Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 28/May/2015 às 18:05
28
Comentários

Cliente chama funcionário do McDonald's de macaco

Confusão no McDonald's aconteceu no Rio de Janeiro e teve vidros quebrados, agressão física e discriminação racial

mcdonald's macaco racismo cliente confusão
Cliente se envolve em confusão no McDonald’s e chama funcionário de ‘macaco’

Um vídeo [assista abaixo] amplamente divulgado nas redes sociais mostra o momento em que um cliente e um atendente do McDonald’s entram em confronto. Chamado de Rômulo pelas mulheres que o acompanham, o homem aparece quebrando o vidro do estabelecimento e, posteriormente, chamando o atendente de “macaco”.

A confusão, que ocorreu no drive thru da rede de alimentos, no Rio de Janeiro, acabou em vidros quebrados discriminação racial. As cenas foram registradas por um outro cliente.

Uma das mulheres que acompanhava os envolvidos tentou apartar a briga sem sucesso.

Em determinado momento, é possível ver o funcionário dizendo que ele é trabalhador e não está ali para ser destratado. Em seguida, um dos envolvidos na briga o chama de “macaco”.

Em nota, o McDonald’s afirmou “repudiar qualquer tipo de discriminação”. “A companhia respeita e apoia a diversidade, sendo uma marca democrática, que atende 1,9 milhão de pessoas todos os dias no Brasil, das mais variadas raças, credos e condições sociais”, afirma o comunicado.

Assista:

Recomendados para você

Comentários

  1. Aleluia Postado em 28/May/2015 às 18:58

    Achei que não tinha racismo no Brasil, o ultimo país a "acabar" com a escravidão...

    • José Ferreira Postado em 29/May/2015 às 00:23

      Na verdade o último país a acabar com a escravidão foi a Mauritânia, em 1981.

      • eu daqui Postado em 29/May/2015 às 10:55

        Sério? De uma forma ou de outra, sou doida pra conhecer: deve ser muito exótico.

      • José Ferreira Postado em 29/May/2015 às 14:34

        É verdade.

      • Jose Antonio Postado em 29/May/2015 às 18:51

        Deixa de ser idiota seu ignorante. Pegue um livro de História e vá ler. Imbecil.

      • José Ferreira Postado em 29/May/2015 às 23:12

        Eu sou historiador. Quaisquer dúvidas, faça uma consulta rápida pela internet. Até um leigo acha essa informação.

    • Marcos Silva Postado em 29/May/2015 às 09:08

      Não seja tão ingênuo. Essa desgraça que aconteceu contra o funcionário do Mc'Donalds não foi apenas racismo; foi, não menos grave, preconceito social, ou seja, inferiorização e ódio das camadas desprivilegiadas (financeiramente) da sociedade. Infelizmente, essa é a cultura histórica - e escrota - que predomina no Brasil.

      • Marcos Silva Postado em 29/May/2015 às 09:22

        *Inferiorização e ódio CONTRA as camadas desprivilegiadas, e não DAS. Para evitar qualquer ambiguidade.

  2. Salomon Postado em 28/May/2015 às 19:19

    O Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, escreveu um livro sobre isso. Se não me engano o título e: "nós não somos racistas".

    • poliana Postado em 28/May/2015 às 19:44

      aguardemos o jose ferreira para negar o racismo no caso em tela e minimizar o episódio...

      • José Ferreira Postado em 29/May/2015 às 00:23

        Oras. Por que eu iria negar? Foi Injúria Racial realmente. E esse crime é punido com prisão, de acordo com o Código Penal.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 28/May/2015 às 21:08

      "ele é da raça morena....raça parda....não houve racismo...". FERREIRA, José.

      • José Ferreira Postado em 29/May/2015 às 00:25

        Não existe "raça morena". Eu já disse em outra postagem que o termo "moreno" é genérico, e pode ser aplicado a um indiano ou a um filipino, e os dois são de raças diferentes.

    • Luiz Souza Postado em 28/May/2015 às 21:13

      "Nós não pagamos impostos" deveria ser o nome do opúsculo kameliano.

  3. Donizeti Postado em 28/May/2015 às 19:35

    E dizem que o preconceito racial no Brasil não existe.

  4. itamar Postado em 28/May/2015 às 19:46

    playboy fdp!

  5. Luiz Souza Postado em 28/May/2015 às 21:12

    "Bota uma franja, macaco, pois isto aqui é uma grande e intensa zoação!"

    • José Ferreira Postado em 29/May/2015 às 00:26

      ??????????????

  6. cerqueira Postado em 28/May/2015 às 21:16

    Esses playboy filhos de puta tem que ser assassinado e ter a cabeça decapitada e colocada em frente a casa da prostituta da mãe dele, nos coitados que trabalha no Mc Donalds ganha um salario miserável e tem que passa por isso

    • José Ferreira Postado em 29/May/2015 às 00:27

      Existem leis contra esse ato do cliente. Como existem leis que punem discursos de ódio pela internet.

    • Tammy Postado em 29/May/2015 às 10:13

      Menos Cerqueira.... menos. Vc quer matar o paciente com o veneno que o internou. Assim vc não se difere de nenhum desses playboys idiotas.

  7. Rodrigo Postado em 28/May/2015 às 22:34

    (Outro Rodrigo) E, não bastasse todo o absurdo, a desumanidade da situação, um dos presentes ainda passa dançando e fazendo caretas na filmagem, como se fosse um momento de ampla descontração e divertimento (0:39, segundo vídeo). Estamos, a cada dia mais, nos regredindo à época do Coliseu, em que tantos se divertiam com a visão de pessoas sendo dilaceradas por outras pessoas ou animais. Com a devida vênia a Glauber Rocha, vivemos a era do "Um smartphone na mão e muita m* na cabeça".

  8. Pedro Accioli Postado em 29/May/2015 às 08:06

    Quando eu falo que os coxinhas não gosta de pobre, eles discordam raivosamente, só este ato de racismo que este "cidadão" fez com o funcionário do McDonald's comprova que os coxinhas não querem que os pobres, negros e pardos melhorem de vida neste país! Vão estudar cambada de otários! O Brasil é um país de maioria parda e negra!

    • Marcos Silva Postado em 29/May/2015 às 09:16

      Finalmente um comentário lúcido, de alguém que enxergou não apenas racismo nesse episódio lamentável contra o funcionário do Mc'Donalds, mas também inferiorização e preconceito contra a camada pobre da sociedade. Boa análise, Pedro!

  9. Silney Postado em 29/May/2015 às 09:00

    Tudo isto só porque não tinha molho especial!

  10. Tammy Postado em 29/May/2015 às 10:20

    Quando eu vejo essas coisas eu só me lembro daquela música do Gabriel o Pensador "Sou um playboy, filhinho de papai, eu era um debilóide, fiquei ainda mais"/ "Eu tenho um pitbull e imito o que ele faz".

  11. Tammy Postado em 29/May/2015 às 10:49

    Agora eu estou curiosa para saber qual foi o motivo para se começar essa confusão. Que ato hediondo cometeu este funcionário para que se começasse tamanha balbúrdia? Teria ele desferido golpes de kung fu no saco escrotal do cliente? Cuspido-lhe na cara? Xingado a mãe dele? Ter negado atendimento por ele ser feio? Ferido-lhe a honra? Qual foi o crime cometido?

  12. Antonio Palhares Postado em 07/Jun/2015 às 11:08

    So uma coisa pode amenizar isto.Cadeia. Não acredito que estes tipos modifiquem seus comportamentos apenas pela educação e conscientização. Isto leva muito tempo e não repara o dano causado.