Redação Pragmatismo
Compartilhar
PSOL 19/May/2015 às 12:30
50
Comentários

Cabo Daciolo é expulso do PSOL por 54 votos a 1

Após polêmicas, PSOL expulsa Cabo Daciolo do partido. O deputado já chegou a ‘tietar’ Jair Bolsonaro, defender os policiais envolvidos no caso Amarildo e apresentar uma PEC que estabeleceria na Constituição Brasileira que “todo o poder emana de Deus”. O parlamentar divulgou um texto em que comenta sua expulsão

cabo daciolo psol
O deputado federal Cabo Daciolo foi oficialmente expulso do PSOL (reprodução)

O Diretório Nacional do PSOL decidiu expulsar do partido o deputado federal Cabo Daciolo (RJ), por “incompatibilidade com o programa do partido”. Evangélico fervoroso, Daciolo irritou a direção do partido ao apresentar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) cujo objetivo era substituir a locução “Todo poder emana do Povo (…)” por “Todo poder emana de Deus”, no preâmbulo do texto constitucional. Ao todo, 54 integrantes do Diretório votaram pela expulsão. Uma integrante votou pela permanência e outros dois se abstiveram. O partido decidiu também que não reivindicará o mandato de Daciolo.

Cabo Daciolo já havia criado constrangimento ao partido antes mesmo de assumir o mandato. Na época da diplomação dos deputados eleitos, ainda no ano passado, ele ‘tietou’ o deputado Jair Bolsonaro e seu filho depois da cerimônia e posou para uma foto com os dois. Depois, divulgou um vídeo na sua página em que dava a entender que Brasil vive “falsa democracia” e pedia a nomeação de um general para o Ministério da Defesa.

Militar do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, Daciolo tornou-se conhecido depois de liderar uma greve dos bombeiros no estado. Na ocasião, ele comandou a invasão do Quartel General da corporação e o acampamento nas escadarias da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). O partido, no entanto, parece não ter percebido que o militar não era tão progressista como dizia.

A ex-deputada estadual do Rio Janira Rocha, aliada de Daciolo, foi a única a integrante do Diretório a votar contra a expulsão. Segundo ela, Daciolo recorrerá da decisão ao Congresso do partido, que ocorre no fim do ano. A bancada do partido na Câmara passa a ter quatro integrantes a partir de agora.

Após a expulsão, Daciolo divulgou um texto em sua rede social, no qual acusa o PSOL de desrespeitar sua liberdade e religiosa e persegui-lo. “Fui discriminado. Mesmo assim, eu os perdoo. Não levo mágoas comigo”. Leia abaixo:

“TODO O PODER EMANA DE DEUS!

Não recebi com alegria a notícia de minha expulsão pelo Diretório Nacional do PSOL. Fui eleito com 49.831 votos, numa campanha desacreditada pela maioria dos militantes psolistas. Não tive tempo de TV e os recursos financeiros foram escassos. Mesmo assim, diante da especulação negativa de que seria derrotado nas ruas, Deus, o Todo-poderoso, honrou a nossa fé e o empenho voluntário, aguerrido, das pessoas que acreditaram genuinamente em nossa proposta.

O meu desejo é permanecer no PSOL. Sempre foi. Quando fui suspenso, apresentei minha defesa, sem abrir mão dos pontos que defendo, mas expressando a minha sincera vontade de continuar filiado. Hoje não é um dia para se comemorar. Todavia, a minha confiança está no Senhor e nos seus desígnios. A vontade de Deus é boa, agradável e perfeita (Rm 12.2). A Bíblia, o meu único manual de fé e prática, diz que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus. Nunca me envergonharei em declarar que Deus vem em primeiro lugar na minha vida. Todo o poder emana de Deus.

O PSOL me perseguiu, desrespeitou a minha liberdade religiosa e não permitiu que eu pudesse discutir as minhas propostas junto ao partido. Fui discriminado. Mesmo assim, eu os perdoo. Não levo mágoas comigo. Jesus me ensinou a perdoar. Para encerrar, quero reiterar que em qualquer partido político irei honrar a minha fé e defender os militares. Militar também é cidadão.

Sigo em frente, de cabeça erguida, sabendo que Deus está no controle. O trabalho não vai parar. Vamos honrar cada voto. Juntos somos mais fortes.

Abraços fraternos,

Cabo Daciolo

Deputado Federal”

informações de Agência Brasil, Correio Braziliense e CartaCapital

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. sleiman Postado em 19/May/2015 às 12:45

    Escrotíssimo esse Daciolo...

  2. Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 13:35

    Voce é burro ou só se faz? Partidos tem alinhamento ideológico,será que um satanista pode se filiar a partidos cristãos? Se não é censura e falta de tolerância....

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:10

      E quem disse sua mula que foi expulso porque acredita em deus? Voce acha que ninguem no PSOL acredita em deus e são todos pagãos que fazem orgias com animais enquanto saudam o grande Deus da foice e do martelo né? Puta que pariu Pereira larga de ser troll cara.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 19/May/2015 às 14:20

      Pereira desvirtuando a parada toda. Ele NÃO foi expulso porque acredita em Deus. Deixa de ridículo, garoto. Foi expulso por INFIDELIDADE PARTIDÁRIA, plenamente justificada pelo comportamento bizarro demonstrado por esse lixo enquanto membro do PSOL. Nada mais. O resto é Pereirice.

    • Rodrigo Postado em 19/May/2015 às 14:57

      (Outro Rodrigo) Felipe, eu entendi seu ponto. Agora creio que o partido cristão iria definir se aceitaria a filiação ou não, em vez de esperar a eleição, receber todos os votos para a legenda, aumentar seu quociente e, só então, dizer: "Ah, eu não sabia de nada". Aí há dupla incoerência: do eleito e do partido.

    • Thiago Henrik Postado em 19/May/2015 às 15:57

      Você é burro ou se faz? [2]

  3. Cláudio Postado em 19/May/2015 às 13:37

    "Todo poder emana de Deus..." Cara, eu sou religioso, creio em Deus, mas esse senhor já ouviu falar em 'Estado laico'?:

  4. Eduardo Ribeiro Postado em 19/May/2015 às 14:16

    Vaza, reaça. Vai tarde. Todo o poder EMANA DO POVO, seu lixo.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 19/May/2015 às 14:22

      Fui intolerante aonde ao citar o óbvio? Você acha que emana de onde, menino religioso?

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:26

      Ele é olavete...melhor eu nem falar de onde emana o poder dele...Olavo repete bastante a palavra.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 19/May/2015 às 14:34

      Olavetes esses dias foram chamados pelo próprio Olavão de (palavras dele) "todos são seguidores iletrados e gente de baixissimo QI", e vira-latas que são continuam lambendo a sola do papai. O próprio astrólogo chama os caras de tapados e eles não tomam vergonha.

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:39

      AHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAAAHUAEHUAHEUHAA QUE CARA DE PAU SENHOR

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:48

      Pereira,estou acostumados a esquerdistas desmiolados mesmo. PS:KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Silva Postado em 19/May/2015 às 15:48

      Pereira exercendo seu lado cristão evangélico! Vomita ódio!

    • Daniel Chaves Postado em 19/May/2015 às 16:00

      Religioso eu não sei se você é, mas, com todo o respeito, demonstra que está por fora do que é fidelidade com a ideologia partidária. O PSOL tem uma ideologia e critérios de atuação. O Cabo Daciolo agiu no sentido contrário do que o partido defende e representa. O que está em discussão não é o seu direito de ser religioso cristão (ou qualquer outra crença ou não crença!), mas de querer impor atitudes que vão contra o ideal geral do partido. Não é o partido que tem que se adequar a um membro e ir contra o pensamento geral dos outros membros e afiliados. Ninguém questionou sua crença, mas sim o fato de ir contra a laicidade. E ainda há outros casos em que ele vai contra o partido, como o de questionar o processo de julgamento de policiais denunciados de envolvimento no caso Amarildo. Diante disso tudo, o partido achou por bem que ele não comunga dos mesmo ideais do PSOL. O Daciolo quer voltar para o partido, mas ainda com uma postura contrária. Fica complicado... ele deveria procurar outro partido que melhor represente os seus pensamentos.

    • Silva Postado em 19/May/2015 às 16:06

      Não é religioso pereira, é sim um fanático evangélico, que odeia gay e pessoas de esquerda. Um legitimo coxinha hipócrita! Amor ao próximo só se for de direita.

    • Daniel Chaves Postado em 19/May/2015 às 16:53

      Olá Pereira... religioso eu não sei se você é, mas demonstra que está por fora do que é fidelidade partidária e alinhamento ideológico em um partido. O PSOL tem uma ideologia e critérios de atuação. O Cabo Daciolo agiu no sentido contrário do que o partido defende e representa. O que está em discussão não é o seu direito de ser religioso cristão (ou qualquer outra crença ou não crença!), mas de querer impor atitudes que vão contra o ideal geral do partido. Não é o partido que tem que se adequar a um membro e ir contra o pensamento geral dos outros membros e afiliados. Ninguém questionou sua crença, mas sim o fato de ir contra a laicidade. E ainda há outros casos em que ele vai contra o partido, como o de questionar o processo de julgamento de policiais denunciados de envolvimento no caso Amarildo. Diante disso tudo, o partido achou por bem que ele não comunga dos mesmo ideais do PSOL. O Daciolo quer voltar para o partido, mas ainda com uma postura contrária. Fica complicado... ele deveria procurar outro partido que melhor represente os seus pensamentos.

  5. Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:22

    Isso,o PSOL é composto por umas sete pessoas mesmo. Verdade. Trotski é um psolista safado. Alias marque minhas palavras,Luciana Genro é o novo Stalin.

  6. André Jakob Postado em 19/May/2015 às 14:33

    Ué, PSC, por exemplo, é Partido Social Cristão. O cabo não foi expulso por ser cristão, mas por não se enquadrar nos princípios ideológicos do PSOL, inclusive princípios presentes no seu estatuto. O errado não é ele acreditar em Deus, é ele não defender a laicidade do Estado. E já me adianto que o problema não ele ser militar, mas defender os policiais militares que torturam e matam. As convicções do Daciolo são tão alinhadas com a do PSOL que em breve ele com certeza se filiará a um partido de direitíssima. Na verdade, é quase certo que ele iniciou essa balela de deus na constituição para atrair mídia já mirando o nicho eleitoral ultra reacionário que está se fortalecendo ultimamente.

  7. Lu Lopes Postado em 19/May/2015 às 14:35

    Ele não foi expulso por crer em deus. Foi expulso pq sua proposta fere a laicidade do Estado. Ele pode ter a fé que quiser, mas não pode na sua atuação política impor sua fé. A Constituição Brasileira vale para todos os brasileiros. O Cristianismo não.

    • Ednaldo Correia Fonseca Postado em 20/May/2015 às 08:22

      Concordo com você e com o PSOL. Dê uma observada na vida pregressa do Pr. Everaldo, presidente do PSC, defensor da Família(sic) e veja o qto é cristão!

    • Wiliam Oliveira Postado em 21/May/2015 às 10:49

      O P-SoL agiu certo ao expulsar o Daciolo, mas "garoteou" bonito ao aceitar sua fidelização. Já existiam vários indícios fortes de que ele é isso aí que passamos a ver quando tomou posse. Tem um vídeo no YouTube de uma assembleia dos bombeiros em greve em 2011 que é algo de dar pânico! Parece um culto evangélico.

  8. Davi T. Postado em 19/May/2015 às 14:35

    Cale-se, Pereira! A vergonha alheia que seu comentário causa constrange a todo o universo! Não há problema algum no sujeito ser religioso. O problema é ele se propor a eliminar o caráter laico da constituição. Caráter laico esse que serve para garantir a livre manifestação religiosa de TODAS as crenças, e não apenas da crença dele. Você não está lutando pelo direito do sujeito ter uma religião, mas pelo direito dele colocar a religião dele acima das outras religiões, acima do povo e da nação, acima do Estado de direito.

  9. Cristhian Postado em 19/May/2015 às 14:39

    Chico Alencar é católico fervoroso e nem por isso foi expulso. O problema não é ele ter uma religião, mas sim misturá-la a política. O PSOL está certo! O Estado é laico, se quer exercer sua religião que o faça da porta do congresso para fora, assim como seu livro e manual dentro do congresso deve ser a constituição, da porta para fora use a bíblia para nortear suas ações.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 19/May/2015 às 14:46

      Pertinente a lembrança. Pra quem não sabe, o grande Plinião, candidato do PSOL a Presidente em 2010, é um histórico lider cristão. Olha...só na cabeça desses energúmenos o Daciolo foi "expulso por acreditar em Deus".

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:47

      Agora o Pereira é inspetor religioso que fuça a vida alheia dizendo se o sujeito serve para ser cristão ou não. Cuidado hein,isso da inferno.

    • Vidal Postado em 19/May/2015 às 15:28

      Microcéfalo Pereira,lendo os seus comentários vários sentimentos me acometem,compaixão pela ignorância que te vitimiza,estupefação pela ilogicidade e incoerência,tristeza pela incapacidade de articulação ou de se fazer o uso devido da racionalidade humana na tecitura de suas proposições .Contudo o mais eminente destes sentimentos é a felicidade de saber que vc não é um par ideológico,eu morreria de pejo em ter que dividir o mesmo posicionamente com alguém da sua precária estirpe intelectual. Compraz-me demasiado saber que o meu opositor ideológico é alguém tão despreparado,aliás,é pressuposto para se ser um reaciocoxinhaultradireitista que se pense o quanto menos,o ideal é reproduzir,repetir o discurso ensinado na globo. É aprender também que uma hora ou outra o único argumento que irá lhe restar num debate de alto nível com um esquerdista é um sonoro e irascível : -" Vai pra Cuba..."

  10. Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:44

    Pereira não tem nem mais oque falar,ai pega um trexo aleatório das respostas tipo "seu livro e manual dentro do congresso deve ser a constituição" pfff constituição.

  11. Rodrigo Postado em 19/May/2015 às 14:44

    (Outro Rodrigo) Como disse em outro comentário, quando da filiação e escolha de nomes para compor a candidatura, o PSOL viu, no militar religioso um bom companheiro, ótimo puxador de votos. Agora, que já deu votos para a legenda, que está expondo o pensamento bem conhecido pelo partido, não serve mais. Como diria o meme de Joel Santana, seja quanto ao político, seja quanto ao partido: "tá de brinqueitchon tu me?".

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:51

      E qual seria o melhor caminho? Deixar alguém que não tem nada a ver com o partido no partido? O PSOL claramente errou em primeiro lugar ao inseri-lo no partido,não por ser militar,mas acharam que ele tinha carater progressista por ser lider de greve,um erro boçal. Mas agora ao expulsa-lo o PSOL ameniza o erro,até porque perde um deputado na casa ao expulsa-lo,ele não perde o mandato e sim o PSOL que perde um deputado.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 19/May/2015 às 15:05

        Exato. Errou primeiro o PSOL ao lançar um reconhecido fascista como candidato pré-cientes disso. Agora acerta ao expulsa-lo, mesmo "cortando na própria carne" ao perderem o mandato.

      • Rodrigo Postado em 19/May/2015 às 15:15

        (Outro Rodrigo) Minha fala, Felipe, é baseada num princípio do Direito, relativo à boa-fé: "nemo potestat venire contra factum proprium" (desculpe o estrangeirismo, mas é como ele é citado). Ou seja, é vedado o comportamento contraditório, aqui eu ressaltando o comportamento tanto do religioso militar (nada contra a opção religiosa do mesmo, muito menos contra a carreira), quanto do partido: ambos agiram de forma contraditória quanto aos seus fundamentos principiológicos. É, como alertei em outro momento, as alianças entre PT e DEM (Pará, 2014 - eleições estaduais) e PT e PSDB (Amapá, 2014 - eleições estaduais). Com o perdão da expressão, é a total prostituição em busca de votos, da eleição e do coeficiente eleitoral, terminando assim: um mandatário sem partido e um partido sem mandato. Os fins acabaram não justificando os meios.

      • Silva Postado em 19/May/2015 às 16:00

        O PSOL, jamais deveria ter aceito filiação de um policial e ainda por cima evangélico, só poderia dar no que deu. Não perdeu em expulsa-lo, ganhou muito. Laranja podre tem que separar das boas.

  12. Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:45

    Eu sempre soube que no fundo voce adora esses ditadores.

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:52

      É verdade. Todo mundo. TODO MUNDO de esquerda que conheço AMAAAA S2 o Stalinzinho...Hitler é amado pelos esquerdistas...a Coréia do Norte é para onde vamos quando morremos,lindo demais.

  13. Força Kadafi Postado em 19/May/2015 às 14:53

    desde quando "Deus" é uma entidade exclusiva do cristianismo ? E tbm grande merda o preâmbulo da constituição.

  14. Felipe Peters Berchielli Postado em 19/May/2015 às 14:54

    Tenho um mindfuck pro Pereira. Hugo Chavez era católico fervoroso. Agora boa sorte na sua confusão mental. Mas eu ja sei a resposta,"CATÓLICO DE BOTEQUIM QUE NEM O BOFF"

  15. assalariado. Postado em 19/May/2015 às 14:55

    Vai ver que o Cabo Daciolo,não entendeu do que se trata, um "Estado Laico. Não sabe diferenciar um ser fundamentalista, dos outros que professam outras religiões. E de quebra, não respeita quem é ateu, umbandista, agnósticos, maometanos, .... O cérebro de Jesus Cristo, é muito maior, a quem se propõe seguir religiões dos falsos profetas. Uma vez que, Jesus tinha a clareza de que a história politica e materialista da humanidade é dialética e as religiões são metafisicas/ estanques. Jesus Cristo e religiões, nada a ver!

  16. Vidal Postado em 19/May/2015 às 15:08

    Acho que vc não leu corretamente a matéria ou então possui uma deficiência referente à interpretação de textos.Convido-lhe a tentar mais uma vez!!

  17. Julio Postado em 19/May/2015 às 15:28

    Acredito em Deus como expressão do universo e da sincronicidade a ele inerente. A religião é um lixo. Jesus é um mito que surge na história da humanidade pelo menos umas 5 vezes há 5 mil anos ou mais. Peguem todas as religiões e o proselitismo e enfiem no C.U., juntamente com todos os jumentos que julgam os outros baseando-se em "crença". Correta a expulsão desse rapaz que se julga moralmente superior aos outros e quer retroceder à idade média onde não havia separação entre estado e igreja. Alias é por ai mesmo que este congresso parece nos guiar. Lamentavel.

  18. Daniel Chaves Postado em 19/May/2015 às 16:01

    Olá Pereira... religioso eu não sei se você é, mas, com todo o respeito, demonstra que está por fora do que é fidelidade com a ideologia partidária. O PSOL tem uma ideologia e critérios de atuação. O Cabo Daciolo agiu no sentido contrário do que o partido defende e representa. O que está em discussão não é o seu direito de ser religioso cristão (ou qualquer outra crença ou não crença!), mas de querer impor atitudes que vão contra o ideal geral do partido. Não é o partido que tem que se adequar a um membro e ir contra o pensamento geral dos outros membros e afiliados. Ninguém questionou sua crença, mas sim o fato de ir contra a laicidade. E ainda há outros casos em que ele vai contra o partido, como o de questionar o processo de julgamento de policiais denunciados de envolvimento no caso Amarildo. Diante disso tudo, o partido achou por bem que ele não comunga dos mesmo ideais do PSOL. O Daciolo quer voltar para o partido, mas ainda com uma postura contrária. Fica complicado... ele deveria procurar outro partido que melhor represente os seus pensamentos.

  19. Silva Postado em 19/May/2015 às 16:10

    O que dizer do clichês do pereira, vermelho comunista, comunista PT, ideia fixa! Me divirto muito com suas asneiras pereira. Obrigado!!!!

  20. Bruno marx Postado em 19/May/2015 às 16:19

    Coxinha é coxinha porque ele liderou a greve dos bombeiros no RJ foi convidado a filiar se ao PSOL .vão expulsar a paneleira do PSOL tbm

  21. Wagner Postado em 19/May/2015 às 16:27

    A maioria fica falando sobre o caso de colocar Deus na constituição, como único motivo da expulsão dele. Deixa eu explicar os fatos por ordem. 1° antes de assumir o cargo ele já estava falando com desrespeito contra companheiros de partido e se.dizendo contra a desmilitarização, que o partido é a favor. 2° Logo que assumiu tirou foto ao lado de Bolsonaro inimigo do partido. 3° Defendeu que militares assumissem ministério da defesa, que partido é contra. 4° Defendeu a mudança nas palavras da constituição de "povo" para "Deus". 5° Que foi a gota dágua, defendeu os militares que sumiram com o Amarildo que o partido tanto defendeu no caso a ele e a família e pediu punição aos envolvidos. 6° Depois de ser submetido ao conselho de ética, su iú em plenário para atacar todo partido e ser aplaudido por Bolsonaro. E por ultimo é apadrinhado politico de Janita Rocha, mal vista dentro do partido que só não é expulsa, porque a lei a protege. Isso tudo em período de seis meses, imagina no resto dos quatro anos? E o povo aqui tão acostumado com partidos sem ideologia que defendem seus políticos infratores a qualquer custo, UE quando tem um que exige que seus parlamentares respeite seu estatuto e ideologia, vocês estranham e vem com essa idiotice de " intolerância". Usem mais o google antes de saírem falando asneiras e vir aqui passar vergonha.

  22. Eduardo Postado em 19/May/2015 às 16:30

    Muito idiota esse Bombeiro de merda.Aliás todo o ser humano que acredita num deus deveria suicidar se e ir logo morar com essa figura ilusionista.

  23. deslandes Postado em 19/May/2015 às 17:41

    Estou feliz que o Pereira tenha encontrado paz no espírito. Afinal existe um comportamento típico na Internet que conota a fragilidade intelectual de quem ataca e tenta desmoralizar com pseudônimos e pseudo argumentos. Em poucas de suas frases fica clara sua dificuldade cognitiva em se entender o grau de avanço em que a política mundial se encontra. Fica claro também que na falta de argumentos, o "Pereira" prefere descontextualizar fatos quanto o saudável reconhecimento ao papel primordial de Stalin no término da Segunda Guerra Mundial feito pelo portal Vermelho.org e alguns partidos de Esquerda, naturalmente os mais desinibidos neste momento. Ele não reconhece, ou desconhece, mas talvez não existisse não fosse a intervenção do Exército Vermelho contra o nazismo. Talvez a dificuldade cognitiva em se compreender as nuances e complexidades do saber nesse início de século faça com que "Pereira" não entenda que da divergência tem-se o conhecimento. Caso entendesse isso, não sera tão vergonhoso ao falar de Boff ou da fé de Chico Alencar ou mesmo a de Chavez. Então agradeço a todos por tentarem lhe explicar que Daciolo foi expulso do PSOL por estar em discordância com a ideologia do partido. Não! Ideologia não é um palavrão. E até mesmo Jesus tinha a sua. Gostaria que "Pereira" citasse o momento em que Jesus fala sobre ser contra casais homoafetivos. Porque o que não falta nesse mundo é gente para botar palavras na boca do líder do cristianismo... Há séculos! "Pereira" deve ser daqueles que só mencionam o Estado laico quando quando é em defesa do próprio deus. Entenda, "Pereira": é contra um deus em detrimento dos demais deuses que o PSOL é um partido que é intransigente na luta pela democracia e pela laicidade do Estado brasileiro. Visto que "Pereira" e Daciolo parecem formar uma unidade..."ideológica", poderiam criticar menos a ideologia dos outros, pois não há nada de construtivo em chamar os outros por alcunhas do início do século XX sem fundamento teórico, e que assim possam começar a defender a sua, com argumentos de fato. Quem sabe até mesmo não formam um partido...

  24. Peterson Silva Postado em 19/May/2015 às 19:28

    Só não entendi por que ele faz tanta questão de ficar no PSOL. O que ele acha que tem em comum com o partido?

    • Renan Postado em 22/May/2015 às 10:46

      Porque ele achou não sei porque diabos que o L do PSOL realmente existe. Várias vezes fala da liberdade religiosa desde sua candidatura. O PSOL só quer "liberdade religiosa" de religiões não Cristãs, ou seja, não a quer verdadeiramente porque a única religião que não tem o direito de ter liberdade, para o PSOL, são as cristãs. Assim como os únicos que não devem ter a liberdade sexual, são aqueles que querem deixar de ser gay, sabe-se lá por qual motivo, e não cabe a ninguém dizer, pois é uma vontade da pessoa. O L do PSOL só serve para clamar liberdade para que as pessoas escolham o que o partido acha melhor. O que não mudaria nada se o partido fosse só PSO ou PS. Ou numa hipótese otimista, mas não realista, fez tanta questão de estar no partido pra provar pra todo mundo que o L é um espantalho.

  25. Thiago Teixeira Postado em 20/May/2015 às 07:18

    Vai pro PPS.

  26. Renan Postado em 20/May/2015 às 09:25

    Você caiu no conto do "Socialismo e Liberdade". Já puxou voto pra gente, agora cai fora.