Redação Pragmatismo
Compartilhar
Educação 05/May/2015 às 18:50
10
Comentários

Professores do Paraná lotam estádio e decidem manter greve

Professores do Paraná aprovam continuidade da greve em assembleia que reuniu cerca de 15 mil docentes. Além do repúdio ao ParanáPrevidência, professores reivindicam reajuste de 13,1% retroativo à data-base, a realização de concurso público e melhores condições de trabalho

professores greve paraná
Professores do Paraná decidiram se manter em greve (Foto: Geraldo Bubniak/AGB/Agência Estado)

Reunidos em assembleia nesta terça-feira (5), os professores estaduais do Paraná decidiram pela manutenção da greve contra o projeto de lei que altera a ParanáPrevidência, fundo previdenciário dos servidores públicos paranaenses. A assembleia contou com cerca de 15 mil professores no estádio Vila Capanema.

Mais cedo, 25 mil docentes e servidores de diversas categorias, segundo a Guarda Municipal, se concentraram em frente à Alep (Assembleia Legislativa do Paraná) e saíram em caminhada em direção ao estádio na Vila Capanema.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP) disse durante a assembleia que irá lutar pela anulação da sessão na Assembleia Legislativa (Alep) que aprovou o projeto de lei. A proposta foi transformada em lei pelo governador Beto Richa (PSDB) no dia 30 de maio, um dia após a violenta repressão da Polícia Militar contra os professores em frente à Alep.

Com a aprovação do projeto, o Estado deixa de colocar 142 milhões de reais por mês na ParanáPrevidência, valor que serviria para custear 33 mil aposentadorias. A proposta estabelece ainda que os atuais servidores públicos paguem as contribuições para a aposentadoria desses 33 mil, que antes era de responsabilidade do Estado.

Os professores também reivindicam reajuste de 13,1% retroativo à data-base, a realização de concurso público e melhores condições de trabalho.

Violência no 29 de abril

Durante a votação da matéria (ParanáPrevidência) na Assembleia Legislativa, na última quarta-feira (29), a Polícia Militar reprimiu protesto da categoria, com balas de borracha, bombas de gás lacrimogêneo e cães. Centenas ficaram feridos.

com EBC

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Marcos Silva Postado em 05/May/2015 às 19:37

    Já se foi o tempo em que eu achava que greve era coisa de vagabundo preguiçoso. Já se foi o tempo em que eu achava que Tekpix era a melhor câmera que existia. Já se foi o tempo em que eu achava que tudo de ruim que acontecia era culpa só dos políticos. Já se foi o tempo em que eu achava que TelexFREE era um ótimo e legal negócio. Já se foi o tempo em que eu achava que pagar contas pela internet era uma furada. Já se foi o tempo em que achava que emissoras de televisão eram totalmente imparciais. Já se foi o tempo em que eu achava que fazer compras pela internet era tudo golpe. Já se foi o tempo em que eu achava que bandido bom é bandido morto. Já se foi o tempo em que eu achava que alguém já nasce bandido ou doutor. Enfim... quando a gente cresce e adquire conhecimento de qualidade, a gente vai percebendo que tudo o que achávamos certo não passa más influências.

    • Alexandre Postado em 06/May/2015 às 12:38

      Parabéns pelo seu relato. Isso se chama amadurecimento. Pena que no nosso país tenhamos tantas pessoas que se recusam a crescer, se recusam a ser solidárias, se recusam a aceitar que nossa maior luta deve ser contra a desigualdade.

    • Rosa Postado em 07/May/2015 às 22:46

      Que legal o que vc escreveu! É assim que a gente cresce, muda, melhora como ser humano e como sujeito social.

  2. Deisi Postado em 05/May/2015 às 20:17

    Parabéns aos professores e servidores de Curitiba, corajosos e fortes, não fogem a luta!

  3. Eduardo Ribeiro Postado em 05/May/2015 às 20:41

    Apoiados. Força aos heróicos professores do PR.

  4. Sergio Carneiro Postado em 05/May/2015 às 20:59

    Ótimo lugar para fazer greve: Um estádio de futebol. Não atrapalha ninguém, não tem bala de borracha e nem pedradas, não tem confronto.

  5. Salomon Postado em 05/May/2015 às 21:35

    Na campanha de 2018 algum candidato tucano vai ter que apresentar, na telinha da Globo, os resultados positivos na educação, segurança e saúde (pelo menos isso, que ninguém é de ferro). Mas nem precisa tanto! O discurso de ódio antipetista vai ser mais que suficiente para o eleitorado ficar super feliz. Aqui em Minas, auditorias em andamento, o espanto é geral. Sabe-se que o Playboy do Leblon deixou um rombo que não para de crescer.

    • Robson Postado em 07/May/2015 às 02:30

      Geraldo Alckmin = Queimado em boa parte de SP, Beto Richa = totalmente queimado no Paraná, Aécio Neves = totalmente queimado em minas gerais e envolvimento em diversos escandalos, José Serra = insipido senador e ja perdeu duas vezes para o PT, FHC = esse velho gaga não tem credibilidade politica nem no Polo Norte, Alvaro dias = historicamente queimado no Paraná e o povo paranaense relembrou de sesu mal feitos, alem disso defende as super aposentadorias dos politcos e aluysio Nunes = Quem é esse? Portanto, o PSDB não tem um politico para disputar a Presidencia com Lula para o ano de 2018, sua vitoria é certa, Lula 2018!!!!!

  6. Ilka Postado em 06/May/2015 às 09:43

    Salomon, Sempre que possível compartilhe conosco as falcatruas desses politicuzinhos (rsss) Enquanto isso na Casa Grande comemoram a aprovação da PEC da Bengala. Afinal os ministros trabalham demais e gostam de trabalhar. Nem sei pq tiram 2 meses de férias e acumulam tantos processos.

  7. Rosali de Rosa Cantlin Postado em 06/May/2015 às 20:47

    É aí que a gente se lembra do Bezerra da Silva cantando: Se gritar pega ladrâo, não fica um, meu irmão. Se gritar pega ladrão, oi... Não fica um!