Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 20/May/2015 às 18:57
8
Comentários

Homem desenvolve jogo que premia quem matar mais gays

Homem que se apresenta como 'divulgador dos ensinamentos cristãos' desenvolve jogo de tiro ao alvo em gays e transexuais. Quem mata heterossexual, perde ponto. No jogo, homossexuais chegam a ser descritos como "transmissores de Aids"

jogo gay homofobia homofóbico
“Tem ódio aos gays? Quer libertar sua frustração em relação à comunidade LGBT? Bem, agora é a sua chance”, diz descrição do jogo homofóbico

Herman Randall, um californiano que se apresenta como divulgador dos ensinamentos cristãos, desenvolveu o game online Kill The Faggot (“Mate o Gay”). Trata-se de um tiro ao alvo no qual ganha quem em um determinado tempo acertar mais gays e transexuais que correm de um lado. Perde ponto quem dá tiro em heterossexual.

Gays e transexuais estão vestidos de cor de rosa. Quando um deles é abatido, o game comemora dizendo coisas como “Posso colocar minha linguiça na sua bunda?”e “eliminado mais um transmissor de Aids”. A descrição do jogo diz: “Tem ódio aos gays? Quer libertar sua frustração em relação à comunidade LGBT? Bem, agora é a sua chance”. As informações são do Huffington Post.

Postado na comunidade Steam Greenlinght, criada para avaliar a aceitação de novos games, o Kill The Faggot foi deletado algumas horas depois ao ser denunciado por usuários por causa de sua extrema violência e teor homofóbico.

Randall disse que desenvolveu o jogo para desafiar o exagero da indústria de game na postura do politicamente correto. Sua intenção, disse, não foi incitar o ódio aos homossexuais. O argumento não convenceu a comunidade LGBT.

Herman também é skatista. Em 2014, ele lançou o calçado Christian para a prática dessa modalidade de esporte, com o propósito, disse, de promover a palavra de Deus com um produto de qualidade.

Vídeo do jogo:

Paulopes

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Rogerio Postado em 20/May/2015 às 19:23

    O Malafaia zerou esse jogo 15x.

  2. Line Postado em 20/May/2015 às 20:02

    Que cara nojento, esse tipo chama ódio, preconceito e incitação a assassinatos (mesmo que seja em um jogo) de "brincadeirinha" politicamente incorreta?

  3. Marcos Silva Postado em 20/May/2015 às 21:00

    Sempre gostei de video-game, mas eu nunca aceitaria jogar essa escrotice que fomenta o ódio contra inocentes homossexuais. Alguns seres humanos não valem lixo.

  4. Valenhil Postado em 20/May/2015 às 23:46

    Até aqui? Esse jogo foi feito exclusivamente pra chamar atenção. Agora parem de dar o que ele quer.

    • Shuma Postado em 21/May/2015 às 11:14

      Exato!

  5. Randy Postado em 21/May/2015 às 03:19

    o que eu acho mais estranho é: Pq um homossexual incomoda tanto uma pessoa a ponto de ele gastar o tempo dele fazendo um jogo desse? O que os gays fizeram para esse cara? E sério... pq isso é divertido?? matar uma pessoa com roupa rosa é mais legal do que uma pessoa com camiseta branca... sério... não faz sentido na minha cabeça...

    • Deisi Postado em 21/May/2015 às 14:45

      Nem Freud explica Randy!

  6. Eduardo Ribeiro Postado em 21/May/2015 às 10:37

    "Mas é só uma brincadeira inofensiva, você estão limitando a criatividade do rapaz com esse maldito politicamente correto. Cade a liberdade de expressão dele? Além disso, o jogo foi mal interpretado, você estão tirando do contexto. E a comunidade LGBT está se vitimizando a toa também. O rapaz é cristão e merece uma chance de se explicar"