Eu não consigo entender como alguém pode relacionar homossexualidade com pedofilia, é muito mal-caratismo

    • Renan Postado em 02/Jul/2015 às 10:14

      Uma coisa é certa, mais de 90% dos Padres envolvidos e pedofilia tem comprovadamente tendências homossexuais, e é exatamente como Michael Rose acusa (e com fatos) no seu livro Goodbye, Good Men, o como por conta de certo processos de admissão nos seminários, as vocações verdadeiras deram espaço para pessoas sem vocação e com tendências o tanto quanto duvidosas (é necessário que um padre ao entrar no seminário saiba-se homem e que foi feito para uma mulher, só assim podendo entregar livremente sua sexualidade a Deus pelo celibato. Embora o livro também fale de pessoas sem vocação mas com uma carga ideológica muito forte que semeia uma heterodoxia dentro da Igreja, mas não é papo pra esse tópico ). Como acusa aquele pesquisa em uma universidade americana de 2011 se não me engano, que mostrou que dos entre uma amostra de adotados por heterossexuais e homossexuais nos EUA, 28% dos adotados por pares sofreram abuso, enquanto que dos casais apenas 2. Creio que há de se ter prudência no tratamento com a homossexualidade, principalmente quando envolve crianças e na relação de um caso com o outro, embora os dados digam que a relação tem pouco de mau-caratismo mas muito de verdade. É claro que tem de haver prudência, mas se isso é homofobia, então a realidade é homofóbica.

      • Gabriel Postado em 02/Jul/2015 às 23:48

        Renan, apenas diga que você é homofóbico e que acha válida a afirmação de que homossexuais são pedófilos. Aliás, onde estão as fontes de toda essa baboseira? Onde estão os periódicos revisados por pares? Existe algum artigo sobre tais afirmações na Science? Essa suposta pesquisa foi realizada de forma imparcial? Quem são seus autores? Mais uma vez, fontes?

      • antonia Postado em 03/Jul/2015 às 16:31

        No caso você esta citando homens que abusam de meninos, mas se você for um hospital como Pérola Byington que atende muitas crianças vítimas de abusos, meninos ou meninas, verá que a maioria dos abusadores são casados e com filhos. Maioria padastros, tios parentes das vítimas. Pedófilo é uma pessoa que tem um disturbio sexual e se interessa por crianças mesmo, não crianças vestidas de adultos, mas o que os atrai é justamente a inocência a fragilidade da criança. O que acontece na maioria dos abusos é a fragilidade social, familiar que as crianças estão expostas, pois muitas vezes vem de lares disfuncionais e não são devidamente protegidas pelos quais deveriam protegê-las: Seus pais héteros

      • Preto Velho Postado em 22/Dec/2015 às 11:04

        Faltou dizer que padres correspondem a menos de 1% da população mundial. Então, numericamente, é uma falácia.

  2. luis Postado em 30/Jun/2015 às 20:36

    Enviem algumas destas respostas para o Maduro na Venezuela, aquele homofóbico...

    • Gabriel Postado em 02/Jul/2015 às 23:50

      Se ele é homofóbico, o que não duvido. Então ele deve ser muito parecido com o Silas Malafaia.

      • vinicius Postado em 21/Dec/2015 às 22:02

        A esquerda só usa o discurso de tolerância e integração de homossexuais para terem massa de manobra, os mais homofóbicos são os socialistas e comunistas

  3. José Ferreira Postado em 30/Jun/2015 às 23:26

    Começa aprovando casamento gay, daqui a pouco é o casamento pedófilo: Não tem uma ligação certa em relação a isso, mas outros tipos de relacionamentos sexuais também podem ser liberados como a Zoofilia (lá pro século XX, se esse caminho for percorrido. - Casamento é entre homem e mulher: Isso a genética explica bem, pois não há outros tipos de relacionamentos que possam figurar como casamento. - Não há por que criminalizar a homofobia, os crimes de violência já estão previstos na lei, o que os LGBTs querem são privilégios: A discriminação deve ser punida de forma igualitária para todos, independente da pessoa ser negra ou gay. Logo vão querer ter uma lei para os judeus, para os engenheiros, para os ciganos, para os... - Deus disse que isso é uma abominação: Sou agnóstico e não tenho muita noção do que os deuses dizem sobre isso. Se Deus fosse bom, a África seria um lugar melhor. - Não tenho nada contra, só não quero na frente dos meus filhos pequenos: Eu não tenho filhos, mas é importante que as crianças sejam respeitadas. Eu, quando namoro, não fico me agarrando por aí. - Tem coisa bem mais importante que isso. Quando fizerem um movimento contra a fome me chamem: Isso pode ser válido também contra a corrupção, que mata mais do que a fome propriamente. Existem pautas mais urgentes que isso. - Pela preservação da espécie: Eu não acho que chegue a esse ponto, há um exagero nisso. Essa crítica é meio "furada". - Filho meu não vira homossexual: Quando o cara quer dar o brioco, aí não tem jeito. Não dá para ninguém dizer que vai impedir alguém de virar homossexual.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 01/Jul/2015 às 10:19

      Combo de fezes do homofóbico Zé Ferreira...

      • poliana Postado em 01/Jul/2015 às 15:21

        eduardo, esse tópico foi feito pro jose ferreira. o argumento nº 1 é a cara dele. rsrsrsrsrsrs

      • José Ferreira Postado em 01/Jul/2015 às 15:33

        Procurei argumentar, afinal, diferente do que as pessoas pensam, meus argumentos não são "apaixonados" ou "cegos". Agora, o fato de você achar que é um "combo de bosta" só reflete a pequenez de sua capacidade de discussão dos assuntos da sociedade.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 01/Jul/2015 às 15:41

        Pior que é ele mesmo que vive falando esse lixaral aí, "nhéééé o primeiro passo é liberar essa pouca vergonha, o próximo é zoofilia, depois pedofilia, depois robofilia...". Ele devia se sentir honrado. Eu nunca tive uma matéria no PP em minha homenagem..

      • Renan Postado em 02/Jul/2015 às 11:16

        Olha por mais que ele tenha dito besteira (como a relação de Deus e a fome na África), a parte da zoofilia não é de todo besteirol. Por dois pontos que por conta da corrupção humana acabam existindo: Primeiro, porque direito, quanto mais se tem, mais se quer. Segundo, que quanto mais direitos um grupo tem mais o outro se sente tentado a ter, por causa de uma noção burra de "igualdade" que se criou no mundo. E só dar uma explicação básica de que a fundação original do casamento conta de além da consciência de ambas as partes, com três pilares básicos: Genêro (sexos diferentes), Número (apenas duas pessoas), Espécie (ser-humano com ser-humano). Ora, em vários países, e agora nos USA, o primeiro caiu, só que gerou um problema, os homossexuais tem um problema enorme de fidelidade e parceiro único (sei porque conheço o drama de alguns colegas gays meus, que tem uma dificuldade enorme de viver a castidade e mesmo "namorando" de viver a fidelidade, e a traição é sempre mútua), e não tardiamente pode-se haver mecanismos para facilitar essa situação (assim como foi o casamento, "seja como você é" "o importante é o amô" fazendo com que as pessoas não só se conformassem mas lutassem pelos mesmos direitos héteros para uma facilitação e não uma criação do problema na raiz, como sempre fez o cristianismo). Chegando-se a isso, só teríamos um pilar ainda não derrubado, e ora, tem gente que não vê problema em um animal substituir filho e inclusive alguns querem deixar heranças, porque não em breve não poderiam substituir parceiros sexuais, e dar o direito a herança através disso também? Aliás, se eles que não tem consciência poderiam contrair, por que as crianças também não, com alguém que tenha e queira dar também certos direitos que elas adquiririam a partir dos 18? Esse seria um gran finale. É claro que muita gente vai dizer que é loucura. Porém, a porta da loucura já foi aberta. E como eu já disse nada vai impedir que as outras loucuras saiam da mais profunda escuridão para a luz do dia.

      • Renan Postado em 02/Jul/2015 às 11:56

        Onde está escrito criação na raiz, leia-se "combate na raiz"

    • Silva Postado em 01/Jul/2015 às 20:37

      Zé ferreira, deveria ser estéril , um ser como você não deveria procriar!

    • Rosendo Postado em 02/Jul/2015 às 15:22

      Movimento contra a fome existe aos montes,quem quer fazer não espera ser chamado,aff,quanta hipocrisia

    • Rogério Britto Postado em 04/Jul/2015 às 21:46

      Apoiado.

  4. beto Postado em 01/Jul/2015 às 02:30

    Isso ai!?

  5. Marcos Vinícius Postado em 01/Jul/2015 às 08:44

    Para pessoas ignorantes como você já encheu o saco mesmo. Se fosse você não perderia a paciência tão cedo assim, pois mais e mais pautas LGBTT's virão. Muito fácil pra quem é hétero e com nenhum pingo de empatia se posicionar de maneira desprezível como você fez.

  6. Marcos Vinícius Postado em 01/Jul/2015 às 11:00

    kkkkkkkkkkk Vou sim, mas você vai na minha frente! Ok? Psicopata!

  7. Marcos Vinicius Postado em 01/Jul/2015 às 11:06

    Lembrando que o casamento gay aprovado nos Estados Unidos não vai obrigar nenhum hétero a se casar com alguém do mesmo sexo, tampouco vai obrigar certas instituições contrárias a fazê-lo. E nenhum estado onde ele já existe não houve notícia de transformação em massa de héteros em gays.

    • Deisi Postado em 01/Jul/2015 às 20:32

      Todo homofóbico acha que se um gay adotar uma criança, essa será gay, acham que se a união civil entre gays, não existirá mais casamento héteros, que todo homossexual é pedófilo e que gays lutarem por seus direitos e respeito, significa que todos se tornarão gays, e será o fim da raça. humana. Já ouvi em algum momento, os oitos comentários de um homofóbico, inclusive de um padre da minha paróquia.

      • Renan Postado em 02/Jul/2015 às 10:26

        Não? Nos Estados Unidos as Instituições Cristãs devem pagar por esterilização e pílulas anticonceptivas e abortivas para seus funcionários caso seja requisitado, isso graças ao Obamacare. Porque em breve não se fará algo para que essas instituições aceitem o "casamento" ou a adoção de pares gays e que se considere como família (uma instituição pode aceitar funcionários que sejam e que morem juntos, mas cuspir no que creêm dizendo que é tudo igual, não podem. E aguardem, só o fato de dizer que não, será crime de homofobia.). Aguardem cenas do próximos capítulos.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 02/Jul/2015 às 10:30

        """"""""""""...pares gays....""""""""""""""

      • Renan Postado em 02/Jul/2015 às 10:41

        E Deisi, nos últimos anos, dois estudos científicos importantes foram publicados, evidenciando ainda mais os males da adoção de crianças por pares de homossexuais. O estudo do professor Walter Schumm, da Universidade do Kansas, publicado no “Journal of Biosocial Science , Volume 42, edição 6, novembro de 2010, páginas 721-742”, demonstrou que grande parte dos jovens na casa dos vinte anos, e que foram criados por pares de lésbicas ou gays, assumem a homossexualidade: 58% dos jovens criados por pares de lésbicas e 33% dos jovens criados pares de gays, descrevem-se a si mesmos como “homossexuais”. Outro estudo, provavelmente o estudo científico mais importante dos últimos anos nesse campo, foi publicado pelo Prof. Mark Regenerus, no periódico científico “Social Science Research, volume 41 (2012), páginas 752–770”. O estudo evidenciou que, quando comparadas com crianças criadas por seus pais biológicos, crianças educadas por “casais” do mesmo sexo são mais propensas a requerer psicoterapia, a identificarem-se como homossexuais, a contrair doenças sexualmente transmissíveis, a serem sexualmente molestadas, a consumir álcool exageradamente e fumar maconha. Não existe o que dizem de “ter condições psicológicas”. Pais e mães trazem diferentes contribuições para a formação da criança. E isso nenhuma sanção administrativa vai mudar. Com relação a pedofilia e homossexualidade, leia minha resposta ao Vinis (se ela foi publicada). E não vai acabar com os casamentos hetéro mas coloca em pé de igualdade não elevando a condição do "casamento" gay, mas nivelando por baixo a própria união hétero. A base fundacional de uma união hétero é algo que é base da própria existência, da união, é no máximo um ato lúdico, de mais puro divertimento que não vai acrescentar em nada (já desconstruindo a questão da relação reprodução/sexo, gente vai dizer aqui que há, se vai ter três filhos só pode fazer três vezes e não pode sentir prazer, não. Mas que esse princípio não pode de jeito nenhum estar desconexo da relação, por isso a própria Igreja jamais condenou o método Billings dada certas circunstâncias, mas todos os outros contraceptivos que impedem de fato isso sim. E com relação a esterilidade, já me adiantando, as pesquisas que eu postei defendem os casais héteros estéreis, simplesmente porque mostram que há necessidade sim de uma educação de "pai e mãe", e esses pressupostos por si já validam a relação, que também não se fecha a reprodução de propósito, e nada impedem que a cada relação possam ter o grande desejo de que isso possa se realizar, complementando em si). Aliás o que irá impedir que uma mulher não querer fazer sexo anal com seu marido (algo degradante que a própria Igreja se opõe.) e o mesmo achar nisso uma justa causa para um divórcio e até mesmo adultério sem ser onerado quando a mulher pedir o mesmo com o argumento de que foi traída? Sim, parece loucura, mas quando uma loucura vira lei, abre espaço pra tantas outras. E lembrando isso não é "homofobia", a mera oposição a uma agenda jamais será. Esse truque sujo pra neutralizar adversários eu sempre vou desmascarar.

  8. Pedro Accioli Postado em 01/Jul/2015 às 11:07

    Certamente, pessoas ignorantes como você já torrou o saco!

  9. Rodrigo Postado em 01/Jul/2015 às 16:10

    (Outro Rodrigo) 1- fazer analogia entre orientação sexual e comportamento em lei definido como crime é apenas uma forma de hipérbole, tendente à desqualificação da questão (tipo de "argumento" que recorrentemente aqui critico); 2- casamento religioso de determinadas instituições é, comumente, entre homem e mulher (há igrejas que o celebram), mas o Estado é laico e a questão merece a mesma proteção, seja pela liberdade de escolher o parceiro (como bem lembrou o Juiz Anthony Kennedy, católico e conservador, da Suprema Corte americana), seja pelas questões patrimoniais e previdenciárias envolvidas; 3- que seja criminalizada a discriminação e pronto, sendo punido quem quer que discrimine qualquer outra pessoa, em função de qualquer caractere que seja; 4- Na Bíblia realmente é colocada a questão como tal, em determinados trechos do Antigo e mesmo do Novo Testamento (Rm 1, 26-27. 32), mas, se quiser condenar alguém por isso, lembre-se que Jesus atentou para a hipocrisia de quem esconde seus defeitos ao apontar o do outro ("quem estiver sem pecados, atire a primeira pedra" - mas não nos apeguemos a isso na política, sendo devida a crítica ampla, irrestrita e mesmo a autocrítica). Lembrar, mais, que Jesus ensinou a amar ao próximo como a ti mesmo, então questione-se se está a agredir ou a amar, a incluir ou a segregar o seu irmão; 5- temos duas questões, a primeira sendo a de que não podemos limitar o mundo à nossa educação doméstica, bem como que o comportamento de qualquer casal (hétero ou homo) nas ruas deve atentar para o bom tom, para o respeito para consigo, para com o parceiro e para com os demais; 6- novamente, um recorrente "argumento" da "direita" e da "esquerda", para a desqualificação de uma discussão ("tal coisa é mais importante e você nunca falou disso"); 7- e quanto aos casais héteros que não querem filhos? São eles obrigados a tê-los?; 8- se vai "virar" ou não, não é um terceiro que irá controlar o livre arbítrio (seja na hipótese de ser uma escolha, sendo inato), a genética (seja na hipótese de restar demonstrado que é algo nato), ou ainda espiritual (certas doutrinas, como a espírita, dispõem no sentido de que o espírito encarna homossexual ou heterossexual). Ao final, o que é verdadeiramente importante e ao que devemos nos ater é o respeito à dignidade humana do outro, à liberdade de credo (que engloba a liberdade de não tê-lo), a laicidade estatal e o respeito mútuo. Seja o indivíduo homo ou hétero, que se conduza de modo digno, para consigo e para com os demais, observando não apenas seus direitos, mas também seus deveres.

  10. jeremias Postado em 04/Jul/2015 às 19:59

    Esse Renan é um psicopata! meu Deus!

  11. Danilo Postado em 05/Jul/2015 às 14:28

    ótimas dicas de respostas. Vão me ajudar a escrever menos do que ficar jogando pérolas a porcos.

  12. Daniel Santana Postado em 07/Jul/2015 às 11:24

    Nenhum casal heterossexual deixa de casar para combater a fome dos outros, inclusive aqueles que lutam pela causa, pois é possível casar e combater a fome ao mesmo tempo (embora a maioria do povo que costuma dizer isso, nunca faça nada). Então por que um casal homossexual deveria se privar dos mesmos direitos? É muita baboseira. A afirmação deveria ser o contrário, ou seja, aqueles que combatem o homossexualismo é que deveriam combater a fome.

  13. Fabiano Postado em 21/Dec/2015 às 21:02

    Outros argumentos: 1 – “Começa aprovando casamento gay, daqui a pouco é o casamento pedófilo” --> O que importa no casamento, e no sexo, é o consenso. Dois gays se casarem e transarem por opção não tem problema nenhum; um machão transar com a própria mulher contra a vontade dela é estupro. Um adulto transar com uma criança é sempre crime. 2 – “Casamento é entre homem e mulher” --> Casamento é o que a sociedade entender que seja. Se as pessoas acharem que casamento pode ser entre dois homens, duas mulheres, grupos mistos, gangbangs, muda-se a lei e a definição. O que importa é haver amor e desejo mútuo de estar junto. 3 – “Não há por que criminalizar a homofobia, os crimes de violência já estão previstos na lei, o que os LGBTs querem são privilégios” --> a) Mas os crimes previstos na lei, quando são cometidos por preconceito vão juntando tantos desrespeitos à Constituição, ao Código Penal etc. que ficam mais bem definidos, e têm um efeito simbólico muito maior, se forem tipificados. b) Se ser LGBT é ser privilegiado, por que o autor do comentário não "solta a franga" ele mesmo e vai gozar (ops!) dos seus privilégios? 4 – “Deus disse que isso é uma abominação” --> a) Deus também disse que usar roupas de dois tipos de tecidos é uma abominação; b) Deus também disse que quem apanhar gravetos no sábado deve ser executado imediatamente; c) Quem disse isso foi o Deus do Antigo Testamento, essa lei já foi revista pelo filho dele, que disse "Amai-vos uns aos outros"; d) O filho dele disse que Deus nunca foi visto por ninguém, por isso como é possível saber que essa é a mensagem verdadeira? e) Deus não nos deu o livre-arbítrio para escolher o que fazer com nossas vidas? f) O Estado brasileiro é laico, e o que Deus disse ou deixou de dizer, ou se realmente disse, é irrelevante se não coincide com nossas leis; g) Você tem certeza de que Deus existe? Dica: acreditar com fervor não é a mesma coisa que saber. 5 – “Não tenho nada contra, só não quero na frente dos meus filhos pequenos” --> Seus filhos pequenos não entendem nada de sexo, nem homo nem hetero, e só vão perceber, disso tudo, a sua cara de reprovação; e saberão que é mentira que você "não tem nada contra, mas..." Mas tem. 6 – “Tem coisa bem mais importante que isso. Quando fizerem um movimento contra a fome me chamem” --> a) Existem vários movimentos contra a fome no mundo, você nunca notou? Não parece achar que sejam muito importantes... b) O combate à discriminação contra gays (tem gente morrendo todo dia) é mais importante do que você trocar de carro; bora lá acabar com a homofobia antes de você passar na concessionária? 7 – “Pela preservação da espécie!” --> a) Algumas pessoas são bi e vão topar fazer isso em nome da continuidade do ser humano; b) Em muitas espécies animais são exibidos comportamentos homossexuais, e ao que consta elas continuam por aí até hoje; c) Se todos os homens virarem gays -- menos você, é claro, que é espada e machão (e, claro, os seus amigos igualmente espadas e machões) -- vai ter menos concorrência, olha que sorte a sua. Ah, as mulheres vão virar também? Ué, mas não é só porque "não encontraram homem de verdade"? Vai lá, se apresenta pra elas! 8 – “Filho meu não vira homossexual” --> a) Provavelmente não vira mesmo, são grandes as chances de ele já ter nascido assim; b) Se virar não vai contar para você; c) Se você não o matar de pancada antes, e se ele não se matar de depressão, talvez vire, independente da sua vontade; d) Mesmo que ele vire, não se preocupe: ele não vai querer dar uns pegas em você, sua macheza está salva por enquanto; e) Se você deixar de amá-lo por ele não ser como você gostaria que ele fosse, você não é um pai digno do nome; é apenas um egocêntrico que acha que o mundo gira ao seu redor.