André Falcão
Colunista
Compartilhar
Desenvolvimento Brasileiro 13/May/2015 às 12:37
11
Comentários

O Pornô

porteiro pobre social pronatec bolsa família

André Falcão*

Era porteiro em um prédio de apartamentos na orla de Ponta Verde. Não, esse não era bem o seu apelido, mas como era chamado, no particular, por seu principal fornecedor gratuito de DVDs piratas do gênero. Nem foram tantos assim, porque a pouca idade do garoto não favorecia a aquisição, mas o suficiente para que o adolescente gozador (o trocadilho, ou não, é o leitor quem decide se o põe) e também admirador das películas assim passasse a chamá-lo.

Seu nome era Juaneysson, donde talvez melhor, ao menos mais fácil para este escriba, por razões que saltam aos olhos ou aos dedos que digitam, continuar com o apelido. Uma vez o garoto apareceu no prédio com um DVD pirata onde bela parente da rebolativa Gretchen, outrora sonho de consumo de muito marmanjo, aparecia muito à vontade. Sucesso! Juaneysson imediatamente pediu para ver, assim que o garoto, digamos, cansasse de assisti-lo. Pronto; bastou isto para o pobre do Juaneysson virar “o Pornô”. O tal DVD, e uns outros que se seguiram, emprestados, nunca foram devolvidos; nem cobrados.

Leia aqui todos os textos de André Falcão

Há poucos dias, o outrora garoto, curioso e atento à política, perguntou-lhe sobre o que achava dos governos Lula e Dilma. Como assim? Perguntou. Você aprova? Têm sido bons pra você? Você melhorou de vida? Ôxe! Cá pra nós, gosto e muito! Antes do Lula ganhar pra presidente a vida da gente era um sacrifício só… Na época, era casado e desempregado; chegamos a passar fome quando meu pai, pedreiro, perdeu o emprego e não conseguia outro.

Com a curiosidade redobrada, voltou a perguntar: E agora, qual a diferença? Ôxe, tudo! Antes a gente sobrevivia, agora a gente vive. Tive três filhos com minha ex-esposa, e o Bolsa Família ajudou demais, apesar de pouco. Desempregado, né? Depois as coisas foram melhorando… Nem preciso mais, graças a Deus! E você na época não pensou em ter mais filhos, pra aumentar o valor? Ôxe, e eu sou otário, é?

E o que melhorou? Ôxe, tudo! Antes a gente morava numa casinha de nada, e vivia faltando dinheiro pro aluguel. Hoje, eu e meu pai a gente tem casa pelo Minha Casa Minha Vida, tenho uma moto, televisão daquelas de rico, tô fazendo o PRONATEC, meus filhos tão estudando, é outra coisa…Hoje, quem se esforçar consegue ter uma vida boa, digna. Basta querer.

E o que você pensa das denúncias de corrupção? Ôxe, agora a gente tá sabendo de muita coisa que andava escondido, mô fio… E das pessoas que são contra Lula e Dilma, como boa parte aqui do prédio, mesmo? Umas egoístas. Cá pra nós.

*André Falcão é advogado e autor do Blog do André Falcão. Escreve semanalmente para Pragmatismo Político

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Murilo Postado em 13/May/2015 às 12:56

    Reconhecimento pelo que foi feito, sim. Mas agradecer veemente por migalhas não parece coerente. É preciso buscar mais e melhor e ter senso crítico para não deixar-se levar por ínferos progressos governamentais.

    • Eduardo Postado em 13/May/2015 às 14:53

      Não seja ridículo. A migalha para uns pode ser a salvação para outros. Não menospreze o poder de mudança que o PT, querendo o não, imprimiu sobre o brasileiro, sobre tudo o pobre. Agora. É bem verdade isso que ele falou. Tem muito brasileiro egoísta mesmo. Que faz os absurdos na surdina. Não pense o Brasil pelo seu Brasil Murilo. Conheça os outros brasis.

      • felipe Postado em 13/May/2015 às 16:00

        Olha confesso que estou ansioso para participar desse Brasil, pois moro em bairro pobre na zona oeste de SP e lá passou bem longe a vida esta exatamente como sempre foi, difícil e restrita a poucos, obviamente as coisas são mais fáceis hoje mas não chega a esse ponto não nunca chegou.

  2. Gustavo Postado em 13/May/2015 às 12:57

    O Juaneysson (não aceitei o trocadilho) saca mesmo de putaria. Está vendo a sacanagem que estão fazendo com os melhores governos que este país já teve. Saca o egoísmo dos que não querem repartir o pão.

  3. felipe Postado em 13/May/2015 às 13:08

    Mais um dos textos do André Falcão em defesa do PT, daqueles que vivem no mundo das maravilhas.... televisão de rico...rsrs engraçado ele não ter falado do FIES... A corrupção é tratada como se fosse algo sem importancia, e eles esquecem de dizer como o FHC pegu o governo com o pais quebrado, a estabilidade economica somente se deu por suas atitudes, claro que ele foi um pessimo governante, nao diferente desse, agora dizer que a vida melhorou em tudo é dizer mentira. Vai comprar uma casa hoje com o salario minimo para ver se você consegue...

    • felipe Postado em 13/May/2015 às 13:14

      Como o Murilo disse acima, eles querem fazer o povo de contentar com migalhas.... e achar que estão comendo um banquete. Qualidade de vida é você não precisar trabalhar 44 horas por semana por um salario de fome, viver dignamente na sua casa com segurança, conseguir comer e beber aquilo que tem desejo, estudar em escola de qualidade e em tempo integral, ter seu carro ou meio de transportes que seja confortavel e rapido com boas estradas e ruas, ter uma saude que voce nao precise marcar seus exames com 2 ou 3 anos de antecedencia e por ai vai... no dia que isso acontecer com pelo menos metada da população irei acreditar nesse texto.

    • Veronica Postado em 13/May/2015 às 14:15

      Hoje não é possível comprar uma casa com o salário mínimo, antes era? Pois bem, é possível sim se for um imóvel popular do programa Minha Casa, Minha Vida.

      • felipe Postado em 13/May/2015 às 14:56

        Não mesmo, sei porque quero comprar e não existe aqui em SP um imovel com financiamento desse programa de baixo custo nao sai por menos de 100 mil reais a parcela sai quase 800 reais se financiado pela caixa em 360 meses para se aprovar um financiamanto desse precisaria de uma renda superior a 2 mil reais Antes também não era e hoje não é por isso digo que nao melhorou.

  4. Rodrigo Postado em 13/May/2015 às 15:40

    (Outro Rodrigo) Adoro André e seu "ame-o ou deixe-o" kkkkkkkkkkkk Sempre me surpreendo com seus textos.

  5. Daniel Hilst Postado em 15/May/2015 às 18:22

    Só governa quem tem poder, só tem poder quem tem as armas, se alguem tem poder sem armas é porque quem tem armas não tem vontade de governar. Uma democracia é o governo da maioria; se; só governa quem tem poder, tem poder quem tem as armas e a democracia é o governo da maioria, não existe democracia com o povo desarmado. Um abraço!

  6. ademar Postado em 18/May/2015 às 17:54

    André Falcão sempre me surpreende, agora tentando aventurar-se na ficção, enveredando seu texto na seara da dramaturgia, sua inspiração em Nelson Rodrigues ,que aliás também é Falcão, "a vida como ela é", observem como o diálogo entre os protagonistas é de tamanha "naturalidade" uma conversa "informal", "casualmente" o porteiro menciona em dois parágrafos todos os programas sociais do governo, quase um resumo de 12 anos, e ainda no final tem aquela pitadinha de ódio, bem característica do Sr. André. O Falcão mais ilustre deve estar a revirar-se no túmulo de vergonha, com a obra esquálida de conteúdo e criatividade, deste Falcão menos ilustre. Tomara que o a carreira do Sr. André na dramaturgia seja breve, a literatura agradece.