Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 02/Apr/2015 às 16:09
18
Comentários

Site promove ódio contra negros; saiba como denunciar

Site propaga racismo abertamente com frases de ódio, deboche e agressão contra os negros. Denúncias serão enviadas para o Ministério Público e a Polícia Federal para que se inicie uma investigação.

ódio negros racismo frases universidade preconceito
Imagens com frases alteradas (Imagem: Pragmatismo Político)

Maíra Streit, Revista Fórum

Lutar contra o racismo foi a principal motivação da estudante de Antropologia da Universidade de Brasília (UnB), Lorena Monique, ao criar o tumblr #AHBRANCODAUMTEMPO. Inspirada em uma campanha da Universidade de Harvard, ela desenvolveu um ensaio fotográfico com pessoas que transitavam pelo campus e pediu que posassem com frases preconceituosas que já ouviram.

Você é um negro de alma branca”, “Você lava o seu cabelo?”, “Sempre quis saber como é uma negra na cama” foram algumas das mensagens trazidas nas fotos pelos participantes. Porém, não demorou muito para a iniciativa causar incômodo entre os mais conservadores. As imagens, criadas para combater a discriminação, foram alteradas com frases de ódio, deboche e forte preconceito contra os negros. Os autores da ação ainda não foram identificados.

Na opinião de Lorena, idealizadora do projeto, esse tipo de ataque evidencia ainda mais a necessidade de enfrentar o problema. “Sempre existiram covardes que desestimulam e ridicularizam toda a nossa luta, por mais simplória que seja. A estes, tenho a missão de dizer que não me deixarei abater, sinto que somos vistos, sinto que causamos desconforto e isto é um bom sinal. Sou forte, somos fortes. A luta é minha, a luta é nossa, a luta é de todos que almejam igualdade real nos direitos sem distinção de gênero, cor, credo e opção sexual”, afirmou.

O caso pode ser considerado crime cibernético, por promover o ódio e a violência contra indivíduos com base em questões raciais. De acordo com informações da organização não governamental SaferNet, em nove anos de funcionamento a entidade já recebeu quase 470 mil denúncias de racismo, envolvendo 69 mil páginas na internet, vinculadas a 54 diferentes países.

As queixas podem ser feitas aqui e, após análise, serão enviadas para o Ministério Público e a Polícia Federal para que se inicie uma investigação. No caso de sites estrangeiros, a SaferNet encaminha para canais de denúncias internacionais.

Compare algumas fotos originais do projeto e como ficaram depois das alterações:

ódio contra negros frases racismo
odio-contra-negros1
odio-contra-negros2
odio-contra-negros3
odio-contra-negros4
odio-contra-negros5

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. poliana Postado em 02/Apr/2015 às 19:16

    besteira. apenas uma brincadeirinha...a culpa é das pessoas das fotos q provocaram com seus cartazes rebeldes! n somos racistas! n existe racismo no brasil! q ideia louca!

    • Luciana Oliveira Postado em 03/Apr/2015 às 13:24

      Ironia, né?!

      • José Carlos Postado em 03/Apr/2015 às 14:47

        Pelo nome (Poliana), sim. Mas, aqui no ambiente de rede, tudo é possível.

      • poliana Postado em 03/Apr/2015 às 16:26

        sim, luciana. fui irônica!

    • alex lima Postado em 03/Apr/2015 às 19:59

      Vc é doente

      • poliana Postado em 04/Apr/2015 às 01:00

        filho, eu fui irônica! affffff...difícil viu! pelo amor!!!!!!

      • Thiago Teixeira Postado em 07/Apr/2015 às 22:48

        Poli, no nosso tempo as professoras ensinavam figuras de linguagem, hoje a grade curricular deve ter mudado. Tenha paciência.

    • Aline Postado em 04/Apr/2015 às 01:54

      Brincadeira? tenta fazer uma brincadeira dessa na minha frente.

  2. Stella Postado em 02/Apr/2015 às 22:32

    Caramba, tem gente que tem mesmo a mente muito vazia. Que vergonha dessas pessoas...fico imaginando o tipo d educação que receberam.

  3. Eduardo Ribeiro Postado em 03/Apr/2015 às 11:23

    "Que bobagem. Foi uma brincadeirinha, gente. O que está faltando às pessoas é senso de humor. A ditadura do politicamente correto vai acabar com esse país, ninguém tem mais liberdade de expressão, não se pode nem chamar um negro de macaco mais. É muito coitadismo, vitimismo. Vocês estão vendo coisas que não existem. Não há racismo no Brasil. Temos uma democracia racial consolidada. Papai Ali Kamel que me contou, e eu acredito nele porque ele está sertinhu nesse assunto..."

    • Diego Postado em 03/Apr/2015 às 15:10

      Falou tudo Eduardo. Ali Kamel serve no Brasil como serviam os líderes do Apartheid na Africa

  4. Fran Oliveira Postado em 03/Apr/2015 às 14:13

    A indignação é tanta, que sequer consigo saber o que sinto agora...

    • Vinicius Postado em 03/Apr/2015 às 23:28

      Eu também não!! *Outro Vinicius

  5. Vinicius Postado em 03/Apr/2015 às 23:43

    Nossa que exagero! Hoje em dia nem pode se expressar mais, estamos em uma ditadura do politicamente correto, onde fica minha liberdade de expressão? Só fico indignado de um negro roubar minha vaga, sou branco e não sou culpado da escravidão, não vou pagar por isso, as cotas também é uma forma de preconceito. Não sou racista, minha empregada é negra ela até mora com a gente. (IRONIA). Escrevi essa ironia para atentar quanto lamentavelmente o racismo no Brasil ainda é forte, está ai todos os dias, inclusive em universidades!! , o lugar o qual seria de integração, reflexão de ideias sendo palco de preconceitos. Para mim ser racista numa universidade,ainda mais pública deveria ser expulsão e ponto. Do que adianta se tornar um grande médico ou advogado, engenheiro e outros se não respeita as outras pessoas? Temos grandes exemplos na história e na atualidade aonde o preconceito e a intolerância levam. *Outro Vinicius

  6. Jorge Viana Postado em 04/Apr/2015 às 06:54

    É preciso estudar e entender as origens dessa etnofobia ou negrofobia. Talvez tenha a ver com um receio ancestral arquetípico gerado por um sentimento de culpa ulterior à escravização negra no Brasil e pela forma como se deu a abolição da escravatura, no sentido de que pudesse haver uma ‘revanche’ dos maus tratos, além do modo ainda mais humilhante e injusto da abolição, simplesmente jogando na rua os negros libertos sem nenhum direito ao trabalho, à propriedade, à cidadania, à identidade civil (há muito aniquilada pelos ‘batismos’ com nomes cristãos de seus proprietários, agravada pela queima dos documentos identitários de origem, etnia, nascimento, parentesco, ordenada pelo então Min. da Fazenda Rui Barbosa), impedindo-os de recompor suas famílias desestruturadas pela venda de seus membros para diferentes fazendeiros de diversas cidades e estados. As agressões policiais de hoje são uma continuação do ‘modus operandi’ dos Capitães do Mato que saiam à caça dos negros fugidos. Na visão dos agentes da repressão policial e de seus senhorios entronizados no palácio da Casa-Grande a escravatura ainda não acabou.

  7. eu daqui Postado em 04/Apr/2015 às 10:12

    E o site da renajune pregando em verso a escravização e estupro generalizado de brancos, inclusive crianças, foi denunciado? ,

    • Diego Postado em 07/Apr/2015 às 09:36

      Na interpretação tendenciosa do Reinaldinho você quer dizer. Sério mesmo que lê esse idiota? Não perca seu tempo, o cara é um porco fascista de marca maior. O poema não é literal, é metafórico e não prega escravização nem estupro. O que ele evidencia é a indignação e a revolta de quem sentiu na pele a escravidão das senzalas, no caso, os negros do século XIX, que TERIAM todos os motivos do mundo para retribuir aos brancos aquilo que os brancos praticaram. Nem por isso ele legitima esse tipo de conduta. Só na cabeça do tendencioso cão sarnento da editora abril mesmo.

  8. José Postado em 05/Apr/2015 às 19:22

    Conservador é aquele que nunca faz nada pela primeira vez, que não aceita mudanças, que não respeita os direitos do próximo, que odeia quem pensa diferente, que usa a democracia para defender a ditadura... Em Cuba, durante a ditadura de Fulgencio Batista, um dos heróis dos conservadores, negros só entravam nas universidades como faxineiros. Quando li, em um blog de um certo conservador bem conhecido, que na época de Fulgencio Batista, Cuba tinha lei e ordem, tive a certeza de que o conservadorismo é um perigo e passei a apoiar a criminalização de movimentos conservadores, pois se tivessem sido barrados em 1930 na Alemanha, a Segunda Guerra nunca teria acontecido. O Estado Fascista de Indiana é uma prova de que o conservadorismo não pode ter espaço no mundo, democracia tem limites e usar da democracia para implantar ditaduras e leis fascistas, está além do aceitável, criminalizar o conservadorismo não é atentar contra a democracia, é defendê-la.