Redação Pragmatismo
Compartilhar
São Paulo 07/Apr/2015 às 18:49
10
Comentários

Suplicy defende Mano Brown, critica abuso da PM e pede respeito aos negros

“Maior respeito e civilidade especialmente aos negros se faz necessário”. Eduardo Suplicy compareceu ao 37º DP durante a detenção de Mano Brown e conta o que aconteceu

mano brown preso blitz suplicy
Rapper Mano Brown foi preso e solto nesta terça-feira, em São Paulo (Imagem: Luiz Claudio Barbosa/Futura Press

O secretário de Direitos Humanos da cidade de São Paulo, Eduardo Suplicy (PT), se manifestou na manhã desta terça-feira por meio de sua conta no Facebook sobre a detenção do rapper Mano Brown , dos Racionais MCs, na noite dessa segunda-feira. Segundo o político, Brown foi abordado quando ia à farmácia comprar remédio para sua mãe, que esteve hospitalizada.

“No caminho, foi parado por batalhão de PMs. Abriu os vidros, desceu do carro. Mandaram ele elevar os braços por trás da cabeça. Brown pediu para não tocarem nele. Um forte policial deu-lhe um mata leão e o derrubou no chão. Diversos passaram a ofende-lo. Algemaram-no e o levaram ao 37º DP, no Campo Limpo”, relatou o secretário, que foi até a delegacia para dar apoio ao músico.

“Maior respeito e civilidade especialmente aos negros se faz necessário. O fato de o exame de saúde da carteira de habilitação estar vencido não justificava aquele procedimento”, disse Suplicy.

Versão da PM

Segundo a Polícia, Mano Brown estava com a habilitação e licenciamento do carro vencidos. A abordagem ocorreu na avenida Carlos Caldeira Filho, na zona sul da capital paulista.

Os PMs que estiveram na delegacia negaram qualquer agressão. Eles relataram, segundo o delegado Fábio Brandão, que “pediram educadamente e que o cantor não aceitou a revista pessoal”, por isso foi necessário dominar o rapper. Eles acrescentaram que não houve abuso da força. Os policiais e o cantor relataram ao delegado truculência e ofensas da outra parte.

Brown

Mano Brown é o principal nome do grupo Racionais MC’s. Em 2014, a banda formada ainda por Edi Rock, KL Jay e Ice Blue completou 25 anos de carreira.

VEJA TAMBÉM: PMs não reconhecem Suplicy e batem boca com ex-senador

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. poliana Postado em 07/Apr/2015 às 19:01

    Os PMs que estiveram na delegacia negaram qualquer agressão. Eles relataram, segundo o delegado Fábio Brandão, que PEDIRAM EDUCADAMENTE(!!!!!??????) e que o cantor não aceitou a revista pessoal”, por isso foi necessário dominar o rapper.....................SÓ RINDO DESSA ESCÓRIA VIU! É MUITA CARA DE PAU!!!!!!!!!!!!!

  2. Félix Postado em 07/Apr/2015 às 19:34

    O Aécio bêbado e dirigindo eles liberaram. Mas tucanos voam acima de qualquer lei e não tem PM valentão que encoste as mãos neles.

  3. Maria Regina Cortez Postado em 07/Apr/2015 às 20:07

    a ação dos policiais é seletiva, dá nojo. No Campo Limpo então!!! No DP ....vixe!!!

  4. Ingrid Postado em 07/Apr/2015 às 20:12

    Não confio em nenhum dos dois lados cegamente e acho que quem confia ou é inocente ou é desatento.

    • walder Postado em 08/Apr/2015 às 15:57

      OU DESONESTO NÉ. NÃO CONFIO NO PMDB, PORÉM NÃO ACHO QUE POR NÃO PUNIR AÉCIO ELES TENHAM QUE DEIXAR DE PUNIR OUTROS CRIMES, O CERTO SERIA CONTINUAR PUNINDO OS CRIMES E NÃO DEIXAR DE PUNIR AÉCIO.

  5. José Galberto Postado em 07/Apr/2015 às 21:47

    Anos e anos de mandato e fez * nenhuma, agora que não se elegeu ta querendo aparecer em tudo, na boa só acredita nesse Eduardo quem for trouxa o cara gastava muito mais tempo dizendo isso e aquilo do que tentando fazer o que dizia defender.

    • Rosangela Postado em 08/Apr/2015 às 08:01

      José galdério, você deveria acompanhar melhor os trabalhos no Senado e na Câmara, assim, talvez, você aprendesse a votar...

  6. Thiago Teixeira Postado em 07/Apr/2015 às 22:19

    Se fosse a Maitê Proença hostilizada por policiais, o secretário do governo tucano certamente estaria na delegacia pedindo a cabeça dos soldados.

  7. Danila Postado em 08/Apr/2015 às 12:36

    Fiquei pensando: se a polícia tem o direito de revistar o cara, e ele se nega a ser tocado... qual o procedimento correto a ser seguido??

    • Thiago Teixeira Postado em 08/Apr/2015 às 16:27

      "Art. 68. Recusar à autoridade, quando por esta, justificadamente solicitados ou exigidos, dados ou indicações concernentes à própria identidade, estado, profissão, domicílio e residência: Pena – multa, de duzentos mil réis a dois contos de réis. Parágrafo único. Incorre na pena de prisão simples, de um a seis meses, e multa, de duzentos mil réis a dois contos de réis, se o fato não constitui infração penal mais grave, quem, nas mesmas circunstâncias, faz declarações inverídicas a respeito de sua identidade pessoal, estado, profissão, domicílio e residência."